Geral

A semana começou, e a previsão do tempo desta segunda-feira (20) é de tempo parcialmente nublado sem chuva ao longo do dia em todas as regiões de Pernambuco. A previsão é da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac).

No Grande Recife, a temperatura máxima é de 34° C. Não há previsão de chuva ao longo do dia.

O Agreste registra a menor temperatura do Estado, com 19° C. Já no Sertão pode fazer muito calor – a máxima pode atingir 37° C.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 23°

Mata Norte

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 22°

Mata Sul

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 36° Mínima: 22°

Agreste

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 35° Mínima: 19°

Sertão de Pernambuco

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 37° Mínima: 20°

Sertão de São Francisco

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 37° Mínima: 23°

homem

“Além dos milhões e milhões que colocaram aqui para comprar o terreno, ainda investiram bastante nos apartamentos. Ele trouxe tudo o ‘top do top’ de construção no mundo”, afirma a jovem vendedora, sobre seu chefe português.

De fato, na construção do edifício não houve um traço de austeridade: os R$ 20 milhões que, estima-se, foram gastos para erguer o condomínio saltam aos olhos nos apartamentos com iluminação controlada pelo celular, esquadrias alemãs e mosaicos italianos.

E a 30 quilômetros dali o mesmo investidor angolano teria gasto outros R$ 70 milhões para construir um dos mais luxuosos resorts do litoral paraibano, o Mussulo, cujos mais de cem bangalôs representaram durante anos a pujança do investimento estrangeiro no Nordeste.

A suntuosidade de ambas as construções, contudo, disfarça a origem dos recursos que as tornaram possíveis: uma rota de desvio, sonegação e lavagem de dinheiro internacional, segundo a Polícia Federal (PF).

Durante cerca de sete anos, a PF investigou o homem por trás dessa rota: o angolano José Carlos de Castro Paiva (foto), figura de confiança do político que governou Angola por quase 40 anos – José Eduardo dos Santos. Castro Paiva foi durante 25 anos diretor-geral em Londres da poderosa estatal petrolífera angolana, a Sonangol.

Segundo um inquérito da PF obtido pela Agência Pública, Castro Paiva desviou dinheiro sujo do país africano para os empreendimentos imobiliários na costa paraibana.

A complexa trama de ocultação de moedas e patrimônio, operada por meio de uma série de empresas em paraísos fiscais, envolveria também a filha do ex-presidente de Angola, Isabel dos Santos, a mulher mais rica da África e alvo da série de reportagens do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) do qual a Pública participa: a Luanda Leaks. Continue reading

Apesar de sofrer resistência no Congresso, a reforma administrativa que está sendo desenhada pelo governo terá o apoio de boa parte da população. Pelo menos é isso que aponta uma pesquisa encomendada ao Datafolha por fundações ligadas à iniciativa privada. O estudo, publicado pela Folha de S.Paulo explica que 88% dos entrevistados acreditam que servidores de mau desempenho devem ser demitidos.

A avaliação do trabalho dos servidores públicos é uma das principais propostas da reforma administrativa do ministro da Economia, Paulo Guedes. E, segundo o Datafolha, conta com o apoio de 91% dos entrevistados na pesquisa que foi feita a pedido da Aliança – instituição formada pela Fundação Lemann, pela Fundação Brava, pelo Instituto Humanize e pela República.org. Outros 88% ainda dizem que, se constatar um trabalho ruim, essa avaliação deve provocar a demissão dos mais servidores.

A proposta, porém, pode acabar com uma das premissas do funcionalismo público atual: a estabilidade dos servidores. Por isso, está sendo questionada pelo serviço público e também por parte dos parlamentares que terão que aprovar a reforma administrativa de Guedes.

A pesquisa do Datafolha reflete essa problemática, pois o índice dos que apoiam a demissão dos maus servidores cai quando se fala na estabilidade. Apenas 39% dos entrevistados disseram que essa é uma questão que pode ser revista, enquanto 58% avaliaram que os servidores precisam da garantia da estabilidade para fazer um bom trabalho. Segundo os servidores, a estabilidade está relacionada a um bom desempenho porque garante o caráter técnico do funcionalismo, que, com isso, não pode ser alterado de acordo com a linha ideológica do governo em questão.

