Educação

http://fundacaotelefonica.org.br/wp-content/uploads/2016/09/f93c6639-2f45-4ef6-a296-58c4e92c0d5f.jpg

Novas experiências e mais acesso à informação e ao conhecimento. Alunos de escolas públicas urbanas de 5.296 municípios serão beneficiados com internet até 2020. O governo federal, por meio do Ministério da Educação (MEC), anunciou nesta terça-feira (19), a ampliação do programa Educação Conectada nas escolas urbanas. Agora, 100% das escolas que atendem aos requisitos da iniciativa vão ganhar conexão ao mundo virtual, um investimento total de R$ 224 milhões até o final do ano.

Serão, ao todo, 70 mil escolas atendidas, o que significa 27,7 milhões de estudantes do Brasil conectados à internet. Esse é mais um passo importante para permitir pesquisas rápidas e acesso a conteúdos pedagógicos mais diversificados além dos já aplicados em sala de aula pelos professores.

Em cerimônia no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que a medida será implementada imediatamente. “É uma medida para a volta às aulas em 2020. Vamos cuidar das exceções com a ampliação do Educação Conectada. O que era raro, isto é, uma escola pública com internet, passa a ser a regra”, afirmou o ministro.

No início deste mês, o MEC já havia anunciado a expansão do programa para 24,5 mil escolas urbanas, além de garantir que outras 9,9 mil contempladas em 2018 continuassem com o acesso à internet a partir do repasse de dinheiro para a manutenção do serviço. Com o anúncio de hoje, mais 32 mil instituições vão ganhar conexão em 2020 e outras 3,6 mil já atendidas vão receber recursos para manter o programa.

O Educação Conectada tem o objetivo de apoiar a universalização do acesso à internet em alta velocidade e fomentar o uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica.

Para o secretário de Educação Básica do MEC, Janio Macedo, em menos de um ano de governo o presidente Jair Bolsonaro apresentou medidas que caminharam a passos largos para permitir o uso da internet nas salas de aula. “Nós estamos cumprindo o compromisso de buscar a redução de desigualdades por meio de uma educação de qualidade”, disse.

Podem participar as instituições que tenham:

  • pelo menos três computadores para uso dos alunos;
  • no mínimo um computador para uso administrativo;
  • uma sala de aula em funcionamento ou mais;
  • mais de 14 alunos matriculados.

Investimento

Com a destinação dos R$ 224 milhões, será possível contratar os serviços de conexão à internet, implantar infraestrutura para distribuição do sinal nas unidades escolares, e adquirir ou contratar dispositivos eletrônicos – como roteador e nobreak.

Os recursos fazem parte do programa Dinheiro Direto na Escola, administrado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Eles serão repassados diretamente para as instituições.

Para isso, as secretarias municipais e estaduais de Educação devem indicar as unidades escolares a serem contempladas até 19 de dezembro, pelo Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle do Ministério da Educação (Simec – Módulo Educação Conectada).

Após a indicação e aprovação pelo FNDE, as instituições escolhidas devem realizar o chamado Plano de Aplicação Financeira, que basicamente reúne informações sobre onde o dinheiro será aplicado. Educação

Conectada nas Escolas Rurais

Outra etapa do programa leva internet também a escolas rurais, o chamado Educação Conectada Rural. Como são instituições situadas em locais de acesso mais difícil, a conexão é feita via satélite. Neste ano, o MEC repassou R$ 60 milhões para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) contratar o serviço de internet.

Cerca de 8 mil escolas rurais estarão conectadas à internet até o fim de 2019. Isso representa um aumento de 23% na meta inicial, que era de conectar 6,5 mil instituições no mesmo período. Até o momento, mais de 7 mil já desfrutam da internet.

Capacitação de Professores

Além de oferecer a conexão às instituições, o MEC prevê a formação de professores por meio do ambiente virtual de aprendizagem do MEC, chamado de AVAMEC. Somente este ano, mais de 100 mil docentes concluíram cursos pela plataforma.

