Policial

A GT de Tabira foi solicitada pela vítima G. H. N. A., de 23 anos, solteiro, frentista, a qual relatou que estava trabalhando no Posto Nogueirão I, quando um indivíduo não identificado se aproximou em uma motocicleta tipo cinquentinha, cor prata, e anunciou o assalto, subtraindo uma quantia em dinheiro de aproximadamente R$ 200 (duzentos reais), que estava com a vítima.

O funcionário acrescentou ainda que o acusado estava vestindo uma camisa azul e portava um revólver. Diante das informações, a guarnição, e as equipes da Rocam e da Guarda Municipal, realizaram diligências no intuito de localizar o acusado, porém sem êxito.

Diante do fato, a ocorrência foi passada à disposição da delegacia local, onde foi instaurado inquérito. As informações são do comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM, e Cidade FM, de Tabira, para o Blog PE Notícias.

Cilindros e depósitos para produção clandestina de álcool em gel foram encontrados em residência, em Abreu e Lima, no Grande Recife — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Em meio à pandemia do novo coronavírus, uma fábrica clandestina de álcool em gel foi interditada durante uma ação policial, neste sábado (21), em Abreu e Lima, no Grande Recife. Na ação, seis pessoas foram detidas pela Polícia Militar, que apreendeu mais de mil litros do produto irregular.

O álcool em gel tem sido usado para fazer a limpeza e evitar o avanço do vírus, que provoca a Covid-19. Ao todo, Pernambuco registrou, até sexta (20), 31 casos. O estado também divulgou a primeira cura clínica e decretou calamidade pública.

De acordo com informações da PM, uma equipe do 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM) recebeu uma denúncia de fabricação irregular de álcool em gel. Ao chegar ao local, na Rua Tejipió, no bairro do Desterro, encontrou seis adultos, sendo o dono da fábrica, montada em uma residência, e cinco funcionários.

A casa estava equipada com caldeiras para produzir o material. Também foram localizados um caminhão, um carro e uma carroça, usados para fazer a entrega dos produtos.  

A polícia localizou, ainda, insumos para a fabricação, bem como álcool em gel já pronto para entrega. O material estava armazenado em vasilhames de cinco litros, cada.

Ao todo, foram apreendidos embalagens plásticas e vasilhames prontos para a entrega. “Eram mais de mil embalagens prontas, além de equipamentos e insumos químicos usados para a confecção desse material”, afirmou o tenente-coronel Marcos Ramalho, comandante do 17º Batalhão.

O oficial disse que um dos homens, o responsável pela fábrica clandestina, não informou onde entregaria o produto. “Ele já responde por estupro, estelionato, venda de produto ilícito, o que mostra que ele é reincidente”, acrescentou. .

O homem, disse o tenente-coronel, usava alguns livros de química para tentar fazer a fabricação, mas não tem formação acadêmica ou técnica. Ele e os cinco funcionários foram levados para a Delegacia de Plantão do Paulista. A Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) foi acionada para recolher o produto.

JC Imagem/Arquivo

A violência voltou a crescer em Pernambuco. Pelo segundo mês consecutivo, a Secretaria de Defesa Social (SDS) registrou aumento no número de homicídios em comparação com os resultados do ano de 2019. De acordo com as estatísticas, Pernambuco contabilizou 294 mortes violentas em fevereiro deste ano. Já no mesmo período do ano passado, foram 276. O aumento é de 6,5%.

Em janeiro deste ano, o Governo do Estado também não conseguiu bater a meta do Pacto pela Vida. Foram 335 assassinatos registrados contra 305 no mesmo período de 2019. Houve um aumento de 9,8% nesse período.

A sequência de dois meses seguidos com elevação dos números da violência interrompeu de vez a série de 25 meses consecutivos com redução das mortes violentas.

Outras regiões do Estado também registraram aumento dos crimes contra a vida a fevereiro. N capital pernambucana, foram 51 homicídios contra 49 contabilizados no mesmo período do ano anterior. Na Zona da Mata, foram 44 casos contra 31 em 2019. Já no Sertão, o aumento foi de 41,94%. O número de homicídios saltou de 56 para 72.

Em janeiro, a SDS alegou que a tendência de aumento já atingia outros estados do País desde o final do ano passado. Desta vez, a pasta culpou o Carnaval, que neste ano caiu em fevereiro – apesar de ter anunciado, com estardalhaço, uma queda da violência no período da folia.

