Pedro Araújo

As informações que informam as verdades dos fatos, sem ferir ou denegrir pessoas ou imagens. Como também, nunca procurando agradar aos maus feitores.

Pesquisa sobre a reforma revela que governo está perdendo a guerra da comunicação

Levantamento exclusivo do instituto Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder revela que os brasileiros não sabem que a reforma da Previdência se destina a cortar privilégios, sobretudo no setor público. Para 42,1% dos entrevistados, os principais prejudicados serão os trabalhadores do setor privado, seguidos de 21,7% que veem servidores como os que mais perdem. Foram ouvidas 2.264 pessoas em todas as unidades da federação, entre os dias 17 e 21 de junho.

A taxa de desconhecimento sobre a reforma da Previdência é alta: 12,2% dos entrevistados não sabem quem será mais afetado.

São apenas 12,3% os entrevistados que não acreditam que haverá prejudicados pela reforma da Previdência.

Pela pesquisa, 11,7% dos entrevistados temem que empresários e trabalhadores autônomos sofrerão maiores prejuízos com a reforma.

Santos Cruz

Demitido da Secretaria de Governo do presidente Jair Bolsonaro na semana passada, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz avaliou em entrevista à revista Época, publicada na última quinta-feira (21), que “um show de besteiras” gerado pelo Planalto tem impedido que a população enxergue conquistas do Executivo.

“Você vê a quantidade de especulações que existe? Até as coisas boas do governo não aparecem porque é uma fumaceira danada. É tanto tiroteio bobo que você acaba não escutando a música. Não é característica minha, por exemplo, ficar fuçando em Twitter”, disse o agora ex-ministro à Época.

Na entrevista, Santos Cruz afirma que Bolsonaro não explicou a ele as razões de sua substituição no cargo. O novo ministro da Secretaria de Governo é o general Luiz Eduardo Ramos, um militar da ativa – ao contrário de Santos Cruz, que está na reserva, de quem o presidente espera um papel na articulação política.

Santos Cruz criticou, à revista Época, a postura do governo para com o Legislativo. “Evito dizer o nome de pessoas, porque não é o caso. Essas brigas pessoais, invenções de notícia, xingamentos contra o presidente da Câmara. Veja: o presidente da Câmara é uma pessoa importante, ele é que faz a pauta do que será votado no Brasil em termos de legislação. Você pega essas brigas por Twitter… não é porque você tem liberdade e mecanismos de expressão, Twitter, Facebook, que você pode dizer o que bem entende, criando situações que atrapalham o governo ou ofendem a pessoa”, analisou o ex-ministro.

Circulou em Brasília a versão de que um dos motivos da queda de Santos Cruz teria sido o fato de o então ministro ter impedido o repasse de verbas para um programa televisivo de Olavo do escritor Carvalho – uma das figuras de fora que mais atacaram Santos Cruz durante a passagem dele pelo governo – na rede estatal EBC. O ex-ministro negou a história à revista. “É mentira, é pura invenção”, garantiu “Nunca teve esse tipo de conversa”.

O presidente Jair Bolsonaro em solenidade no Palácio do Planalto Foto: Adriano Machado / Reuters

O presidente Jair Bolsonaro disse que não vê problema caso a Câmara atrase por alguns dias a votação da reforma da Previdência. Líderes partidários reconheceram nos últimos dias dificuldades de votar a reforma na Comissão Especial na próxima semana porque, neste período de festas juninas, muitos parlamentares se ausentam de Brasília.

Na minha experiência de parlamentar, festa junina, geralmente o parlamentar fica em seu estado, é quase uma festa religiosa isso aí. Atrasar uma semana não tem problema não. Toca o barco aí, disse Bolsonaro, depois de participar de um almoço no Ministério da Defesa.

Depois de criar uma nova regra de transição para beneficiar servidores públicos e trabalhadores do INSS, o relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), disse que estuda dar um alívio a deputados e senadores na proposta que tramita no Congresso. Moreira deverá estender aos parlamentares o novo modelo de transição criado para servidores, com exigência de idade mínima menor do que na proposta original do governo para ter direito a se aposentar por valor acima do teto do INSS (R$ 5.839).

Ele também descartou reincluir a capitalização no seu parecer. Segundo ele, não há ambiente político para discutir, ao mesmo tempo, mudanças no sistema atual e um novo modelo previdenciário para o país, como de capitalização, no qual os trabalhadores poupam para própria aposentadoria.

