Saúde

Em Afogados da Ingazeira, o jovem Antônio Gustavo faz apelo à população pedindo doação de sangue para a sua mãe, a professora Adalva Siqueira. O caso da professora vem comovendo pessoas de Afogados e de outras cidades. Ela é paciente hematológica.

“A minha mãe é paciente hematológica e ela está a mais de um mês internada passando por um tratamento seríssimo, e todas as doações que foram feitas até agora não supriram o banco de sangue e a gente vai precisar de muitas doações de sangue para poder continuar o tratamento. Não importa qual o seu tipo de sangue, mas se você puder doar e quiser doar nós vamos agradecer demais”, disse Antônio Gustavo numa mensagem através das redes sociais.

As doações que foram feitas até o presente não supriram o banco de sangue do Hospital Unimed III em Recife, onde a professora está internada e por isso necessita de doações constantes. Pessoas de todos os grupos sanguíneos e de outras cidades podem doar.

As doações podem ser feitas em São Paulo, Recife, Salvador e Rio de Janeiro. Os que se dispuserem a doar procurem os Hemocentros nas capitais, ou mesmo sua cidade. Quem reside no Recife, procurem o endereço abaixo:

O número de casos de sarampo confirmados continua a subir em Pernambuco. O último boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES) aponta que até o último dia 5, 56 casos foram confirmados e 292 foram descartados de um total de 867 casos suspeitos. As demais notificações estão sob investigação. A maior parte dos casos (92,9%) ocorreu na IV Gerência Regional de Saúde (Geres), que compreende cidades do Agreste. Outros 7,1% foram registrados na I Geres (Recife e Jaboatão dos Guararapes).

Os municípios com confirmações são: Taquaritinga do Norte (19), Vertentes (9), Santa Cruz do Capibaribe (9), Toritama (7), Caruaru (6), Recife (3), Jaboatão dos Guararapes (1), Bezerros  (1) e Frei Miguelinho (1). A única morte por sarampo registrada até agora no estado é a de um bebê de 7 meses, em Taquaritinga do Norte.

A SES avisa que, no próximo sábado (19), os municípios pernambucanos realizam o Dia D de vacinação contra o sarampo. O objetivo da campanha é que crianças entre 6 meses e 4 anos iniciem ou finalizem o esquema vacinal. “Com o Dia D, damos mais um oportunidade para que os pais e responsáveis possam levar as crianças para serem vacinadas. Esse é mais um dia de mobilização nos municípios, que organizam atividades lúdicas, ofertam postos volantes e vão às zonas rurais para chegar mais próximo a sua população. Mas todo esse esforço precisa da conscientização dos pernambucanos para que os meninos e meninas possam ficar efetivamente protegidos contra o sarampo”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo. Continue reading

Fêmea do Aedes aegypti é responsável pela transmissão da febre amarela, dengue, chikungunya e zika vírus — Foto: Pixabay/Divulgação

Pernambuco teve a primeira morte por chikungunya confirmada em 2019. A vítima da doença foi um idoso de 83 anos, morador do bairro de Dois Unidos, na Zona Norte do Recife. Essa foi à segunda morte por arbovirose na capital e a quinta em todo o estado neste ano. Os outros quatro casos deram positivo para dengue.

Neste ano, foram registradas 100 mortes suspeitas de ter relação com arboviroses, contra 78 no mesmo período de 2018. Do total deste ano, 52 foram descartadas. As outras estão sob investigação.

O boletim da Secretaria de Saúde do estado aponta que foram registrados 63.551 casos suspeitos de dengue, zika e chikungunya, neste ano. No mesmo período de 2018, eram 24.294 casos, o que representa um aumento de 161,6% no número de notificações.

Até o dia 5 de outubro, foram 53.168 notificações para dengue, com 15.823 confirmações, e 7.042 casos suspeitos de chikungunya, com 563 exames positivos. Além disso, foram registrados 3.341 suspeitas de zika, com 98 confirmações.