A pesquisa do Datafolha foi realizada em maio do ano passado e ouviu 2.086 pessoas em todo o Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Polícia monta guarda em frente à prisão de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, após fuga de dezenas de presos - vários deles ligados ao PCC

O governo do Mato Grosso do Sul (MS) reforçou neste domingo a segurança na fronteira com o Paraguai e também nas divisas com outros estados após a fuga de 75 presos, vários deles ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC), da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero.

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Mato Grosso do Sul afirmou que todo o efetivo disponível foi colocado de prontidão. Além disso, cerca de 200 policiais foram enviados para reforçar as ações de segurança na tentativa de evitar que os foragidos entrem no território brasileiro.

Trabalham nas ações as equipes do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) e da Polícia Militar Rodoviária (PRE). O helicóptero da Secretaria de Segurança foi enviado para Ponta Porã, cidade brasileira que faz fronteira com a cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero.

Em entrevista a VEJA neste domingo, o prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo Filho, falou sobre a facilidade que é cruzar de um país para o outro. “Não temos obstáculos naturais, nem físicos, nem nada. São mais de 800 quilômetros de fronteira seca. É uma situação diferente de qualquer lugar”, afirmou.

O governo do Mato Grosso do Sul (MS) reforçou neste domingo a segurança na fronteira com o Paraguai e também nas divisas com outros estados após a fuga de 75 presos, vários deles ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC), da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero.

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Mato Grosso do Sul afirmou que todo o efetivo disponível foi colocado de prontidão. Além disso, cerca de 200 policiais foram enviados para reforçar as ações de segurança na tentativa de evitar que os foragidos entrem no território brasileiro. Continue reading

Sérgio Cabral

Em uma década, metade dos Estados brasileiros e o Distrito Federal tiveram governadores implicados em suspeitas de crimes, relacionados aos seus mandatos e suas campanhas eleitorais. São 26 ex-mandatários atualmente investigados, denunciados ou condenados por casos de corrupção. Somados, os valores das ações ou investigações das quais são alvo ultrapassam a cifra de R$ 2 bilhões. 

Na avaliação de juristas, as investigações no plano estadual ganharam impulso com o avanço do trabalho dos órgãos de controle federais nos Estados e no DF. O caso mais recente é o do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), da Paraíba, denunciado (acusado formalmente) por participação em organização criminosa responsável por prejuízo de R$ 134 milhões aos cofres estaduais. Sua defesa diz que não há provas das acusações, e que Coutinho é inocente. 

Sete ex-governadores já foram condenados, entre eles o emedebista Sérgio Cabral (RJ) e o petista Fernando Pimentel (MG). Só do Rio de Janeiro, quatro ex-governadores integram a lista: Cabral foi condenado por corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro, organização criminosa e evasão de divisas. Ele já foi sentenciado em 12 ações criminais a penas que somam 122 anos. Luiz Fernando Pezão (MDB) é réu em processo que apura o recebimento de quase R$ 40 milhões em propinas. A defesa de Pezão tem sustentado que as acusações não procedem.

Anthony e Rosinha Garotinho são réus em ação por corrupção, peculato e organização criminosa. Os dois foram presos  provisoriamente em outubro do ano passado, mas atualmente respondem em liberdade. Eles negam as irregularidades. Continue reading

Este domingo (19) deve ser de céu nublado e dia sem chuvas na Região Metropolitana do Recife (RMR) segundo a Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac). A temperatura permanece estável e a máxima pode chegar a 33°C enquanto a mínima deve ser 22°C.

As Zonas da Mata Norte e Sul também terão um dia nublado com temperatura mínimas de 21°C sem previsão de chuva.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 33° Mínima: 23°

Mata Norte

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável

Máxima: 34° Mínima: 22°

Mata Sul

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 36° Mínima: 22°

Agreste

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da tarde e noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 35° Mínima: 18°

Sertão de Pernambuco

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 37° Mínima: 19°

Sertão de São Francisco

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 38° Mínima: 23°

ctv-3tg-inss

Na fila do INSS à espera de benefício, os brasileiros chegam há aguardar seis meses e meio até uma resposta do órgão. Enquanto isso, o dinheiro não pinga na conta – é só depois do sinal verde do governo que os valores atrasados são pagos, com correção monetária. A maior espera é de quem solicita o benefício assistencial voltado para idosos e pessoas com deficiência de baixa renda (o chamado BPC): são 195 dias, em média.

A fila de pedidos no INSS transbordou após a transformação digital do órgão, em 2018, que eliminou uma porteira anterior que represava os requerimentos: a necessidade de agendamento para ingressar com a solicitação do benefício.

Ao retirar essa trava, o governo recebeu uma enxurrada de solicitações e não teve braço suficiente para atender à demanda: até o primeiro semestre do ano passado, só 2,7 mil dos 23 mil servidores atuavam na análise dos pedidos, que no período oscilaram entre 700 mil a um milhão por mês. No segundo semestre, a atual gestão triplicou a mão de obra que faz a análise, mas a herança acumulada ficou.

A situação mais dramática foi observada em julho do ano passado, quando os pedidos acumulados beiravam os 2,4 milhões. No início deste ano, caíram a 1,9 milhão – mais de dois terços deles, porém, sem uma resposta há mais de 45 dias, prazo legal para o INSS dizer se concede ou não o benefício.

Por trás da fila, no entanto, a radiografia da espera é diversa. Enquanto quem pede um auxílio, como o auxílio-doença, espera em média 23 dias por uma resposta, há quem fique mais de seis meses sem uma posição do órgão oficial.

No caso das aposentadorias, o tempo médio de concessão é de 125 dias. No caso das pensões, a espera fica em torno de 86 dias. No salário-maternidade, a média é de 63 dias.

O governo promete resolver o problema em seis meses, considerando o período de abril a setembro de 2020, quando espera colocar em operação os 7 mil militares que pretende contratar para funções administrativas no INSS. O objetivo é liberar 2,1 mil servidores do próprio órgão para reforçar as análises.

Brasília

Entre as 194 mulheres que recebem pensão por ser filhas solteiras de ex-parlamentares e de ex-servidores está um filósofa que vive há quase meio século em Paris, onde estabeleceu uma carreira voltada a pesquisar, entre outras coisas, discrepâncias salariais na remuneração entre homens e mulheres. Helena Hirata alega nunca ter dependido da pensão, mas mesmo assim aceita receber a benesse há 46 anos.

Filha do ex-deputado federal por São Paulo João Sussumu Hirata, a pesquisadora de 73 anos admitiu que recebe o benefício de R$ 16,8 mil mensais – R$ 218,4 mil por ano –, pagos pelos cofres da Câmara. Mesmo dizendo que não considera justo o privilégio, justifica o recebimento dos valores sob o argumento de que foi orientada pelo advogado nesse sentido. 

Helena optava por repassar os valores à mãe, falecida em 2016. “Nunca dependi dessa pensão pois sempre tive bolsa ou trabalho remunerado e hoje sou aposentada do CNRS”, disse, referindo-se ao órgão francês onde trabalhou por 31 anos.

Além da pensão, Helena contou que recebe a aposentadoria do CNRS. Para efeito de comparação, somente o que ela recebe por seu pai ter sido deputado por três mandatos é quase o triplo do teto da aposentadoria do INSS para 2020, de R$ 6.101,06 por mês.

Helena recebe a pensão desde que o pai faleceu, em 1974. Militante feminista e autora de estudos sobre a remuneração desigual recebida por mulheres, ela reconhece que o benefício expõe a desigualdade dentro do universo feminino no Brasil. “As mulheres chefes de famílias, dentre as quais um número significativo de mães solteiras, são hoje mais de 40% no Brasil. Elas não recebem, embora sejam mulheres, solteiras e sem pai ou marido para sustentá-las, auxílio do tipo que a Câmara concede às filhas solteiras de deputados falecidos”, comparou. Continue reading

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli concedeu liminar neste sábado (18) que iguala o teto salarial dos professores de universidades estaduais aos de federais. A decisão, que tem caráter provisório, atende a pedido feito pelo partido PSD.

Eis a íntegra do pedido do PSD.

Até então, os salários dos professores das instituições estaduais era vinculado ao salário do governador do Estado, que varia em cada unidade federativa. Agora, será vinculado ao teto do STF, que é de R$ 39.300.

No pedido do PSD, o partido cita uma “injustificável distinção entre direitos remuneratórios [de professores e pesquisadores] a partir do fato de estarem vinculados a instituições universitárias e de pesquisa de diferentes entes federativos”.

Toffoli analisou o pedido de liminar por estar responsável pelo plantão do Supremo durante o recesso, mas o relator da ação é o ministro Gilmar Mendes.

O presidente do Supremo considerou que o federalismo citado na Constituição deve se refletir também no sistema de educação. “A mensagem constitucional da educação como política nacional de Estado só poderá alcançar seu propósito a partir do reconhecimento e da valorização do ensino superior”, justificou.

Depois de um extenso ano letivo, chegamos ao período de férias que traz a possibilidade de descanso ou de diversão para a criançada. E, como muitos pais mantém suas agendas de trabalho ativas nessa época, torna-se um desafio entreter essa turma e organizar o período para que eles possam ficar ocupados e felizes. Mas, além da recreação, férias significam mais do descanso para quem tem criança em casa. Esta pode ser uma oportunidade para ampliar conhecimentos, proporcionar novas experiências e desenvolver outros talentos. “Quando as férias chegam o período deixa de ser de compromissos e de descanso das atividades escolares e passa a ser de pura diversão. Mas, esse momento ainda pode envolver atividades que possam contribuir para o crescimento das crianças de forma criativa e animada”, destaca Fabiana Haluli.

Por isso, o mês de janeiro conta com opções para todos os gostos e idades com oficinas de pintura e de máscaras de carnaval que trazem duas perspectivas distintas para trabalhar múltiplas capacidades, a psicomotricidade e a convivência entre as crianças com criatividade. “Esta é uma oportunidade de manter atividades divertidas e que pode contribuir para manter o desenvolvimento de competências e habilidades dos alunos fora da escola nesse período”, destaca a empresária que mantém agenda em sua HR Haluli.

Estão sendo realizadas oficinas de Oficina de Pintura de Cactus em Tela, dia 17, na HR Haluli Espinheiro, na Rua da Hora nº 712, às 15h, e no dia 21, às 10h, na HR Haluli Pina, na Av. Herculano Bandeira nº 637, às 10h. Já a oficina de Máscara Infantil acontece no dia 22, às 15h, na HR Haluli Espinheiro. As inscrições acontecem nas próprias unidades do Pina e do Espinheiro, ou pelos respectivos telefones: (81) 3039-2390 e (81) 3034-2390 ou (81) 9.8491-3785 (WhatsApp). Os interessados podem participar das atividades pelo valor de R$ 50.

Céu parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia, na Região Metropolitana do Recife, com máxima de 34° C. Essa é a previsão da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) para este sábado (18).

Já na região do Agreste, o céu deve surgir parcialmente nublado, com chuva no período da tarde e à noite de intensidade fraca. A temperatura mínima pode atingir os 18° C.

Com 38° C, o Sertão de São Francisco registra a maior temperatura do Estado de Pernambuco. A previsão no território é de céu parcialmente nublado sem chuva.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 23°

Mata Norte

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 22°

Mata Sul

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 36° Mínima: 22°

Agreste

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da tarde e noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 35° Mínima: 18°

Sertão de Pernambuco

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 37° Mínima: 19°

Sertão de São Francisco

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 38° Mínima: 23°

O diretor de uma entidade gestora de hospitais maranhenses foi condenado a cinco anos e quatro meses de prisão por desvios de R$ 60 mil, incluindo gastos de R$ 15 mil em restaurante de luxo especializado em vinhos de São Luís. Alvo da Operação Sermão aos Peixes, que mira fraudes na aplicação de verbas federais no Estado, o médico foi sentenciado ao lado de outro gestor, que pegou sete anos e seis meses. A ambos foi imposto regime semiaberto.

Segundo as investigações sobre o médico Benedito Silva Carvalho, gestor da organização social Instituto Cidadania e Natureza (ICN), ele teria sacado nove cheques, totalizando R$ 60,5 mil, diretamente das contas abertas pela entidade para a administração de três hospitais em São Luís, e um em Itapecuru Mirim.

Em relatório da Polícia Federal, consta que um cheque assinado pelo diretor do ICN ‘foi utilizado para pagamento do estabelecimento gastronômico em São Luís no patamar R$15.482,55 (quinze mil e quatrocentos e oitenta e dois reais e cinquenta e cinco centavos)’.

A PF relata que se trata do ‘conhecido restaurante de luxo desta cidade, OAK by Expand e Adega, localizado na Avenida dos Holandeses, n 2, quadra 10 – Calhau – São Luís, especializado na venda de vinhos’.

“Apesar de curiosa, a leitura do cheque acima demonstra que enquanto a população sofria com um sistema de saúde precário, os investigados se davam ao luxo de utilizarem dos recursos públicos repassados ao ICN para o custeio de despesas num adega de vinho, o que robustece ainda mais os indícios de que os gestores do ICN tratavam as verbas públicas como se deles fossem”, afirmou a PF, durante as investigações. Continue reading

A Polícia Federal na Paraíba, em parceria com a Superintendência de Administração do Meio Ambiente e a Superintendência Regional do Trabalho, deflagrou a segunda fase da Operação Jampa Verde nesta sexta-feira (17), para combater a extração de minerais sem autorização da Agência Nacional de Mineração e também condições de trabalho degradantes.

A atuação ocorreu em Mandacaru, bairro de João Pessoa, e contou com apoio de 20 servidores, entre policiais federais, servidores da Agência de Mineração e do Trabalho.

A extração mineral ilegal já havia sido alvo da PF na Paraíba na Operação Jampa Verde 1, daquela vez com apoio também do Batalhão Ambiental e da Agência Nacional, nos municípios de Conde e Santa Rita.

Os investigados serão indiciados nos crimes do artigo 55 da Lei 9.605/1998, combinado com o artigo 2 da Lei 8.176/1991, cujas penas somadas podem ultrapassar 5 anos de prisão.

Após acidente de moto, Daniel teve perna e braço amputados e vive com prótese

Após o presidente Jair Bolsonaro tentar extinguir o DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) e o STF (Supremo Tribunal Federal) decidir pela continuidade da cobrança, o valor do seguro obrigatório pago por motoristas foi inclusive reduzido. Os proprietários de carros pagam agora R$ 5,21, caminhões R$ 5,26, ônibus R$ 10,53 e motociclistas R$ 12,25. Vítimas de acidente de trânsito afirmam que a indenização demora a chegar porque o processo é burocrático. A existência do DPVAT divide opiniões até mesmo entre os beneficiados.

Em geral, a indenização é usada para fazer adaptações nas casas e custear o início do tratamento médico. Para Daniel Massafera, de 30 anos, que está aposentado por invalidez, o benefício foi essencial: “Troquei as portas de casa, coloquei barra no banheiro, adaptei as torneiras, comprei novas roupas e usei o dinheiro até para ir para os médicos”.

Segundo ele, receber o DPVAT foi fundamental para o recomeço. “Tudo é muito difícil depois do acidente, você não está preparado para isso. É preciso suporte porque deficiente tem necessidades muito caras”, justificou.

Antes do acidente, que ocorreu em 12 de setembro de 2014, ele era cabeleireiro. Hoje teve de aprender a viver sem a perna e o braço direitos e com uma prótese no pescoço. Os membros foram amputados após um acidente com moto na interligação entre as rodovias Anchieta e Imigrantes.  Continue reading

O subprocurador-geral do Ministério Público no Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Rocha Furtado, pediu, nesta sexta-feira (17), ao tribunal que suspenda a contratação, determinada pelo governo, de militares da reserva atuarem na redução das filas no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O pedido será distribuído a um dos ministros do TCU e caberá ao relator aceitar ou não o pedido.

No pedido apresentado ao TCU, o subprocurador-geral questiona a contratação direcionada apenas a militares da reserva. “A meu ver, não pode haver o direcionamento da contratação para os militares da reserva, pois, nesse caso, é nítida a reserva de mercado que o governo federal está promovendo para remediar o impasse das filas de processos pendentes de análise”, afirmou no documento. 

Furtado também argumentou que o militar da reserva não é um funcionário público aposentado e que a disponibilidade dos militares de reserva visa atender a possíveis necessidades das Forças Armadas, não a necessidades de atividades de natureza civil.

Pedidos em espera

Na última terça (14), o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, anunciou que 7 mil militares da reserva iriam reforçar o atendimento no INSS. A ideia é que o pacote seja implementado até abril. No entendimento do governo, desta forma, a fila atual de quase 2 milhões de pedidos acumulados será resolvida até setembro deste ano. Continue reading