Juiz Sergio Moro durante entrevista ao jornalista Sergio Camarotti

A oposição voltou à carga para criar uma CPI das fake News, nome fantasia de uma comissão para investigar as constrangedoras mensagens enviadas por Sérgio Moro a Deltan Dallagnol.

Diante da resistência de David Alcolumbre para avalizar uma CPI mista, formada por deputados e senadores, os anti-governistas ontem decidiram trabalhar para tirar do papel uma CPI exclusiva da Câmara, mas com o mesmo objeto.

O PDT encabeçou a iniciativa, mas tem apoio de PCdoB, PSOL, PT e parte do PSB. Orlando Silva, ontem, se esmerilhava pelos corredores da Casa em busca de assinaturas das excelências.

Rodrigo Maia foi avisado sobre o plano: não se comprometeu em por para andar, tampouco disse que iria sentar em cima.

O ministro da Educação, Abraham Weitraub

A educação do ministro Abraham Weintraub ficou de fora do avião em que ele embarcou no domingo passado (16), de São Paulo para Brasília. Sentado em sua poltrona, o ministro da Educação foi abordado pela comissária antes da aeronave decolar. Ela perguntou se Weintraub poderia atender ao pedido de um pai de família que sentava algumas fileiras à frente e gostaria de trocar de lugar para ficar com a mulher e os dois filhos. 

Não se tratava de colocá-lo em um assento pior. Ao contrário. O lugar oferecido ao ministro era uma poltrona conforto, aquela com mais espaço para as pernas.

O caçula, de 5 anos, chorava e chamava pelo pai. Weintraub, que estava sozinho, não se comoveu e disse que não trocaria de lugar. A família viajou separada até Brasília.

A Comissão de Anistia do governo federal deve analisar na quarta-feira (26) processo em que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) pede indenização por ter sido perseguida política na ditadura militar (1964-1985). Dilma foi presa e torturada durante o regime.

No pedido analisado, a petista solicita indenização e contagem de tempo para efeitos de aposentadoria do período em que foi presa, em 1970, até a promulgação da lei da anistia, 9 anos depois.

A demanda  é um dos 98 processos que estão na pauta para serem analisados nas primeiras sessões do colegiado deste ano.

O requerimento da ex-presidente foi protocolado em outubro de 2002. Dilma pediu que o processo fosse suspenso enquanto ocupava os cargos de ministra de Estado e de presidente da República. Após o impeachment, em 2016, ela recorreu pelo retorno da tramitação.

A Comissão da Anistia é composta por 27 membros. O órgão tem caráter consultivo. A decisão final sobre a concessão ou não do benefício cabe à ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos).

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira, em parceria com o 23º BPM e o Ministério Público, irá proibir a entrada de recipientes de vidro, assim como sua comercialização, no interior do Centro Desportivo Municipal, onde ocorrerão as festividades da 15ª Expoagro. A medida visa diminuir os riscos de acidente e garantir a segurança para quem for curtir as atrações da festa. 

Haverá uma fiscalização nas entradas e na área interna do Centro Desportivo. As pessoas que forem ao evento portando coolers ou isopores, terão os mesmos revistados. As bebidas das garrafas de vidro devem ser acondicionadas em garrafas plásticas adquiridas pelo próprio consumidor.

No caso dos barraqueiros, as bebidas deverão ser vendidas em doses. Cerveja só em lata. Caso o cliente queira adquirir o chamado “litro”, a bebida só poderá ser vendida mediante transferência do seu conteúdo para o recipiente plástico, vendido pelo barraqueiro ou levado pelo próprio cliente. 

Para facilitar o acesso e não criar filas nas entradas, a entrada de quem estiver portando cooler/isopor será feita pela portaria da Rua Joaquim Nazário, nas imediações da Escola de Música. Nesse local, a Prefeitura instalará um posto de coleta dos vasilhames de vidro. As informações foram enviadas ao PE Notícias pelo Núcleo de Imprensa da Prefeitura Municipal.

Blog da Josélia

Porque Petrolina tem o São João mais caro do Nordeste Brasileiro? Começamos pontuando que, entre os grandes eventos que abrangem praticamente todo o mês de junho, Petrolina não aparece. De acordo com o Ministério do Turismo, estão as festas nas cidades de Caruaru (PE), Campina Grande (PB) e Mossoró (RN). No entanto, os cachês artísticos de Petrolina aparecem no topo do ranking.  A diferença entre Petrolina, Caruaru e Santa Cruz, por exemplo, é astronômica.

Cachês que vão de R$ 5 mil a 500 mil. Artistas locais e que mantém a cultura nordestina com o autêntico forró chegaram a desistir de se apresentar por causa do valor ofertado, enquanto isso, grandes artistas do mercado fonográfico, mesmo cantando outro gênero musical, fazem questão de se apresentar no São João de Petrolina. Por quê?

Foram R$ 6.489.000,00 (seis milhões, quatrocentos e oitenta e nove mil reais) dispensados para a realização da edição 2019, no Pátio Ana das Carrancas. Destes, apenas 2 % destinados as atrações regionais, 32% para as atrações Jorge e Matheus (R$ 490 mil), Wesley Safadão (R$ 430 mil), Gusttavo Lima (R$ 400 mil), Ivete Sangalo (R$ 400 mil) e Henrique e Juliano (R$ 390 mil) que aparecem no top 5 da lista dos artistas mais caros do São João de Petrolina, somadas deu um custo de R$ 2.110.000. O restante rateado entre as outras atrações da festa.

Em Caruaru, festa tradicionalmente conhecida no mundo, o cachê de Wesley Safadão, por exemplo, foi de R$ 280 mil, já em Petrolina foi cobrado quase o dobro. Xand Aviões cobrou um cachê de R$ 300 mil em Petrolina, já em Caruaru recebeu R$ 260 mil; Marília Mendonça arrematou um cachê em Petrolina de R$ 380 mil, já em Caruaru R$ 300 mil; Elba Ramalho R$ 190 mil em Petrolina e R$ 175 mil na capital mundial do Forró, aí segue por Dorgival Dantas – R$ 90 mil em Petrolina e R$ 80 mil em Caruaru; Bruno e Marrone – R$ 270 mil em Petrolina e R$ 220 mil em Caruaru. Alok cobrou R$ 230 mil para tocar na festa de São João, mas em Petrolina esse show custou R$ 250 mil. Como diz o ditado popular: “de grão em grão a galinha enche o papo”.

Alguns artistas regionais estão na programação do São João de Petrolina. Ao contrário do que se esperava um São João com a manutenção da cultura nordestina, poucos foram valorizados, e não só no valor dos cachês, mas foram prejudicados também na grade da programação, alguns não chegaram a um público de mil pessoas, como foi registrado durante suas apresentações. Entre os regionais Maciel Melo, cantor petrolinense, é o único que se destaca entre os artistas com cachês um pouco mais altos: R$ 60 mil. Raimundinho do Acordeon – R$ 6.500; Trio Grannah – R$ 5.500; Adãozinho de Rajada – R$ 5 mil; Andréa Vitória – R$ 5 mil; Fabiana Santiago – R$ 5 mil; Gervilson Duarte – R$ 5 mil. Alguns artistas locais nem subiram no palco. O questionamento vem do vereador Paulo Valgueiro, que faz oposição ao prefeito Miguel Coelho.

Confira a lista completa dos cachês do São João de Petrolina (por ordem dos mais caros)

Jorge e Matheus – R$ 490 mil
Wesley Safadão – R$ 430 mil
Gusttavo Lima – R$ 400 mil
Ivete Sangalo – R$ 400 mil
Henrique e Juliano – R$ 390 mil
Marília Mendonça – R$ 380 mil
Xand Aviões – R$ 300 mil
Zé Neto e Cristiano – R$ 300 mil
Zezé Di Camargo & Luciano – R$ 275 mil
Bruno e Marrone – R$ 270 mil
Luan Santana – R$ 260 mil
Alok – R$ 250 mil
Bell Marques – R$ 250 mil
Matheus e Kauan – R$ 250 mil
Elba Ramalho e Geraldo Azevedo – R$ 190 mil
Michel Teló – R$ 180 mil
César Menotti e Fabiano – R$ 165 mil
Mano Walter – R$ 135 mil
Gustavo Mioto – R$ 130 mil
Márcia Felippe – R$ 115 mil
Jonas Esticado – R$ 100 mil
Saia Rodada – R$ 100 mil
Dorgival Dantas – R$ 90 mil
Jorge de Altinho – R$ 80 mil
Banda Magníficos – R$ 80 mil
Avinne Vinny – R$ 70 mil
Cavaleiros do Forró – R$ 70 mil
Devinho Novaes – R$ 70 mil
Maciel Mello – R$ 60 mil
Wallas Arraes – R$ 60 mil
Solteirões do Forró – R$ 40 mil
Vitor Fernandes – R$ 30 mil
Guilherme Dantas – R$ 20 mil
Elisson Castro – R$ 17 mil
Wawa Pinho – R$ 10 mil
Raimundinho do Acordeon – R$ 6.500
Trio Grannah – R$ 5.500
Adãozinho de Rajada – R$5 mil
Andréa Vitória – R$ 5 mil
Fabiana Santiago – R$ 5 mil
Gervilson Duarte – R$ 5 mil.

Em Caruaru, a Fundação de Cultura e Turismo publicou no Diário Oficial do município os extratos de contratos das atrações que fazem parte da grade da programação do São João 2019. Os cachês mais altos com R$ 300 mil são da cantora Marília Mendonça e da dupla Zé Neto e Cristiano

Confira a lista divulgada dos cachês em Caruaru:

Zé Neto e Cristiano – R$ 300 mil
Marília Mendonça – R$ 300 mil
Xand Avião – R$ 260 mil
Alok – R$ 230 mil
Bruno e Marrone – R$ 220 mil
Bell Marques – R$ 220 mil
Elba Ramalho – R$ 175 mil
Mano Walter – R$ 160 mil
Alceu Valença – R$ 120 mil
Saia Rodada – R$ 100 mil
Alcymar Monteiro – R$ 100 mil
Jonas Esticado – R$ 100 mil
Avinne Vinny – R$ 80 mil
Dorgival Dantas – R$ 80 mil
Tayrone – R$ 75 mil
Fulô de Mandacaru – R$ 70 mil
Santanna – R$ 65 mil
Mastruz com Leite – R$ 65 mil
Cavaleiros do Forró – R$ 60 mil
Batista Lima – R$ 60 mil
Maestro Mozart e a Orquestra de Pífanos de Caruaru – R$ 60 mil
Petrúcio Amorim – R$ 50 mil
Luan Estilizado – R$ 50 mil
Os Bianos – R$ 35 mil
Forró Vumbora – R$ 30 mil
Irah Caldeira – R$ 25 mil

Cachês de alguns artistas que também vão tocar em Santa Crus de Capibaribe:

O Diário Oficial do Estado de Pernambuco (DOE/PE) divulgou os cachês de algumas atrações que se apresentarão no Palco da Moda, o principal do São João de Santa Cruz.

Entres as grandes atrações, os maiores cachês são do cantor Wesley Safadão com R$ 280 mil e Gusttavo Lima pelo valor de R$ 250 mil.

Confira a lista dos artistas e cachês:

Wesley Safadão: R$ 280 mil

Gusttavo Lima: R$ 250 mil

DJ Alok: R$ 220 mil

Leonardo: R$ 180 mil

Márcia Felippe: R$ 110 mil

Solteirões do Forró: R$ 75 mil

Jorge de Altinho: R$ 55 mil

Amigos Sertanejos: R$ 30 mil

Renno: R$ 25 mil

Forró dos Bossas: R$ 20 mil.

Mesmo com a chegada do inverno, Sertão deve continuar seco

Apesar das fortes chuvas que atingiram o Recife e a Região Metropolitana recentemente, a partir desta sexta-feira (21) entramos no inverno. A mudança de estação aconteceu às 12h54. O inverno dura cerca de três meses e vai se encerrar no dia 23 de setembro.

Embora a estação mais fria do ano seja caracterizada pelas chuvas, o período chuvoso é apenas para a Zona da Mata e Agreste de Pernambuco, como explica o geógrafo Lucivânio Jatobá. “Na Zona da mata e Agreste do estado são áreas que o inverno é chuvoso. No entanto, a maior parte do Brasil é tempo seco. É por isso que é chamado de clima pseudotropical”, afirmou.

O geógrafo explica quais mudanças que vão ocorrer nessa passagem de outono para inverno. “O que vai mudar é que o Hemisfério Sul (HS) vai ficar com os dias mais curtos e as noites mais longas. Então nós temos as temperaturas mais baixas no Hemisfério Sul e mais alta no Hemisfério Norte”, explicou.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o site Climatempo, a previsão para o Nordeste é que na maior parte dos estados a temperatura deve ficar dentro da média. Mas no interior, o clima deve ficar um pouco a cima do normal, com baixos índices de umidade, iniciando um período de seca na região. Os eventos de chuvas só devem ocorrer no litoral do estado.

Lucivânio explica o motivo das chuvas dificilmente atingir o Sertão no período de inverno. “É um paradoxo da natureza. Onde tem a necessidade de chuva, não vai ter chuva. O período de inverno e parte da primavera são meses que tem precipitações abaixo da média. Então o Sertão continuará seco. Mas existe a possibilidade de alguma exceção” completou.

Uma multidão de turistas, visitantes e amantes do forró deve invadir as ruas de Arcoverde neste sábado (22) para acompanhar a já tradicional Caminhada do Forró que acontece pelo nono ano seguido. As homenageadas da 9ª Caminhada são Marcia Moura e Edilza Vasconcelos. O evento realizado pelo Coletivo Cultural de Arcoverde (COCAR), tem concentração marcada para as 09h30 nas proximidades da Estação da Cultura, a antiga Estação Ferroviária. De lá, parte às 13h ao som de vários trios de forró pé de serra até o Cecora.

Na concentração, que terá como foco a Rua Padre Roma, em frente ao Colégio Antônio Japiassu, o público vai poder conferir várias apresentações artísticas e culturais já a partir das 09h30. Se apresentam no local Alberone Rabequeiro, Banda de Pífanos, Zé do Peba e Trio Catingueira com participação de Sevy Nascimento, performance das homenageadas, Valete Sena e grupo de samba de coco.

Às 13h o cortejo toma às ruas ao som de dois trios. De acordo com o blog Folha das Cidades, o primeiro vai ser puxado por Forró Chamego Quente e Sevy Nascimento. Já o segundo trio vai com Cícero Gomes, Kleber Araújo e George Silva. Na pista, em meio à multidão, vão tocando forró, coco, baião e xaxado o Bando de Cangaceiros, Pandeirada, Urso da Peleja, Cavalhada Tamboril e Brincantes, Wellington Santos, Ari e a Boneca Katarina, Sanfoneiros e Banda de Pífanos.

Já no Cecora, aonde acontece à apoteose da Caminhada do Forró, os turistas e visitantes já tem som a partir das 08h com a Banda de Pífanos, seguido da banda Forró Chamego Quente (09h) e Fernando Mamede (10h30). Às 13h, ainda no Cecora, se apresenta Valdinho Paes e Wagner Carvalho que recepcionam os forrozeiros da caminhada.

http://portal.saude.pe.gov.br/sites/portal.saude.pe.gov.br/files/styles/destaque_node/public/emilia_camara.jpg_.jpg?itok=92h49NOm

O Hospital Regional Emília Câmara, de Afogados da Ingazeira, está preparado para o plantão junino, segundo sua diretora Patrícia Queiroz. A garantia é de  plantões completos com todos os médicos nos setores da unidade.

Nesse período, aumenta o risco de aumento no número de casos envolvendo queimaduras. A orientação é sempre evitar que casos de queimaduras registrados, o tratamento seja feito com substâncias como borra de café, pasta de dente e outras que só pioram o quadro.

A recomendação é de que o lugar afetado receba água gelada de quinze a vinte minutos e a vítima, levada para unidade de saúde. Os casos de queimaduras mais graves, provenientes de acidentes em torno de fogueiras ou mesmo queima de fogos, serão encaminhados ao Setor de Queimados do Hospital da Restauração no Recife.

A unidade também monitora o eventual aumento no número de acidentes com a combinação entre álcool e direção no período. O Governo do Estado autorizou a aquisição de uma ambulância zero quilômetro  para a unidade.

Um veículo Fiat Fiorino, ano/ modelo 2019 foi adquirido graças à economia feita através da execução do contrato de gestão da unidade. A ambulância está na fase de adesivação para ser posta em serviço. As informações foram repassadas ao PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM e Cidade FM, de Tabira.

http://imagens3.ne10.uol.com.br/blogsne10/jamildo/uploads//2015/01/assembleia-legislativa-pe.jpg

Blog de Noélia Brito

Uma denúncia protocolada junto ao Ministério Público Federal dando conta de supostas irregularidades na Licitação para contratação de empresa destinada à operacionalização da TV ALEPE, pela Assembleia Legislativa de Pernambuco, foi encaminhada para o Ministério Público de Pernambuco, a quem caberá decidir se abre investigação sobre o caso.

A vencedora da licitação foi à empresa Advice Multimídia, cujo nome de fantasia é B2 Filmes, cujos sócios são Martha Helena Seixas Menge e Ivanildo Amando Junior.

O dono da B2, Ivan Júnior, de acordo com seu perfil no LinkedIn, já atuou como editor de programas de TVs locais, publicitário de campanhas eleitorais no Maranhão e da Secretaria de Saúde Pernambuco. O resultado da Licitação foi divulgado no último dia 14 de junho:

De acordo com a Portaria de declinação de Atribuição do MPF, a denúncia se reportaria ao Pregão Presencial nº 9, mas na verdade, o Pregão Presencial e o de nº 3, o processo é que é o de número 9, conforme se pode perceber pelo próprio texto do Aviso de Resultado divulgado pela Alepe.

Ainda de acordo com a Portaria do MPF, “narra o noticiante, em síntese, que tal pregão presencial seria promovido no dia 7 de junho de 2019, às 9h30, com o intuito de contratar empresa para locação de equipamentos e contratação de pessoal visando à instalação da TV ALEPE, com custo geral de R$ 963.195,12 pelo período de 12 meses. Contudo, o respectivo edital não disponibiliza cotação de preços que justifique os valores arbitrados, além de mencionar marca e replicar as referências dos equipamentos de sites de fornecedores e com propaganda deles. Também questiona a opção do órgão legislativo de realizar o pregão na modalidade presencial, pois a Alepe disporia de condições para promovê-lo na modalidade eletrônica, conforme orientação do Ministério Público e do Tribunal de Contas da União. Pontua que, no referido edital, a Alepe consigna a necessidade de aluguel de equipamentos que, na verdade, já foram licitados em períodos anteriores, como é o caso dos receptores de satélite e de antena parabólica”.

Bolsonaro nomeia ministro da Secretaria Geral o subchefe jurídico da Casa Civil

O presidente Jair Bolsonaro decidiu nomear o atual titular da subchefia de Assuntos Jurídicos da Casa Civil (SAJ), Jorge Antônio de Oliveira Francisco, para o cargo de ministro-chefe Secretaria Geral da Presidência da República.

Ele substitui o general Floriano Peixoto, deslocado para o cargo de presidente da estatal Correios, em lugar do general Juarez Costa, demitido por Bolsonaro na sexta-feira (14).

Especialista em Direito Público, Gestão de Segurança Pública e em Assessoria e Consultoria Parlamentar, Jorge Antônio de Oliveira Francisco foi assessor do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) antes de assumir a subchefia de Assuntos Jurídicos da Casa Civil.

Ainda não se sabe se o novo ministro acumulará as novas funções com a chefia da SAJ, que passou da Casa Civil para a Secretaria Geral, como já ocorreu no governo Michel Temer com o ministro Gustavo Rocha.

https://i2.wp.com/edenevaldoalves.com.br/wp-content/uploads/2017/01/Tabira-PE.jpg

Após várias solicitações da secretária de Saúde do município de Tabira, Zeza Almeida, ao prefeito Sebastião Dias, ao secretário de Administração Flávio Marques e ao secretário de Finanças Afonso Amaral, reivindicando melhores condições de trabalho para os servidores da saúde, o chefe do Executivo autorizou a criação, através da Secretaria de Administração, de um projeto de lei que visa reajuste salarial.

Enfermeiros, fisioterapeutas, odontólogos, psicólogos e demais servidores de nível superior da Secretaria de Saúde serão agraciados com essa lei, que busca a valorização profissional dessas pessoas, como afirma a secretária Zeza Almeida: “É uma luta nossa há bastante tempo. Desde o início dessa segunda gestão pensávamos numa forma de beneficiar esses importantes profissionais, uma vez que o valor do salário base foi mal planejado na época do último concurso público para essas áreas.” complementou.

CONCURSO

Reunida com o gestor do município, secretários de Governo, vereadores e o Conselho Municipal de Saúde, a secretária de Saúde Zeza Almeida solicitou e o prefeito Sebastião Dias autorizou o secretário de Administração Flávio Marques iniciar o processo para realização de Concurso Público para a área da Saúde. Com informações do Tabira em Debate.