Interior

Considerada uma das obras mais importantes para o município de Salgueiro, a Transnordestina está completamente paralisada e os responsáveis pela ferrovia dão sinais de que não irá retomá-la tão cedo. Prova disso é essa foto acima, postada pelo Blog de Alvinho, que registrou neste fim de semana, em um posto de combustíveis de Salgueiro, a retirada de uma das locomotivas.

Caminhões do tipo cegonha estão transportando as locomotivas para ferrovias de outras regiões do país, a exemplo da Ferrovia Tereza Cristina S.A, em Santa Catarina. A retirada dos vagões dos trilhos da Transnordestina levanta questionamentos sobre uma possível não retomada das obras.

Este mês o Governo Federal informou que criou um grupo de trabalho para discutir soluções para a Ferrovia Transnordestina, cujas obras já se arrastam por mais de 10 anos.

Produtores de leite realizaram um protesto neste sábado em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, para cobrar do Estado uma solução para a situação do abastecimento de água na região. O movimento 'A Força do Leite' representa produtores de 22 municípios e busca garantir os cerca de 400 mil empregos diretos e indiretos gerados pela produção do leite, que movimenta cerca de R$ 30 milhões por semana.

Os manifestantes reivindicaram uma resposta do Governo com relação às políticas públicas emergenciais para garantir a sobrevivência dos produtores e das fazendas que representam mais de 70% do leite produzido em Pernambuco. Este é o sexto ano consecutivo sem chuvas satisfatórias para a agropecuária pernambucana, que ainda não conseguiu recuperar sua produção.

De acordo com o produtor de leite e médico veterinário, Hugo Almeida, devido à estiagem, os produtores tem sentido dificuldade de alimentar o rebanho e como consequência da falta de alimentação, houve a queda da produção de leite e a morte de animais. "Nossa bandeira é branca da cor do leite. Nosso objetivo é sensibilizar o governo, mostrar a nossa realidade com a seca. O estado não tem mostrado ação de forma concreta frente aos produtores de leite da nossa região. Nosso gado está morrendo, nosso rebanho tem sede e fome e precisamos de apoio já”, disse o produtor.

VIOLÊNCIA E PÂNICO IMPERAM EM SERTÂNIA, DIZ NOTA DA CDL, VEREADOR DIZ QUE É CULPA DA OSTENTAÇÃO DO POVO

A Câmara de Dirigentes Lojista de Sertânia (CDL), através do seu presidente Paulo Roberto, emitiu nota neste sábado (08), sobre a questão da violência e pânico que imperam naquela cidade. Lamentavelmente enquanto diversos políticos do município tiveram a mesma preocupação e estão até se mobilizando para tentar sensibilizar o poder público estadual, o vereador José Ivan (PDT), que faz parte da base do governo municipal, ao invés de buscar soluções para o caso, preferiu culpar a ostentação e exibicionismo do povo. 

"O povo tem que aprender, acho no meu entendimento, que numa ocasião crítica como essa, se deveria ostentar menos. Quem tem bens materiais aí, porque andar desfilando com celular no meio da Rua? por quê? A gente ver muito isso, principalmente esses jovens. Se não tem necessidade, use em casa, use no momento propicio, guarde-o. Procure ostentar menos as coisas. Procure ser mais inteligente. O que os pais estão fazendo com essa droga desenfreada que está aí? Tão ajudando também? Como?", disse o vereador José Ivan de Lima neste sábado, em entrevista a Rádio Sertânia FM, buscando justificar a incapacidade e a incompetência dos governos com relação à segurança pública em Sertânia. 

A população revoltada com a violência pensa em ir às ruas contra os políticos donos de mandatos, que prefere bajular os governantes e deixar o próprio povo a mercê da insegurança.

 Eis a nota da Câmara de Dirigentes Lojista:   

 "A violência tomou conta de Sertânia, assalto a mão armada, arrastões e assassinato, virou rotina, temos que fazer alguma coisa, algum ato pra chamar atenção das autoridades. 

Se instalou a insegurança na nossa cidade, hoje pode-se chamar de Sertânia sem lei, não podemos sair de casa, nossos filhos não podem ficar tranquilos em uma Praça, estamos refém do medo. Comércios fechando cedo com medo de assalto, um verdadeiro toque de recolher. 

Vamos nos unir chamar todos os poderes: entidades religiosas, associações, servidores Municipal , Estadual, Federal e toda população em geral.

Cadê as autoridades? Exigimos segurança! Pagamos nossos impostos aos governantes de todas as esferas para termos no mínimo três pontos básicos: Saúde, Educação e PAZ. 

Estamos exigindo, não estamos pedindo nada a ninguém.

Exigimos nossos direitos de cidadania. Vamos dar um basta na violência que hoje impera na nossa querida Sertânia".

CDL EXIGE PAZ EM SERTÂNIA – PRES. PAULO ROBERTO.

http://www.autoentusiastas.com.br/ae/wp-content/uploads/2016/10/Coluna-19-10-16-zona-azul-digital-3.jpg

Arcoverde, município que marca a entrada do Sertão pernambucano, está colocando o Recife e o resto do interior do Estado inteiro no bolso. Pelo menos sob a ótica das inovações na gestão do trânsito. Como se não bastasse oferecer, desde 2012, parquímetros para controlar as vagas de Zona Azul, no lugar do ultrapassado e permissivo talão, o município está disponibilizando aos motoristas, há menos de 30 dias, um aplicativo para pagamento pelo uso das vagas rotativas. O Digipare é um sistema virtual de venda de tíquete de estacionamento, facilmente acessado pela web ou pelo APP no smartphone. Além da modernização do processo, o que facilita em muito a vida dos motoristas, tanto o APP como os parquímetros eliminam a figura dos flanelinhas, sempre incômoda na intensa luta que é encontrar vagas para estacionar um veículo nas ruas das cidades. Essa, talvez, seja a principal vantagem da adoção do modelo digital, na opinião da Autarquia de Trânsito de Arcoverde (Arcotrans). Diante da evolução de Arcoverde, é impossível não comparar com a Zona Azul do Recife, há 20 anos implantada e desde então limitada ao papel, que não só facilita as fraudes, mas também alimenta a cobrança ilegal e, muitas vezes, intimidadora dos flanelinhas.

Como a maioria dos APPs, o Digipare é de fácil utilização. Após fazer o cadastro, o motorista informa a placa do veículo e escolhe o tempo de permanência. No caso de Arcoverde, é preciso ocupar a vaga por ao menos 30 minutos. Cada hora custa R$ 1,60 e o motorista pode fracionar o tempo da forma que quiser, desde que respeite o prazo mínimo de 30 minutos e não ultrapasse 4 horas de permanência. Afinal, trata-se de estacionamento rotativo.

O APP já é uma evolução, mas a gestão da Arcotrans destaca que os parquímetros tinham promovido uma grande mudança no disciplinamento do estacionamento rotativo da cidade. São 17 máquinas para atender 356 vagas. O respeito ao pagamento chega a 93% e flanelinhas já não existem mais onde os equipamentos estão instalados.

Recife deveria ter a Zona Azul digital há tempo. É eficiente porque disciplina o uso das vagas e evita custos para a gestão com a impressão dos talões. “E, o mais importante: acaba com os flanelinhas porque torna os motoristas independentes", ressalta Vladmir Cavalcante, da Arcotrans

O serviço é terceirizado. Trata-se de uma concessão pública, escolhida via licitação. O município paga mensalmente e a empresa é quem fiscaliza o pagamento. A gestão ainda recebe 8,5% do lucro com a arrecadação.

A Polícia Militar apreendeu celulares e armas brancas na cadeia pública de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. De acordo com informações da PM, a ação foi descoberta quando a polícia foi chamada pra controlar uma briga entre os detentos.

Em meio à confusão, os policiais encontraram celulares, pedra de crack, maconha e armas como canivete e faca, além de material para fazer armas de fabricação artesanal. Todo o material apreendido foi entregue na delegacia da cidade. Nenhum preso foi indiciado.

http://1.bp.blogspot.com/-zCegh7F6R_k/UeCBbJ3olEI/AAAAAAAARAw/pNhGuG0B4zM/s1600/GEDC1928.JPG

Por Anchieta Santos

“Se fizer licitação à oposição vai à justiça para suspender. Se efetuar compra emergencial, a oposição cobra licitação e acusa o governo de favorecimento”, a afirmação foi feita nesta sexta-feira em entrevista à Rádio Cidade FM, pelo vereador e líder do governo Sebastião Dias na Câmara, Marcilio Pires.

O parlamentar disse que a ação popular do ‘Movimento Viva Tabira’ é instrumentalizada pela oposição, diga-se, Dinca Brandino. “O advogado (Felipe Cordeiro), pode até não ter votado no palanque adversário, mais a sua família e a família de sua noiva votaram com a candidata da oposição”, disse o vereador. Ao falar que o Movimento impetrou a ação 24hs antes da licitação, o vereador foi lembrado que o Movimento alertava o governo em dar publicidade ao processo desde o início de dezembro de 2016 e respondeu dizendo que o legislativo atual só começou em janeiro e não pode ser cobrado.

Pires reclamou que o Movimento em nenhuma oportunidade protestou contra o ex-prefeito e as irregularidades de sua gestão. Lembrado que a ação é do Movimento, mais que a decisão foi do juiz de Tabira, Dr. André Simões Nunes, – Marcilio Pires disse que decisão judicial não se discute. A respeito dos ataques do advogado, Marcilio declarou que não perderá tempo recorrendo à justiça.

Chamado a falar sobre os deslizes do governo Sebastião Dias ao tentar explicar o pagamento de R$ 60 mil reais a Banda Saia Rodada durante o carnaval contra R$ 40 mil de Triunfo, o líder governista transferiu a responsabilidade para o vereador Cleber Paulino, filho da Secretária de Cultura.

O prefeito de Altinho, no Agreste pernambucano, Orlando José, veio a Afogados da Ingazeira conhecer o modelo de gestão implantado no município pelo prefeito José Patriota. A comitiva contou com a presença de 10 secretários municipais, coordenadoria da mulher e assessoria de comunicação.

Eles participaram de uma reunião no Centro de Logística, onde Patriota apresentou a metodologia, a sistemática e as principais ferramentas de monitoramento da gestão de Afogados. Após uma visita ao Centro de Produção de Móveis e à Usina de Asfalto, a equipe se dividiu e os secretários de Altinho puderam dialogar com os seus colegas de Afogados a respeito de suas respectivas áreas de atuação.

“Foi bastante produtivo o encontro e espero que eles possam levar para Altinho um pouco do que viram aqui. Graças ao sucesso de nossa gestão, tem sido uma rotina gratificante receber visitas de prefeitos de outros municípios querendo conhecer um pouco do que estamos fazendo em Afogados,” avaliou Patriota. Altinho fica no Agreste, há 25 quilômetros de Caruaru.

Vicência

Os vereadores Alessandro Batista e Jorge Pereira vieram a Afogados conhecer a produção da usina de beneficiamento de leite de soja e da padaria comunitária de Afogados da Ingazeira. Eles foram recebidos pela secretária de Assistência Social, Joana Darc. Eles também conheceram a cozinha comunitária e o trabalho de coleta seletiva coordenado pela assistência social. “Fiquei muito feliz em poder contribuir com outro município, repassar informações e sugestões que possam melhorar a vida de outras pessoas, em outros recantos do Estado,” destacou Joana Darc. Eles também participaram da reunião de monitoramento. Vicência é um município da Zona da Mata norte, distante 90 quilômetros do Recife. Os vereadores estiveram acompanhados do presidente do PDT local, Antônio Duarte.

https://lh4.googleusercontent.com/-1Yh4lCMvFxM/U4RaHMC59SI/AAAAAAAEKI0/LYOQQHAPmyg/w794-h595-no/DSCN3849.JPG

A justiça determinou nesta quinta-feira (06) o bloqueio dos bens do ex-prefeito de Jatobá, no Sertão de Pernambuco, Robson Silva Barbosa (em pé na foto), por superfaturamento em contratos de serviços. A ação foi um pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que verificou irregularidades na contratação de empresas para a prestação de serviços ao município.

Na investigação do MPPE, foi constatado superfaturamento de diversos contratos com o argumento "urgência administrativa" por parte do ex-gestor. O limite do bloqueio determinado pela justiça é de R$ 1,05 milhão.

Ainda segundo o MP, no período de 180 dias, com vigência a partir de 2 de janeiro de 2013, garantiu, ao longo do período, a possibilidade de contratação direta de serviços e bens pelo tempo necessário para a realização dos processos licitatórios.

Na vigência do Decreto, o ex-prefeito Robson Barbosa contratou, por dispensa de licitação, várias empresas em desacordo com ditames da legislação de regência, em prejuízo dos cofres públicos municipais, conforme o MPPE.

https://i.ytimg.com/vi/iVfg9hKgvh0/maxresdefault.jpg

No Oficio de n° 07/2017 enviado ao prefeito José de Anchieta Gomes Patriota, o vereador Gleybson Martins (PDT-foto), solicitou o envio do Projeto de Lei que reajusta o Piso Salarial para profissionais do magistério público da educação básica da rede municipal de ensino, em adequação ao piso salarial profissional nacional. O pedido, no entanto foi negado pelo atual prefeito de Carnaíba, e agora o vereador encaminhou ao Ministério Publico de Pernambuco (MPPE) informando o descumprimento do Piso Nacional dos Professores por parte do Chefe do Poder Executivo Municipal de Carnaíba, e solicita a intervenção do Ministério Publico e ajuizamento das ações cabíveis.

Gleybson Martins, alerta que a Lei Federal n° 11.738, de 16 de Julho de 2008, em regulamentação à alínea “e” do inciso III do caput do artigo 60 do Alto das Disposições Constitucionais Transitórias, institui o piso salarial profissional nacional para professores do magistério publico da educação básica e prevê que o referido piso será atualizado, anualmente, no mês de janeiro de cada ano, porém, em Carnaíba, o prefeito vem descumprindo e mantendo o piso dos professores do município abaixo do determinado pelo Ministério da Educação.

Para o ano letivo de 2017, o MEC atualizou em 7,64% o valor do piso profissional e institui o valor mínimo de R$ 2.298,80 (Dois mil, duzentos e noventa e oito reais e oitenta centavos) a serem pagos ao profissional do magistério.

Ainda no pedido ao Ministério Público, o vereador diz que no mês de fevereiro, também por oficio remetido do seu gabinete, cobrou-se ao prefeito do município a proposição imediata de Projeto de Lei e que apesar de já cobrado, o prefeito carnaibano não remeteu o referido projeto de Lei à Câmara de Vereadores, em prejuízo aos professores da rede municipal, reforçando ele que o oficio sequer foi respondido pelo prefeito Anchieta Patriota.

O oficio foi encaminhado ao Ministério Publico de Pernambuco, através da Promotora de Justiça, Fabiana de Souza Silva Albuquerque, onde foi protocolado na última terça-feira 04 de abril.

Viatura da Polícia alvejada

Uma agência do Banco do Brasil localizada em Serrita, Sertão de Pernambuco, foi explodida na madrugada desta quinta-feira (06). A ação foi realizada por aproximadamente 20 homens, que cercaram a cidade queimando carros nas vias para impedir a passagem. Os criminosos estavam armados com fuzis e espingardas calibre 12, e realizaram muitos disparos contra a polícia militar, que não reagiu por estar em grande desvantagem.

Apenas três policiais militares estavam no momento do crime, e diversas moradias e estabelecimentos foram alvejados, mas ninguém ficou ferido.

Os assaltantes explodiram a sala-cofre da agência, levando quantias de dinheiro. A ação durou cerca de 30 min, e os criminosos fugiram em direção a cidade de Cedro, no Sertão. Testemunhas afirmam que eles chegaram a disparar um sinalizador de navio em direção ao céu quando saíram do local.

Carro queimado para impedir passagem

Cumprindo agenda em Garanhuns, no Agreste Meridional, o governador Paulo Câmara (PSB) foi recebido, há pouco, com vaias por estudantes na inauguração do prédio da Universidade de Pernambuco (UPE). Exibindo cartazes e gritando palavras de ordem, os alunos do campus e também de escolas de ensino fundamental da rede estadual cobraram melhorias na infraestrutura das instalações.

Ao discursar, após assinatura de um termo autorizando a realização de concurso público para contratação de servidores para a instituição de ensino, Câmara defendeu seu Governo. “Enquanto no Rio de Janeiro, na rede estadual de ensino o ano letivo sequer foi iniciado, em Pernambuco continuamos trabalhando e investindo fortemente na educação”, desabou.

Polícia Civil apreendeu três tabletes de maconha com ex-policial militar em Arcoverde / Foto: divulgação/Polícia Civil

Um ex-policial militar foi preso preventivamente na manhã desta quinta-feira (06) durante a operação de repressão qualificada "Ninhos de Cobra", deflagrada em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, para reprimir o tráfico de drogas na região. Com ele, foram apreendidos três tabletes de maconha prensada.

De acordo com a Polícia Civil, outros oito mandados de prisão preventiva foram cumpridos. Uma nona pessoa foi presa em flagrante por possuir uma espingarda e um revólver, em Ibimirim. Foram cumpridos ainda 12 mandados de busca em apreensão. As cidades alvos da operação foram Arcoverde e Ibimirim, no Sertão, e Tupanatinga e Canhotinho, no Agreste.

Segundo a delegada de Buíque, Cristina Gomes dos Santos, as investigações começaram há nove meses na cidade e foi ramificando para as cidades vizinhas. "[A operação contribui] para a redução da criminalidade, principalmente os homicídios", afirma à delegada.

Ao todo, foram presos oito homens e duas mulheres. Eles serão levados para o Presídio Advogado Brito Alves, em Arcoverde, e elas para a Colônia Penal Feminina de Buíque. Um outro suspeito foi preso durante as investigações, em Tupanatinga.

http://www.radiopajeu.com.br/portal/wp-content/uploads/2013/11/Savio-TOrres.jpg

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito de Tuparetama, Sávio Torres (foto), que se abstenha de realizar despesas com eventos festivos, incluindo a contratação de artistas, serviços de buffets e montagens de estruturas para eventos, inclusive festas em geral, enquanto persistirem os efeitos da situação de emergência por causa da estiagem no Sertão, declarada por meio do decreto n°43.605/2016 do Governo de Pernambuco. O MPPE tomou conhecimento por divulgação informal que o município vai realizar nos dias 14 e 15 de abril o Tupã Folia 2017.

O MPPE recomenda também que o prefeito de Tuparetama só realize despesas com eventos festivos, incluindo a contratação de artistas, serviços de buffet e montagens de estruturas para eventos no caso de obter verbas de Estado ou da União, oriundas da Secretaria de Cultura Estadual ou Fundarpe, do Ministério da Cultura ou do Ministério do Turismo, desde que a destinação de tais recursos seja especificamente vinculada à realização de festas ou eventos culturais no município, ressaltando que na hipótese não se aplica o artigo 24, inciso IV, da Lei n°8.666/93, por não se tratar de necessário ao atendimento da situação emergencial ou calamidade.

O promotor de Justiça Aurinilton Leão Carlos Sobrinho recomenda, se essa situação anterior for o caso, que o gestor municipal envie ao MPPE (quando as verbas foram estaduais) a documentação relativa à execução do convênio, acompanhada do processo licitatório, inclusive notas fiscais pertinentes, no prazo de 30 dias após a realização do evento.

Para Aurinilton Leão, é logicamente incompatível a declaração de situação de emergência com o emprego de verbas públicas na contratação de bandas e realização de festas em geral. Nos municípios com dificuldades financeiras impõe-se ao administrador o dever de otimizar a alocação de recursos públicos na satisfação das necessidades mais prementes da população, haja vista o princípio da eficiência previsto no artigo 37, da Constituição Federal.

Decreto

o município de Tuparetama está incluído no referido Decreto, que prorroga o reconhecimento da situação anormal, caracterizada como situação de emergência, nas áreas dos municípios do Sertão pernambucano afetados pela estiagem, pelo prazo de 180 dias. O decreto foi assinado pelo governador do Estado no dia 7 de outubro de 2016.

Ascom 

A campanha teve início em setembro de 2014 e é fruto de uma reivindicação das mulheres trabalhadoras rurais que na mobilização da Marcha das Margaridas reivindicaram ao Governo Federal a implantação de unidades móveis. O objetivo dessas unidades, os ônibus-lilás, é o de levar informações e esclarecimentos sobre a violência doméstica e familiar, lei Maria da Penha, rede de atendimento, através de rodas de diálogo com as mulheres da zona do rural.

Em Pernambuco, a campanha é coordenada pela Secretaria Estadual da Mulher e pela Comissão Permanente de Mulheres Rurais. Em Afogados da Ingazeira, a iniciativa conta com o apoio da Coordenadoria Municipal de Políticas para as Mulheres e do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.

O ônibus irá atender nesta quinta-feira (06) as comunidades do Alto Vermelho, a partir das 9h; e no Santo Antônio II, às 14h. A Prefeitura irá disponibilizar profissionais da assistência social para auxiliar no atendimento. Haverá também atividades recreativas para as crianças que estiverem acompanhando as suas mães.

“Acho importante levar esses temas, essas orientações, também para as mulheres rurais, que muitas vezes sofrem caladas com a violência por não ter a informação correta de como se defender, de como enfrentar a situação,” destacou Risolene Lima, coordenadora de Políticas para as Mulheres de Afogados da Ingazeira.

Foto: (Reprodução/TV Asa Branca)

G1/Caruaru

A seca que perdura por mais de 6 anos e castiga o interior de Pernambuco não afetou a produção de ovos e carne de frango, principal fonte de economia de São Bento do Una, no Agreste do estado. O município produz por dia mais de 7 milhões de ovos, se destacando por ser a maior produtora do alimento no Nordeste e quinta maior do Brasil e a 5ª no Brasil, sendo a principal fonte de renda do município.

Mas, para garantir a qualidade dos produtos, manter todo o maquinário e a higiene do ambiente é preciso ter água. Durante a estiagem muitas granjas estão tendo que se adaptar a realidade. Para tentar driblar a escassez do líquido foi preciso investir.

Na granja que Nelson Neto é diretor, 100 pessoas trabalham por dia. Nela, há uma produção de mais de 350 mil ovos diariamente e o caminho para driblar a seca foi cortar gastos com a compra de novos equipamentos. "Investimos em tecnologia, mão de obra e gestão, para tentar evitar o repasse do custo extra ao consumidor", afirma.

Algumas dessas indústrias têm com alternativa comprar água em companhias de abastecimento e poços artesianos de cidades da região, distantes até 100 km. Segundo o gerente de produção de uma granja, Nilmo de Farias Oliveira, o investimento também não tem afetado o bolso do consumidor.

"O investimento na qualificação e treinamento dos colaboradores tem contribuído para a redução de desperdícios como ração, por exemplo, com isso é possível viabilizar a compra de água, garantindo o preço dos alimentos e máquinas que ajudam nesse sentido".

Na granja que ele administra os números impressionam, trabalham mais de 1300 funcionários, que manejam e garantem a produção diária de mais de 3 milhões de ovos. Com a aposta em novas tecnologias, a seca pôde ser enfrentada. "Viabilizamos o bom uso da água e assim a gente consegue competir de igual com empresas de todo o Brasil", disse.