Geral

O sábado deve ser de chuvas fracas na Região Metropolitana, de acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). O céu permanecerá nublado e as temperaturas podem chegar a 32º C, a máxima, e 23º C, a mínima.

O Agreste do Estado também terá dia chuvoso com chuva de intensidade fraca a moderada com temperaturas entre 20º C e 32º C.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado a nublado com chuva ao longo do dia com intensidade de fraca a moderada.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 23°

Mata Norte

Parcialmente nublado a nublado com chuva ao longo do dia com intensidade de fraca a moderada
Temperatura (ºC): Estável

Máxima: 31° Mínima: 23°

Mata Sul

Parcialmente nublado a nublado com chuva ao longo do dia com intensidade de fraca a moderada
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 22°

Agreste

Parcialmente nublado a nublado com chuva ao longo do dia com intensidade de fraca a moderada
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 20°

Sertão de Pernambuco

Parcialmente nublado a nublado com chuva no período da tarde e noite com intensidade de fraca a moderada
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 31° Mínima: 20°

Sertão de São Francisco

Parcialmente nublado a nublado com chuva no período da tarde e noite com intensidade de fraca a moderada
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 23°

Os Tribunais de Justiça estaduais praticaram mais de 1,3 milhão de atos judiciais em apenas 5 dias, segundo levantamento da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) referente ao período de 20 a 25 de março. Ao todo, foram 682.000 despachos, 470.000 decisões, 187.000 sentenças e 18.000 acórdãos.

“Os magistrados estaduais estão trabalhando de forma remota e, muitos de nós, também estão nos plantões presenciais. Temos que manter alta produtividade para garantir o acesso das pessoas à Justiça com agilidade. Estamos em um momento de alta demanda”, afirma a presidente da AMB, Renata Gil.

A AMB lançou uma campanha virtual de mobilização dos juízes para divulgar as boas práticas do Judiciário nos Estados durante a pandemia por meio da hashtag #ajustiçanãopara. Mais de 1.200 publicações nas mídias sociais já foram realizadas mostrando o trabalho da magistratura estadual no período.

Supermercados

Com a quarentena, muitos brasileiros sentem falta do barzinho, do happy hour de sexta-feira e dos churrascos com os amigos durante os fins de semana. Algumas redes de supermercado têm reportado alta nas vendas de bebidas alcoólicas durante a propagação da pandemia. Os números ficam entre 20 e 27% no sudeste.

A alta nas vendas também revela um novo comportamento que o brasileiro está desenvolvendo, principalmente os que também trabalham em casa: o aumento na frequência do consumo de álcool nos dias de semana.

“Todo dia eu bebendo álcool assistindo aula online”, publicou um usuário do Twitter. “No fim dessa quarentena, vou ficar alcoólatra, bebendo todo dia”.

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, descumpriu o código de ética ao atacar prefeitos e governadores na tentativa de defender o presidente Jair Bolsonaro. Ele disse que “governadores e prefeitos impedem a atividade econômica e oferecem esmolas, com o dinheiro alheio, em troca”. 

Novaes descumpriu pelo menos quatro artigos do código de ética, que ele próprio aprovou. Criou constrangimentos e prejuízos à imagem do banco. Fez ofensas e caluniou justamente quem ele chama de parceiros. Contrariou a norma que prevê respeito a convicções ideológicas. 

Veja os artigos desrespeitados:

6 – Devemos prevenir constrangimentos e prejuízos à imagem do Banco e do próprio funcionário.

7 – Desautorizamos iniciar ou divulgar, em qualquer meio — interno ou externo — críticas ofensivas à honra ou calúnias que exponham a imagem do BB ou de qualquer de nossas áreas
ou funcionários.

41 – Somos parceiros do poder público na implementação de políticas, projetos e programas socioeconômicos voltados para o desenvolvimento sustentável do Brasil e dos países em que atuamos.

43 – Devemos estabelecer, independentemente de convicções ideológicas individuais, relacionamento cortês com o poder público brasileiro e com o dos países em que atuamos. 

Novaes é considerado, dentro do governo, um dos mais radicais críticos das políticas de intervenção do Estado na economia. Neste momento, porém, toda a cartilha liberal do governo está sendo rasgada para atender às demandas da sociedade a fim de conter os estragos do novo coronavírus na economia.

A Apac renovou o alerta para as chuvas em algumas regiões de Pernambuco

Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), várias cidades de Pernambuco registraram grandes volumes de chuva nas últimas 24 horas. Nesta sexta-feira (03), às 6h, a Região Metropolitana registrou o maior número de índice de chuva.

Paulista, com 39,28 milímetros. Olinda registrou 35,40 milímetros.

Petrolina, no Sertão do estado, Quipapá, na Zona da Mata, Paranatama e Lagoa do Ouro, no Agreste receberam um número menor de chuvas, registrando cerca de 0,20 milímetros.

Alerta da APAC

A Apac emitiu um aviso de chuvas fortes nas regiões da Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata e Agreste válido até esta sexta-feira (03). Segundo a previsão, essas regiões devem receber chuvas de intensidade moderada a forte.

TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM

Os bancos Itaú e Santander interrompem atendimento ao público em parte de suas agências na Região Metropolitana do Recife, nesta sexta-feira (03) e na próxima segunda-feira (06), respectivamente, como medida de prevenção ao novo coronavírus. Ao todo, 18 prédios serão temporariamente fechados.

Do Itaú, são interrompidos os atendimentos em seis agências — Madalena, 1º de Março, Dantas Barreto, Piedade, Conselheiro Aguiar e Capibaribe. Os bancários, no entanto, realizarão atividade internas nestas unidades, por tempo indeterminado.

Doze agências do Santander serão fechadas — Arrecifes, Cais do Apolo, Forças Armadas, Imbiribeira, Shopping Costa Dourada, Shopping Recife, Tomaz de Aquino, Shopping Tacaruna, FIAT, João de Barros, Soledade e Iputinga. Parte dos funcionários terão férias coletivas compulsórias por 15 dias, podendo ser prorrogadas, de acordo com reavaliação da situação sanitária no Estado.

Segundo o Sindicato dos Bancários de Pernambuco (Bancários-PE), as demais unidades que permanecerem abertas continuam com horário de atendimento ao público em horário reduzido, das 10h às 14h. Para atendimento exclusivo de pessoas do grupo de risco, idosos e gestantes, parte das unidades abre às 9h.

Avenida Mascarenhas de Moraes, na Zona Sul do Recife, tinha pontos de alagamento por volta das 6h desta sexta-feira (3) — Foto: Everaldo Silva/TV Globo

Os municípios de Recife e Olinda registraram pontos de alagamento no começo desta sexta-feira (03) após chuva intensa durante a madrugada. Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), o alerta de chuvas com intensidade moderada a forte na Região Metropolitana, na Zona da Mata e no Agreste é válido até às 17h desta sexta-feira.

“As chuvas são fruto de nebulosidades provocadas por instabilidade oriundas do oceano”, explicou a meteorologista Edvania Santos. O radar meteorológico indicava, na manhã desta sexta, continuidade das chuvas no Agreste e no litoral pernambucano.

A Avenida Mascarenhas de Moraes, na Zona Sul do Recife, foi um dos pontos que teve acumulo de água e exigiu uma diminuição na velocidade dos motoristas. Imagens mostram veículos passando devagar e próximos ao canteiro central para fugir da água, que ocupava a faixa e a calçada.

á em Olinda, a Rua Pedro Álvares Cabral, no bairro de Jardim Atlântico, ficou intransitável durante a madrugada. Segundo o microempresário, Carlos Johnn de Araújo Marques, de 60 anos, a situação na rua não é novidade.

“É a terceira vez nos últimos quatro meses que chove e a rua fica desse jeito, completamente alagada. Uma obra na via, que começou em janeiro deste ano e ainda não foi concluída, piorou ainda mais a situação”, contou. Continue reading

VEJA

Parece uma eternidade, e não se passaram mais de vinte dias desde que o governo do Estado de São Paulo decretou, pioneiramente no Brasil, severas medidas de distanciamento social para combater a pandemia de Covid-19. A partir daí, o país parou, com algumas distinções em cada região — congelamento necessário, imposto pelo mantra que atravessa o mundo, ancorado em três palavrinhas mandatórias: fique em casa. E é para ficar mesmo. Mas até quando teremos de estar confinados? Ou, em outros termos: quando conseguiremos retomar o cotidiano de modo relativamente normal, sem riscos para a saúde, mas em ritmo que autorize ar respirável e luz para a economia? Não há, evidentemente, uma resposta clara, muito menos única.

No entanto, a curva de casos, mortes e, sobretudo, recuperações em países que chegaram antes ao drama, além de vastos estudos de epidemiologia e projeções matemáticas, oferece um cauteloso — cauteloso, insista-se — otimismo. Um modo inaugural de enxergar alguma saída é olhar para a região de Hubei, na China, epicentro do espraiamento do coronavírus, identificado pela primeira vez logo depois do Natal de 2019, então como “uma pneumonia atípica de causa desconhecida” e que, na quinta-feira 2, tinha alcançado a triste marca de mais de 1 milhão de casos, 8 000 deles no Brasil. Em 23 de janeiro, a cidade mais populosa do condado chinês — Wuhan — entrou em um processo chamado de “isolamento sanitário”. Tudo fechou — ruas, escolas, estabelecimentos comerciais. Em 24 de março, depois de exatos dois meses, a pétrea decisão foi levantada.

Aos poucos, os meios de transporte público em Wuhan começam a funcionar, com usuários de máscara, e as aulas são retomadas gradativamente (embora as salas de cinema permaneçam com cadeados). Vive-se, enfim, fora do enclausuramento — ainda que com receio permanente. Tudo somado, eis uma perspectiva, empírica, baseada no exemplo da China: temos ainda pelo menos outro mês de quarentena no Brasil. Se o cálculo levar em conta a eclosão do primeiro caso, aplicando-se a toada por aqui, o prazo se estenderá por mais trinta dias. Seria plausível, portanto, o restabelecimento da normalidade a partir do fim de maio, início de junho. Mas não para todos ao mesmo tempo. O provável, segundo expectativa de técnicos do Ministério da Saúde, não revelada oficialmente: a normalidade mesmo só voltará em setembro. Diz Dimas Covas, diretor do Instituto Butantã, em São Paulo, uma das vozes mais respeitadas do país quando se fala de vacinas, interlocutor preferencial das autoridades de saúde: “Se seguirmos rigorosamente a orientação de afastamento, evitando a circulação de pessoas, poderemos ter um quadro positivo lá na frente”. Por ora, não — e espera-se um salto de internações nos próximos quinze dias. Continue reading

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

O Ministério Público de Pernambuco expediu recomendação à Secretaria de Defesa Social (SDS) para tomar medidas a fim de evitar a realização da carreata ‘Pernambuco não pode parar’, prevista para esta sexta-feira às 10h no Recife.

Segundo a recomendação, o objetivo é evitar a propagação do novo coronavírus durante a pandemia, na capital pernambucana.

No documento, com orientações às autoridades pernambucanas, o MPPE recomenda que seja impedida realização de eventos de que resultem a formação de aglomerações em espaços públicos, assim como carreatas, em todo o estado de Pernambuco, enquanto durar a emergência da calamidade pública.

O Ministério Público ainda recomendou apreensão dos veículos que estiverem na carreata, caso aconteça. O MPPE também permitiu que os automóveis sejam apreendidos para que fiquem à disposição do serviço público para combate à covid-19, inclusive com a possibilidade de apreensão a favor do estado de Pernambuco e do município do Recife.

A previsão do tempo indica que o céu deve ficar fechado nesta sexta-feira (03). A Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) alertou para pancadas de chuva com intensidade de moderada a forte para as regiões Metropolitana do Recife, Agreste e Zona da Mata Norte e Sul. As chuvas devem acontecer ao longo do dia. Onde deve fazer mais frio é no Agreste, com temperatura mínima de 19° C.

O aviso vale até esta sexta-feira. Em caso de situações de emergência, os moradores devem entrar em contato com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros de seus municípios.

O Sertão recebe pancadas de chuva de intensidade fraca a moderada, durante a tarde e à noite.

Confira a previsão completa abaixo:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada ao longo do dia com intensidade moderada a forte.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 30° Mínima: 22°

Mata Norte

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada ao longo do dia com intensidade moderada a forte.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 30° Mínima: 23°

Mata Sul

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada ao longo do dia com intensidade moderada a forte.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 30° Mínima: 22°

Agreste

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada ao longo do dia com intensidade moderada a forte.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 31° Mínima: 19°

Sertão de Pernambuco

Parcialmente nublado a nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da tarde e noite com intensidade fraca a moderada.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 20°

Sertão de São Francisco

Parcialmente nublado a nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da tarde e noite com intensidade fraca a moderada.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 33° Mínima: 22°

O ministro Luis Roberto Barroso. Foto: Jorge William / Agência O Globo

Ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cogitam adiar as eleições municipais de outubro para dezembro, devido à pandemia do coronavírus. A decisão sobre a data das votações deve ser tomada entre fim de maio e início de junho, a depender da situação sanitária do país. Ainda que o quadro não esteja definido, os ministros descartam a possibilidade de prorrogação dos mandatos atuais. Isso aconteceria se as eleições fossem reagendadas para 2021. Ou, ainda, se houvesse unificação com as eleições gerais de 2022.

— A saúde pública, a saúde da população é o bem maior a ser preservado. Por isso, no momento certo será preciso fazer uma avaliação criteriosa acerca desse tema do adiamento das eleições. Mas nós estamos em abril. O debate ainda é precoce. Não há certeza de como a contaminação vai evoluir. Na hipótese de adiamento, ele deve ser pelo período mínimo necessário para que as eleições possam se realizar com segurança para a população. Estamos falando de semanas, talvez dezembro, disse o ministro Luís Roberto Barroso, que vai presidir o TSE a partir de maio.

O ministro afirmou que eventual prorrogação de mandatos não está sendo cogitada na Corte, porque violaria a Constituição Federal.

— A ideia de prorrogação de mandatos dos atuais prefeitos e vereadores até 2022 não me parece boa. Do ponto de vista da democracia, a prorrogação frauda o mandato dado pelo eleitor, que era de quatro anos, e priva esse mesmo eleitor do direito de votar pela renovação dos dirigentes municipais. Se for inevitável adiar as eleições, o ideal é que elas sejam ainda este ano, para que não seja necessária a prorrogação de mandatos dos atuais prefeitos e vereadores, declarou. Continue reading

A Confederação Nacional das Indústrias (CNI), mudou de avaliação a respeito da medida provisória que reduz à metade, por 90 dias, as contribuições de empresas às entidades do Sistema S (Sesi, Senai, Sesc, Senac, Sest, Senat, Senar e Sescoop).

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira (02), o presidente da confederação, Robson Braga de Andrade, diz entender que medida provisória não seria o instrumento adequado para cortar os repasses ao Sistema S, mas reconhece que a ação é válida “tendo em vista a gravidade do atual momento, bem como a necessidade de recursos por parte das empresas para manterem suas estruturas e preservar empregos“.

Eis a íntegra do novo texto publicado pela Agência CNI de Notícias.

A nova posição foi adotada pela CNI junto às federações estaduais da indústria e informada ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Por se tratar de uma MP, o texto que cortou verbas do Sistema S precisará ser analisado pelo Congresso no período de até 120 dias.

Até a quarta-feira (1º), a Confederação adotava postura crítica à medida provisória. Em nota (íntegra), a Confederação reclamava que a medida “pode provocar o fechamento de escolas e demissões em plena crise econômica” e “prejudica jovens e trabalhadores e inviabiliza esforços das entidades no combate ao coronavírus”. Continue reading

Não é sem razão a gritaria de infectologistas sobre a subnotificação de casos do novo coronavírus no Brasil. Segundo a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpem-Brasil), o país registrou, até às 20h da última quarta-feira (1º), 294 óbitos tendo como “causa mortis” a suspeita ou confirmação de Covid-19. Os atestados foram assinados por médicos em todo o país. Pelos dados do Ministério da Saúde, até aquele momento, eram 241 mortes. 

Do total dos óbitos registrados pelos cartórios, 203 são de São Paulo, seguido pelo Rio de Janeiro, com 46, pelo Distrito Federal, com 8, e Pernambuco, com 7. 

De acordo com o vice-presidente da Arpem-Brasil, Luis Carlos Vendramin Júnior, os números fazem parte do Portal da Transparência (transparencia.registrocivil.org.br/especial-covid), plataforma eletrônica que reúne informações computadas pelos cartórios de todo o país. 

“Trata-se de um serviço de transparência para a população, para o governo, para a sociedade e para a imprensa acompanharem, em tempo real, as informações desta grave crise de pandemia mundial e seus reflexos no Brasil”, diz Vendramin Júnior. “Assim como outras profissões essenciais, os cartórios seguem abertos, registrando nascimentos, óbitos e fazendo os atendimentos à população em meio a esta crise de saúde pública”, acrescenta. 

Na avaliação dele, o portal tem o objetivo de proporcionar uma melhor compreensão do impacto da pandemia do novo coronavírus sobre a sociedade brasileira, contribuindo para a apuração de subnotificações de casos fatais.  Continue reading

Pessoal com roupa de proteção

O pico da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil deve acontecer entre os dias 25 e 30 de abril. Segundo o infectologista Fernando Bozza, da Fiocruz e do Instituto D´Or, é essencial que as medidas de isolamento no País sejam mantidas de forma rígida pelas próximas semanas.

O argumento do especialista é embasado em algumas projeções de curto prazo realizadas por um grupo de médicos da Pontifícia Universidade Católica do Rio (PUC-RJ), da Fiocruz e do Instituto D’Or. A intenção do projeto é identificar três cenários da Covid-19 no Brasil: otimista, mediano e pessimista.

“O isolamento funciona e está funcionando”, afirmou Bozza, um dos autores do levantamento. “O cenário era para ser pior, não há a menor dúvida. É agora que precisamos ter mais cuidado: o único trunfo que temos agora é o isolamento. Se afrouxarmos essas medidas, não haverá leitos para todos. O pior ainda está por vir”, completou ele sobre a pandemia de Covid-19 .

Caixa divulgará cronograma de pagamento do auxílio de R$ 600 nesta semana Foto: Guito Moreto/Agência O Globo

O pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais  durante a crise do coronavírus  será feito exclusivamente pela Caixa Econômica Federal. O Banco do Brasil também estava interessado em participar da distribuição do benefício, de olhos nas classes mais pobres, mas o governo optou pela Caixa.

Para evitar corrida e aglomeração de pessoas nas agências e na rede de lotéricas, a  instituição vai divulgar ainda nesta semana um cronograma de pagamento para todos os trabalhadores beneficiados. 

O banco aguarda apenas a publicação do decreto, já assinado pelo presidente Jair Bolsonaro,  com os detalhes sobre a implementação da medida, como por exemplo, quem vai  operar, prazos e mecanismos de pagamento.

A previsão é que esse decreto seja publicado em edição extra do Diário Oficial da União, nesta quinta-feira (02). 

Para acelerar o pagamento e evitar filas, a Caixa vai lançar um aplicativo que poderá ser baixado em qualquer tipo de aparelho celular e acessado sem custo para os trabalhadores.

O plano prevê a abertura de uma conta virtual, onde o dinheiro será creditado, e poderá ser movimentado para pagar despesas em supermercados, farmácias e padarias, por exemplo. Mas para sacar os recursos, será preciso obedecer o cronograma.

Isso porque, conforme já anunciado pelo governo, o calendário de pagamento da Caixa vai começar com os beneficiários do Bolsa Família. Continue reading

 
bove=""

 

S O S Estofados