Educação

Caderno de questões do Enem Foto: Luis Fortes/MEC

As inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abrem oficialmente nesta terça-feira. Candidatos de todo o país que fizeram a edição 2019 do Enem terão até o próximo domingo (26) para escolher duas opções de graduação. As notas de corte de cada curso serão atualizadas diariamente, e a classificação final será divulgada no dia 28.

Segundo anunciado pelo Ministério da Educação (MEC), o Sisu oferecerá 237.128 vagas distribuídas entre 128 instituições públicas neste ano. Para se candidatar a uma vaga, o estudante não pode ter zerado a redação do Enem e precisa ser um aluno concluinte do ensino médio. As notas do exame já são conhecidas desde a última sexta-feira, mas a classificação depende da demanda e dos pesos atribuídos por cada universidade às áreas de conhecimento exploradas na prova.

Esgotado o prazo de inscrição, caso não se classifique para a primeira opção mas tenha pontos suficientes para a segunda, o estudante será automaticamente selecionado. As outras datas são:

  • matrícula ou registro acadêmico nas instituições participantes: até 4 de fevereiro;
  • lançamento da ocupação nas vagas pelas instituições participantes: até 7 de fevereiro;
  • manifestação de interesse para constar na lista de espera: até as 23h59 de 4 de fevereiro.

O início das inscrições do Sisu foi mantido apesar das falhas na correção das provas de uma parcela dos candidatos. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, um problema mecânico em uma impressora que conferia os gabaritos teria prejudicado cerca de 6 mil estudantes, em quatro municípios da Bahia e Minas Gerais.

O prazo dado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para o envio de e-mails com pedidos de revisão das notas do Enem 2019 terminou às 10h desta segunda-feira (20). As requisições deveriam ser encaminhadas ao e-mail enem2019@inep.gov.br, com nome completo e CPF.

“O canal, criado especialmente para você irá expirar no horário mencionado para que a equipe técnica do Inep tenha tempo hábil de fazer toda a conferência necessária até o fim do dia, quando os resultados finais serão divulgados”, publicou o Inep no Twitter.

Uma força-tarefa dentro do órgão apura inconsistências na correção das provas tanto do primeiro quanto do segundo dia de exames. Estudantes reclamaram ter recebido resultados abaixo do número de questões respondidas corretamente. O resultado da investigação deve ser divulgado ainda nesta segunda.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, disse que a abertura das inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), usado para o ingresso a universidades públicas, vai ocorrer normalmente na terça-feira (21).

No sábado, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, pediu desculpas aos participantes do exame e afirmou que a “inconsistência” teria impactado um “número muito baixo” de candidatos. A declaração aconteceu horas depois de um grupo de estudantes reclamar do resultado e subir a hashtag #erronoenem nas redes sociais, logo após a divulgação das notas pelo MEC.

https://www.jornalopcao.com.br/wp-content/uploads/2019/06/dbdcedc9-177b-4523-9dee-e9e056f73116-620x350.jpeg

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou na noite deste domingo que o prazo para mandar e-mails com questionamentos sobre as notas no Enem 2019 se encerrará às 10h desta segunda-feira (20). O e-mail para os pedidos é enem2019@inep.gov.br e o candidato deve informar CPF e nome completo.

“O canal, criado especialmente para você, irá expirar no horário mencionado para que a equipe técnica do Inep tenha tempo hábil de fazer toda a conferência necessária até o fim do dia, quando os resultados finais serão divulgados”, disse em comunicado no Twitter.

Um dia após confirmar que a correção do Enem teve um erro que pode ter prejudicado até 30 mil candidatos, o Inep afirmou que, como participantes têm reportado à instituição questionamentos sobre as notas do primeiro dia também (Linguagens e Ciências Humanas, além da Redação), optou-se por estender a revisão a essas provas.

Segundo o órgão, o objetivo é “tranquilizar” os estudantes e dar segurança aos participantes. Os resultados da análise feita pelo órgão devem ser divulgados apenas no início da noite desta segunda-feira (20).

Inicialmente, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, havia dito que o problema tinha sido detectado apenas no segundo dia de prova (Matemática e Ciências da Natureza).

O governo também garantiu que o início das inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que é a porta de entrada para as faculdades federais, está mantido para terça-feira (21). É através do Sisu que os candidatos usam suas notas no Enem para tentar uma vaga em cursos e universidades.

Carteirinha estudantil pode beneficiar 58 milhões de estudantes

Quase dois meses após o lançamento da ID Estudantil, a carteirinha digital de estudante emitida pelo Ministério da Educação (MEC), mais de 175 mil alunos já baixaram o recurso nos aplicativos criados para isso, disponíveis para iOS e Android. Com custo zero, o ID Estudantil pode ser emitido por qualquer aluno regularmente matriculado nos ensinos básico, tecnológico e superior e garante a meia-entrada em diversas atrações culturais, como cinema, teatro e shows.

Por enquanto, apenas os alunos de pós-graduação não são contemplados. “Precisamos fazer integrações que ainda não foram realizadas, mas o objetivo é incluir os alunos desses cursos também”, diz Daniel Rogério, diretor de Tecnologia da Informação do Ministério da Educação. O ID Estudantil está disponível para os estudantes desde o final de novembro do ano passado.

Essa carteirinha digital cumpre a mesma função daquelas emitidas oficialmente por entidades de representação estudantil, como a UNE (União Nacional dos Estudantes) e a UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), garantindo o direto do estudante à meia-entrada. A diferença é que as carteiras fornecidas por essas entidades são impressas e têm o custo de R$ 35 para o aluno.

De acordo com Daniel Rogério, um documento não invalida o outro. Diante da gratuidade da ID Estudantil, levanta-se a dúvida sobre a continuidade, a longo prazo, das carteirinhas emitidas pelas entidades de representação estudantil e de como isso pode impactá-las financeiramente, pois a receita proveniente dessas carteirinhas é uma fonte de renda importante para essas entidades. Continue reading

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, reconheceu neste sábado (18) que “uma parcela muito pequena dos candidatos tiveram os gabaritos trocados” na 2ª prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. Weintraub disse que esta é “uma inconsistência fácil de ser consertada” e que apenas 0,1% dos candidatos foram afetados. A atualização dos resultados deve ser divulgada na segunda-feira (20).

O presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), Alexandre Lopes, disse que há “uma busca ampliada para identificar eventuais outras inconsistências”. Os candidatos que quiserem ter a prova corrigida manualmente devem enviar um e-mail para enem2019@inep.gov.br informando nome e CPF. Em entrevista a jornalistas neste sábado, Lopes afirmou que até 30 mil estudantes podem ter ficado com avaliações erradas, o que equivaleria a quase 1% do total dos 3,9 milhões de candidatos, informação que contradiz o vídeo de Weintraub.

“Peço desculpas a você que levou o susto. Mas fique tranquilo. Até segunda-feira, estará tudo certo e em nada você será prejudicado”, afirmou Weintraub.

Queda nos resultados

A nota média dos 3,9 milhões de candidatos que fizeram as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 caiu nos 4 exames objetivos, na comparação com a edição de 2018. As médias gerais foram de nota 523,1 para matemática e suas tecnologias; 520,9 para linguagens, códigos e suas tecnologias; 508 para ciências humanas e suas tecnologias; e 477,8 para ciências da natureza e suas tecnologias.

http://portalgiro.com/wp-content/uploads/2020/01/Sisu.Vin%C3%ADcius-Santa-Rosa.Metropoles.jpeg

portal do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) está de cara nova. Mais moderno, simples e intuitivo, o site chegou para facilitar a vida do estudante que pretende ingressar em instituições de ensino superior públicas com a nota alcançada no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O novo portal do Sisu permite, por exemplo, maior rapidez e simplicidade na consulta de vagas por meio do sistema de busca. A pesquisa dos alunos interessados no programa pode ser realizada por curso, instituição ou município em que queiram estudar. O aluno também poderá encontrar as informações necessárias para se inscrever e o cronograma completo do programa.

“A principal mudança é que esse novo site foi construído em uma tecnologia que permite que as inscrições sejam feitas por aparelhos mobile. Qualquer consulta por qualquer estudante em qualquer lugar do pais seja feita por celular ou tablet”, explicou o coordenador-geral de Programas de Ensino Superior do MEC, Thiago Leitão.

Além disso, o site também dá acesso a um relatório com todas as informações sobre as vagas do programa. Basta acessar a aba “Relatórios” e baixar uma tabela em que é possível consultar informações detalhadas das 237 mil vagas. O objetivo é dar mais transparência às vagas do programa.

No inédito relatório, em formato de Excel, estão disponíveis dados como o número de vagas, campus, modalidade, turno da vaga desejada e o modo de concorrências, por cotas ou deficiências físicas, por exemplo. Ainda será possível consultar as vagas por região, estado e município. Continue reading

https://jconlineimagem.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2020/01/17/normal/932b0dcf45c6979bdf472da1a741db11.jpg

http://www.fatiaimagem.com.br/img/E51FF51B/imgs_0.jpg

Candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médico conseguiram ter acesso à nota antes mesmo da liberação oficial, prevista para as 10h desta sexta-feira (17). Quem conseguiu ver o resultado acessou o aplicativo do Enem de madrugada. No entanto, por volta das 8h30, o resultado foi liberado por completo.

Eduardo Chaves, do Recife, e que tenta uma vaga em medicina, conseguiu ver seu desempenho no Enem 2019 pelo app no celular da irmã. “Consegui acessar o portal hoje de madrugada pelo aplicativo, mas pelo que vi as pessoas não conseguiram ver a nota. Entrei pelo aplicativo no celular da minha irmã e consegui”, explicou.

https://www.cloudsoftcam.com.br/CAMBORIU/fotos/imagem-noticia-21081.jpg

O piso salarial dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira foi reajustado em 12,84% para 2020, passando de R$ 2.557,74 para R$ 2.888,24. É o maior aumento em reais desde 2009.

O reajuste foi anunciado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, em transmissão ao vivo pela internet, na noite desta quinta-feira, 16 de janeiro.

O acréscimo está previsto na chamada Lei do Piso (Lei 11.738), de 2008. O texto estabeleceu que o piso salarial dos professores do magistério é atualizado, anualmente, no mês de janeiro. A regra está em vigor desde 2009, ano em que o valor de R$ 950,00 foi o ponto de partida para o reajuste anual.

Cálculo

O Ministério da Educação (MEC) utiliza o crescimento do valor anual mínimo por aluno como base para o reajuste do piso dos professores. Dessa forma, é utilizada a variação observada nos dois exercícios imediatamente anteriores à data em que a atualização deve ocorrer.

O valor mínimo por aluno é estipulado com base em estimativas anuais das receitas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Para 2019, o valor chegou a R$ 3.440,29, contra R$ 3.048,73 em 2018.

Escola não pode exigir marcas de material escolar

Todo início de ano os pais recebem a lista de material escolar de seus filhos para o ano letivo. Apesar da extensa quantidade de material solicitado, nem tudo é direito da escola pedir.

“A lista de material às vezes vem com uma questão de indicação de marca e deve ser discutida. Se não vai comprometer o desempenho da atividade proposta, não é uma obrigatoriedade. Isso também é algo que os pais podem questionar a direção. Isso pode representar um exagero de rigor da escola”, afirmou Ione Amorim, economista do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

Amorim também disse que a escola não pode pedir material que fuja do plano didático. “Não é permitido o que foge da atividade didática. Materiais que são de apoio operacional, como algodão, papel higiênico, cartões, durex. Coisas que já estão no custo que a escola já opera para fornecer estrutura para que os alunos tenham acesso ao material”, avalia.

No site do Procon o consumidor pode encontrar uma lista com informações de como economizar na compra e sobre o que uma escola pode pedir. A lista diz que uma escola não pode “solicitar a compra de materiais de uso coletivo – tais como material de higiene e limpeza – ou cobrar taxas para suprir despesas com água, luz e telefone” e “exigir a aquisição de produtos de marca específica; determinar a loja ou livraria onde o material deve ser comprado”. Continue reading

Começam na próxima semana, dia 21 de janeiro, as inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), processo que substitui o vestibular em 128 instituições de ensino superior de todo o Brasil.

Qualquer pessoa que fez o Enem em 2019 e não tirar zero na redação pode se candidatar a 237.128 vagas que serão ofertadas nesta edição de 2020.1.

Ao se inscrever, o candidato escolhe duas opções de cursos. Para quem está em dúvida sobre qual graduação seguir, vale acessar os sites das universidades e institutos participantes para conhecer os cursos.

Veja abaixo o link para saber mais sobre os cursos das seis instituições de Pernambuco que participam do Sisu:

UFPE -104 cursos

6.982 é o total de vagas ofertadas
3.485 vagas de ampla concorrência (sem cota) e 3.397 vagas para cotistas ou políticas afirmativas

UFRPE – 73 cursos

4.340 é o total de vagas ofertadas
2.170 vagas de ampla concorrência (sem cota) e 2.170 vagas para cotistas ou políticas afirmativas

UPE – 64 cursos

1.740 é o total de vagas ofertadas
1.397 vagas de ampla concorrência (sem cota) e 343 vagas para cotistas ou políticas afirmativas

Univasf* – 13 cursos

800 é o total de vagas ofertadas (apenas em Pernambuco, nas cidades de Salgueiro e Petrolina)
400 vagas de ampla concorrência (sem cota) e 400 vagas para cotistas ou políticas afirmativas

IFPE – 10 cursos

390 é o total de vagas ofertadas
135 vagas de ampla concorrência (sem cota) e 255 vagas para cotistas ou políticas afirmativas

IF do Sertão Pernambucano – 22 cursos

679 é o total de vagas ofertadas
315 vagas de ampla concorrência (sem cota) e 364 vagas para cotistas ou políticas afirmativas.

Quem estiver de olho em uma vaga para cursar o ensino superior em 2020 tem que ficar atento. Os três principais programas do Ministério da Educação (MEC) para ingresso a universidades já estão com os cronogramas definidos.

Foram divulgados os editais com as datas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (Prouni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Para concorrer a vagas pelos programas, o candidato deve utilizar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que terá resultado divulgado no dia 17 de janeiro. Fique atento e não perca nenhuma data importante para o seu futuro:

Sisu

O estudante que participou do Enem de 2019 e quer estudar em instituições de ensino superior públicas pode realizar a inscrição no Sisu no primeiro semestre de 2020. Para concorrer a uma vaga pelo programa, é preciso ter obtido uma nota acima de zero na redação. Confira o cronograma:

Inscrições: de 21 de janeiro até as 23h59 de 24 de janeiro;

Divulgação dos resultados: 28 de janeiro;
matrícula ou registro acadêmico nas instituições participantes: até 4 de fevereiro;
lançamento da ocupação nas vagas pelas instituições participantes: até 7 de fevereiro;
manifestação de interesse para constar na lista de espera: até as 23h59 de 4 de fevereiro.

ProUni

O estudante que deseja ingressar em instituições privadas de ensino superior pode concorrer a bolsas integrais (100%) e parciais (50%) por meio do ProUni. Para concorrer, o estudante deve ter obtido média de ao menos 450 pontos e não ter zerado a redação no Enem. Confira o cronograma: Continue reading

O Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) divulgou, na manhã desta quinta-feira (09), os nomes dos candidatos que obtiveram as maiores notas no vestibular da instituição, realizado em 15 de dezembro de 2019. O listão saiu às 11h na reitoria, na Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife. Ao meio-dia foi liberado no site da comissão do vestibular.

APROVADOS

O listão com os nomes dos 4.715 aprovados no vestibular 2020 do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) já pode ser consultado no site da comissão organizadora do concurso. O resultado foi liberado mais cedo, às 11h, na reitoria da instituição, na Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife.

As 4.715 vagas foram disputadas por 21.797 candidatos que fizeram as provas no último dia 15 de dezembro. O concurso teve 26.211 inscritos e abstenção de 16,84% (4.414 faltosos).

Depois de conferir o resultado, é hora de organizar a documentação para matrículas. Cada unidade acadêmica define o período de matrícula. Em Afogados da Ingazeira, por exemplo, os aprovados vão se matricular já a partir desta sexta-feira (10). Veja aqui o edital com todas as datas e documentos exigidos.

Cada campus também tem cronograma próprio para remanejamentos e início das aulas. Todas as informações estão disponibilizadas no edital de matrícula.

CLASSIFICADOS CAMPUS AFOGADOS DA INGAZEIRA.pdf

DOCUMENTOS

Segundo o IFPE, os aprovados deverão levar foto 3×4, além de original e cópia de certidão de nascimento ou casamento, carteira de identidade, CPF, título de eleitor para os maiores de 18 anos, documento comprobatório de regularidade do serviço militar para os homens.

Também são exigidos original e cópia de certificado de conclusão ou declaração de conclusão de ensino médio para os candidatos aos cursos subsequentes e superiores e do ensino fundamental para os cursos Proeja e integrado.

Aprovados pelo regime de cotas devem acrescentar a essa lista documentos comprobatórios de que são oriundos da rede pública de ensino e de sua renda familiar. É preciso levar ainda documentação específica que ateste que o candidato é do campo, para os que concorreram às vagas em regime de cotas nos cursos de vocação agrícola.

1º lugar geral

Rebeca Leal da Cunha Torres, com média 94,40, aprovada no curso técnico de química, modalidade integrado, no Recife;

1º lugar – Cursos técnicos subsequente

Lucas Cleithon Nascimento Chaves, com média 85,94, aprovado em eletrotécnica, no Recife;

1º lugar – Cursos superiores

Aurélio Ricardo Ribeiro Fonseca, média 81,82, aprovado no curso de análise e desenvolvimento de sistemas, no Recife;

1º lugar – Proeja

Wilyan Barros da Silva, média 55.84, aprovado no curso qualificação profissional em operador de computador, no campus Barreiros.

CAMPI

O IFPE oferece 61 cursos técnicos, superiores e de Educação de Jovens e Adultos em 16 campi distribuídos em todo o Estado: Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão.

Militares, alunos e professores participaram de cerimônia na quadra de esportes do Centro Educacional (CED) 1, uma das quatro escolas do Distrito Federal com gestão compartilhada entre as secretarias de Educação e de Segurança Pública Foto: Daniel Marenco/8-3-19 / Agência O Globo

Um dos principais projetos anunciados pelo Ministério da Educação (MEC) no primeiro ano do governo Bolsonaro, as escolas cívico-militares terão ao menos um tempo semanal reservado para aulas de “desenvolvimento de valores e atitudes”, como parte do que o MEC chama de “Projeto Valores”.

Segundo o ministério, o projeto “irá recomendar alguns valores a serem desenvolvidos e que podem ser ampliados pela escola”. Como sugestão de virtudes a serem ensinadas, lista “respeito, solidariedade, responsabilidade, honestidade”.

O tema foi mencionado em um e-mail da subsecretaria de Fomento às Escolas Cívico-Militares do MEC enviado à secretaria de Educação do estado de São Paulo. Obtido via lei de acesso à informação, o documento foi revelado pelo site Fiquem Sabendo.

Questionado a respeito do Projeto Valores, o MEC afirmou que ele “estará sob a responsabilidade da direção escolar, com a assessoria da Seção Psicopedagogia e do Corpo de Monitores”.

“Essas atividades não tem um formato único. Elas devem ocorrer pelo menos durante uma hora-aula, uma vez por semana (não sendo opcional) e em outras oportunidades que podem ser promovidas pela escola. Não necessariamente devem ocorrer na sala de aula. Podem ser realizadas no pátio, na biblioteca, numa roda de conversas etc.”, afirma a nota do ministério. Continue reading

Sairá às 11h da quinta-feira (09) o listão dos aprovados no vestibular 2020 do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). As 4.715 vagas estão sendo disputadas por 17.383 candidatos que fizeram as provas no último dia 15 de dezembro.

A lista será fixada na reitoria do IFPE, no campus Recife, localizada na Cidade Universitária, Zona Oeste do Recife. Uma hora depois, ou seja, ao meio-dia, o resultado vai ser disponibilizado no site da comissão do vestibular. Às 10h os primeiros colocados no concurso serão recebidos na instituição.

O vestibular teve 21.797 inscritos e abstenção de 16,84% (4.414 faltosos).

Os 61 cursos técnicos, superiores e de Educação de Jovens e Adultos são ministrados em 16 campus distribuídos em todo o Estado: Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão.

Começou nesta quinta-feira (02) o processo de efetivação das matrículas 2020 nas escolas da rede estadual de ensino de Pernambuco. Para garantir a vaga nessa segunda etapa do processo, é preciso que o estudante, seus pais ou seus responsáveis compareçam à escola com os documentos necessários para efetivar a matrícula. O prazo vai até 16 de janeiro.

Para efetivar a matrícula, é preciso levar os seguintes documentos:

  • Número da inscrição da matrícula 2020
  • Cópia da certidão de nascimento ou casamento
  • Cópia da caderneta de vacinação (para anos iniciais do ensino fundamental)
  • Cópia do comprovante de tipo sanguíneo e fator RH
  • Documento original de transferência da escola de origem
  • Cópia do comprovante de residência com o CEP
  • Cópia do CPF
  • Uma foto 3×4

Caso o aluno ou seus responsáveis não tenham toda a documentação necessária para a efetivação da matrícula, é preciso buscar orientações na escola. De acordo com a Secretaria de Educação e Esportes (SEE), a falta da documentação não impede a efetivação da matrícula, porque é possível entregar os documentos faltantes posteriormente.

Os estudantes inscritos na etapa anterior que não fizerem esse procedimento até o dia 16 de janeiro não ganham preferência sobre a vaga reservada na escola solicitada. Esse procedimento também é necessário para estudantes que saíram da rede municipal e estão sendo transferidos para a rede estadual.

Em 2020, uma janela de inscrição para vagas remanescentes deve ser aberta entre os dias 20 e 28 de janeiro. A efetivação das matrículas deve ocorrer entre os dias 21 e 30 do mesmo mês.

Também nesta quinta (02), tiveram início as matrículas para estudantes novatos da rede municipal de Olinda, que engloba ensinos infantil e fundamental e Educação de Jovens e Adultos. O prazo se encerra no dia 31 de janeiro. Continue reading