O paciente vítima de chikungunya também tinha diabetes, segundo a Secretaria de Saúde do Recife. “Os idosos têm o sistema imunológico mais debilitado e mais facilidade de desidratação. A vulnerabilidade é maior às complicações da doença”, explica a gerente de vigilância epidemiológica do Recife, Natália Barros. Continue reading

Patrícia Santos Silva, moradora do sertão alagoano, mãe de Gabriel Santos Silva...

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal, apontou inconstitucionalidades na medida provisória (MP) 894/2019, que estabelece pensão para crianças com microcefalia decorrente do zika Vírus. Assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em 4 de setembro, ela precisa do aval do Congresso, em até 120 dias.

De acordo com o texto, o valor será de um salário mínimo, atualmente em R$ 998, para crianças nascidas entre 2015 e 2018. A pensão irá substituir o Benefício de Prestação Continuada (BPC), mecanismo atual para contemplar essas famílias. Não será possível acumular os dois benefícios.

Segundo o Ministério da Cidadania, atualmente, 3.112 crianças com microcefalia, nascidas neste período, recebem o BPC. De acordo com a pasta, a pensão deverá ser requerida no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e concedida após perícia médica que confirmará a relação entre a microcefalia e o vírus.

Em nota técnica ao presidente e ao Congresso, a PFDC afirma que a medida fere o princípio da isonomia porque exclui problemas de saúde causados pelo zika que não sejam microcefalia.

“Nem todas as portadoras da Síndrome do zika vírus desenvolvem a microcefalia propriamente dita. Isso não quer dizer que não sofram de outras má formações igualmente graves e incapacitantes, que exigem medicamentos de alto custo e fisioterapia especializada, insuportáveis para a maioria das famílias”, diz o documento. Continue reading

Em uma semana, Pernambuco registrou 14 novos casos de sarampo. De acordo com o boletim epidemiológico mais recente divulgado nesta quarta-feira pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), o estado acumula, em 2019, 37 confirmações da doença. Desde o início do ano, já foram notificados 799 suspeitas de infecção pelo vírus em cidades pernambucanas. Entre os casos investigados, 284 foram descartados e 515 seguem em avaliação. O estado é uma das 16 unidades da federação com surto ativo da doença no Brasil.

Confira os municípios com casos confirmados de sarampo em Pernambuco:

  1. Taquaritinga do Norte (14)
  2. Caruaru (6)
  3. Vertentes (5)
  4. Recife (3)
  5. Santa Cruz do Capibaribe (3)
  6. Toritama (3)
  7. Bezerros  (1)
  8. Frei Miguelinho (1)
  9. Jaboatão dos Guararapes (1)

Apesar do número expressivo de novas confirmações, o secretário estadual de Saúde, André Longo, pondera que os novos casos incluídos no boletim são antigos. “Trata-se de pessoas que adoeceram entre os meses de julho e agosto. Todas as medidas para tratar os pacientes e fazer a investigação e bloqueio de novos casos são implementadas logo após a notificação”, avalia ele.

Segundo o secretário, independentemente do resultado positivo após os exames laboratoriais, os casos suspeitos são tratados como se fosse um caso confirmado. A intenção, de acordo com a SES, é evitar sequelas e óbitos nos pacientes e minimizar a possibilidade de contágio. Com o reforço da vacinação, até o dia 4 de outubro, 507.814 pessoas foram imunizadas com a tríplice viral em Pernambuco.

Entre o quantitativo de pacientes vacinados, 215.986 doses foram aplicadas em crianças entre 6 meses e 4 anos. Os números também revelam que o estado conseguiu atingir uma cobertura de 98% na primeira dose da tríplice viral nas crianças com 1 ano. Na segunda dose, que deve ser feita três meses após a primeira, a abrangência é menor: 74,5%. Continue reading

https://ogimg.infoglobo.com.br/in/23828132-f83-cbe/FT1086A/652/xvacina-contra-sarampo.jpg.pagespeed.ic._Nmg4sRIjC.jpg

A partir desta segunda-feira (07), tem início a Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo em todo país. No Recife, as imunizações estarão disponíveis em 170 postos e salas de vacinação, sempre das 8h às 21h. A ação tem como objetivo interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais vulneráveis. Na primeira fase da campanha, que acontece de 7 a 25 de outubro, com a mobilização no Dia D, em 19 de outubro, as crianças de seis a quatro anos, exclusivamente, recebem a tríplice viral, que também protege contra a caxumba e rubéola.