Pixabay

Seguem disponíveis as inscrições para a seleção pública simplificada do Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Educação e Esportes do Estado. O certame oferece, ao todo, 173 vagas para profissionais de níveis médio e superior.

Os aprovados atuarão com a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Do total de oportunidades, 159 são para professores de diversas áreas e 14 para o cargo de professor articulador territorial. A primeira função contará com salários de R$ 1.438,34 mensais, enquanto a segunda prevê remuneração de R$ 1.917,78.

Segundo a Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco, o processo seletivo terá análise de experiência profissional, avaliação de títulos e análise de cursos. O resultado será divulgado no dia 27 de dezembro.

Os interessados em participar da seleção devem se inscrever, de maneira gratuita, até o dia 25 deste mês, pela página virtual do certame. A validade do processo seletivo é de um ano, podendo ocorrer prorrogação pelo mesmo período. Outras informações sobre os critérios de participação podem ser vistas no edital divulgado pelo Governo do Estado.

Foi prorrogado até o dia 21 de novembro o prazo de inscrição para o Vestibular 2020.1 do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), inicialmente previsto para encerrar no último dia 13. Com a mudança do cronograma, o último dia para efetuar o pagamento da taxa de inscrição será dia 22 deste mês. Ao todo, são oferecidas 4.715 vagas em 61 cursos técnicos, superiores e de Educação de Jovens e Adultos (Proeja).

Os interessados em concorrer a uma das 4.715 vagas em 61 cursos técnicos, superiores e de Educação de Jovens e Adultos (Proeja) devem acessar o site da Comissão de Vestibulares e Concursos, preencher o formulário online e emitir a Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagamento, exclusivamente, no Banco do Brasil. A taxa de inscrição custa R$ 30 (cursos técnicos) e R$ 55 (cursos superiores).

Uma das novidades desta edição é a oferta de seis novos cursos superiores: Gastronomia e Engenharia Ambiental e Sanitária, no Campus Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR); Engenharia Civil, no Campus Afogados da Ingazeira, no Sertão; Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, no campus Jaboatão dos Guararapes, na RMR; e Administração e Sistemas para Internet, no Campus Igarassu, também na RMR.

Outra novidade é a oferta, no campus Ipojuca, de cursos técnicos na modalidade integrado ao ensino médio. Ipojuca passa a oferecer os técnicos integrados em Mecânica e em Segurança do Trabalho. Já o Campus Palmares, na Zona da Mata Sul, ganha o curso técnico subsequente Informática para Internet.

As provas serão realizadas no dia 15 de dezembro. Candidatos aos cursos técnicos serão submetidos a 30 questões de múltipla escolha. Quem vai concorrer às vagas dos cursos superiores fará uma prova com 50 questões de múltipla escolha, além de redação. Os exames terão início às 9h e terão duração de três horas, para os cursos técnicos, e de quatro horas, para os superiores. A divulgação do listão dos aprovados está prevista para o dia 9 de janeiro de 2020. Mais informações pelo telefone 2125-1724 ou pelo e-mail vestibular@ifpe.edu.br.

Acaba nesta quarta-feira (13) o prazo para se inscrever no vestibular do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). São ofertadas 4.715 vagas em  61 cursos técnicos, superiores e de Educação de Jovens e Adultos (Proeja). As provas serão no dia 15 de dezembro.

Para se inscrever, basta acessar o site da Comissão de Vestibulares e Concursos do IFPE, preencher o formulário de inscrição e emitir o boleto (Guia de Recolhimento da União – GRU) para o pagamento da taxa de inscrição.

Custa R$ 30 para cursos técnicos e R$ 55 para cursos superiores. O pagamento deverá ser feito exclusivamente nas agências do Banco do Brasil até quinta-feira (14).

Os 14 cursos técnicos integrados são voltados para quem deseja ter uma formação profissional aliada ao ensino médio. Os 26 cursos técnicos subsequentes são a opção de formação técnica para quem já concluiu o ensino médio.

Há também dois cursos de nível médio integrado através do Programa de Educação de Jovens e Adultos (Proeja), destinados aos candidatos com mais de 18 anos que não concluíram o ensino médio. Tem ainda 19 cursos superiores.

