Esporte

https://s2.glbimg.com/POXKCc78b17k4Eib1HQBFT9TSCM=/0x0:1200x801/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_bc8228b6673f488aa253bbcb03c80ec5/internal_photos/bs/2019/H/Q/SIa9xVQyyAxVF01xSCAQ/whatsapp-image-2019-04-15-at-09.19.48.jpeg

O atual presidente do Afogados FC, João Nogueira, será reconduzido ao cargo nesta segunda-feira por aclamação. A recondução de Nogueira surge de um 1º mandato que deu resultados nos últimos dois anos.

No primeiro mandato de João, o Afogados FC conquistou a Taça Aderval Viana de Araújo, vaga no Campeonato Brasileiro da Série D, vaga na Copa do Brasil, ambos para 2020 e o titulo simbólico de Campeão do Interior. Além de conquistas importantes nas categorias de base, a exemplo da Copa Patos de Futebol Sub-17.

A cerimônia de posse acontece ainda nesta segunda-feira, dia 20, as 19h30, no auditório da Secretaria de Educação. O médico Roberto Vicente também será reconduzido ao cargo de presidente do Conselho Deliberativo da Coruja do Sertão. As informações foram encaminhadas ao PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM e Cidade FM, de Tabira.

Por Franklin Portugal*

Escolhi dar esse título à coluna desta semana: “Um Dilema Chamado Ferroviário”, para ajudar a refletir em algumas situações do futebol de nosso Estado. O Ferroviário a que me refiro é o time cearense mesmo, campeão da Série D do ano passado, o primeiro colocado momentâneo em seu grupo da Série C de 2019.  Um incômodo para os times do Recife, espinho daqueles, água com vinagre na ferida para arder… toda expressão imaginada aqui para dar essa conotação serve.

A última vítima do Ferroviário foi o Náutico em pleno estádio dos Aflitos, no último domingo, dia das mães, e quem não foi nada materno foi o time visitante que venceu por 1 x 0, o que custou o emprego do técnico Márcio Goiano. Se voltarmos uma rodada mais, o mesmo Ferroviário aplicou 3 x 0 pra cima do Santa Cruz.

No ano passado, pela segunda fase da Copa do Brasil, o Sport conheceu na Ilha do Retiro o que é cruzar com esse adversário: o Ferroviário empatou em 3 x 3 no tempo normal, nos pênaltis eliminou o Leão.

Esse apanhado de resultados contra uma equipe só, é tão somente para lembrar que aos poucos, pela gestão, o nível do futebol pernambucano tem caído. O cenário de hoje é ver o Sport na Série B, no ano passado disputou a Série A, e foi rebaixado. Em 2018 estava entre os grandes, mas sem se segurar das pernas. Até 2017 Náutico e Santa estavam na Segunda Divisão, mas sem aderência, deslizaram morro abaixo até a Série C.

É preciso que os gestores abram os olhos rapidamente. Pode ficar pior sim, sempre com descuido, pode-se imaginar um cenário que não traz ares de otimismo a ninguém.

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o Blog PE Notícias.

Transmissão do Brasileiro passou a contar com novas plataformas em 2019

Daqui a alguns anos certamente os fãs de futebol vão se lembrar de 2019 como um ano que mexeu com a história das transmissões do esporte no Brasil. A temporada marcou a ruptura com um antigo modelo tradicional, ao impor novidades tanto para a Série A do Campeonato Brasileiro como em exibições via internet para competições como Séries C e D e pelo Twitter para futebol feminino.

Em vez de somente contar com a televisão, o torcedor agora tem uma série de novos dispositivos para continuar ligado no futebol. Se por um lado a Série A vive um impasse sobre direitos de transmissão e terá neste domingo, por exemplo, uma partida sem exibição de nenhum canal, outros campeonatos menos badalados ganharam espaço em plataformas até então inéditas.

A Série C do Brasileiro assinou neste ano um contrato de quatro temporadas com a DAZN. A empresa inglesa vai exibir 86 partidas da competição pela internet. Nas duas primeiras rodadas, foram oito jogos exibidos por Youtube e Facebook. O destaque foram os 500 mil acessos registrados no empate por 2 a 2 entre Santa Cruz e Treze (PB).

“Estamos diante de um mercado de transmissão esportiva em evolução para o digital, no qual as emissoras estão repensando os formatos”, disse o vice-presidente da DAZN Brasil, Bruno Rocha. “A Série C foi à oportunidade perfeita para os nossos planos para o DAZN se estabelecer dentro do futebol brasileiro e expandir a sua presença”, completou.

Até mesmo a divisão nacional mais inferior, a Série D, ganhou mídia neste ano. A plataforma portuguesa MyCujoo fechou contrato com a CBF para exibir as partidas da competição, assim como torneios de futebol de base e feminino. 

As transmissões são feitas com tecnologia simples, na maioria das vezes com uma única câmera para gerar imagens ou até por um celular apoiado em um tripé e com conexão 3G.

Segundo o diretor do MyCujoo para o Brasil e América Latina, Terence Gargantini, apenas na primeira rodada da Série D a plataforma transmitiu 30 jogos e teve 400 mil acessos. “Nós não queremos disputar com os grandes canais. Temos nosso próprio segmento: os jogos que não passariam na TV. A internet nos ajuda a estar em vários lugares ao mesmo tempo”, comentou.

A CBF terá mais de 600 jogos distribuídos em diferentes dispositivos e coordena com as respectivas equipes dos parceiros a padronização das exibições. O intuito é fixar em grande parte dessas transmissões os mesmos conceitos, como ângulos de câmera, padronização gráfica das informações presentes na tela e da linguagem das equipes de transmissão.

IMPACTO

Para especialistas ouvidos pela reportagem, as mudanças no mercado de transmissão estão apenas no começo. “Existe um desafio de atender a audiência das novas gerações. A pessoa olha a TV, mas está com o celular e o tablet nas mãos. Não se consome esporte da mesma forma que anos atrás”, afirmou o diretor de negócios da consultoria Golden Goal, Danyel Braga, especialista em marketing esportivo.

Já para o advogado especialista em direito desportivo André Sica, do escritório CSMV, a mudança nas transmissões no Brasil poderiam ser ainda maiores caso a Lei Pelé não fosse tão restritiva. O texto determina que para uma partida ser exibida é necessário os dois times estarem sob o mesmo contrato de transmissão. “Isso atrapalha fundamentalmente a abertura do mercado para novos concorrentes e novos veículos. As legislações mais modernas preveem que o mandante é o detentor do espetáculo e pode negociar”.

Dezenas sorteadas na Mega-Sena — Foto: Gabriela Sarmento/G1

A Caixa realizou na noite deste sábado (11) o concurso 2.150 da Mega-Sena, com expectativa de prêmio de R$ 289 milhões. Apenas uma aposta acertou as seis dezenas.

A aposta foi feita pela internet, mas a Caixa não divulgou em qual cidade ela foi realizada.

As dezenas sorteadas foram: 23 – 24 – 26 – 38 – 42 – 49.

A Quina teve 838 acertadores. Cada um vai ganhar R$ 30.450,20. Outras 56.994 pessoas ganharam na Quadra. Neste caso, o prêmio é de R$ 639,59.

Este é o maior prêmio entre os concursos regulares da história. O sorteio foi às 20h (horário de Brasília) em São Paulo (SP). De acordo com a Caixa, foram feitas 126,3 milhões de apostas nas lotéricas do país e pela internet.

Para o próximo sorteio, a expectativa de prêmio é de R$ 3 milhões.

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Por Franklin Portugal/TV Asa Branca

Em consonância como editor do Blog PE Notícias, tendo em vista que escrevo crônicas esportivas nas terças-feiras, hoje (sábado), resolvi dedicar esse precioso espaço para falar não de futebol, como de costume. Mas para citar os passos de um verdadeiro lutador, lutador enquanto o foi propriamente nas artes marciais e lutador após concluir uma carreira no octógono. Trata-se de Evandro Silva. Evandro faleceu após um trágico acidente em que o carro em que estava bateu de frente a uma carreta em Lajedo, no último fim de semana.

Ele, que era cearense, foi lutador de MMA por muitos anos. E depois de deixar de ser lutador, não se contentou em ficar longe dos circuitos. Resolveu criar o GFC, para eventos similares ao que a gente costuma ver como o UFC na Rede Globo. Ao longo da trajetória de organizador de lutas, abrindo caminho para muitos talentos do Nordeste, Evandro realizou mais de 60 edições do GFC, correndo atrás de patrocínio, correndo atrás de divulgação, mesmo com muitas dificuldades de apoio, era incansável, até ver que o evento fosse realizado com sucesso.

O último evento previsto, com reportagem na TV Asa Branca há algumas semanas, seria exatamente hoje, sábado dia 11, véspera do dias das mães, e aconteceria aqui, em Caruaru. Evandro estava com tudo acertado e muito feliz pelo sucesso na divulgação e tudo mais. Mas, a vida tem enquadramentos que não cabe a nós questionar, e eis que um acidente automobilístico nos proporciona uma grande perda para o esporte.

Agora, restam as saudades desse grande cara, comparado por quem o conhecia como o Dana White daqui (o Dana White verdadeiro é o empresário americano presidente do UFC), que teve fôlego e dedicação de realizar tantas dezenas de GFC’s como mencionado acima.

http://1.bp.blogspot.com/-on4Ra7SQX78/VV-XTA_j33I/AAAAAAAAc8s/JEC8DoYlhRI/s1600/Evandro%2BSilva.jpg

Por Franklin Portugal*

Os times pernambucanos que disputam a Série C e D do Brasileirão começaram suas atividades no último domingo, uns tropeçando e outros se dando bem. O Náutico, jogando em seus domínios se deu bem e venceu. O Timbu joga outra vez em casa contra o Ferroviário (CE). Fora de casa o Santa Cruz jogando um futebol, que a torcida terá que torcer para que não se repita, perdeu, e de goleada para o Ferrim cearense. Os tricolores jogam novamente fora de casa, desta vez contra o Botafogo da Paraíba, na segunda-feira (13). Pela Série C, o único dos pernambucanos a se salvar foi o América do Recife, que venceu o Bahia de Feira sem convencer. O Salgueiro empatou. Central e Vitória amargaram a abertura do Campeonato com derrotas.

Passado os três maus resultados consecutivos, enfim o Náutico voltou a vencer na temporada 2019. A vitória por 4×2 sobre o Imperatriz deu ao alvirrubro os primeiros três pontos na Série C do Brasileiro. Pressionado antes da partida, o técnico Márcio Goiano não escondeu o alívio pelo resultado e elogiou o comportamento da equipe.

Agora, o técnico terá a semana para treinar a equipe para o duelo contra o Botafogo/PB, pela semifinal da Copa do Nordeste. O jogo acontece quinta-feira, na Paraíba. Ele acredita que seus comandados podem fazer mais uma grande apresentação e voltar para Recife com a vaga para a final na bagagem.

O Santa Cruz anunciou oficialmente a contratação do meia Everton, 22º reforço oficializado pelo clube na temporada 2019. O fato aconteceu na noite do último domingo (05). Algo parecido já havia ocorrido este ano.

Quando o Santa foi eliminado precocemente nas quartas de final do Campeonato Pernambucano pelo Afogados da Ingazeira, exatamente no dia 27 de março, por exemplo, o clube anunciou quatro reforços um dia depois do vexame: o goleiro Renan Rinaldi, o zagueiro William Alves, o lateral-esquerdo Carlos Renato e o atacante Dudu.

Com a contratação do meia Everton, o Santa chega ao número de 22 reforços na temporada 2019: dois goleiros, quatro zagueiros, cinco laterais, dois volantes, quatro meias e cinco atacantes. Será que será suficiente para a Cobra Coral mostrar bons resultados?

O Central perdeu na estreia na Série D do Campeonato Brasileiro. A Patativa foi derrotada pelo Atlético-CE por 1 a 0, no estádio Presidente Vargas, com um gol marcado por Dudu Itapajé, aos 41 minutos do segundo tempo.

O Alvinegro foi melhor durante o jogo, mas pecou nas finalizações. Além disso, a equipe não foi à considerada titular por que alguns jogadores não foram regularizados a tempo.

No próximo domingo a Patativa enfrenta o Maranhão, no Estádio Lacerdão, às 16h e terá que mostrar a torcida um futebol de aproveitamento com as partidas jogadas dentro de casa, porque irá jogar duas partidas consecutivas nas suas dependências, no dia 19 irá receber o Altos, do Piauí e só no dia 26 é que fará a partida de volta.

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o PE Noticias.

Mega-Sena acumulada leva muitos apostadores às casas lotéricas Foto: Márcia Foletto

Com o acúmulo seguido do prêmio — a Mega-Sena acumulou pela 13ª vez consecutiva —, muita gente tem expressado nas redes sociais que isso seria proposital, de tão improvável. Mas na verdade não é. A probabilidade de se ganhar na Mega-Sena é uma em 50 milhões. O concurso sorteará R$ 170 milhões na próxima quarta-feira, às 20h.

— A Mega-Sena tem muitos apostadores, principalmente quando o prêmio acumula. Mas considerando que 50 milhões de pessoas apostem em seis números, a chance de não ter ganhadores é de 37%, afirma o pesquisador do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), Roberto Imbuzeiro.

A chance de isso acontecer repetidas vezes vai diminuindo, por exemplo, a probabilidade de o prêmio não ter nenhum ganhador cinco vezes seguidas é de 0,7%, mas nunca será zero. Mostrando que mesmo que seja menos provável, é sempre factível.

— Fazendo uma análise estatística de todos os resultados da Mega-Sena, não há nada fora do comum, diz Roberto Imbuzeiro.

Outra questão é que quando saem números seguidos às pessoas tendem a errar mais, como agora em que os números sorteados foram 08, 15, 32, 33, 58 e 59. Isso acontece porque muitos acreditam ser menos provável, quando na verdade a probabilidade de sair um número é igual a sair qualquer outro.

— Não conheço nenhum matemático que aposte na loteria, porque a chance de perder é muito grande e ganhar é quase impossível. Só tendo muita sorte,  afirma Roberto Imbuzeiro.

Veja algumas probabilidades improváveis, mas não tanto quanto ganhar na Mega-Sena:

Morrer em um incêndio: 1 em 1 mil

Morrer em acidente aéreo: 1 em 20 mil

Morrer em enchente: 1 em 30 mil

Morrer em um furacão: 1 em 60 mil

Morrer atingido por um raio: 1 em 80 mil

Morrer em um terremoto: 1 em 130

Morrer em um tsunami: 1 em 500 mil

Morrer atingido por um asteroide: 1 em 500 mil

Tirar um Royal Flush na primeira mão: 1 em 649.740

Ser canonizado: 1 em 20 milhões .

Casillas durante partida do Porto contra o Liverpool na Champions Foto: Carl Recine / Action Images via Reuters

O goleiro espanhol Iker Casillas, de 37 anos, foi submetido a uma cirurgia de emergência, no final da manhã desta quarta-feira (1º), após sofrer um infarto durante o treino do Porto. De acordo com veículos da imprensa europeia, ele já consciente e fora de perigo.

Casillas passou mal ainda no treino e, segundo comunicado do clube português, teve diagnosticado um infarto agudo do miocárdio. “A sessão de trabalho foi prontamente interrompida para ser prestada assistência ao goleiro do FC Porto, que se encontra neste momento no Hospital CUF Porto”, explicou o clube.

as redes sociais, uma corrente de nomes importantes do esporte manifestou seu desejo de melhoras ao goleiro: Sergio Ramos, Podolski e Rafael Nadal estão entre os que deixaram mensagens de solidariedade.

Confira o comunicado divulgado pelo Porto:

“Iker Casillas sofreu um infarto agudo do miocárdio durante o treino da manhã desta quarta-feira, realizado no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival.

A sessão de trabalho foi prontamente interrompida para ser prestada assistência ao goleiro do FC Porto, que se encontra neste momento no Hospital CUF Porto. Casillas está bem, estável e com o problema cardíaco resolvido”.

Por Franklin Portugal*

Após o Pernambucano a batalha agora é outra. E é totalmente pedregosa. Em vez do Estadual de período mais curto, agora pela frente o Campeonato Brasileiro para os clubes Pernambucanos: Sport na série B, Santa e Náutico na C, e Central na D. O Brasileiro no entanto já começou para 3 destes. E todos, todos, resultados amargos, ruins, longe de ser aqueles que possam refletir equipes firmes para subir a escadaria longa do acesso.

Não importa se, no caso do Sport, o time se ajustou bem no Estadual, e chegou ao título. Campeonato Brasileiro é outra realidade, dificílima a Segundona. Há muitos clubes que aproveitam bem as receitas de patrocínio e TV para bater a porta da Série A. O Leão estreou em casa com um 1 x 1 frente ao Oeste de São Paulo, levando o empate no finalzinho. Pra fazer um melhor diagnóstico é preciso ver as próximas rodadas como se comporta, mas reforços de um nível a altura de Série B são requeridos. 

O Náutico foi até a casa do ABC e foi derrotado por 2 x 0. A mesma equipe que foi aguerrida na final do Pernambucano, e levou a decisão para os pênaltis frente o Sport na Ilha do Retiro. Mas, é como estava mencionando, agora é outro Campeonato, a atmosfera da Série C é outra, assim como cada divisão tem sua alma e jeito próprios. Bom é ver a próxima rodada para ver esse Náutico pegando o Imperatriz do Maranhão nos Aflitos para tecer mais análises.

O Santa, si, destoou muito, muito em relação ao time que pegou o Fluminense no jogo da volta pela Copa do Brasil, devolveu os 2 x 0 do Rio de Janeiro, e foi pros pênaltis, perdendo a vaga. Mas que entrega foi naquela noite! E, no entanto, pela Série C também, diante do Treze, na noite desta segunda-feira, passou todo o primeiro e boa parte do segundo tempo perdendo no Arruda por 2 x 0. Uma equipe perdida na marcação, sem coordenação no ataque. Foi buscar e conseguiu o 2 x 2, mas uma equipe que pensa em acesso não deve passar por certos apuros assim.

Só falta agora o Central entrar em campo pela Série D, no próximo fim de semana, em Fortaleza contra o Atlético do Ceará. A Patativa, fiasco no Estadual, pode com o técnico Celso Teixeira recuperar o fôlego e a imagem no ano de seu Centenário.

Daqui pro fim de semana, na totalidade, então, todos estarão remando, no barco do Brasileiro, uns com remos de tipo B, C e D. Vamos ver a disposição!

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o Blog PE Notícias.

Brasileirão

O Brasileirão começa neste sábado, com São Paulo x Botafogo abrindo o torneio e a Confederação Brasileira de Futebol anunciou os horários das nove primeiras rodadas da competição. O que mais chama a atenção é o fato do primeiro jogo em uma segunda-feira acontecer apenas na sexta rodada da competição. 

O primeiro jogo de segunda-feira será no dia 27 de maio, quando o CSA recebe o Goiás, no estádio Rei Pelé, em Alagoas. No geral, os horários das partidas serão os mesmos do ano passado. No dia 1º de maio, feriado nacional, três jogos serão realizados às 16h, mesmo sendo quarta-feira: Corinthians x Chapecoense, Inter x Flamengo e CSA x Palmeiras. 

No sábado, os jogos serão realizados às 16h, 19h e 21h. No domingo, as partidas serão disputadas às 11h, 16h e 19h. Já no meio da semana, além dos jogos de segunda-feira, às 20h, os duelos de quarta e quinta serão realizados às 19h15, 20h e 21h30. 

Confira a primeira rodada do Brasileirão

Sábado

16h – São Paulo x Botafogo

19h – Chapecoense x Internacional

19h – Atlético-MG x Avaí

21h – Flamengo x Cruzeiro

Domingo

11h – Grêmio x Santos

16h – Ceará x CSA

16h – Bahia x Corinthians

16h – Atlético-PR x Vasco

19h – Palmeiras x Fortaleza

19h – Fluminense x Goiás

Por Franklin Portugal*

Chegamos ao fim, de fato, da edição 2019 do Campeonato Pernambucano. Final estrelada pelas equipes que ao longo do Estadual promoveram vários ajustes nas suas equipes. Sport e Náutico tiveram tropeços na competição, para equipes do interior. Mas, com mudanças dali e daqui, foram abrindo o caminho natural, pela proporção de suas folhas salariais, para a grande decisão.

E quanto a este jogo duas situações me chamaram a atenção. A primeira delas diz respeito à arbitragem. O que ocorreu na final na Ilha do Retiro antes de ontem provoca uma tristeza enorme no tocante a constatarmos que estamos mal de talentos para quem comanda o apito nas quatro linhas. Em todas as regiões há erros sérios, talvez erros que em tempos passados não eram tão frequentes. O senhor Ricardo Marques, mineiro, apitou o jogo e errou ao marcar pênalti pró Sport (dá pra descontar essa porque o lance do choque do goleiro Bruno com Guilherme do Sport e a marcação colada de Assis, do Náutico, ao mesmo tempo tenha sido difícil de ler como lance normal). Mas o gol de empate do Náutico foi mais claro, perto do juiz: o zagueiro Timbu Diego Silva subiu ao ataque, disputou de carrinho a bola com o volante Charles, cometendo falta, e no chute, a bola ainda desvia no braço de Danilo Pires antes de entrar. Para a categoria do senhor Ricardo custa acreditar.

O outro aspecto fica para mim, na cobrança das penalidades. Se a maior qualidade do elenco do Sport ficou camuflada por algum tempo no jogo, nos pênaltis deu pra perceber a segurança e precisão, sem tremer, convertendo todos que cobraram. Já o Náutico fez cobranças de certa displicência, acabou perdendo o título e assim o Leão sagrou-se campeão.

Agora ambos terão que buscar reforços porque o Náutico vai penar numa série C, enquanto o Sport vai pra B. Mais ajustes terão que ser efetuados, para clubes que já foram eficientes em brigar por acessos em anos passados, talvez as formações atuais fiquem a dever um pouco. 

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o Blog PE Notícias.

Por Diego Borges/JC

Nenhuma outra cidade de Pernambuco vive momentos de felicidade tão intensos quanto Afogados da Ingazeira. Localizada a 371 Km do Recife, a Princesa do Pajeú encontrou no futebol um atalho para o progresso e fonte de orgulho dos cerca de 37 mil afogadenses, que sonham em ver a “terra de sol e de encantos mil” atrair as atenções, agora no cenário nacional.

O terceiro lugar no Pernambucano ao derrotar o até então “maioral” do Sertão, o Salgueiro, e o simbólico título de campeão do interior deram ao clube, que recebe o nome da cidade, as inéditas vagas para o Brasileiro da Série D e da Copa do Brasil da próxima temporada – que deve conferir uma receita de pelo menos R$ 525 mil -, apenas em seu terceiro ano na elite estadual.

“O diferencial do Afogados é que em toda decisão que tomamos na diretoria nós sempre analisamos o que é melhor para o clube”, destacou Ênio Amorim, gestor do futebol e um dos fundadores do clube.

A cidade presencia uma ascensão até então jamais vista em Pernambuco. Do acesso à Série A1, em 2016, até o auge desta temporada, com base em uma folha de custos mensais girando em torno de R$ 68 mil. Para 2020, as despesas devem girar entre R$ 80 mil e R$ 90 mil.

“O grande lance do Afogados foi o planejamento da diretoria. A gente conseguiu superar as dificuldades que são comuns a qualquer equipe intermediária”, avalia o técnico Pedro Manta, fundamental desde as primeiras conquistas do clube, e projeta. “Essa Coruja vai voar ainda mais alto.”

E exemplos não faltam para o Afogados se inspirar. A Chapecoense é o principal espelho de gestão e consolidação. Da estreia na Série D, em 2009, para cá a Chape cresceu em estrutura e ‘camisa’. “Guardadas as devidas proporções, é possível dizer que a Chapecoense nos inspira, sim. As ascensões são parecidas. Não sei se algum outro clube de Pernambuco cresceu tanto em 5 anos como o Afogados”, pondera Ênio.

Em entrevista à Rádio Pajeú, o prefeito José Patriota admitiu que traçará um planejamento para ampliar a capacidade do estádio municipal Vianão (foto), que hoje comporta até 2 mil torcedores. “Teremos que sentar para cair à ficha e replanejar as condições do nosso estádio. É um salto muito grande e nós não podemos fazer feio”, disse.

Persistindo a dedicação e o trabalho, seja no arado ou no gramado, Afogados tem tudo para seguir um caminho vitorioso.

Por Franklin Portugal*

Num quadro geral ao analisar o decorrer do Campeonato Pernambucano em 2019, seguir pelo afunilamento, e estar diante dos finalistas Sport e Náutico, a princípio não nos dá a sensação de surpresa, afinal, são os grandes do Recife, têm estrutura para atingir até metas mais ousadas, capital para contratar com qualidade. Então poderíamos afirmar que os dois candidatos ao título desse ano estão num contexto totalmente dentro dos parâmetros que se espera.

Mas, não quer dizer que o Pernambucano, de todo, não tenha surpresas. Há, sim, destas com tom de heroísmo que ganha admiradores por todos os recantos do Estado. E eu estou falando do time do Afogados Futebol Clube. Digam o que quiser: “enxerido”, “dor de dente”, “danado”, “metido”, acrescente-se a alcunha que for da preferência, mas chegou e cumpriu muitíssimo bem o papel dentro da competição.

Há algumas semanas, eu teci aqui no Blog PE Notícias muitos elogios ao time que caiu na semifinal para o Náutico nos Aflitos. Mesmo derrotado, já ali tinha mostrado valor. E eis que agora na decisão do terceiro e quarto lugares contra o Salgueiro, no Cornélio de Barros, casa do Carcará, o Afogados FC de novo, deu a dose de ousadia que foi a raiva do oponente. O placar de 3 x 2 para o visitante lhe garantiu uma vaga saborosa para 2020: uma participação inédita na Copa do Brasil, para um clube tão jovem.

Ou seja, o Afogados FC vai ter calendário cheio no ano que vem. Além do Estadual, terá Série D do Brasileiro e a Copa do Brasil. Será uma receita garantida que permite um planejamento, para quem sabe, fazer ainda mais bonito no próximo ano. E assim se anda, devagar e com planejamento.

Domingo que vem tem o segundo e decisivo jogo na Ilha do Retiro entre Sport x Náutico, o primeiro jogo o Leão ganhou nos Aflitos por 1 x 0. Alguém fará festa no próximo fim de semana.

Mas, no Sertão, por parte do Afogados FC, são também dias de festa, do dever cumprido e da equipe que deu uma atravessada daquelas, na frente dos demais do interior.

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o Blog PE Notícias.

https://s2.glbimg.com/CacR_dF8pfrBVu6IKOixS4Qo_l8=/0x0:1105x668/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_bc8228b6673f488aa253bbcb03c80ec5/internal_photos/bs/2018/m/k/k3Am6ySFS7XytEZgNXaw/sergio-china.png

Eliminado da Copa do Nordeste e derrotado em casa pelo Afogados FC na disputa pelo 3ᵒ lugar do Pernambucano e vaga na Copa do Brasil, o Salgueiro Atlético Clube resolveu demitir o técnico Sérgio China nessa segunda-feira (15). De acordo com o blog de Alvinho Patriota, a diretoria publicou no Instagram o comunicado de dispensa e nota de agradecimento ao treinador.

“O Salgueiro Atlético Clube vem a público informar que em comum acordo, Sérgio China não mais seguirá no comando técnico da equipe do Salgueiro Atlético Clube, agradecemos pelo trabalho sério, honesto, pelo profissionalismo e dedicação a nossa equipe durante este período de trabalho, desejamos sucesso e felicidade nos futuros trabalhos”, diz o texto.

Dessa vez, China estava no comando do Carcará do Sertão desde 2018. Na temporada de 2015, ele levou o time à final da competição, mas perdeu o título para o Santa Cruz.

O Afogados FC fez história no Cornélio de Barros na noite deste sábado (13). Em uma disputa de terceiro lugar eletrizante, a Coruja venceu o Salgueiro fora de casa por 3 a 2 e se garantiu na Copa do Brasil 2020. Diego Ceará, Madson e Grafite fizeram para a Coruja e Tarcísio e Muller descontaram para o Carcará.

Além da terceira colocação, o Afogados conquista o título simbólico de campeão do interior e se garante pela primeira vez na Copa do Brasil.

A Coruja do Sertão chega pela primeira vez ao terceiro lugar do Campeonato Pernambucano consequentemente a uma competição nacional, com uma vaga garantida na Copa do Brasil em 2020.

O jogo

A primeira etapa foi agitada. As duas equipes começaram o duelo pressionando. Aos 17 minutos, a Coruja abriu o placar com Diego Ceará. O Salgueiro foi pra cima e virou a partida. Aos 33, Tarcísio recebeu de Muller e empatou. Logo em seguida, aos 35, Muller virou para os donos da casa. Mas, não deu tempo de comemorar. Um minuto depois, Madson arriscou de longe e empatou de novo o duelo.

A segunda etapa começou nervosa, com os donos da casa partindo pra cima. Mas, o gol do Salgueiro não saiu. A partida mudou aos 14 minutos com a entrada de Grafite. Aos 41 minutos, ele recebeu na área e chutou rasteiro para garantir o Afogados na Copa do Brasil.

Público e Renda

Público: 928 torcedores

Renda: R$ 5.420