Já a segunda fase da campanha será realizada de 18 a 30 de novembro, com foco na aplicação da tríplice viral nos jovens de 20 a 29 anos que não foram vacinados, não tenham comprovação das doses de vacina na infância ou em outro momento da vida. Para este público, o Dia D acontecerá no sábado 30 de novembro.

Ficam isentas pessoas de um a 29 anos com duas doses da vacina, pessoas de 30 a 49 anos com uma dose, profissionais de saúde com duas doses da tríplice viral, quem já teve sarampo ou pessoas com mais de 50 anos.

Já quem nunca teve sarampo, não está com o esquema de vacinação completo ou perdeu o cartão e não se lembra se tomou as vacinas, deve procurar os postos de saúde. Quem tiver fora dos públicos prioritários da campanha terá que procurar as unidades de saúde posteriormente, já que a vacina contra o sarampo está disponível, para quem precisa, durante todo o ano.

Para obter um atendimento mais ágil, a Sesau pede que as pessoas levem a carteira de vacinação e o cartão do SUS.

Vacina contra o sarampo

O Ministério da Saúde inicia nesta segunda-feira (07), a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e vai até e vai durar até 2020. Serão cinco fases de campanha, uma para cada faixa etária da população. A primeira fase será focada na população mais vulnerável e em 2020, o público entre 50 e 59 anos também será vacinado na campanha.

Na primeira fase, que vai até o dia 25 de outubro, o público-alvo serão as crianças com idade entre 6 meses e 4 anos e 29 dias. O Dia D está marcado para 19 de outubro. Já a segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, terá foco na população com idade entre 20 e 29 anos. Nesta fase, o Dia D acontecerá no 30 de novembro, data final da campanha nesse ano.

Mas, quais são os sintomas do sarampo? Existe tratamento? A doença pode matar? Veja as perguntas comuns sobre o tema e as respostas apresentadas por especialistas sobre o sarampo

Levantamento do governo federal mostra que, até o dia 28 de agosto, 5.404 casos de sarampo foram confirmados em todo o país. Embora a grande maioria dos registros (97%) esteja concentrada em São Paulo, há um número significativo de casos (179) espalhados em 18 Estados.

Em 2020, o ministério dará continuidade à campanha, que será dividida em três etapas: de 6 anos a 19 anos, de 30 a 49 anos, e a última fase de 50 a 59 anos De acordo com informações ministério, foram adquiridos, para este ano, 60,2 milhões de doses da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Para o ano que vem, a encomenda foi de 65,4 milhões de doses. Com informações da Agência Brasil.

Fêmea de mosquito flebotomíneo, que representa a principal via de transmissão de 'Leishmania spp': nova enfermidade tem sintomas semelhantes, mas não responde aos mesmos medicamentos Foto: Reprodução

Uma nova doença, com sintomas semelhantes ao da leishmaniose, foi descoberta recentemente em Sergipe e já teria infectado cerca de 150 pessoas, provocando dois óbitos.

A pesquisa foi conduzida por pesquisadores da USP, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e da Universidade Federal do Sergipe (UFS) e publicada na revista “Emerging Infectious Diseases”. A análise do genoma constatou que o parasita não pertence ao gênero Leishmania, o causador da leishmaniose.

O micro-organismo se parece com a espécie Crithidia fasciculata , que infecta apenas insetos. O parasita recém-descoberto, no entanto, também pode infectar mamíferos. Ele ainda não foi descrito, e a enfermidade que provoca não foi nomeada. Este processo será realizado a partir de novos estudos, previstos para os próximos meses.

A leishmaniose, uma doença endêmica em 76 países, é transmitida pela picada do mosquito-palha. Em sua forma mais grave, conhecida como leishmaniose visceral, pode afetar órgãos internos, como o baço, o fígado e a medula óssea. A taxa de óbitos provocada pela doença aumentou nos últimos anos, passando de 3,1% em 2000 para 7,1% em 2012.