REGIÕES

São 16 campi em todo o Estado. Na Região Metropolitana do Recife há unidades na capital, em Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Igarassu.

Barreiros, Vitória de Santo Antão e Palmares são os campi da Zona da Mata. No Agreste há IFPE em Belo Jardim, Caruaru, Garanhuns e Pesqueira. No Sertão só tem em Afogados da Ingazeira.

COTAS

No IFPE,  60% das vagas são para candidatos oriundos da rede pública de ensino. Essas vagas são subdivididas entre aquelas para quem tem renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo e as para quem tem renda superior a essa faixa, subdividindo-se, ainda, em subcotas voltadas aos que se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas e também às pessoas com algum tipo de deficiência.

Outro diferencial do vestibular do IFPE é que, nos cursos de vocação agrícola, 25% das vagas de ampla concorrência são reservadas para moradores da zona rural ou filhos de agricultores.

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn%3AANd9GcTmlZevk6627It09KKB5uo0eOvaN3jESxH9rhkEyYHS7LQ1yqk-

Representantes de instituições de ensino já podem abastecer o Sistema Educacional Brasileiro (SEB) com as informações sobre os estudantes. O novo banco nacional de dados do Ministério da Educação (MEC) reunirá dados de alunos de todo o Brasil e subsidiará a emissão da ID Estudantil, carteirinha digital e gratuita do MEC.

Vinculados às instituições, os profissionais alimentarão a plataforma com informações como: 

  • nome completo; 
  • foto recente; 
  • número do CPF;
  • data de nascimento do aluno.

Também serão registrados nível e modalidade de educação de ensino.

Os registros dos representantes e das informações são realizados pelo próprio site do sistema, que fica dentro da página do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao MEC.

O prazo para as instituições indicarem um representante para registrar as informações no sistema continua aberto.

O Sistema é um cadastro contínuo, preenchido e atualizado por instituições de educação básica (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio) de educação superior, federais, estaduais e municipais, públicas e privadas, assim como instituições federais de educação profissional e tecnológica. Os serviços oferecidos a partir do SEB beneficiarão tanto as instituições, quanto os estudantes. 

A campanha eleitoral de candidatos aos cargos de reitor e diretores-gerais das Eleições IFPE 2019 tem início nesta segunda-feira (11) e segue até o próximo dia 25 de novembro. As atividades de campanha são restritas aos membros da comunidade acadêmica da Instituição e podem ocorrer dentro dos espaços físicos do IFPE, obedecendo ao horário de funcionamento de cada campus e da Reitoria.

De acordo com o edital, a propaganda eleitoral deve ser realizada de modo informativo e paritário, através debates e/ou palestras; banners; faixas; panfletos/folders; bandeiras; internet; adesivos; blimp inflável e cartazes.

É vedado a ocupantes de cargo de direção, chefia, assessoramento, função gratificada ou participantes de órgãos consultivos e deliberativos, no uso de suas funções, beneficiar ou prejudicar qualquer candidato ou eleitor. Também fica expressamente proibida a utilização de posição hierárquica para coagir servidores ou discentes a adotarem determinado posicionamento relativo às candidaturas.

O edital determina ainda a data de 26 de novembro como prazo limite para retirada do material de campanha.

Eleitores

A Comissão Eleitoral divulgou as listas preliminares dos servidores que poderão participar do processo de consulta eleitoral. Estão aptos a votar todos os servidores docentes e técnico-administrativos, que compõem o Quadro de Pessoal Ativo Permanente do IFPE, bem como discentes regularmente matriculados nos cursos de ensino médio, técnico, graduação e pós-graduação, presenciais ou à distância, com vínculo iniciado até o dia da publicação da lista de votantes.

Discentes que possuem mais de uma matrícula foram classificados de acordo com a matrícula mais recente, conforme orienta o Parágrafo Único do Art. 31 do Regulamento Eleitoral. Os servidores docentes e técnico-administrativos lotados nos campi votam em seu campus de lotação.