FEMINICÍDIOS EM ALTA

O número de casos de feminicídio também cresceu nos primeiros dois meses deste ano. Foram 14 mulheres vítimas da violência. No mesmo período de 2019, foram 12. Estatisticamente, houve aumento de 16,7%.

https://www.bahianoticias.com.br/fotos/principal_noticias/245306/IMAGEM_NOTICIA_5.jpg?checksum=1584300674

Bahia Notícias

Um homem foi preso em flagrante após invadir a fazenda de Angelo Coronel (PSD), em Coração de Maria, quebrar todos os móveis da casa e anunciar que queria matar o senador pela Bahia. O caso ocorreu na última segunda-feira (09).  

Um caseiro que estava na propriedade ouviu o homem durante a invasão e acionou a Polícia Militar. Os policiais interceptaram o suspeito que não teve identidade revelada. O homem foi encontrado enquanto quebrava móveis da casa de Coronel e gritava que iria “matar” o senador. O interior da casa foi inteiramente destruído e o homem foi encaminhado para uma unidade psiquiátrica de custódia.  

Em conversa com o Bahia Notícias, o senador, que não estava no local, relatou que quer saber se existe um mandante para o crime. Na casa foi detectada uma poça de sangue no chão, no entanto o interceptado não estava ferido.  

“Minha propriedade fica até 3 km da sede do município. Seria muito complicado para o homem chegar ao local a pé. Estamos aguardando as investigações para saber da existência de um mandante”, falou.  

A Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Legislativa investigam o caso. 

 — Foto: Luana Bernardes/TV Grande Rio

Pelo segundo mês consecutivo, Pernambuco registrou aumento no número de homicídios, em comparação com o mesmo período de 2019. Em fevereiro de 2020, foram contabilizados 294 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), um aumento de 6,5% em relação ao segundo mês do ano passado.

De acordo com os números divulgados pela Secretaria de Defesa Social (SDS), apesar da alta, fevereiro de 2020 teve o segundo menor número de homicídios dos últimos seis anos, atrás apenas de 2019, quando houve 276 casos.

A série de mais de 20 meses seguidos de redução foi interrompida em janeiro, quando houve aumento de 9,8% no comparativo entre os meses iniciais de 2020 e de 2019. Este ano, foram 335 assassinatos, contra 305, no ano passado.

O governo atribuiu o aumento ao fato de que, por se tratar de ano bissexto, fevereiro de 2020 teve um dia a mais. Além disso, justificou a SDS, em 2019, o carnaval ocorreu em março.

No Recife, o número de homicídios cresceu 4,08%, saindo de 49 para 51 casos. Na Zona da Mata, o aumento foi de 28,57%, saindo de 31 para 44. No Sertão, foi um aumento de 41,94%, de 56 para 72 casos.

No Grande Recife, sem contar a capital, houve queda de 13,51%, de 74 para 64. O Agreste também teve retração, de 4,5%, indo de 66 para 63 casos. Dos 184 municípios do estado, além de Fernando de Noronha, 96 não tiveram registro de CVLI, segundo o governo estadual.

Segundo a SDS, houve duas mulheres a mais vítimas de feminicídio, nos dois primeiros meses de 2020, comparando-se com o mesmo período de 2019. Os casos passaram de 12 para 14, um aumento de 16,7%. Considerando isoladamente fevereiro, houve 6 vítimas este ano, contra 6 no ano anterior.

Estupros e violência doméstica

Houve queda de 7,77% no número de estupros registrados em Pernambuco: de 193 para 178 casos. Entretanto, houve alta de 2,66% nos casos de violência doméstica e familiar contra as mulheres, em fevereiro. Esse tipo de ocorrência saiu de 3.493 para 3.586, 93 acima do ano anterior.

Considerando o primeiro bimestre, as denúncias de violência doméstica tiveram alta de 6,7%, saindo de 7.074 denúncias à Polícia Civil, no de 2020 efetuaram 7.548.

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) anunciou, na noite desta quarta-feira (11), que a categoria decidiu paralisar as atividades por 24 horas a partir da 0h desta sexta-feira (13). Por meio de nota, o Sinpol declarou que a decisão foi tomada porque o governo do Estado “se comprometeu a apresentar uma proposta concreta de reajuste salarial e melhorias nas condições de trabalho da categoria nesta quarta-feira (11) e não o fez”. Em resposta, a Polícia Civil afirmou que o canal de diálogo está aberto e “qualquer iniciativa no sentido de paralisar atividades, além de ilegal, é precipitada”. O Palácio do Campos das Princesas não se posicionou até o fechamento desta edição.

Em assembleia geral extraordinária realizada nesta quarta, na sede do Sinpol, em Santo Amaro, no Centro do Recife, os policiais civis também definiram que a operação padrão “será implementada intensamente” a partir desta quinta-feira (12). Uma nova passeata está marcada para o dia 19 de março, com concentração a partir das 9h, na sede do Sinpol. Segundo o sindicato, na data, policiais entregarão oficialmente o Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES), forma de suprir defasagem de efetivo das polícias civil e militar.

“A categoria deu um voto de confiança ao governo, mesmo com o histórico de falta de diálogo. Não paralisamos as atividades durante o Carnaval em respeito ao povo pernambucano e, mais uma vez, sinalizando nossa disposição em não radicalizar. Mas, infelizmente, está provado que esse governo só entende a linguagem da luta. É uma pena, mas está óbvio que o governador não tem palavra. Mentiu para os policiais civis e para o povo pernambucano”, disse o presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros (PSOL).

Por meio de nota, a Polícia Civil informou também que a mesa de negociação trouxe avanços importantes nos últimos anos. “A Polícia Civil de Pernambuco acredita na responsabilidade e no compromisso dos seus servidores com a segurança pública e o bem-estar dos pernambucanos. Vale lembrar que o Supremo Tribunal Federal decidiu, em 2017, pela inconstitucionalidade das greves por parte dos policiais civis e demais servidores que atuam diretamente na segurança pública. Casos que infrinjam a legislação vigente e normas internas da corporação serão, como de praxe, analisados pela corregedoria-geral da SDS. Qualquer iniciativa no sentido de paralisar atividades, além de ilegal, é precipitada. A PCPE, integrada às operativas de segurança, não medirá esforços para prevenir e reprimir a violência, garantindo o ir e vir e o bem-estar da população”, diz a nota.

Os policiais civis tinham ameaçado parar no Carnaval deste ano, mas a paralisação foi descartada após reunião, no dia 18 de fevereiro, com representantes do governador Paulo Câmara (PSB). Os policiais pediram salário inicial de R$ 6 mil, e salário final para o mesmo valor do delegado de polícia de 2º nível e chamamento de todos os aprovados no último concurso.

Oitava fase da Operação Calvário investiga desvio de dinheiro por meio de jogos de aposta, na Paraíba — Foto: Divulgação/PF-PB

G1

O radialista Fabiano Gomes foi preso na manhã desta terça-feira (10) na oitava fase da Operação Calvário, em João Pessoa. Ele é suspeito de atrapalhar as investigações solicitando dinheiro aos investigados para não divulgar informações sigilosas. Outros nove mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em João Pessoa e Bananeiras, na Paraíba. Um auditor também é investigado.

A defesa do radialista Fabiano Gomes ainda não teve acesso a decisão do desembargador Ricardo Vital, mas acompanha a busca e apreensão e a prisão temporária. No entanto, informou estar surpresa com ação, pois, segundo a defesa, “Fabiano até então não era investigado, citado ou sequer foi ouvido antes pelo Gaeco na Operação Calvário, a quem sempre se colocou e novamente se coloca à disposição para todo e qualquer esclarecimento”.

A 8ª fase da Operação Calvário e investiga a lavagem de dinheiro de recursos desviados de organizações sociais da área da saúde, por meio de jogos de apostas autorizados pela Loteria do Estado da Paraíba (Lotep).

De acordo com as investigações, parte dos recursos teriam sido desviados com a participação de um auditor do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Ele teria recebido uma valor para atrapalhar a fiscalização nas organizações sociais. Continue reading

Um médico foi preso neste domingo (08), com pinos de cocaína e um celular roubado no bairro Caminho do Sol, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

De acordo com policiais do 2º Biesp, o suspeito que relatou ser médico em Petrolina, estava dentro do próprio carro, juntamente com outros três ocupantes, quando o veículo  foi abordado pelo efetivo.

Ainda segundo a polícia, foram encontrados, no interior do automóvel, 02 pinos com cocaína e outros dois vazios, 03 petecas contendo a mesma substância, 01 invólucro plástico contendo maconha, 01 dichavador (usado para separar entorpecente), papéis de seda e um aparelho celular (IPhone XR), com restrição de furto/roubo.

Conforme informações do 2º Biesp, o médico confessou ser dono do celular, da droga e dos demais acessórios encontrados dentro do carro. O suspeito, que não teve o nome divulgado para a imprensa, foi encaminhado para a Delegacia de Polícia. As informações e foto são da Assessoria de Comunicação.

O presidente da Associação dos Cabos de Soldados de Pernambuco (ACS-PE), Albérisson Carlos, disse em entrevista a um programa da Rádio CBN que o desconto indevido do Funafin está ‘tirando a paz’ dos policiais e bombeiros que sofrem com o desconto na folha salarial.

O desconto está sendo praticado, em virtude da nova Lei de proteção dos Militares (Lei 13.954/2019). A nova Lei passou a instituir que todos que estão na reserva e os que estão na reforma, à contribuição previdenciária de 9,5% ao mês.

O problema é que a Lei foi aprovada em dezembro de 2019 e era para ser instituída em janeiro de 2020, mas só foi colocada em prática em março/2020. Fazendo com que fossem debitados os meses de janeiro e fevereiro de 2020, em quase 20% do salário.

“Está causando transtornos porque muitos policias e bombeiros militares estão prejudicados. Para que você tenha ideia, várias pensionistas, vários membros da reforma que tomam medicamentos para pressão, que lutam contra a diabetes, tem ligado para nós, estão desesperados, com as mãos na cabeça. Muita gente não vai conseguir pagar seus alugueis”, explicou o presidente.

Ainda de acordo com Albérisson Carlos, já faz cinco anos que não há reposição salarial para a categoria através do Governo do Estado. “O Governo beneficiou algumas classes dentro da tabela, algumas graduações, mas em sua maioria nós tivemos perdas salariais e isso está promovendo um descontentamento, tanto do ativo e principalmente dos aposentados”, disse. Continue reading

Telefones celulares e máquinas de cartão de crédito foram apreendidos no Recife e em Caruaru, no Agreste — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma operação realizada, nesta quinta-feira (05), desvendou um esquema de receptação, revenda e desbloqueio de celulares roubados e furtados. Na ação, foram apreendidos 150 telefones de marcas mundiais, em três lojas no Recife e em uma, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A Polícia Civil estima que os equipamentos estejam avaliados em cerca de R$ 500 mil.

A Operação Receptação cumpriu, ao todo, oito mandados de busca e apreensão nas lojas e também em residências. A polícia informou que não houve prisões, já que a Justiça autorizou apenas a apreensão dos telefones, que estavam sem nota fiscal e que não tiveram origem lícita comprovada.

Na ação, os 40 agentes e delegados também apreenderam computadores, notebooks e tablets, bem como máquinas cartões de crédito. Os equipamentos eletrônicos eram usados para desbloquear os celulares.

A polícia ainda investiga a origem de todo o material e se ele entrou no Brasil de forma lícita e ou se era alvo de contrabando ou descaminho, um crime fiscal. Alguns aparelhos, segundo a corporação, eram vendidos por valores que variavam de R$ 8 mil a R$11 mil. Outros estavam dentro de caixas, como se fossem novos.

Os envolvidos no esquema estão sendo investigados por receptação qualificada, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Além disso, disse a polícia, eles cometeram o crime cibernético chamado de invasão de dispositivo informático, por causa do desbloqueio ilegal dos aparelhos.

A investigação começou em fevereiro de 2019, a partir de uma solicitação feita pela Polícia de São Paulo. “Eles informaram o furto de um celular de juiz e conseguimos encontrar esse telefone. Esse foi o combustível necessário para começar toda a apuração”, comentou a delegada Sylvana Lélis, gestora do Departamento de Repressão Ao Crime Organizado (Draco). Continue reading

Cargas de milho e feijão sem Nota Fiscal são apreendidas em Garanhuns

Dois caminhões que transportavam cargas de milho e feijão sem a Nota Fiscal foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nessa quarta-feira, na BR – 423, em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. O primeiro veículo apresentou 12,8 toneladas de excesso de peso e o outro, 3,3 toneladas de mercadoria em excesso.

Por volta das 5h, foi abordado um caminhão que havia saído de Carirá, em Sergipe, com destino a Lajedo, no Agreste de Pernambuco. O veículo transportava 26,6 toneladas de milho sem comprovação fiscal e foi autuado.

Cerca de 30 minutos depois, outro caminhão que havia saído de Bom Conselho, também no Agreste, com destino à feira livre de Lajedo, foi flagrado com a mesma irregularidade fiscal. O veículo transportava 7,1 toneladas de feijão e também foi autuado pela PRF.

Os caminhões foram retidos e encaminhados ao pátio contratado pela PRF, onde ficarão à disposição da Secretaria da Fazenda para regularização fiscal e transbordo do peso excedente.

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (04), a Operação Fake Money, para desarticular uma associação criminosa envolvida no tráfico de drogas e comércio ilegal de cédulas falsas.

Agentes da corporação foram às ruas da Paraíba cumprir cinco mandados de busca e apreensão e seis de prisão. Os investigados moram em Campina Grande e Alagoa Grande.

As investigações começaram em abril de 2019, quando duas pessoas foram indiciadas pelo crime de moeda falsa. Contudo, a investigação demonstrou que a associação criminosa não se limitava ao repasse das cédulas, mas também ao tráfico de entorpecentes.

Os investigados deverão responder pelos crimes de moeda falsa, tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas somadas podem ultrapassar 15 anos de reclusão.

O nome da Operação é uma alusão ao início dos trabalhos investigativos, que tiveram por base o crime de moeda falsa.

Polícia Militar recupera mais de 5 mil barras de chocolate e 1,2 mil caixas de bombons em Olinda

A Polícia Militar recuperou na noite desta sexta-feira (28), no bairro de Jardim Fragoso, em Olinda, uma carga de chocolates roubada em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana. De acordo com informações da PM, entre os produtos localizados estavam mais de 5 mil barras de chocolate e quase 1,3 mil caixas de bombons de chocolate.

Ronda de rotina

Ainda segundo a polícia, a equipe fazia ronda de rotina pelo bairro quando receberam a informação de que havia produtos roubados escondidos em uma residência próxima. Ao chegarem ao endereço, foram recepcionados por uma mulher. Na sala da casa, haviam diversas caixas. Nelas, estavam 5.236 barras de chocolate, 1.290 caixas de bombons de chocolate, 772 ovos de páscoa e 360 unidades de chocolate Bis.

Delegacia

Após constatarem que o produto era o mesmo roubado, os policiais levaram a mulher e as apreensões para a Delegacia de Plantão do Varadouro, também em Olinda.

Do Ronda JC

Bandas que foram contratadas para tocar em polos de folia viveram momentos de tensão com a Polícia Militar de Pernambuco na segunda e terça-feira de Carnaval. Elas relataram que foram proibidas e até ameaçadas de prisão porque cantavam uma música de Chico Science chamada “Banditismo por uma questão de classe”. Um trecho da canção diz: “Em cada morro uma história diferente, que a polícia mata gente inocente”.

A banda Janete Saiu Para Beber foi uma das que usou as redes sociais para denunciar os supostos excessos cometidos pela PM. Eles se apresentavam na Rua do Apolo, no Bairro do Recife, na segunda-feira (24), quando foram interrompidos.

“A Polícia Militar fez uma barreira entre o público e a banda. Tivemos que parar o show com ameaça de levar nosso vocalista preso. A produção foi incrível e conseguiu reverter a situação, mas o mais absurdo foram os argumentos: Chico Science não pode tocar, não pode!”, relatou a banda, em texto publicado no Instagram.

A banda Devotos também sofreu censura durante apresentação no polo Várzea, na terça-feira (25). Depois tocarem a mesma música de Science, os integrantes disseram ter sido alertados pela PM que o show seria encerrado caso insistissem nessas canções.

PM SE PRONUNCIA

Em nota, a Polícia Militar afirmou que “não há qualquer tipo de proibição à exibição de nenhuma música durante o Carnaval ou em qualquer época do ano. O efetivo somente orienta a suspensão de blocos que tenham estourado o tempo previsto para o desfile, por causa do planejamento operacional, que provoca o recolhimento da tropa após a dispersão dos foliões. Deixar que a festa prossiga sem a presença de policiais colocaria em risco a segurança de todos. Os organizadores das agremiações que acreditem ter havido algum abuso deve procurar o Batalhão responsável ou mesmo a Corregedoria Geral, para formalizar uma queixa e possibilitar uma detalhada apuração de todos os fatos”.

https://jconlineimagem.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2019/11/01/normal/3bea2ba53d5f1fa5064577ae9c5684bd.jpg

O Carnaval de 2020 registrou um saldo de 34 homicídios, o menor índice desde 2004, quando foi implantada a atual metodologia de coleta e análise dos homicídios no Estado. Até então, a maior festa pernambucana não havia registrado número tão baixo dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Entre a 0h do Sábado de Zé Pereira (22) e a meia-noite da Terça-feira Gorda (25), foram 34 homicídios, 45% menos que no mesmo período de 2019, quando 62 pessoas foram assassinadas.

Os Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) também sofreram redução histórica. Entre a 0h do sábado e a meia-noite da terça-feira (25), houve 674 CVPs, contra 1.135 no mesmo período de 2019, diminuição de 41%.

“Foram mais 56 mil postos de trabalho ativados em todo o Estado, com um investimento de R$ 10,2 milhões do governo”, destaca o secretário de Defesa Social do Estado, Antônio de Pádua.

 
bove=""

 

S O S Estofados