Interior

http://imagens1.ne10.uol.com.br/ne10/imagem/noticia/2017/04/13/normal/0c0efd2e692042094cb0975fe9be5261.jpg

A chuva está de volta aos municípios do Pajeú. Cerca de oito dias depois, a chuva voltou para molhar a terra e alegrar os sertanejos nesta terça-feira (12).

Em Afogados da Ingazeira foram 5,5mm. Ontem choveu também em Tabira, Iguaracy, Ingazeira e Juru (PB), nesse município a água alagou o Hospital e residências.

Na zona rural de Afogados da Ingazeira, de acordo com ouvintes do Programa Rádio Vivo, da Rádio Pajeú FM, que informaram ocorrência de chuva na comunidades de Caiçara, Carnaubinha, Carnaúba dos Vaqueiros, Curral Velho, Pau Ferro, Ibitiranga, Santiago, Corisco, Cacimbinha, Dalmópolis, Matinha, Jardim, Jorge, Caldeirão, Mocororé, Pitombeira com 25 mm, Minador 44 mm, Nazaré 30 mm, Monte Alegre 12 mm, Riacho Fundo, e Cachoeira do Cancão.

Hoje pode voltar a chover. A probabilidade é de 80%. Com informações do comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM 104,9 e Cidade FM, de Tabira, para o Blog PE Notícias.

Na manhã desta terça-feira (12), açougueiros fizeram uma manifestação frente à Prefeitura de Araripina, no Sertão do Araripe pernambucano, onde reivindicaram a construção do Matadouro Público, para que pudessem reabrir os seus açougues e tarimbas para comercializar carne.

Pois já estão há dias sem trabalhar e garantir o pão de cada dia de suas famílias, os trabalhadores cobram providências do prefeito Raimundo Pimentel, e alegam que desde o inicio de fevereiro estão com os açougues fechados.

Vale ressaltar que o ex-prefeito Alexandre Arraes, deixou o matadouro 85% concluído, porém o atual gestor, já no seu terceiro ano de mandato, não deu a devida importância e continuidade, abandonando as obras do local e destruindo o que estava realizado.

O que preocupa no momento é que não há perspectivas para o matadouro público voltar a funcionar, o que impede a abertura das tarimbas e açougues, deixando a população revoltada com o descaso do atual prefeito.

Os professores da rede municipal de ensino de Carnaíba, no Vale do Pajeú, continuam desde 2016 sem receber o repasse financeiro do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (FUNDEF), bloqueados pelo Juiz José de Aragão Neto, a pedido do prefeito José de Anchieta Gomes Patriota antes mesmo de tomar posse para seu terceiro mandato à frente do município.

O caso está um silêncio total, e com medo de represálias, professores silenciam diante da situação, que argumentam apenas estar na Justiça aguardando liberação de 60% do valor do repasse para a classe educadora e 40% para a Prefeitura.

Em dezembro de 2016, o então prefeito Zé Mário Cassiano assinou os cheques para fazer o pagamento aos professores, porém o prefeito eleito naquele ano e que tomaria posse em 1° de Janeiro de 2017, entrou com uma ação na Justiça pedindo o bloqueio do valor total.

Posteriormente o Desembargador Demócrito Reinaldo Filho indeferiu o efeito suspensivo ao agravo de instrumento pedido pelos professores de Carnaíba através da Associação dos Servidores Municipais no caso dos Precatórios, cujo recurso os educadores queriam que fosse aplicado imediatamente para pagamento de vencimentos, no valor de 2 milhões e meio.

A Associação alegou ter firmado acordo com ex-prefeito Zé Mário Cassiano visando a liberação, até 31 de dezembro de 2016, de verba proveniente de precatório a ser recebido pela municipalidade relativo a diferenças de repasse de recursos do extinto Fundef. Alegou a Associação que era cabível a homologação do acordo firmado e devida a liberação dos recursos para aplicação em favor dos professores municipais.

Foi quando, o prefeito Anchieta Patriota, mesmo sem tomar posse, ingressou com ação questionando o acordo, bem como ressaltando haver provimento judicial exarado pelo STF suspendendo a aplicação da verba proveniente do extinto Fundef, em razão de ainda não haver definição da possível aplicação do recurso, o que foi acatado pelo Juiz José Aragão Neto, que hoje atua em Jaboatão dos Guararapes.

Assim, a Associação dos Servidores Municipais de Carnaíba interpôs agravo de instrumento, para que a homologação do acordo fosse celebrada, sendo devido o repasse das verbas em favor dos professores municipais. O valor continua bloqueado em uma conta do Fundeb, na Caixa Econômica Federal, do qual 60% do valor já deveria ter sido repassado aos educadores carnaibanos.

Serra Talhada

Já em Serra Talhada, a secretária de Educação, Marta Cristina, participou na segunda-feira (11) da assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Serra Talhada (SINTEST), onde, além de outras pautas, comunicou o repasse do rateio do Fundeb 60% referente ao ano de 2018 no valor R$ 1.408.000,00 (Um milhão, quatrocentos e oito mil reais) divididos entre os docentes do quadro efetivo. O dinheiro já está depositado e a disposição de quem lhe é de direito…os professores. Com informações de Cauê Rodrigues.

Após dois anos de mandato à frente da presidência da Câmara de Vereadores, a presidente da Casa James Pacheco, vereadora Célia Almeida Galindo (PSB) concedeu um reajuste salarial da ordem de 10% para todos os servidores efetivos da casa legislativa. Os chamados assessores e cargos comissionados ficam de fora do reajuste.

Segundo a Mesa Diretora, o reajuste, anunciado pela presidente na última sessão e aprovado por unanimidade, recompõe as perdas salariais dos dois últimos anos e beneficia unicamente os servidores de carreira, sem comprometer, segundo o Folha das Cidades, ainda mais o Fundo de Previdência, que hoje já é deficitário, já que os descontos dos salários desses servidores vão diretamente para o fundo.

Diferente da última gestão da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores, comandada pelo ex-vereador Miguel Leite de Siqueira (PSB), quando em quatro anos foram concedidos mais de 50% de aumento salarial, de forma automática, a Câmara desta vez resolveu apenas recompor as perdas de 2017 e 2018 segundo informações de servidores da casa. 

Atualmente a Casa James Pacheco tem um déficit mensal de mais de R$ 40 mil  junto ao Fundo de Previdência, como é relembrado em quase todas as sessões da casa, devido em muitos casos ao número pequeno de servidores efetivos e a incorporação de vantagens salariais criadas ao longo de décadas, de forma aleatória, para os funcionários da Casa James Pacheco.

A secretária de Educação, Marta Cristina, participou nesta segunda-feira (11) da Assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Serra Talhada (SINTEST), onde, além de outras pautas, comunicou o repasse do rateio do Fundeb 60% referente ao ano de 2018.

O valor de R$ 1.408.000,00 (Um milhão, quatrocentos e oito mil reais) foram divididos entre os docentes do quadro efetivo que já está depositado e disponível para a categoria.

Uma pergunta do Blog: os outros municípios estão seguindo o que manda a lei?

A cidade de Sanharó, distante 140 quilômetros do Recife, passou a receber, em fase de testes, água da Transposição do Rio São Francisco, desde sábado (09). Agora, já são quatro municípios atendidos por esse sistema que consiste na integração das Adutoras do Agreste/Moxotó: Arcoverde, Pesqueira, Belo Jardim e Sanharó. O município estava enfrentando um rodízio severo, com água apenas uma vez por mês. O local dependia do Sistema Bitury, cuja barragem entrou em colapso há quatro meses.

Segundo o presidente da Compesa, Roberto Tavares, a água do São Francisco está chegando em Sanharó de forma gradativa e a expectativa é que o primeiro ciclo de abastecimento, atendendo todos os bairros da cidade, seja concluído em dez dias. Os primeiros bairros beneficiados são Centro, Salgado, parte do Zacarias Ramalho, parte do Dr. Tonico e Santa Clara. Está sendo aproveitada a  parte já implantada da tubulação da Adutora do Agreste, mesmo sem a construção do Ramal do Agreste, obra do governo federal ainda não finalizada.

Para viabilizar o atendimento desses municípios, a Compesa projetou a Adutora do Moxotó, obra que teve investimento de R$ 85 milhões. Ela capta água do Rio São Francisco na Barragem do Moxotó, no Eixo Leste da Transposição, e se interliga na Estação de Tratamento de Água (ETA) de Arcoverde à Adutora do Agreste. Deste ponto, a água do Rio São Francisco percorre 80 quilômetros pela Adutora do Agreste até chegar à Estação de Tratamento de Água do Bitury, em Belo Jardim, onde é tratada e segue até às torneiras dos moradores de Sanharó. De acordo com a Compesa, a fase de testes deve durar 30 dias. “Nesta etapa, fazemos as correções necessárias, a exemplo de vazamentos. Estamos trabalhando também para abastecer o município de São Bento do Una nos próximos dias”, afirma o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

http://geraldopalmeira.com.br/wp-content/uploads/2019/01/IMG-20190116-WA0067-300x201.jpg

Nem só de reclamações contra salários atrasados e briga entre o presidente da Câmara e o vice-prefeito, vive a política de Santa Terezinha, no Sertão do Pajeú.

Durante entrevista a Rádio Cidade FM, o vereador Helder de Viana (PSB/foto), apontou falhas da administração do prefeito Vaninho de Danda, que denunciadas na tribuna da Câmara municipal. Inicialmente foram apontadas falhas na iluminação pública que deixa várias ruas no escuro, tornando a cidade perigosa à noite.

Santa Terezinha é o município pernambucano que possui o perímetro urbano mais próximo do Estado da Paraíba com cerca de 2 km de distância e se transforma em rota de fuga.

Outra queixa é contra a ausência de tratores para a aração de terras na zona rural, uma vez que Santa Terezinha está entre os municípios com maior precipitação pluviométrica até o momento. Cobrado pelo entrevistador pela falta de carteiras escolares na Creche, recentemente inaugurada, o vereador Helder Viana se comprometeu apurar a denuncia. Com informações do comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM 104,9 e Cidade FM, de Tabira, para o Blog PE Notícias.

http://www.cabrobonews.com.br/wp-content/uploads/2016/03/mirandiba-portal5.jpg

A Prefeitura de Mirandiba, no Sertão pernambucano, emitiu comunicado a população esclarecendo que devido a precatórios de débitos de gestões anteriores, a Prefeitura teve por consequência, na data de sexta-feira, dia 8 de março, um bloqueio judicial das contas do município.

A Prefeitura explica que o referido bloqueio impossibilita o acesso às contas, a realização de quaisquer pagamentos a todos os funcionários e prestadores de serviços.

A nota diz ainda que o corpo jurídico da Prefeitura Municipal está tomando as devidas providências para que o problema seja solucionado o mais breve possível.

Com relação às festividades de emancipação política do município, o comunicado diz que em respeito à população mirandibense e sem que haja a mínima condição de realizar os eventos de comemoração de Aniversário da Cidade, a festa que aconteceria nesta segunda-feira, dia 11 de março, está cancelada devido ao referido bloqueio judicial.

Mas o cancelamento se deu somente para atrações artísticas que iriam se apresentar na cidade. As demais seguem em atividade, a exemplo dos eventos da Semana Cultural, que aconteceram na sexta, sábado e continuam neste domingo (10), na quadra da Escola Espedito Lopes, a partir das 18 horas.

Ainda nesse domingo à noite, haverá uma missa em Ação de Graças pelos 57 Anos de Emancipação Política de Mirandiba.

Já nesta segunda-feira (11), às 7h terá o hasteamento das bandeiras, na Praça da Prefeitura.

A nota também faz um convite à população onde esperam contar com a presença dos munícipes nos eventos culturais de comemoração.

Finalizando, o comunicado da Prefeitura reitera que o bloqueio das contas, causado por precatórios de débitos de gestões anteriores, está sendo acompanhado pelos advogados do corpo jurídico da Prefeitura de Mirandiba, em busca de solucionar o problema o mais breve possível.

Prefeitura de Mirandiba

Na noite da última sexta-feira (08), as bombas da estação EBV-06 em Sertânia, no Serão de Pernambuco, foram religadas e o Eixo Leste da Transposição voltou a transcorrer pelo Rio Paraíba, chegando à cidade de Monteiro, Cariri paraibano.

A vazão está com no mínimo 0,5 m² por segundo e perenizam pelo Rio Paraíba, levando as águas do Rio São Francisco até o açude de Boqueirão. A população monteirense recebeu com festa o retorno das águas e vários populares já se banham no leito do rio.

Após uma série de interrupções durante este ano, o bombeamento foi restabelecido pelo Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Com 217 quilômetros de extensão, o Eixo Leste é composto por canais, seis estações de bombeamento, cinco aquedutos, um túnel, uma adutora e 12 reservatórios. As estruturas de engenharia passam pelos municípios pernambucanos de Floresta, Betânia, Custódia e Sertânia, chegando a Monteiro, na Paraíba.

https://3.bp.blogspot.com/-Luo0RMddQyY/XIO0yjqhQ0I/AAAAAAADPE4/MoMYHURKnrINjVGIsI0bpa4pJaM_JnErACLcBGAs/s400/centro%2Bdo%2Bpeixe%2Btem%2Benergia%2Bsuspensa%2Bem%2Bafogados%2Bda%2Bingazeira%2Bblog%2Bdo%2Bcaue%2Brodrigues%2B%25281%2529.jpg

Os comerciantes que atuam no Centro de Comercialização de Peixes e de Carnes em Afogados da Ingazeira, ficaram sem atividades comercial desde a manhã de sexta-feira (08), depois de ter o fornecimento de energia elétrica do local suspenso pela Companhia Energética de Pernambuco (CELPE), segundo os próprios comerciantes, por falta de pagamento por parte da Prefeitura Municipal.

Interditado pelo Vigilância Sanitária numa operação em 31 de Julho de 2018 devido à ineficiência de funcionamento e manutenção, o Mercado do Peixe e Açougue Público Municipal que antes era no Mercado Público, o poder municipal teve que transferir os comerciantes para duas garagens unificadas e alugadas na Rua Diomedes Gomes, local este que teve a energia “cortada” por falta de pagamento.

Segundo os comerciantes, enquanto utilizavam o Mercado Municipal, uma taxa era paga pelos peixeiros e comerciantes de carnes para a Prefeitura manter a manutenção do local, o que não aconteceu, derivando assim a interdição do ambiente de trabalho por falta de manutenção e conservação.

O mesmo acontece no novo local. Peixeiros afirmam pagar em média entre R$ 50 e R$ 60 para o governo manter o local, mas surpreenderam-se na manhã da sexta-feira quando tiveram o serviço de eletrificação suspenso pela Celpe.

O vereador Wellington JK, foi chamado no local e ouviu reclamações e diversos pedidos dos comerciantes de carnes e peixes. Para os peixeiros, a comercialização de peixe se manteve até a manhã deste sábado (09), devido os proprietários manter o produto à base de gelo, garantido a conservação do peixe, já os comerciantes de carnes não tiveram a mesma sorte e ficaram no prejuízo, tendo que baixar as portas.

Segundo denuncia do vereador JK, no ambiente existem apenas duas pias para uso dos seis peixeiros que vendem no local. Enquanto um trata os peixes, os outros aguardam em fila atrasando o atendimento ao cliente e prejudicando a conservação do produto.

Os comerciantes ainda afirmam que não é a primeira vez que o local tem a energia suspensa por falta de pagamento.

– O que eu peço ao prefeito José Patriota, é que dê aos trabalhadores o direito de trabalhar, disse o vereador JK.

O serviço de energia ainda não tinha sido restabelecido até o final da manhã deste sábado. Com informações de Cauê Rodrigues.

Sem maiores explicações o prefeito Cleomatson Vasconcelos (PMN), de Santa Filomena, no Sertão do Araripe, demitiu a ex-prefeita Evaneide Antônia Melo que ocupava a Secretaria de Assistência Social do município desde o começo da gestão, em janeiro de 2017. O comentário da exoneração de Evaneide tomou conta da cidade, neste sábado (09).

Evaneide é tia do ex-prefeito Pedro Gildevan Melo. Chegou ao cargo de prefeita com o apoio do ex-prefeito nas eleições de 2008. Evaneide foi o nome de Gildevan na época, pois ele já era reeleito. A ex-prefeita foi vitoriosa, mas rompeu na disputa seguinte e se tornou adversária de Gildevan em 2012, quando perdeu para o sobrinho.

Nas últimas eleições, em 2016, Evaneide apoiou o atual prefeito Cleomatson Vasconcelos que disputou contra Pedro Gildevan que buscava a reeleição. Cleomatson ganhou com pouco mais de 300 votos de diferença. Nas análises políticas do município na época, o apoio de Evaneide Melo foi decisivo para a vitória do atual gestor e agora a mesma é demitida sem uma motivação aparente.

Com a demissão, os rumos da reeleição de Cleomatson podem começar a ficar meio complicados e Evaneide poderá ensaiar uma reaproximação com o sobrinho e ex-prefeito, Pedro Gildevan para quem sabe, uma futura dobradinha. A oposição na cidade aposta nisso. É aguardar.

Sem opção para preencher a vaga de secretária de Assistência Social, a prefeita de Arcoverde, Madalena Britto (PSB) vai trazer de volta para comandar a pasta à ex-secretária (Educação e Assistência Social) Patrícia Padilha. A expectativa é que ela deverá chegar trazendo de volta parte da equipe que levou para a Educação, como seu braço direito nas duas pastas, Rita de Cássia. A outra seria Zulmira Lima, mas esta deve permanecer no comando da Educação.

Apesar de ainda não confirmado oficialmente, o nome já é dado como certo e um dos primeiros problemas que a nova ex-secretária, entre tantos outros, terá para resolver: o Portal da Transparência do Fundo de Assistência Social que está completamente em branco.  

Sobre o Portal do Fundo Municipal de Assistência Social de Arcoverde, acessado via site da Prefeitura de Arcoverde (www.arcoverde.pe.gov.br) no link do Portal da Transparência, pode-se observar que não se vê nada. Ao acessarmos os links de despesas detalhadas diárias, despesas consolidadas, dos gastos com diárias, não consta nenhuma informação e nem mesmo a opção de se ver dados referentes a qualquer ano anterior.

Não bastasse isso, ao acessarmos também o link “programas, ações, projetos e obras” o que aparece é apenas uma página em branco, talvez retratando a falta de ações, a não ser a troca de secretárias permanentemente, ao longo deste segundo governo socialista, embora que recursos de projetos não deixam de chegar.

Em outra imagem, segundo o Folha das Cidades, é possível ver que os responsáveis pelo Portal da Transparência fizeram a última atualização no dia 15 de fevereiro, às 10h36: 23, portanto a 22 dias das imagens captadas pela Folha. A falta de transparência foi um dos itens citados já no julgamento das contas de governo de 2015 da prefeita Madalena Britto (PSB) e que foram consideradas irregulares pela 2ª Câmara do Tribunal de Contas do Estado.

No julgamento das contas de 2015, o relator Carlos Porto diz expressamente que a análise das contas revela uma “deficiente transparência do Poder Executivo, haja vista que não se disponibilizou em site próprio a maioria das informações obrigatórias sobre orçamento e gestão, o que vai de encontro da Constituição Federal, artigo 1º, 5º, XXXI, e 37, da Lei do Acesso à Informação, Lei nº 12.527/2011, artigo 8º, e da LRF, arts. 23, 48 e 73-C, e LRF”.

Outro ponto que a nova ex-secretária terá para resolver em menos de 24 horas, é a resposta a pedido de informação feito pela vereadora Zirleide Monteiro (PTB) sobre programas sociais de combate ao trabalho infantil, desde a utilização dos recursos, beneficiários e resultados alcançados.

Em menos de dois anos e meio, Patrícia Padilha será a quarta pessoa a assumir a Secretaria de Assistência Social neste segundo governo Madalena. Em 2017 ela assumiu a pasta da Educação, após comandar a área social por pouco mais de três anos. Em janeiro de 2017 quem assumiu a pasta social foi à esposa do ex-deputado Eduíno Brito que ficou por 04 meses. Logo depois assumiu a assistente social Regina Manzi que ficou durante um ano, saindo em maio de 2018 e sendo substituída por uma indicada de Patrícia, Zulmira Lima, que não aguentou a pressão e foi deslocada para a pasta da Educação.

Em uma ação conjunta, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira reuniu na Praça Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara as equipes das secretarias de Saúde, Administração, Assistência Social e a Coordenadoria da Mulher na promoção de serviços e atendimentos direcionados às mulheres afogadenses.

Foram oferecidos serviços como testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite, atendimentos individuais e orientações sobre o programa Bolsa Família, exposição e comercialização do artesanato produzido pelas mulheres que participam da Sala do Empreendedor e da Rede de Mulheres do Nordeste. 