Aqueles que estiverem com o nome constando em mais de uma das listas devem entrar em contato com a respectiva comissão local, imediatamente, para a devida correção. A solicitação deve ser feita por meio do formulário de impugnação, disposto no Anexo IV do Regulamento, e enviada por e-mail. A Comissão orienta ainda que quem não estiver com o nome na lista de eleitores e não fizer a devida comunicação à Comissão no período devido não poderá votar no dia 27 de novembro mesmo que esteja apto.

Confira aqui a lista de eleitores

Consulta

A votação será no dia 27 de novembro, e a apuração acontecerá no mesmo dia. A divulgação preliminar do resultado da apuração será no dia 28, e o prazo para recursos será em 29 de novembro.

O dia 2 será o prazo de apresentação de contrarrazões aos recursos, e no dia 3 acontecerá à divulgação do resultado final.

Para acessar na íntegra o edital que regulamenta o processo de consulta eleitoral, seus anexos e demais informações referentes ao pleito, acesse a página Eleições para Reitoria e Direções 2019.

Veja aqui o plano de gestão dos dois candidatos do campus Afogados da Ingazeira:

102 – Ezenildo de Lima

202 – William Costa

Estão abertas as inscrições para seleção pública simplificada, que escolhe 173 profissionais de Nível Superior e Médio para atuarem na modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA), destinada às populações do Campo, através da Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco. Destas 173 vagas, 159 são para professores das diversas áreas e 14 vagas para professor articulador territorial. A seleção será realizada em etapa única, eliminatória e classificatória, e o resultado final será divulgado no dia 27 de dezembro. As inscrições são gratuitas e estão disponíveis no site da Secretaria até o dia 25 de novembro.

Para participar, é preciso que o candidato seja brasileiro ou goze das prerrogativas previstas no Art. 12 da Constituição Federal; tenha idade mínima de 18 anos, ou ser emancipado civilmente; esteja em dia com as obrigações eleitorais; esteja quite com o serviço militar, para os candidatos do sexo masculino; esteja apto, física e mentalmente, para o exercício das atribuições da função; não acumule função, emprego ou cargo público, em qualquer esfera de Governo ou em qualquer Poder, salvo nos casos constitucionalmente permitidos; dentre outros requisitos que constam no edital.

A portaria é válida por dois anos, prorrogáveis por igual período, a partir da data de homologação do seu resultado final. O documento estabelece ainda o prazo de vigência para contratos temporários provenientes da seleção, que é de doze meses, prorrogável por igual período. Os candidatos classificados serão convocados por meio de telegrama enviado para o endereço cadastrado na ficha de inscrição do candidato.

Atenção, participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que se sentiram prejudicados por problemas logísticos durante a realização da prova. Abriu nesta segunda-feira, 11 de novembro, e vai até a próxima, 18, o prazo para solicitar a reaplicação do exame.

O pedido deve ser feito pela Página do Participante, dentro do site do Enem. Ainda em novembro, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pela aplicação do exame, vai conceder ou negar o direito à nova oportunidade de realizar a prova. A reaplicação será nos dias 10 e 11 de dezembro.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, ressalta a importância de o candidato entrar com a solicitação. “O participante pode ficar em dúvida se o caso dele vale ou não. A minha dica é: solicite. O Inep vai avaliar os pedidos caso a caso”, explica.

Para o Inep, problemas logísticos são casos excepcionais:

  • desastres naturais: que prejudiquem a aplicação do exame, devido ao comprometimento da infraestrutura do local;
  • falta de energia elétrica: que comprometa a visibilidade da prova pela ausência de luz natural;
  • falha de procedimento de aplicação que cause comprovado prejuízo ao participante.

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn%3AANd9GcQiihbs8Kd1vKSJ55X7wtkHjlBjO03-416RXhCELWCN2MSPNhNK

Com provas nos quatro cantos de um país continental como o Brasil, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece de maneira simultânea em quatro fusos horários diferentes. A programação do exame segue o horário oficial de Brasília, por isso, candidatos que farão a prova em sete estados vão realizar as questões até duas horas antes do horário da capital do país.

Assim como ocorreu no primeiro dia de provas, no dia 3 de novembro, participantes do Amazonas, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia devem ficar atentos ao fuso horário local. Neste domingo (10), serão aplicadas as questões de ciências da natureza e matemática.

Confira o horário local das provas em cada estado do Enem:

Acre e 13 municípios do Amazonas (Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Jutaí, Lábrea, Pauini, São Paulo de Olivença, Tabatinga):

Abertura dos portões – 10 horas

Fechamento dos portões – 11 horas

Início das provas – 11h30

Término das provas – 16h30

Amazonas (com exceção dos 13 municípios descritos acima), Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul:

Abertura dos portões – 11 horas

Fechamento dos portões – 12 horas

Início das provas – 12h30

Término das provas – 17h30

Distrito de Fernando de Noronha (Pernambuco):

Abertura dos portões – 13 horas

Fechamento dos portões – 14 horas

Início das provas – 14h30

Término das provas – 19h30

Demais estados:

Abertura dos portões – 12 horas

Fechamento dos portões – 13 horas

Início das provas – 13h30

Término das provas – 18h30 horas

O acesso à sala de provas só será permitido com a apresentação de documento oficial de identificação com foto, conforme previsto em edital. O Instituto Nacional de Pesquisas e Estudo Educacionais Anísio Teixeira (Inep) recomenda que o participante leve também o Cartão de Confirmação da Inscrição impresso, que está disponível na Página do Participante e no aplicativo do Enem.

Cerca de mil escolas do país têm direito a receber recursos via Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) Água em 2019. Por meio da iniciativa do Fundo Nacional de Desenvolvimento de Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação, o governo destina dinheiro para unidades escolares que não têm água em suas instalações. Neste ano, há cerca de R$ 15 milhões para o programa.

Para ter acesso, é preciso acessar o Formulário Online. É por meio da plataforma que o diretor da escola vai cadastrar o Plano de Aplicação.

A Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação (Semesp), do MEC, vai manter o canal aberto até 11 de novembro. Pelo e-mail pdde.agua@mec.gov.br, é possível tirar dúvidas.

O PDDE Água é um dos braços do Programa Dinheiro Direto na Escola, criado em 1995 para prestar assistência financeira às escolas e contribuir para manutenção e melhoria da infraestrutura física e pedagógica. O PDDE Água é direcionado às escolas públicas municipais, estaduais e distritais que informam no Censo Escolar a inexistência de água em suas instalações.

De acordo com o Censo 2018, 3.052 escolas brasileiras estão nesta situação. Destas, cerca de mil estão elegíveis para receber os recursos do PDDE e sanar o problema – as escolas precisam ter uma Unidade Executora Própria (UEx) para participar do programa (relação anexa). As que precisam constituir Unidades Executoras para se tornarem elegíveis devem acessar Manuais e Orientações, do FNDE.

O valor que cada escola recebe depende do número de alunos matriculados e pode ser aplicado em custeio ou capital, como perfuração de poço artesiano, mão-de-obra, bomba para puxar água, instalações hidráulicas, filtros elétricos, geladeiras, ou seja, tudo aquilo que vai facilitar o consumo de água, bem como a utilização da mesma em limpeza e ações sanitárias. As informações são da Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub Foto: Jorge William / Agência O Globo

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta segunda-feira (04), a liberação de R$ 82, 6 milhões para conectar 24,5 mil escolas urbanas. A medida é uma nova fase do programa “Educação conectada”, lançado pelo MEC em agosto. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a expectativa é a de que até o início das aulas do próximo ano letivo todas essas unidades já estejam com banda larga.  Essa fase do programa pretende conectar, no total, 56% das escolas urbanas brasileiras. Uma parte dos recursos já tinha sido liberada para  as escolas rurais em agosto.

De acordo com o MEC, o programa deve atingir 11,6 milhões de estudantes em todo país. A região com maior número de escolas beneficiadas nesta fase da iniciativa é o Sudeste, com 9.706 escolas; depois a região Nordeste, com 6977 escolas; a Sul com 4.226 escolas; Centro- Oeste com 1846; e Norte com 1.717. O ministro afirma que na região Norte boa parte das conexões é feita por satélite devido à dificuldade de acesso. Estão previstos R$ 115 milhões para implementação da iniciativa.

Durante coletiva, o ministro se recusou a responder questionamentos sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que aconteceu no domingo. Weintraub não deu informações sobre o andamento das  investigações sobre a divulgação da foto de uma prova de redação.

– Estar em linha com o ensino hoje no mundo sem estar conectado à internet é um absurdo. Para o Brasil ter Enem digital a gente precisa dar condições iguais para todos os jovens e crianças terem acesso à internet, afirmou Weintraub.

Para conexão total, são necessários mais R$ 140 milhões

Segundo o ministro, atualmente há 23 mil escolas urbanas conectadas no país. Com a medida, outras 24,5 mil serão conectadas. Outros R$ 32 milhões serão destinados às escolas que já têm internet para que possam fazer manutenção. Os recursos são repassados pelo Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE).  O ministro estima que com mais R$ 140 milhões seria possível conectar todas as escolas do país. Continue reading

https://programaorienta.com.br/wp-content/uploads/2019/02/enem-2019.jpg?x11742

Mais de 3,9 milhões de candidatos realizaram a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (03). O número representa 76,9% dos 5,1 milhões de inscritos no exame deste ano.

Durante entrevista coletiva no auditório do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira após o encerramento das provas, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que o primeiro dia do Enem ocorreu com tranquilidade. “O Enem foi um sucesso absoluto. […] Foi à cara de eficiência, gestão e responsabilidade que a gente buscar dar ao governo do presidente Jair Bolsonaro”, afirmou.

Com o grande volume de participantes, o primeiro Enem da gestão do presidente Jair Bolsonaro registrou apenas 23,1% de ausentes. Isso quer dizer que 1,2 milhão de pessoas não compareceram para fazer o exame.

O primeiro dia de exame também registrou outro recorde: 91% dos estudantes inscritos visualizaram o cartão de confirmação da inscrição. Disponibilizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o documento apresenta entre outras informações, o local de provas dos participantes.

Conteúdo da prova – Na coletiva de imprensa, o ministro ainda disse ter gostado do tema da redação neste ano: “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. “Era um assunto que permitia várias possibilidades. […] Nós esperamos que o candidato consiga elaborar um texto com argumentos racionais, tangíveis e bem escritos”, afirmou.

Sobre as 90 questões da prova, o presidente do Inep destacou que a prova conseguiu cobrir toda a base curricular. “[A prova] teve uma grande quantidade de textos de poesias. Além disso, destaco a objetividade do comando da questão, que foram bastante técnicos”, afirmou.

Eliminados

Trezentos e setenta e seis candidatos foram eliminados. O Enem de 2019 foi realizado com novas regras para garantir a segurança. A principal mudança foi em relação à proibição de emissão de sons por aparelhos eletrônicos, mesmo dentro do envelope porta-objetos fornecidos pelos fiscais de prova. Dentro desse cômputo também estão pessoas que se negaram a ser identificadas por biometria, por exemplo.

Ocorrências

O maior exame de acesso ao ensino superior aconteceu sem incidentes graves durante as cinco horas e meia de aplicação das provas nos mais de 1,7 mil municípios de todas as regiões do país. Foram registradas situações pontuais como queda de luz em local de prova.

Reaplicação

A reaplicação da prova do Enem está marcada para os dias 10 e 11 de dezembro. A solicitação por reaplicação pode ser realizada por inscritos que tenham conseguido fazer as provas em decorrência de problemas logísticos, como desastres naturais, falta de energia elétrica, etc. As informações são da Assessoria de Comunicação Social 
Ministério da Educação.

Ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante cerimônia de hasteamento da bandeira no Palácio do Planalto Foto: Jorge William / Agência O Globo / 15-10-2019

O Globo

Durante pronunciamento em rede nacional neste sábado, o ministro da Educação, Abraham Weintraub desejou sorte aos candidatos que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo e orientou os estudantes sobre as regras da prova. Antes do pronunciamento, Weintraub fez uma publicação no Twitter para recomendar calma aos candidatos e afirmou que não haverá “vocabulário LGBT” na prova.

Por quatro minutos, Weintraub reforçou a orientação de que os candidatos devem utilizar caneta preta de corpo transparente e relembrou que os estudantes devem se orientar pelo fuso horário de Brasília. O ministro pediu que os estudantes se informem pelos canais oficiais do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para evitar “fake news”.

— Desejo boa sorte a você que se empenhou e merece ter um futuro de grandes realizações, disse.

Mais cedo, o ministro postou no Twitter uma mensagem motivacional  para os candidatos após tocar no piano um trecho de “Unchained Melody”, eternizada pelo filme “Ghost”. Weintraub recomendou aos estudantes que usem o tempo até a prova para descansar.

— Assim como amanhã você vai fazer o Enem, eu também amanhã vou fazer o Enem. Eu e minha equipe nos preparamos o ano todo para fazer o Enem amanhã. Você também estudou o ano todo para fazer o Enem, fica tranquilo, vai dar tudo certo. Não é mais hora de estudar, ficar nervoso. Para um pouco, escuta uma música. Tenta jantar uma coisa leve, relaxar um pouco, diz o ministro no vídeo.

Weintraub também recomenda que os candidatos acordem cedo e fiquem atentos para não se atrasar para a prova.  Questionado por um seguidor se a prova terá “vocabulário LGBT”, o ministro foi taxativo: “Não.”

Estão abertas as inscrições de instrutores para ministrar cursos de capacitação do Plano de Capacitação dos Servidores (PAC) do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE). Para participar do cadastro, o candidato necessita possuir formação mínima de nível superior e ter experiência na área dos cursos/módulos a serem ministrados, além de ter disponibilidade de horário para planejar, acompanhar e avaliar as aulas e atividades dos cursos de capacitação.

As inscrições deverão ser enviadas para o e-mail capacita@ifsertao-pe.edu.br até às 23 horas da quarta-feira, 6 de novembro, com os seguintes documentos digitalizados em arquivo único no formato PDF: Anexo I – formulário de identificação e barema (com respectiva documentação comprobatória); Anexo II – plano de curso; e Anexo III – declaração de disponibilidade (somente se o candidato for servidor público federal). Os candidatos selecionados poderão ser convidados a atuar como instrutores nos cursos de capacitação de acordo com as necessidades do IF Sertão-PE, durante o PAC vigente.

O valor da gratificação é de R$ 90 pelas horas-aula ministradas e os cursos com chamada para instrutores externos são: Elaboração de Projetos e Captação de Recursos; Capacitação em atendimento ao Estudante para equipe multiprofissional; Cerimonial, protocolo e organização de eventos na Administração Pública; Escrita científica para periódicos de alto impacto; Elaboração de indicadores de desempenho institucional; Gestão e Preservação de documentos digitais; Formação Docente; Contratações Públicas de Bens e Serviços com base na IN 01/2019 e IN 2/2019 – SEGES/ME; Formação de Professores em EAD; e Previdência Complementar.

Mais informações em www.ifsertao-pe.edu.br.

https://media.metrolatam.com/2017/05/08/sdalunosredeestadualensinopreparacaoparaenem25072016004-1200x600.jpg

Na reta final da preparação, o Ministério da Educação preparou uma lista com itens de atenção para os candidatos

Agora falta muito pouco para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. A primeira prova neste domingo, 3 de outubro, trará as questões de linguagens, ciências humanas e redação. O Ministério da Educação (MEC) preparou dicas para os candidatos ficarem atentos já nos locais de provas e no conteúdo cobrado.

Antes de conferir a lista, porém, uma mensagem que vem direto do presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova, Alexandre Lopes: “Essa é reta final para dia da prova. Cuide da sua ansiedade, durma e se alimente bem. Concentração e boa sorte para todos os candidatos”.

Confira as dicas para ficar ligado no dia do Enem:

  • antes de entrar na sala, guarde os objetos não permitidos no envelope porta-objetos, feche o lacre e deixe debaixo da sua cadeira até terminar a prova;
  • confira seus dados no cartão-resposta e na folha de redação;
  • confira seus dados na ficha de coleta do dado biométrico. Aguarde a autorização e o auxílio do aplicador para fazer a coleta;
  • destaque, com muito cuidado, o cartão-resposta/folha de redação e a folha de rascunho do caderno de questões. Eles não poderão ser substituídos se forem danificados.

Durante o primeiro dia de prova o candidato deve ficar atento às seguintes orientações:

  • na prova de Língua Estrangeira, não é permitido trocar a opção (Inglês e Espanhol) que você escolheu na hora da inscrição;
  • lembre-se de tudo o que pode te dar nota zero na redação, como:
  • fugir do tema proposto;
  • letra ilegível;
  • não atender a proposta pedida;
  • entregar a folha de redação sem nada escrito;
  • escrever predominante ou integralmente em língua estrangeira;
  • usar desenhos e outras formas propositais de anulação;
  • fazer uma estrutura de texto diferente do tipo dissertativo-argumentativo;
  • apresentar nome, assinatura, rubrica ou qualquer outra forma de identificação.

Confira o que pode eliminar candidatos no Enem:

Cor da caneta

  • realizar a prova com caneta que não seja esferográfica, transparente e de tinta preta.
  • Alimentação
  • não permitir que o lanche levado seja vistoriado pelo aplicador da sala.
  • Documentação
  • prestar declaração falsa ou inexata (em qualquer documento);
  • permanecer no local de provas sem documento de identificação válido.

Dispositivos eletrônicos

  • utilizar qualquer dispositivo eletrônico no local de provas, por exemplo, laptop e celular;
  • entrar na sala de provas com o telefone celular e/ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos fora do envelope porta-objetos;
  • não manter aparelhos eletrônicos (celular, tablet, etc.) desligados no envelope porta-objetos até a saída definitiva da sala de provas;
  • se o aparelho eletrônico, ainda que dentro do envelope porta-objetos, emitir qualquer tipo de som, como toque de ligação ou alarme;

Local de prova e aplicação

  • perturbar, de qualquer modo, a ordem no local de aplicação das provas;
  • utilizar, ou tentar utilizar, meio fraudulento em benefício próprio ou de terceiros em qualquer etapa do exame;
  • utilizar livros, notas, papéis ou impressos durante a aplicação do exame;
  • sair da sala com o cartão de respostas ou outro material de aplicação  – com exceção para o caderno de questões depois de duas horas do início da prova e se a saída for definitiva;
  • entregar o cartão de respostas ao aplicador e ir embora definitivamente antes de duas horas de aplicação;
  • não aguardar em sala de provas, das 13h às 13h30 (horário de Brasília) para procedimentos de segurança, exceto para a ida ao banheiro acompanhado por um fiscal;
  • recusar-se a ser submetido à revista eletrônica, coleta de dado biométrico e ter seus objetos revistados eletronicamente;
  • iniciar as provas antes das 13h30 (horário de Brasília) ou da autorização do aplicador;
  • usar óculos escuros, boné, chapéu, viseira, gorro ou qualquer acessório que cubra os cabelos ou as orelhas;
  • portar armas de qualquer espécie, exceto para os casos previstos no art. 6º do Estatuto do Desarmamento;
  • receber, de qualquer pessoa, informações referentes ao conteúdo das provas;
  • fazer anotações em outros objetos ou qualquer documento que não seja o cartão de respostas, o caderno de questões, a folha de redação e a folha de rascunho;
  • não manter, debaixo da carteira, o envelope porta-objetos, lacrado e identificado desde o ingresso na sala de provas até a saída definitiva da sala provas.
  • portar, na sala de provas, objetos proibidos pelo edital do Enem, como lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha, régua, corretivo, wearable tech, calculadoras, entre outros.

Vai fazer a prova? Não esqueça: a cor da caneta para realizar a prova é preta e fabricada em material transparente. Além disso, o estudante deve apresentar um documento oficial de identificação. É recomendável levar o cartão de confirmação. As informações são da Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação.