Policial

O ex-jogador de futebol Romário de Souza Faria (Podemos) lidera a disputa para o governo do Rio de Janeiro. O senador registra de 24,3% a 28,5% das intenções de votos nos três cenários testados pelo Paraná Pesquisas.

No 2º lugar nos três cenários, aparece o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM). No cenário em que é testado, o ex-governador Anthony Garotinho (PRP) empata com o demista em 2º lugar.

Apesar de condenado por abuso de poder político econômico em fevereiro deste ano, Paes poderá se candidatar nas eleições após o ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Jorge Mussi conceder liminar (decisão provisória).

O percentual de eleitores que não sabem em quem votarão ou não escolherão nenhum candidato é alto em todos os três cenários. Chega a 30,6% em um deles.

O levantamento (íntegra) foi realizado de 14 a 19 de julho de 2018, em 46 cidades fluminenses e levou em consideração três cenários. Foram entrevistadas 1.860 pessoas com 16 anos ou mais. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais e atinge um índice de confiança de 95%. O estudo está registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o nº RJ-06304/2018.

Cenário completo

No cenário com mais pré-candidatos, Romário chega a 24,3% das intenções de voto. Em 2º lugar aparecem empatados, dentro da margem de erro, o ex-prefeito Eduardo Paes, com 15,1%, e ex-governador Anthony Garotinho (PRP) com 13,5%.

Em março deste ano Garotinho foi condenado pelo TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro) por propaganda eleitoral antecipada. Ele teve de retirar de redes sociais, blogs ou outras plataformas 1 vídeo em que divulgava sua pré-candidatura ao governo.

Em seguida aparecem o deputado federal Índio da Costa (PSD), que pontua 7,2%, seguido pelo vereador Tarcísio Motta (Psol), 3,8%, pelo deputado estadual Pedro Fernandes (PDT),  2,7%, pela professora gaúcha Márcia Tiburi (PT), 2,1% e pelo advogado Marcelo Trindade (Novo), 2%.

Não atingiram 2% das intenções de voto o Wilson Witzel (PSC), Marcelo Delaroli (PR-RJ), Rubem César Fernandes (PPS) e Leonardo Giordano (PC do B).

Nesta pesquisa estimulada, 21,3% dos eleitores disseram não votar em nenhum e 3,7% não souberam opinar.

http://static.noticiasaominuto.com.br/stockimages/gallery/640/naom_5b50e5fe9d792.jpg

O médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como “Doutor Bumbum”, e a mãe dele, Maria de Fátima Barros Furtado, foram presos na tarde desta quinta-feira (19). Eles foram encontrados no escritório do novo advogado da dupla, que fica dentro do centro comercial na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Os dois estavam foragidos desde domingo.

De acordo com o jornal ‘Extra’, o médico foi detido por policiais do 31º BPM (Barra da Tijuca) após receberem informações do Disque-Denúncia.

Denis vai responder pela morte da bancária Lilian Calixto, de 46 anos, que faleceu após ter passado por um procedimento estético no sábado (14), dentro do apartamento do médico, localizado na Barra da Tijuca. 

A namorada do médico, Renata Fernandes Cirne, de 19 anos, foi presa no domingo. Nesta quarta-feira (18), ela foi transferida para o presídio de Benfica e vai responder pela participação no procedimento estético que culminou na morte da bancária. 

Segundo a PF, estima-se que a organização criminosa tenha causado um prejuízo superior a 8,6 milhões / Foto: Divulgação/Polícia Federal

Foi deflagrada na manhã desta terça-feira (17), a Operação Transbordo que visa desarticular uma organização criminosa envolvida em crimes de furto e receptação de cargas e caminhões em diversos estados do Nordeste e do Sudeste. Em Pernambuco, foram expedidos um mandado de prisão e um de busca e apreensão. A Polícia Federal (PF) também cumpre outros 63 mandados de prisão e outros 105 de busca e apreensão nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, São Paulo e Rio de Janeiro.

Segundo a PF, o grupo se valia de falsas comunicações de crimes de roubos, além de adulteração de veículos, golpes em seguradoras e outros delitos. De acordo com a Polícia Federal, estima-se que a organização criminosa tenha causado um prejuízo, apenas em relação à subtração de cargas e caminhões, superior a 8,6 milhões.

Outros três mandados de interdição foram direcionados a empresas envolvidas em receptação de mercadorias. Toda a investigação sobre esse grupo foi comandada pela PF com o apoio da Policia Rodoviária Federal (PRF).

Os detalhes sobre essa operação serão repassados ás 11h desta terça-feira, na Sede da Polícia Federal de Alagoas, localizada em Maceió.

Caminhoneiros envolvidos

A Polícia Federal também explicou que as ações dessa organização criminosa, contava com a participação de motoristas dos caminhões, que simulavam terem sido sequestrados por assaltantes.

Enquanto todo esse movimento acontecia, outros integrantes realizavam a desativação dos dispositivos de segurança do caminhão e a subtração da carga. Segundo a PF, ao final, os motoristas compareciam a um órgão policial e realizavam a falsa comunicação do crime.

O advogado foi atingido por cinco disparos de arma de fogo / Reprodução de vídeo

Um advogado trabalhista foi executado diante da filha de 1 ano e 6 meses, na tarde dessa quinta-feira (12), em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A morte de André Ambrósio Ribeiro, 46 anos, ocorrida no Loteamento Itamaraty, por volta das 17h, foi registrada por uma câmera de segurança.

Nas imagens, é possível ver a vítima estacionando o carro na casa da ex-esposa, retirando a criança do banco de trás e a abraçando, enquanto a babá também desce do veículo. Com a menina nos braços, o advogado é abordado por um homem empunhando uma arma. Em seguida, ele entrega a filha nos braços da babá e ajoelha-se, calmamente, na calçada. No chão, com a filha ainda nas proximidades, André é atingido por cinco disparos de arma de fogo.

O suspeito do crime, usando um boné preto e uma camisa branca, fugiu. Com ferimentos na nuca e no rosto, o advogado morreu no local.

Investigação

O delegado Márcio Martins, da 20° Delegacia de Homicídios de Caruaru, diz que, inicialmente, a vítima teria pensado que se tratava de um assalto. “Segundo uma testemunha, o suspeito se aproximou anunciando um assalto. A vítima pediu calma, entregou a criança para a mulher e foi se abaixando, dizendo que podia levar dinheiro e o carro. Neste momento, o indivíduo acabou executando o advogado”, explicou.

O delegado afirmou, na noite de ontem, que ainda não havia uma linha de investigação para o crime. “Vamos analisar a vida dele, saber se tinha inimigos. A pessoa que veio executá-lo já sabia que ele estaria nesse local, nesse horário, que teria vindo do Recife para Caruaru visitar a filha.”

O perito Cleomarcio Miguel descartou a possibilidade de latrocínio (roubo seguido de morte). “Com a vítima, além dos pertences, havia pouco mais de R$ 1 mil, caracterizando que o crime não pode jamais ter sido latrocínio, mas execução sumária” destacou.

O advogado estava morando no Recife e havia se separado da mulher há pouco tempo. Ele pretendia voltar para a capital após deixar a filha com a mãe.

Na noite de quinta-feira (12), por telefone, o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte, disse estar indignado com o crime. “Foi chocante, execução em via pública. Uma cena que lembra a ação do Estado Islâmico, a pessoa ser obrigada a se ajoelhar para ser sumariamente executada.”

Segundo ele, a Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas da instituição vai acompanhar as investigações do caso. “Vamos verificar se há ligação com a atividade profissional exercida, sendo confirmado, aumentará nossa perplexidade com o crime”.

Policiais rodoviários federais realizaram a apreensão de 3,6 mil litros de bebida alcoólica nessa quarta-feira (11), na BR-232, em Sertânia. A carga saiu de Garanhuns e seria entregue no município de Cabrobó. Segundo informações da PRF, as garrafas continham rótulos da marca Jurubeba com registro falsificado e apenas uma pequena parte estava com nota fiscal.

Além das irregularidades já citadas, os policiais ainda verificaram que a bebida Jurubeba não possui o registro obrigatório no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Todas as garrafas foram apreendidas e encaminhadas ao MAPA.

A Secretaria da Fazenda de Pernambuco abriu procedimento para averiguar a regularidade da empresa. O órgão pode interditar o estabelecimento que produz a bebida e aplicar uma multa que chega a R$ 117 mil.

O suspeito foi levado para a Delegacia de Custódia / Foto: Reprodução/Google Maps

Uma adolescente de 16 anos estava sendo mantida em um cativeiro na zona rural de Custódia, município do Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, que localizou a garota, ela era “prisioneira” do próprio namorado, um agricultor identificado como Thiago Augustino da Silva, de 21 anos. O rapaz foi preso no Sítio Cacimba, na última sexta-feira.

A jovem morava na cidade de Ribeirão Preto, em São Paulo, quando conheceu o suspeito. Segundo informações da família da vítima, no início de junho, o rapaz viajou para São Paulo e a conheceu. Eles começaram um relacionamento, que não era aprovado pela família dela, e fugiram para Pernambuco. Desde então, a adolescente estava em cárcere privado na casa dos pais do agricultor e com frequência, era agredida pelo companheiro.  

Em um descuido do suspeito, a adolescente conseguiu ligar escondido para mãe e pediu ajuda. A mãe da vítima fez a denúncia para a polícia de São Paulo, que se comunicou com a Delegacia de Custódia. Após a denúncia, os policiais descobriram a localização dos jovens.

Os pais de Thiago Augustino informaram à polícia que não denunciaram por medo das consequências. De acordo com eles, o filho é bastante agressivo e fazia várias ameaças para o caso de o crime ser descoberto.

A vítima foi encaminhada para uma casa de passagem e, logo depois, encaminhada ao Conselho Tutelar. Eles irão providenciar a volta dela para São Paulo. Já o agricultor foi levado para a Delegacia de Custódia. 

A Polícia Federal iniciou uma investigação neste mês no interior da Bahia e Pernambuco, para apurar a falsificação de dinheiro no município de Juazeiro. De acordo com a PF, em menos de 30 dias, quatro golpes foram registrados naquela cidade. Até então, R$ 9.500 mil em cédulas falsas foram apreendidos. O receio é que esse tipo de golpe se espalhe por mais cidades do interior desses dois estados.

Conforme o delegado da Polícia Federal, todas as cédulas apreendidas até o momento possuem os mesmos números de série: EB57289291 e CC135792468. Ainda não há informações sobre suspeitos. O caso está sob investigação.

“Eles tentam, de alguma forma, colocar no comércio. Seja comprando, ou recebendo trocos, no caso do interior da Bahia, a PF identificou, na compra de veículos. Mas também têm pessoas que a gente localiza comprando no comércio produtos menores e pegando o troco”.

“Então, a pessoa chega com R$ 100, compra um refrigerante, compra qualquer coisa ali de R$ 5, de R$ 10, pega o troco e, aí, o prejuízo fica para o comerciante”, disse o delegado Rodrigo Andrade.

A Polícia Federal recomenda que, como esses golpes vem crescendo, além da compra de veículos, nas cidades onde as festividades tem aglomerações, barracas e restaurantes, não custa nada os comerciantes ficarem atentos aos golpes que podem ser praticado por quem anda espalhando dinheiro falso. Caso alguém receba ou esteja com uma cédula falsa vá até uma delegacia local com o dinheiro, para fazer um boletim de ocorrência. Além de falsificar, repassar dinheiro falso também é considerado crime.

Home   preso pela Operação Arapuca foi levado para o Depatri, na Zona Oeste do Recife (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

A quadrilha desarticulada pela Operação Arapuca, deflagrada pela Polícia Civil nesta quarta-feira (27), rendia as vítimas para roubar máquinas agrícolas e revender por até 10% do valor de mercado. Segundo o delegado José Cláudio Nogueira, um equipamento que normalmente custa entre R$ 200 mil e R$ 300 mil era repassado no interior de Pernambuco por R$ R$ 30 ou R$ 40 mil.

Os agentes cumpriram os nove mandados de prisão expedidos pela Comarca de Camaragibe, na Região Metropolitana. As ações ocorreram no Recife e em Limoeiro, no Agreste.

Segundo a polícia Civil, três envolvidos foram detidos nesta quarta-feira (27). Quatro homens, considerados os líderes da quadrilha, já estavam em unidades prisionais e comandavam o crime de dentro da cadeia.

Houve um flagrante no domingo (24), quando um dos integrantes do grupo levava uma máquina para o interior. Outra prisão ocorreu na quinta-feira (21), quando um homem tentou arremessar drogas por cima do muro de um presídio e ficou constatada a participação dele na organização.

O delegado José Cláudio Nogueira afirmou que a polícia registrou, desde o final de2017, seis roubos de máquinas atribuídos ao grupo.

“Eles alugavam os equipamentos, usavam armas e rendiam os trabalhadores quando eles estavam indo para os locais de serviço e repassavam essas máquinas para receptadores certos, sobretudo, no interior. As pessoas que pegaram essas máquinas sabiam que estavam cometendo crime”, afirmou.

O delegado disse, ainda, que entre os presos estão chefes do grupo, executores dos roubos e intermediários. “Não podemos afirmar ainda quem são esses compradores que pegavam as máquinas. Quando todos forem identificados, poderão ser presos”, afirmou.

Ação

A Arapuca foi a 26ª operação de repressão qualificada desencadeada este ano pela Polícia Civil. A ação teve comando Diretoria Integrada Especializada (Diresp) e apoio do setor de inteligência.

Participaram da ação 55 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. Os presos e o material recolhido foram levados para a sede do departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), em Afogados, na Zona Oeste do Recife.

Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) prendeu um vigilante de 33 anos que estava vendendo através do site de compras da OLX um saxofone do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) em Barreiros, Mata Sul de Pernambuco. O homem também havia sido estudante da instituição. 

A prisão ocorreu na última quarta-feira (20) e só foi divulgada nesta segunda-feira (25). O suspeito estava vendendo o instrumento musical por R$ 4 mil, mostrando imagens constando a numeração de tombo como pertencente ao acervo do IFPE. 

Com essas informações, que foram passadas pelo próprio instituto de ensino, a PF se passou por um cliente interessado na compra e agendou um encontro em Barreiros, onde o vigilante vive. Ele recebeu voz de prisão em flagrante e foi autuado por receptação. Como se trata de um bem da União é aplicado o dobro da pena prevista.

Em seu interrogatório, o homem contou que já foi aluno do IFPE e é vigilante desde 2008, tendo trabalhado lá no período de 2010 e 2015. Disse ainda ter emprestado R$ 2 mil para um aluno do IFPE que não devolveu o valor e ofereceu o saxofone, que teria sido doado pelo IFPE. Segundo a PF, o homem não confirmou a versão da doação do instrumento e passou muito tempo com ele, só recentemente tendo a ideia de vendê-lo. 

O vigilante ainda relatou que não manteve mais contato com o aluno e que teve o conhecimento que ele teria viajado para São Paulo (SP). Após a autuação, o vigilante seguiu para audiência de custódia, onde foi solto para responder ao processo em liberdade.

O Gati montou dois bloqueios em rodovias para conseguir apreender a droga / Foto: Divulgação/ Polícia Militar

Um mulher foi presa com mais de 10 kg de maconha na manhã desta quarta-feira (13), na BR-116, no município de Cabrobó, no Sertão do Estado. De acordo com a Polícia militar (PM), ele estava transportando a droga em uma van.

Os policiais do Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati) receberam a informação de que seria realizado um transporte de droga da cidade de Cabrobó para Arcoverde. Foram montados dois bloqueios, um em Belém de São Francisco e outro no povoado de Murici, onde foram encontrados os 10,168 kg de maconha.

A droga estava dentro de uma mala preta, dividida em várias embalagens. Ela e a droga foram encaminhadas à Polícia Federal de Salgueiro, também no Sertão.

Outra apreensão

A PM também deteve na manhã desta quarta dois homens por porte ilegal de entorpecente, na cidade de Ouricuri, também no Sertão pernambucano. Com a dupla foram encontradas uma pequena quantidade de maconha e uma muda da mesma droga. 

Os dois foram presos durante uma ronda no bairro Capela de São Braz. O material foi encaminhado, junto com eles, à delegacia de Ouricuri.

http://aconteceunovale.com.br/portal/wp-content/uploads/2018/04/presa_caratinga_1.jpg

Uma mulher foi presa ao transportar arma de fogo dentro de uma mala, no povoado de Caraíbas, em Arcoverde, no Agreste do estado. De acordo com a Polícia Militar, na tarde dessa sexta-feira (08) ao receberem informações de que um veículo que se deslocava entre Arcoverde e Pesqueira transportava uma passageira com um revólver calibre 38 e cinco munições, decidiram montar um efetivo para realização da abordagem. 

Ao revistar o carro os policiais encontraram a arma e as munições escondidas na mala. Segundo a polícia, a suspeita afirmou que a arma seria usada para um homicídio em Buíque, ela ainda informou quem seria o suposto envolvido no crime. O suspeito foi encontrado e encaminhado juntamente com a acusada para a delegacia local.

A criança foi levada ao Hospital Municipal de Petrolândia, onde foi comprovado o estupro / Foto: Reprodução / Google Maps

JC Online

Uma menina de 2 anos e 11 meses morreu na noite dessa quinta-feira (07), em Petrolândia, no Sertão de Pernambuco. Segundo avaliação de médicos do Hospital Municipal Doutor Francisco Simões de Lima, havia a suspeita de estupro e a Polícia Civil foi acionada.

De acordo com o delegado Roberto Fonseca, responsável pelo caso durante o plantão, ela apresentava vários indícios físicos de violência sexual, além de sintomas como febre e dores no corpo.

A mãe informou desconhecer os abusos

A mãe disse que não sabia dos abusos e informou que a filha ficava sob os cuidados do pai. Ao ouvir os outros quatro filhos do casal, todos menores de idade, o delegado contou que uma delas, de oito anos, revelou que era comum sofrer abusos do pai e descreveu as situações.

Em seguida, o homem foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Petrolândia. Durante depoimento, o suspeito negou o crime e tentou culpar os filhos, dois meninos de quatro e seis anos. “Tem outros homens na casa”, alegou o pai.

O homem, que não teve a identidade revelada para preservar as crianças, foi autuado por estupro de vulnerável e encaminhado à audiência de custódia.
O corpo da criança foi levado para o IML de Caruaru, no Agreste. Os quatro filhos do casal continuam morando com a mãe.

http://jconlineimagem.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2018/06/03/normal/1818c05e1a12886a4c920b6c19004e8d.jpg

A Polícia Federal divulgou neste domingo (03) os nomes dos presos na Operação Culatra, deflagrada na última sexta-feira (1º) no Agreste e Sertão de Pernambuco e em Alagoas pelas polícias Federal (PF) dos dois Estados e pela Polícia Militar pernambucana, que apreendeu 41 quilos de pasta base de cocaína, desmontou um laboratório de refino da droga e interceptou uma liderança da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Foi a maior apreensão da droga já registrada em Pernambuco. O entorpecente estava escondido em uma caminhonete Nissan Frontier batida, rebocada por um caminhão. 

De acordo com a Polícia Federal, o veículo com a droga estava em posse de Marcílio de Souza Bezerra, 45 anos, natural de Anaurilândia, no Mato Grosso do Sul, que foi autuado em flagrante por tráfico interestadual de entorpecentes. Ele teve a prisão preventiva decretada após realizar exame de corpo de delito e foi levado para a Cadeia Pública de Cabrobó, no Sertão do Estado. Marcílio é morador do bairro de Peixinhos, em Olinda, no Grande Recife, e já tem passagem pela polícia por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

O acusado relatou à polícia em interrogatório que pegou a droga em Cuiabá, no Mato Grosso, a pedido de um traficante, do qual não deu maiores informações. Ele ia entregar a pasta base em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Para fazer o transporte do entorpecente ele receberia a quantia de R$ 15 mil.

Marcílio contou aos policiais que possui uma casa em Várzea Grande, também no Mato Grosso, e que saiu com a Frontier de Cuiabá com a pasta base escondida no painel. Ele afirmou que não sabia qual produto estava transportando, nem a quantidade.

Ele também falou que no caminho entre Barreiras e Formosa do Rio Preto, ambas cidades da Bahia, ele bateu com o carro numa cerca, após um dos pneus do veículo estourar. Após o acidente, o acusado contratou um caminhoneiro para rebocar o veículo. O motorista do caminhão foi ouvido pela polícia e liberado. Ele não tinha conhecimento de que estava transportando uma carga de drogas.

A pasta base apreendida seria usada para produzir crack. Um quilo do material é o suficiente para produzir 10 Kg de crack. Com 1 Kg de crack é dividido em cerca de 3 mil pedras. Com os 41 Kg é possível produzir 1 milhão e duzentos e trinta mil pedras, com um valor estimado de 1,5 milhão de reais.

Operação Culatra

A Polícia Federal também divulgou os nomes dos dois homens presos também na última sexta-feira (1º) em Pesqueira, no Agreste, após o desmonte de um laboratório de refino de pasta base no município. Eles são José Nilton da Silva e José Daniel da Silva, que é filho de José Nilton. Eles trabalhavam para José Luciano de Carvalho, o “Bala”, integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), morto em confronto com a polícia em Caruaru, durante a deflagração da Operação Culatra.

http://jconlineimagem.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2018/06/02/normal/c47f82ab3aecd473bb59dd0525ca7f80.jpg

A Polícia Federal e Militar iniciaram a operação em Caruaru, no Agreste, resultando na apreensão de 11 quilos  de cocaína e troca de tiros com o trio de suspeitos, que ocasionando na morte de um integrante do PCC e na prisão de dois suspeitos. Em seguida, foram confiscados 41 quilos de pasta base de cocaína em Araripina, no Sertão de Pernambuco, na divisa entre Pernambuco e Piauí.

Durante a ação, os policiais militares abordaram um caminhão de Cristalândia – PI, que trazia na carroceria uma caminhonete Frontier, e decidiram utilizar cães farejadores do 5ºBPM. Os cães deram um indicativo inicial da presença de drogas e posteriormente o veículo Frontier passou por uma busca mais apurada, que localizaram 40 tabletes da droga.

O motorista do caminhão é natural de Mato Grosso e seguia com destino ao agreste pernambucano, foi preso em flagrante e autuado na Delegacia de Polícia Federal em Salgueiro. A droga apreendida foi avaliada em  800 mil reais.

Wagner Ramos/SEI

Portal LeiaJá

O chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Amaral, falou sobre a segurança pública no estado. De acordo com o delegado, houve uma redução de 33% nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) e também no Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVP). Amaral também afirmou que, no mês de abril passado, os feminicídios tiveram uma redução de 89% em Pernambuco. 

“O que a gente tem observado e vocês têm observado também é a redução, sobretudo dos crimes violentos tanto contra o patrimônio quanto contra a vida. No segundo semestre do ano passado, nós já consolidamos uma redução comparada com o primeiro semestre do ano passado. Esse ano vocês vem acompanhando reduções, por exemplo, na ordem de 33% nos CVLIS e da mesma forma no CVP”, salientou. 

Joselito falou que a redução da violência em Pernambuco vem aumentando “a sensação de segurança” da população. “Então, a redução [da violência] que o cidadão pernambucano aos poucos vem sentindo vem aumentando a sensação de segurança”, disse com confiança. 

No entanto, questionado se o Pernambuco está mais seguro atualmente e não apenas tendo a “sensação” o delegado desconversou. “Eu diria que as polícias estão fazendo todo o esforço para cumprir esse papel que são das polícias com investimento que o Governo do Estado fez para que o cidadão pernambucano possa se sentir mais seguro”. 

Investimento 

Na avaliação do chefe da PC-PE, o trabalho feito para reduzir a violência está diretamente ligado ao investimento por parte do governo Paulo Câmara. “Houve um investimento maciço por parte do Governo do Estado com todas as polícias, houve o recompletamento do efetivo e até a ampliação desse efetivo, a polícias Militar e Civil receberam efetivos, bem como a gerência da Polícia Científica e o Corpo de Bombeiros”. 

“Foi a partir desse planeamento e investimento, como também em equipamentos de proteção individual e viaturas, nós conseguimos realizar o planejamento de trabalho, o plano de ação para redução dos homicídios e dos assaltos, que são os principais crimes que afetam a população, embora outros crimes também tiveram reduções significativas”.  

Joselito Amaral assumiu a Polícia Civil de Pernambuco em fevereiro de 2017. Na ocasião, na cerimônia de posse, ele chegou a dizer que o trabalho seria para impedir a “bandidagem” no estado. “Vamos prender quem tiver que prender, combater o crime organizado, o tráfico de drogas e impedir que a bandidagem continue atuando no nosso Estado”, prometeu na ocasião.