Cultura

Ascom

Uma viagem pelos estados do Pará e o Maranhão, foi promovida pelas crianças e adolescentes assistidas pelo programa Criança – Futuro no Presente! da Legião da Boa Vontade, conhecendo a cultura e a riqueza dos estados da Amazônia Brasileira. Os pequenos promoveram dezenas de atividades artísticas e culturais na valorização do Folclore Brasileiro, com muita dança, artesanato, teatro, contação de lendas e parlendas.

O Corpo de Ballet Passos para o Futuro, formado pelas meninas e meninos, atendidos pela Instituição, conheceram a história do carimbó expressão musical e rítmica da região Amazônica. As crianças deram um show e demonstraram que aprenderam direitinho o carimbó paraense. Não tem como falar das lendas, sem citar o boi-bumbá, a garotada da LBV, através da oficina de artesanato, construiu um painel que utilizou material de sucata (papelão, cola, papel colorido) e a criatividade foi por conta de cada menino e menina que montou o bumba meu boi, embelezando todo o ambiente.

O educador social da LBV Miguel Bacelar, comenta que as crianças e adolescentes ficaram impressionados com o desafio apresentado por ele. "Dezenas de crianças me questionaram como que poderíamos confeccionar um boi-bumbá, e fomos orientando junto com a criatividade de cada um, e o nosso painel ficou um espetáculo. Cada um percebeu como é possível criar com o apoio coletivo", explicou.

O menino Walter, 10 anos, atendido pelo programa Criança – Futuro no Presente, da LBV, disse que estava com dúvidas se da caixa de papelão poderia nascer um objeto. "Quando o educador disse que iríamos construir um boi-bumbá com material reciclado duvidei, mais com a ajuda de meus amiguinhos, confeccionamos um boi bonito, fiquei contente com o resultado. Foi muito legal", comentou o garoto.

Os idosos que integram o programa Vida Plena da LBV, também participaram do projeto, valorizando a cultura brasileira, as parlendas ficaram à responsabilidade deles, para contar as crianças e adolescentes da Instituição em uma grande experiência Inter geracional.

Encerrando as atividades artísticas e culturais do Folclore Brasileiro, o Grupo de Teatro LBV, formado pelos meninos e meninas da Instituição dramatizaram a lenda do Bumba Meu Boi, juntamente com a participação do Grupo Cultural Boi Mimoso da Bomba do Hemetério, que apresentou a cultura do boi no folguedo brasileiro.

Promover a cultura é respeitar a diversidade

Ao trabalhar valores e sentimentos em sala de atividades, aliando-os ao conteúdo pedagógico, a Legião da Boa Vontade prepara integralmente o atendido. Isso porque a Entidade o enxerga além do intelecto, formando Cérebro e Coração, como define o dirigente José de Paiva Netto na Pedagogia do Afeto e na Pedagogia do Cidadão Ecumênico quando apresenta o diferencial da LBV ao ver o Ser Humano e seu Espírito Eterno.

No Recife, PE, o Centro Comunitário de Assistência Social, da Legião da Boa Vontade, está localizado na Rua dos Coelhos, 219 — Coelhos. Para outras informações, ligue: (81) 3413-8601.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/11/Homem_da_meia-noite.JPG

Em Pernambuco, não há tempo a perder antes de fevereiro chegar. Neste sábado (02), as ladeiras da Cidade Alta, em Olinda, já estarão em ritmo de frevo. No Largo do Bonsucesso, o Homem da Meia-Noite abre alas para a festa. A calunga original vai estar na reabertura da sede do clube, às 14h. A orquestra de frevo do maestro Carlos vai agitar os visitantes, que vão encontrar as novas peças do Gigante, fotos históricas e um acervo que conta a trajetória de um dos maiores símbolos do carnaval.

Até fevereiro de 2018, a sede do Clube de Alegoria e Crítica o Homem da Meia-Noite vai abrir de quinta a sexta-feira, das 14h às 20h, aos sábados, das 11h às 18h, e aos domingos, das 9h às 12h. Neste sábado, a criançada vai contar também com a alegria da calunguinha que vai comandar a festa ao som de muito frevo. Está será uma oportunidade única de ver de perto o Homem da Meia-Noite original que vai completar 86 anos. Depois, somente na saída no Sábado de Zé Pereira.

Os novos patrimônios vivos de Pernambuco, eleitos em julho deste ano, foram diplomados em uma cerimônia no Teatro Santa Isabel, na região central do Recife, nesta quinta-feira (17), também Dia Nacional do Patrimônio Histórico. Com os seis novos eleitos, o estado passa a somar 51 titulados.  

A Praça da República, diante do teatro, virou palco para a apresentação dos bacamarteiros do Cabo de Santo Agostinho, que acordaram o bairro, com música, cultura e tiros. A sociedade é uma das seis homenageadas com o título.

“É uma alegria muito grande receber essa homenagem. Isso faz com que se evidencie essa prática pernambucana, que é da nossa cultura como o frevo e o maracatu”, aponta o capitão do grupo, Ivan Marinho.  

Os diplomas foram entregues pelo governador Paulo Câmara. Os demais eleitos foram a parteira tradicional Maria dos Prazeres; o Mestre Chocho, representante do choro em Pernambuco; o fundador do Balé Popular do Recife, André Madureira; o ator José Pimentel e a manifestação cultural Reisado Inhanhum.

Primeira presidente da Associação das Parteiras Tradicionais e Hospitalares de Jaboatão dos Guararapes, fundada em 1994, Maria dos Prazeres de Souza é responsável pela realização de mais de cinco mil partos. "Eu tenho 60 anos de trabalho com as comunidades, trabalhando em vários hospitais. A maior recompensa que eu tive foi atender todo esse pessoal e dizer para a comunidade que tive óbito zero", afirma.

Com 90 anos de idade e 70 de carreira, Otaviano do Monte, conhecido como Mestre Chocho, se emocionou com a homenagem. "O recado que eu deixo para os seguidores da minha arte é que a música faz bem. Quem tiver admiração pela música, deve se apegar a ela com a alma", define o músico.

Fundador, diretor e coreógrafo do Balé Popular do Recife, grupo que originou o segmento de dança popular cênica no estado, André Madureira acredita que ser homenageado na própria terra é especial. "Eu me sinto muito feliz com o reconhecimento da minha própria terra, em que tanto trabalho", aponta. 

http://www.alvinhopatriota.com.br/wp-content/uploads/2017/07/programa47missa.jpg

A Prefeitura Municipal de Serrita, a Associação Luiz Gonzaga dos Forrozeiros do Brasil, a Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur), a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar firmaram Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) perante o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para planejar e ordenar Missa do Vaqueiro 2017.

A Missa do Vaqueiro, que ocorre anualmente na cidade de Serrita, está na sua 47ª edição, com um calendário de atividades desde a última quinta-feira até o próximo domingo, dia 23. A festividade traz benefícios econômicos ao município, haja vista que nesse período um grande número de pessoas visita a cidade em busca de atrações turísticas e culturais. Com isso, surge uma preocupação com o reforço na segurança pública, além da proteção de crianças e adolescentes e a coibição de excessos relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas e atos de violência envolvendo os menores de 18 anos.

Segundo a promotora de Justiça Danielle Belgo de Freitas, observando os fatos apurados em edições anteriores do evento, o MPPE elaborou TAC com o objetivo de obter o compromisso das autoridades públicas com o cumprimento da legislação, em especial a Lei de Grandes Eventos (Lei Estadual nº14.133/2010).

Dessa maneira, a Prefeitura de Serrita e a Associação Luiz Gonzaga se comprometeram a assegurar a atuação de fiscais municipais nos dias de shows; orientar os vendedores ambulantes a realizar o comércio de alimentos apenas nos locais já designados para essa finalidade; equipar os banheiros públicos do Parque Estadual João Câncio e realizar a sua limpeza e desinfecção; fiscalizar os vendedores de bebidas para garantir que não haja comercialização em vasilhames de vidro; providenciar a limpeza e desinfecção dos cestos de lixo; garantir a presença de ambulância e profissionais de saúde qualificados para prestar atendimento de primeiros socorros e deslocamento de pessoas para o hospital municipal; garantir iluminação eficiente dos locais de evento; e disponibilizar toda a estrutura operacional necessária para que o Conselho Tutelar atenda crianças e adolescentes que se encontrem em situação de risco.

Já a Polícia Militar assumiu o compromisso de providenciar toda a estrutura necessária para manter a segurança do evento, além de fiscalizar, através do Batalhão de Polícia Rodoviária, as vias que dão acesso às localidades da festa, com ações como orientação do tráfego, controle de velocidade e realização de blitzes da Operação Lei Seca. Ao Corpo de Bombeiros, cabe fiscalizar preventivamente qualquer estrutura que for montada para a realização de shows, exigindo o cumprimento das normas técnicas para a emissão dos atestados de regularidade.

Por fim, o TAC proíbe a utilização da Missa do Vaqueiro com fins eleitoreiros, devendo todos os órgãos públicos envolvidos denunciarem ao MPPE qualquer manifestação política mediante o uso de faixas, cartazes, camisas ou outro tipo de materiais promocionais que façam alusão a candidatos.

O não cumprimento das obrigações do termo acarretará em multa de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), que serão revertidos ao Fundo criado pela Lei n° 7.347/85. O Termo de Ajustamento de Conduta foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (20).

Por Magno Martins

O Sertão do Pajeú está fazendo a sua parte para manter viva a tradição cultural do seu povo. Um belo exemplo disso se deu com a realização do XXIII Festival da Sanfona, o Fersan, iniciativa do grupo Jovem de Afogados da Ingazeira, realizado no último fim de semana em praça pública naquela cidade, a 386 km do Recife. Durante três dias, subiram ao palco uma dezena de jovens tocadores do instrumento, o mais original e famoso da musicalidade sertaneja, que Luiz Gonzaga exibia com tanto orgulho em seus shows e tocava com tamanho brilho.

https://i2.wp.com/nilljunior.com.br/wp-content/uploads/2017/07/e50e1573-9d0e-4ba5-93ff-56a03663a13e.jpg?resize=550%2C309

Ao longo dos últimos 22 anos do festival, criado para dar oportunidade aos talentosos sanfoneiros que vivem no anonimato, muitos músicos já ganharam o mundo e a fama, o que serve de estímulo aos organizadores do evento – Augusto e Socorro Martins, Suely Brasil, Risolene Bezerra, Aline Michelle, Madalena Brito, Elias Mendes, Cláudio Stende e Lúcio Luiz. “Ficamos felizes em abrir as cortinas do palco para jovens que fazem um espetáculo de encher os olhos aprumando as sanfonas, mas que vivem num escuro de divulgação”, diz Augusto Martins, vereador e coordenador do grupo.

Segundo ele, o festival começou de forma tímida, mas com o passar dos anos se firmou e hoje já conta com o apoio das prefeituras da região e do Governo do Estado, além da iniciativa privada. “O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), por exemplo, patrocinou o show de Assisão, artista de renome na região e que fez uma apresentação que agradou em cheio o nosso público”, afirmou.