— O aumento da letalidade da leishmaniose visceral no Brasil pode estar ligado ao surgimento de uma nova doença parecida com a leishmaniose, porém mais grave, que não responde ao tratamento, e que é causada pelo novo parasita que foi descoberto, explica Roque Pacheco de Almeida, pesquisador da UFS.

O primeiro caso constatado foi em 2011, em Aracaju, em um homem de 60 anos. Apesar de apresentar os sintomas de leishmaniose visceral — como febre irregular, anemia e perda de peso —, o paciente teve lesões cutâneas disseminadas pelo corpo, uma característica que não é associada à doença. Ele não respondeu aos tratamentos convencionais e morreu no ano seguinte. Continue reading

https://jconlineimagem.ne10.uol.com.br/imagem/home-portal/normal/14014b46512f318a084a613daf18ece4.jpg

Nesta terça-feira (1º) passa a valer a programação do Outubro Rosa no Hospital da Mulher, que fica no bairro do Curado, Zona Oeste do Recife. Serão oferecidas várias ações educativas, além de atividades de auto estima e realização de mamografias por livre demanda, sem precisar de marcação antecipada. 

O trabalho iniciará às 7h da manhã, com palestras do Serviço Social e da Psicologia da unidade, juntamente com limpeza de pele e escova de cabelo para usuárias e acompanhantes do hospital. 

Exames

A oferta de exames acontecerá no dia 1º e nos dias 28, 29, 30 e 31 de outubro. Ao todo poderão ser feitos 30 exames diariamente, tanto pela manhã, como à tarde, sendo 15 por turno, totalizando 150 procedimentos ofertados. O atendimento será feito por ordem de chegada.

Procedimento

Para ter acesso ao exame, a mulher precisa ter o cartão SUS do Recife e idade entre 50 e 69 anos, conforme recomenda o Ministério da Saúde. 

Corrida 

Neste ano, a campanha do Outubro Rosa no Hospital da Mulher tem também uma novidade: a realização da 1ª Corrida Outubro Rosa, no dia 27 de outubro (domingo), no estacionamento da unidade. O percurso será de cinco quilômetros e os três primeiros colocados, tanto na categoria masculina como na feminina, receberão medalhas e bicicletas. As inscrições custam R$ 30 e podem ser feitas até o próximo dia 10, no Hospital.

Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) suspendeu a importação, o uso e a comercialização do insumo farmacêutico ranitidina, medicamento usado no tratamento de úlceras gástricas e azia, fabricado pela Saraca Laboratories Limited, empresa com sede na Índia.

O motivo da suspensão é a detecção de uma impureza chamada N-nitrosodimetilamina (NDMA). A ação tem caráter preventivo e cautelar – já que estudos recentes, feitos em animais, identificaram a NDMA como um possível agente cancerígeno humano.

A NDMA é uma nitrosamina, substância que pode ser encontrada na água e em alimentos, mas não é esperado que cause danos quando ingerida em níveis muito baixos.

Nos EUA, a agência responsável pela regulação de medicamentos, FDA (Food and Drug Administration), identificou níveis baixos de impurezas em medicamentos, mas ainda não há uma definição do real risco já que as quantidades identificadas são pouco maiores do que as que podem ser encontradas em alimentos comuns.

Com a suspensão, o insumo farmacêutico ativo deste fabricante específico não pode mais entrar no país.

Os medicamentos com ranitidina têm perfil de segurança bem estabelecido e são amplamente utilizados para azia e úlceras estomacais. Nesse momento, não há recomendação de suspensão, mas existem vários outros medicamentos utilizados para as mesmas indicações que podem ser usados como alternativas terapêuticas – como o Omeprazol, por exemplo.

Da esquerda para a direita, Marcelo Chaves, Josy Fischberg, Cláudio Domênico e Barros Franco Foto: Pedro Teixeira / Agência O Globo

O Globo

Entre os médicos, é unanimidade que o cigarro é o principal fator de risco para o câncer de pulmão. Só que um outro problema está preocupando os especialistas: o aumento no número de casos da doença entre os não fumantes. Além disso, não fazer diagnóstico precoce é outra questão que torna esse câncer o tipo de tumor mais letal do mundo.

— A grande discussão é que o tabaco, embora seja a principal, não é a única causa de câncer de pulmão. Hoje em dia começa a crescer a incidência de câncer de pulmão entre as pessoas não fumantes, diz o pneumologista Barros Franco, membro da Comissão de Câncer de Pulmão da Sociedade Brasileira de Pneumologia (SBPT). — Nós fizemos um trabalho estudando os garçons que trabalhavam em restaurantes em que é permitido fumar. E os não tabagistas, que são garçons e servem pessoas que fumam, têm uma incidência de câncer semelhante a dos tabagistas.

Esse foi o foco do “Encontros O Globo Saúde e Bem-estar”, realizado em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisas da Mulher (Cepem), que aconteceu na sede do jornal na manhã desta quarta-feira. Além de Barros Franco, participaram do evento o radiologista Marcelo Chaves, responsável pela área de radiologia torácica do Cepem e o cardiologista Cláudio Domênico, que coordenou o encontro. A jornalista do jornal O Globo, Josy Fischberg, foi a responsável pela mediação.

Barros Franco também aponta outros fatores que causam câncer de pulmão. Um deles é o genético. Pessoas com parentes de primeiro grau que tiveram o tumor devem ficar atentas, de acordo com o pneumologista. Há também algumas substâncias causadoras do câncer, como amianto, que está presente em telhas, sílica, presente em alguns minérios a que trabalhadores da construção civil, por exemplo, acabam ficando expostos, e o gás radônio, um gás radioativo que é liberado da terra em áreas ricas em minérios como o urânio. Continue reading

O programa Médicos pelo Brasil deve aproveitar cerca de 2.000 profissionais cubanos que trabalhavam no Mais Médicos. De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo publicada nesta terça-feira (17), a proposta já havia sido defendida pelo Ministério da Saúde. O Ministério da Educação, entretanto, negou a possibilidade, pois os profissionais não podem atuar sem a validação do diploma.

A solução para aproveitar os profissionais que já atuavam no Brasil foi criar o cargo de “apoiadores médicos”. Esse cargo receberia o mesmo valor de médicos residentes no Brasil (R$ 3.400). O número representa uma queda brusca em relação à bolsa do programa Mais Médicos, que tinha um valor líquido de R$ 11.700.

A proposta deve ser apresentada nesta terça-feira (17) pelo senador Confúcio Moura (MDB-RO), relator da MP (Medida Provisória) que cria o programa Médicos pelo Brasil. A MP deve definir que os profissionais cubanos poderão atuar na atenção básica por até 2 anos. Durante esse período, os profissionais poderão prestar o Revalida (prova para a validação do diploma estrangeiro) por até 4 vezes.

As discussões sobre a proposta envolveram 7 audiências no Congresso. Entre os convidados, o ministro Abraham Weintraub (Educação) colocou-se a favor da realização anual do Revalida.

Houve, ainda, crescimento no percentual de casos de Zika e Chicungunha / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

JC Online

O boletim divulgado nesta quarta-feira (11) pela Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco registra um aumento de 1.280 casos notificados de dengue, o que representa um crescimento de 2,7% entre esta e a taxa anterior. Em comparação aos casos suspeitos em 2018, o crescimento foi de 155,6% no mesmo período.

O registro dos casos confirmados da doença subiram de 13.197 para 13.577, representando um aumento de 2,8%.

A Secretaria informa, entretanto, que o boletim divulga o registro dos casos no sistema, e não necessariamente os diagnósticos dados em tal período.

Os números são uma comparação entre o período de 30 de dezembro de 2018 a 31 de agosto deste ano, e entre 30 de dezembro de 2018 a 07 de setembro de 2019.

No estado de Pernambuco foram confirmadas, até o momento, duas mortes causadas pela dengue.

CHIKUNGUNYA

Os documentos revelam, também, um aumento nos casos notificados e confirmados de febre Chikungunya, de 2,1% e 4,9%, respectivamente. Em Pernambuco, houve 422 casos confirmados e  6.492 notificados até o dia 7 de setembro. Um aumento de 134% quando comparado ao mesmo período em 2018.

ZIKA

Já os casos de infecções confirmadas com o Zika Vírus, houve um crescimento de 20 casos notificados, ou seja, 0,6%, e o número se manteve o mesmo (91) na escala de casos confirmados. Entre 2018 e 2019, o aumento foi de 171,7%.

ÁREAS DE RISCO

O relatório alerta para 62 municípios em situação de risco de surto; 98 em situação de alerta e 24 em situação satisfatória.

Muito sol, mar, piscina. A combinação é perfeita, muito mais quando se fala na estação mais quente do ano. Apesar da diversão, é importante ficar alerta aos sinais que os olhos dão nesta época. Alergias e irritações oculares são incômodos bastante comuns, que podem ser evitados caso alguns cuidados sejam redobrados. Na lista, o primeiro item que muitos lembram são os óculos escuros.

Mais que um acessório, os óculos escuros são um artigo de proteção. “É importante avaliar a qualidade, a durabilidade, mas o fundamental é que as lentes tenham proteção ultravioleta (UV), prevenindo assim os danos causados pela radiação solar. Etiquetas costumam indicar as certificações oficiais, como a da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)”, indica a médica oftalmologista Aline Barros, do Hospital de Olhos de Pernambuco (HOPE). Essa proteção é importante, pois a exposição excessiva ao sol pode colaborar para o aparecimento de doenças como tumores da superfície ocular, a catarata e a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).

Também nessa estação aumentam as alergias e irritações oculares. Uma das maiores incidências de conjuntivite, por exemplo, ocorre no verão. “A exposição intensa ao sol, a água da piscina e locais aglomerados são fatores que contribuem para a disseminação do vírus”, explica Aline. Para evitar o contágio, a indicação é higienizar sempre as mãos, lavar bem o rosto para retirar resíduos das piscinas e evitar compartilhar toalhas de banho. A inflamação dura geralmente entre uma e duas semanas e é preciso consultar um médico oftalmologista para o correto diagnóstico e a prescrição de colírios.

As crianças também precisam de cuidados especiais e redobrados. “Às vezes, as crianças têm uma tendência maior a alergias e apresentam sintomas, principalmente se forem sensíveis ao cloro ou à agua salgada, por exemplo. O ideal é ensinar primeiro que não se deve abrir os olhos embaixo d’água e, se o adulto perceber que, mesmo que a criança não abra, ela fica com o olho vermelho, a indicação é lavar com água gelada”, esclarece a médica.

Confira outras dicas:

– Não utilize lentes de contato durante o banho de mar ou piscina;

– Para abrir os olhos embaixo d’água, use óculos de natação;

– Chapéus e bonés ajudam a diminuir a incidência dos raios solares no olho;

 – Lembre-se de ingerir água.

Desde janeiro, Pernambuco já distribuiu mais de 685 mil doses da vacina contra sarampo para os municípios (Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem)

Nesta segunda-feira (09), a Secretaria Estadual de Saúde divulgou novo balanço dos casos de sarampo em Pernambuco. Já foram notificados 457 casos suspeitos da doença em todo o Estado. Desse total, 86 já foram descartados, 357 estão em investigação e 14 foram confirmados após análise laboratorial realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE) e pela Fiocruz Rio de Janeiro.

Dos casos confirmados, 3 são moradores do Recife e os demais de cidades do Agreste do Estado: 3 de Caruaru, 1 de Frei Miguelinho, 1 de Santa Cruz do Capibaribe, 5 de Taquaritinga do Norte (incluso 1 óbito) e 1 de Vertentes.

Perfil dos casos confirmados:

RECIFE (3)

3 casos (sexo feminino de 16 e 19 anos, sexo masculino de 26 anos)

CARUARU (3)

3 casos (sexo masculino de 17 e 22 anos; sexo feminino de 17 anos)

TAQUARITINGA DO NORTE (5)

5 casos (sexo masculino, de 7 meses – óbito –, de 10 meses, 18 anos e 31 anos; e sexo feminino de 10 meses)

FREI MIGUELINHO (1)

1 caso (sexo masculino de 21 anos)

SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE (1)

1 caso (sexo masculino de 17 anos)

VERTENTES (1)

1 caso (sexo masculino de 20 anos).