“O dia de hoje faz parte do nosso calendário do mês de março, e ao longo do mês vamos desenvolver outras atividades como palestras nos bairros e na zona rural do município com apoio da Polícia Militar de Pernambuco e da Delegacia da Mulher. E também lembrar às mulheres que devemos combater todas as formas de violência e lutar por mais oportunidades que possam garantir a independência e a autonomia financeira das mulheres,” declarou Risolene Lima, gestoras da Coordenadoria Municipal da Mulher. A Coordenadoria situa-se no prédio da Secretaria Municipal de Assistência Social, na Rua Senador Paulo Guerra, No prédio do antigo fórum. 

https://www.divulgapetrolina.com/wp-content/uploads/2018/08/COMPESACOMUNICADO.png

Em nota divulgada nesta sexta-feira (07), um dia após uma manifestação em frente à unidade da empresa localizada na Avenida Antônio Angelim, em Salgueiro, a Compesa expõe motivos para a mais recente crise de desabastecimento de água na cidade.

Segundo a nota, a falta d´água foi provocada por quedas de energia na região e dois vazamentos na adutora. A Compesa garante que a situação já está normalizada, com o rodízio de dois dias e meio com água para quatro dias e meio sem.

Confira o texto:

A Compesa informa que o Sistema Adutor do Sertão foi paralisado no dia 25 de fevereiro devido a quedas de energia na cidade de Salgueiro. 

Após os reparos realizados pela Celpe, o abastecimento foi retomado conforme o cronograma de rodízio. Porém, após três dias, foi identificado um vazamento na adutora. Para realizar o conserto, os técnicos da Companhia interromperam novamente o fornecimento de água, atrasando o calendário. 

Também no dia 03 de março, um novo vazamento obrigou a Compesa a paralisar o sistema para realizar a manutenção emergencial. Assim que os serviços foram concluídos na última segunda-feira, dia 4, a distribuição de água foi retomada conforme o cronograma de racionamento da cidade, que é de dois dias e meio com água e quatro dias e meio sem. 

Na manhã desta quinta-feira, 07, o gerente de Unidade de Negócios Alexsandro Chaves recebeu um grupo de pessoas para explicar a causa dos problemas pontuais que motivaram o atraso no calendário de abastecimento da cidade nos últimos dias.  Da Assessoria de Imprensa da Compesa no Sertão

8 de março é o Dia Internacional da Mulher. E para festejar essa data, a Prefeitura de Serra Talhada promoveu um café da manhã nesta sexta-feira (08), no Centro de Atenção Psicossocial – CAPS II, especialmente para servidoras municipais, lideranças comunitárias e representantes de movimentos sociais. Antes do café da manhã no CAPS II, houve entrega de rosas às servidoras da Secretaria Municipal de Serviços Públicos. 

Idealizado pelas secretarias de Saúde e Executiva da Mulher, e com apoio das demais secretarias e órgãos do governo municipal, o momento de homenagens abriu oficialmente as atividades do Mês da Mulher e contou com mensagens, discussão sobre saúde, dinâmicas de grupo e entrega de rosas. “Foi um momento de homenagens, mas também de afirmação da luta das mulheres em nome da igualdade de direitos e do fim da violência”, lembrou a secretária da Mulher, Mônica Cabral.

Além de Mônica Cabral, estiveram presentes o prefeito Luciano Duque, a secretária de Saúde, Márcia Conrado, a secretária de Finanças, Cibely Almeida, a secretária executiva de Desenvolvimento Social e Cidadania, Vânia Melo, a presidenta do Centro de Atendimento à Mulher, Rose Silva, a presidenta da Fundação Cultural Cabras de Lampião, Cleonice Maria, a presidenta do Conselho de Desenvolvimento Sustentável, Oneide Lima, os vereadores Alice Conrado e Ronaldo de Dja, além de lideranças comunitárias e representantes de diversas associações urbanas e rurais.

Programação do Mês da Mulher

A Secretaria Executiva da Mulher está fechando uma programação especial com diversas atividades durante este mês de março. Entre as atividades serão realizadas três caravanas “Cuidando da Mulher, Cuidando do Futuro”, com serviços de saúde, bem-estar e exposição fotográfica na zona urbana e rural; além de uma sessão alusiva Mulheres a Caminha da Câmara e rodas de conversas. A programação completa será divulgada nos próximos dias pelo Governo Municipal. Com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal.