Balanço da Secretaria de Defesa Social (SDS) demonstra que a violência em Pernambuco continua alta. Em apenas dois meses, 867 homicídios foram registrados. Uma média de 15 crimes contra a vida por dia. Os casos de estupro também continuam elevados. Oficialmente, 363 ocorrências desse tipo. A média é de um abuso sexual a cada quatro horas.

A SDS argumenta que os homicídios estão em queda. Em fevereiro deste ano, a redução é de 16,13% em relação ao mesmo mês em 2017 – houve 416 mortes violentas, 80 a menos do que no ano anterior. Mas é importante frisar que o número continua elevadíssimo e é um dos piores resultados dos últimos 11 anos.

Entre os municípios com maior taxa de casos está São José da Coroa Grande, no Litoral Sul do Estado. Foram 11 mortes, sendo dez em um curto espaço de oito dias. A polícia afirma que os crimes têm relação com o tráfico de drogas, mas até agora não esclareceu nenhum deles. 

As denúncias de estupro também tiveram destaque em fevereiro, quando uma mulher de 18 anos procurou a delegacia para prestar queixa contra um médico. Segundo ela, o ortopedista de plantão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, abusou sexualmente dela. Com a repercussão do caso, mais de dez mulheres procuraram a delegacia para denunciar o mesmo médico. Ele está preso.

Só em fevereiro, foram 173 estupros registrados em delegacias do Estado. Pouco mais de um terço dos casos (65) aconteceram no Recife.

ROUBOS

Os crimes contra o patrimônio também seguem em alta. Foram mais de 16.445 ocorrências de roubos e furtos nos dois primeiros meses do ano. Só em fevereiro foram 8.063. Uma média de 287 por dia.

Apesar disso, a SDS comemora os números, porque diz que houve redução. “Em fevereiro de 2017, a média diária de registro desse tipo de ocorrência chegava a 362 casos”, argumentou a pasta.

Em relação aos roubos e furtos de veículos foram  contabilizadas 1.738 ocorrências no Estado em fevereiro.

Atualmente, em Pernambuco, para renovar a CNH, o condutor paga um total de R$ 165,23 em taxas / Foto: Mayra Cavalcanti/JC

JC Online

Mais de 245 mil pernambucanos terão que fazer curso e prova teórica para renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), entre junho e dezembro deste ano. A exigência das aulas e do exame para a renovação do documento está contemplada na resolução 726/2018, publicada nesta semana no Diário Oficial da União pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e que está prevista para começar a valer no mês de junho.

O curso, de aperfeiçoamento, é composto por 10 horas/aula e a pessoa poderá fazê-lo tanto presencialmente, como a distância. Ele deverá ser feito a cada cinco anos, quando a carteira vencer, juntamente com os exames de aptidão física e mental. A prova teórica é composta de 30 questões. Para ser aprovado, o motorista deve acertar, no mínimo, 21.

Os condutores que estão com a carteira vencida há mais de cinco anos, terão que fazer outra categoria de curso, chamado de atualização, com 15 horas/aula. Em Pernambuco, 181 mil motoristas se encaixam neste perfil, de acordo com o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE).

Enquete

A maioria dos condutores discorda da necessidade de fazer curso e prova teórica para renovar a CNH, como forma de se atualizar sobre as leis de trânsito. Isto é o que indicou uma enquete realizada pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) nessa quinta-feira (15). Das quase 10 mil pessoas que votaram, cerca de 86% declarou que a novidade representa apenas mais burocracia e taxas para pagar. 10% acreditam que os motoristas precisam se atualizar, mas que cursos e provas não são o melhor caminho para isto e 4% aprovam a medida.

Resolução

De acordo com Simíramis Queiroz, presidente do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran), a resolução 726 não trata apenas da renovação, mas de toda a reformulação dos processos envolvendo a CNH. "É uma mudança que atinge todos os órgãos, inclusive o Denatran. O Detran de Pernambuco está se estruturando para se adequar. Estamos iniciando os estudos para a implantação das novidades", declarou Simíramis.

Ela afirma que o objetivo do curso e do exame teórico é fazer com o os condutores se atualizem sobre as leis de trânsito. "A gente vê nas vias condutores já habilitados que não respeitam as regras e esta mudança visa trazer mais segurança no trânsito e a diminuição dos índices de acidentes. Mas nós entendemos que o objetivo da norma é melhorar", completa.

"O Curso de Aperfeiçoamento para Renovação da CNH tem por objetivo precípuo atualizar as informações e os conhecimentos sobre as legislações de trânsito, considerando a circunstância das constantes e contínuas alterações, mantendo o condutor permanentemente ciente e consciente das determinações emanadas do legislador", diz o texto da resolução 726.

Curso

O curso de aperfeiçoamento é dividido em 10 aulas que deverão ser feitas em entidades de ensino credenciadas no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) ou à distância. A hora/aula do curso tem duração de 50 minutos e não é permitido que o condutor faça mais de cinco horas/aula por dia. No caso da modalidade à distância, o motorista deve concluir o curso em, no mínimo, cinco dias.

O exame teórico, similar ao que é feito quando a pessoa vai tirar a primeira habilitação, feito após as aulas, será composto de 30 questões, com quatro alternativas, que o condutor terá que responder em uma hora. Para ser aprovado, o motorista terá que acertar no mínimo 21 questões. Caso o condutor não alcance, só poderá fazer nova avaliação depois de três dias que o resultado for divulgado.

Custos

Atualmente, em Pernambuco, para renovar a CNH, o condutor paga um total de R$ 165,23 em taxas referentes à renovação e aos exames de aptidão física e mental. Com a exigência de curso e prova teórica, é provável que haja um encarecimento no processo, mas ainda não há detalhes de quanto será este aumento.

As inscrições devem ser realizadas, exclusivamente pela internet, até o 13 de abril.  / Foto: divulgação/Assessoria

Estão abertas até o dia 13 de abril as inscrições para o 11º Festival de Cinema de Triunfo, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a assessoria, interessados devem ler atentamente o Edital e formalizar suas inscrições por e-mail.

Nesse 11º Festival, serão distribuídos R$ 24 mil em prêmios aos vencedores, que também receberão o Troféu Caretas. A seleção dos filmes será realizada por uma Comissão de Mérito, composta por, no mínimo, três pessoas, representantes da Gerência de Política Cultural da Secult/PE e por profissionais da área, de reconhecido saber e competência no campo Audiovisual, indicados pelo Conselho Consultivo do Audiovisual e designadas pelo Secretário Estadual de Cultura.

A promessa de concurso anual com 500 vagas para a Polícia Militar de Pernambuco deve ser cumprida pelo Governo do Estado. A Secretaria de Defesa Social (SDS) já definiu a banca que será responsável pelo processo de seleção dos candidatos. Será o Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (IAUPE). A escolha foi feita por meio de dispensa de licitação.

Ainda não foi divulgado o cronograma do concurso, mas isso deve acontecer nas próximas semanas.

O novo concurso foi definido pelo Governo do Estado para diminuir o déficit histórico de policiais militares e também para tentar frear o avanço da violência. Nos últimos dois anos, de acordo com a SDS, 1.948 policiais militares se aposentaram. Atualmente, 14.994 PMs estão em atividade fim.

REFORÇO

Em setembro do ano passado, 1,4 mil novos PMs, aprovados no Curso de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, chegaram às ruas.

No próximo mês de abril, a segunda turma – com mais 1,3 mil soldados – também vão reforçar a corporação.

https://i.ytimg.com/vi/ckaIAeFxDs0/maxresdefault.jpg

A iniciativa da Secretaria de Obras da Prefeitura de Tabira em transferir a Feira do troca da Rua Rosa Xavier para a entrada da cidade, na altura de Barreiros I, juntamente com a Feira de carros e motos desagradou aos feirantes. Os trocadores foram a Rádio Cidade FM protestar e em nome deles, quem se pronunciou foi Geraldo Trocador: “Se for para ficar neste novo lugar é melhor anunciar que a feira acabou. Lá não tem banheiro, é distante demais, e só frequenta quem mora na área”, disse.

Aqueles que tem ponto comercial no antigo local reclamam também, pois as vendas caíram significativamente. A Prefeitura divulgou no Rádio e em carro de som que a área desocupada na Rua Rosa Xavier ficaria livre de carros e motos. Foi só promessa.

O espaço seguiu bagunçado do mesmo jeito que antes. O secretário Claudio Alves foi procurado pela produção do Programa Cidade Alerta e prometeu que nesta sexta-feira dará uma resposta aos feirantes. As informações foram repassadas ao PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú AM e Cidade FM.

http://sertanianews.com.br/novo/wp-content/uploads/2018/03/Serta%CC%82nia-em-Ac%CC%A7a%CC%83o-1420x800_c.jpg

Ascom

O Sertânia em Ação chega, no próximo domingo (18), ao povoado de Cruzeiro do Nordeste, a pouco mais de 30 km da sede do município. O projeto social idealizado pelo Governo Municipal de Sertânia levará iniciativas, das 7h às 13h, nas áreas de Saúde, Ação Social, Serviços Públicos e Infraestrutura, prioritariamente, em um verdadeiro mutirão de serviços para a comunidade. É um momento de diálogo entre o gestor público, o secretariado e os moradores da Região para ouvir as necessidades da localidade e levar ações de cidadania e promoção do bem-estar da população.

O projeto chegará aos quatro cantos do município. Cruzeiro do Nordeste, que comemora o dia do padroeiro, São José, neste mês de março, será o primeiro povoado a receber a iniciativa. Na ocasião, o prefeito Ângelo Ferreira assinará ainda a ordem de serviço para reinício e conclusão das obras da Academia da Saúde daquela localidade, abandonada pela antiga gestão. “Essa agenda com a comunidade de Cruzeiro do Nordeste, neste final de semana, é só o começo de uma verdadeira peregrinação pelo município para acompanhar de perto as necessidades da população, pois o compromisso com o povo é que norteia o nosso trabalho”, comentou o prefeito.

Durante a ação, serão ofertados serviços de saúde, como atendimento médico, testes rápidos de HIV e encaminhamentos para mamografia e exame citológico, além de aferição de pressão e teste de glicemia, realizados pelos alunos do curso técnico de Enfermagem da Escola Técnica Estadual Arlindo Ferreira dos Santos. As equipes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e da Academia da Saúde marcarão presença com orientações e ação de panfletagem. A população também terá acesso à vacinação e atendimento odontológico.

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania levará para a comunidade serviços de cabeleireiro, manicure e maquiagem. Durante o mutirão, os moradores poderão tirar dúvidas sobre os programas Bolsa Família e Cadastro Único e dos serviços do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS). Poderão também emitir a Carteira do Idoso e receber formulários para acesso ao Passe Livre. Além disso, haverá orientação jurídica sobre os direitos do consumidor com a equipe do PROCON e a participação do Conselho Tutelar.

Água mineral

As principais marcas de água em garrafa estão contaminadas com partículas de plástico, que provavelmente vazam durante o processo de envase, revela um estudo realizado em nove países e publicado nesta quinta-feira (15).

Foram analisadas 250 garrafas de água no Brasil, China e Estados Unidos, entre outros países, em um estudo dirigido pela pesquisadora Sherri Mason, professora da Universidade Estadual de Nova York, em Fredonia.

O plástico foi encontrado em 93% das amostras, que incluíram as principais marcas, como Aqua, Aquafina, Dasani, Evian, Nestle Pure Life e San Pellegrino.

Há partículas de nylon, tereftalato de polietileno (PET) e polipropileno, que é usado para fazer as tampinhas de garrafas. Em média, os pesquisadores encontraram em garrafas de um litro de água 10,4 partículas de tamanho médio de 0,10 milímetros.

"Acredito que venham dos processos de engarrafamento, e creio que a maior parte procede da própria garrafa, de sua tampa e do processo industrial", explicou Mason à AFP. "Mas a água em garrafas de vidro também continha microplásticos".

Ignora-se o alcance dos riscos que representam estas partículas para a saúde humana.

Jacqueline Savitz, diretora para a América da Oceana, ONG que luta contra a contaminação dos mares, destacou que o estudo é mais uma razão para se limitar a produção de garrafas de plástico.

Neste mês, a Universidade Salgado de Oliveira (Universo) dá início às ações sociais que a instituição realiza ao longo do ano com atendimento de saúde, emissão de documentos e atendimento jurídico à população. A iniciativa começa neste sábado (17), das 8h ao meio-dia, em parceria com o Núcleo de Prevenção Social à Violência (Nuprev), Secretaria de Defesa Social (SDS), Gerência de Proteção e articulação comunitária (GPAC), Compesa e Celpe. As vagas são limitadas por serviço. 

Para a emissão da Certidão de nascimento, casamento, óbito  e carteira de identidade só serão permitidos a partir da segunda via. Para esta última, é necessário que a pessoa leve a certidão de nascimento ou casamento – original e cópia – e duas fotos 3×4. “Essas ações tem como objetivo aproximar a universidade da população e comunidades do entorno, além de ser um facilitador desses serviços básicos”, explica o diretor geral da Universo, Ubirajara Tavares, acrescentando que essas atividades fazem parte dos trabalhos de extensão dos alunos aproximando-os também da comunidade.

Ainda na programação, o público poderá aferir pressão e realizar testes das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST).  Já o Núcleo de Práticas Jurídicas da instituição de ensino fará um mutirão do Direito da Família com atendimentos de pensão alimentícia, divórcios, guarda dos filhos, entre outros. “Estamos investindo fortemente da humanização do campus Recife e intensificando essa relação com a sociedade por meio da cidadania”, comenta.

Além dos serviços oferecidos, a programação contará com passeios de cavalo do Regimento de Polícia Montada (RPMon), atrações culturais de Maracatu e palestras educativas. 

SERVIÇO:

DIA DE AÇÃO SOCIAL UNIVERSO

Data: Sábado (17)

Horário: das 8h ao meio-dia

Local: Av. Mal. Mascarenhas de Morais, 2169 – Imbiribeira, Recife – PE, 51170-000

Informações : (81) 3797 3038

https://oabpe.org.br/wp-content/uploads/2018/03/28685426_1888016917907315_6335094810941182165_n.jpg?x53914

Lançado pela Ordem dos Advogados de Pernambuco (OAB-PE), por meio da Comissão da Mulher Advogada, e Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE), o Movimento Itinerante para Integração da Advocacia Feminina está levando para municípios pernambucanos palestras e debates, com conteúdos variados como a reforma trabalhista e o Feminicídio. O projeto também acontece em Petrolina, Araripina e Arcoverde.

Tendo como lema “Mulher, a palavra é sua”, o projeto conta com a participação de advogadas, professoras e palestrantes mulheres. Segundo a presidente da comissão, Ana Luiza Mousinho o projeto integrar a população de mulheres com seus direitos. “Com debates e produção de conhecimento, a Comissão da Mulher Advogada da OAB/PE (CDMA/OAB-PE) quer integrar a advocacia feminina por meio da educação, um dos meios de combate mais eficientes no combate à desigualdade existente em nossa sociedade”, explicou.

As próximas cidades que estão recebendo os debates e as palestras do projeto são: Araripina, Arcoverde, Petrolina, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Surubim, Limoeiro, Carpina e Olinda.  A programação em Arcoverde será na quinta-feira (22), às 18h30, na sede da OAB no município. No dia 23, Araripina recebe a palestra Liberdade de Expressão, Misoginia e Direitos das Mulheres, às 18h. Na quarta-feira (28), a presidente da Comissão de Direito da Tecnologia e da Informação (CDTI), Raquel Saraiva, abordará o tema Violência Contra a Mulher e Crimes Digitais, na sede da OAB Petrolina.

http://s2.glbimg.com/7kmyNswT8t5qT5E0w410ognxpw0=/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2016/05/12/osmar_terra.jpg

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra (foto), afirmou nesta quinta-feira (15), no Palácio do Planalto, que o reajuste do Bolsa Família será anunciado ainda este mês. Questionado sobre o valor, ele disse que será maior que a inflação, mas que o percentual ainda está sendo definido.

“Provavelmente [o reajuste] vai ser anunciado agora no mês de março e deve vigorar provavelmente no final de abril ou maio. A ideia é dar um reajuste acima da inflação. E estamos estudando uma forma de compensar o aumento do preço do gás, mas ainda não está acertado [como isso será feito]”, disse o ministro. Perguntado por jornalistas se o reajuste será de 5%, ele chegou a dizer que poderia ser esse valor “ou mais”, mas reiterou que a questão ainda estava sendo definida.

Plano Progredir

O ministro falou com a imprensa essa noite após cerimônia do Plano Progredir, que tem ações de capacitação, incentivo ao empreendedorismo e acesso ao mercado de trabalho e vai disponibilizar R$ 3 bilhões por ano em linha de microcrédito para o público-alvo investir em pequenos negócios. A ideia do governo com o Progredir, disse o ministro, é fazer com que as famílias que recebem o Bolsa Família “percam o medo” de ter empregos formais.

Com o plano, famílias continuam recebendo o benefício por dois meses após firmarem contrato de trabalho formal. E, mesmo deixando o Bolsa Família após esse período, voltam a receber o benefício se perderem o emprego.

Na cerimônia de ontem foram divulgados os primeiros resultados do Progredir. Lançado no final setembro, o plano chegou a R$ 1,94 bilhão em microcrédito, além de 68 mil empregos formais e qualificação profissionais de 84 mil pessoas. Terra destacou que o governo Michel Temer encontrou um Bolsa Família que não reduziu a pobreza, justificando a criação de programas auxiliares, como o Progredir.

“A existência dos programas de transferência de renda não foi suficiente para reduzir a pobreza, só [para atenuar] a questão da pobreza extrema. Mas eles não reduziram o número de pobres. A pobreza no Brasil continua intacta. Acho que o Plano Progredir faz parte dessa nova maneira de pensar a questão do Bolsa Família”, destacou.

https://ogimg.infoglobo.com.br/in/22493907-d6c-0d9/FT1086A/420/xmarielle-e-anderson.jpg.pagespeed.ic.KqUvALo8GT.jpg

Até o fim da noite desta quinta-feira (15), por volta das 22h, o Disque Denúncia recebeu dez denúncias sobre o crime que terminou com a morte da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Pedro Gomes. A informação foi confirmada pelo órgão no início da madrugada desta sexta-feira.

Mais cedo, no período da tarde, o Portal dos Procurados divulgou, um cartaz com o título "Quem Matou?" para obter informações que possam ajudar a Delegacia de Homicídios da capital a identificar e prender os envolvidos na morte da vereadora e de seu motorista, Anderson Pedro Gomes. Todas as informações recebidas serão direcionadas à DH, que está a frente das investigações sobre o crime.

Segundo o portal, quem tiver qualquer informação a respeito da identificação e localização dos assassinos, deve informar pelos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; por meio do Facebook/(inbox) e pelo aplicativo Disque Denúncia (RJ).

A OAS enfrenta mais um capítulo da crise em que está mergulhada a quatro anos, desta vez com troca do presidente do grupo e falta de condições de pagar os salários dos funcionários. Em recuperação judicial e com dívida superior a R$ 10 bilhões, a empreiteira foi uma das mais atingidas pela Operação Lava-Jato.

Em fevereiro, o executivo Elmar Varjão, que estava na presidência da construtora há três anos, saiu do cargo e foi proibido de passar pelas catracas da empresa. Quem assumiu o posto foi Josedir Barreto, que era até então o diretor financeiro. O afastamento de Varjão aconteceu na última reunião entre ele e os acionistas, realizada às vésperas do carnaval. Na ocasião, o então presidente defendeu o afastamento de Antonio Carlos e César Mata Pires Filho da administração da empreiteira. Ambos são filhos do fundador da empresa, Cesar Mata Pires, morto em agosto do ano passado após sofrer um ataque cardíaco.

TROCA DE ACUSAÇÕES E QUASE AGRESSÃO

Varjão também disse que necessitava de recursos, cerca de R$ 200 milhões, para garantir mais um ano e meio de sobrevida da empresa. Os pedidos deflagraram trocas de acusações e um debate sobre as metas não atingidas na gestão de Varjão e a transparência da mesma. Segundo testemunhas, Antonio Carlos e o então presidente do grupo quase chegaram a se agredir, mas foram impedidos pelos demais participantes.

Em dezembro de 2015, mesmo ano em que assumiu a presidência, Varjão chegou a ser preso na Operação Vidas Secas. Realizada pela Polícia Federal de Pernambuco, ela apurava desvios de R$ 200 milhões das obras da transposição do Rio São Francisco. O executivo foi solto três dias depois, e a investigação ainda não foi concluída. Além da troca de presidente, a empreiteira também fez outras mudanças, como a criação de três vice-presidências: Engenharia, Investimentos e Corporativa.

Nesses quase quatro anos de crise, a OAS deixou de pagar pela primeira vez o salário de parte dos funcionários referentes à folha de fevereiro. Em comunicado enviado na quarta-feira da semana passada a mais de 300 empregados, a empreiteira alegou: “atrasos inesperados nos recebimentos das obras nos deixaram sem caixa neste início de mês”. Na nota, a empresa pediu “desculpas pelo constrangimento” e disse que “manter em dia a folha é um dos principais compromissos”.

INVEPAR PODERIA RENDER R$ 1,2 BILHÃO

As dívidas da companhia também atingem os prestadores de serviços. Só com advogados, a OAS tem um passivo de mais de R$ 20 milhões e tenta negociar a quitação oferecendo precatórios judiciais.

Com recuperação judicial aprovada em março de 2016, a OAS conseguiu renegociar uma dívida de R$ 8 bilhões para ser paga em 25 anos. Hoje, o principal ativo do grupo são os 25% de participação que tem na Invepar, grupo que detém a concessão do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Na avaliação da alta cúpula da OAS, a venda dessa cota pode render aproximadamente R$ 1,2 bilhão à construtora. Desse valor, a ideia é que R$ 250 milhões se convertam em capital de giro da OAS e o restante seja usado para pagar os credores que aprovaram o plano de recuperação. Até o momento, a companhia tem pago suas dívidas com o caixa próprio gerado principalmente por meio de recebimento de obras pendentes, como o Rodoanel Norte, em São Paulo, a Avenida 29 de março, em Salvador, além da venda de equipamentos. No entanto, a venda da Invepar é tida como essencial para a sobrevivência da empresa.

Para agravar a crise, as delações dos irmãos Antonio Carlos Mata Pires e César Mata Pires Filho e de Aldemário Pinheiro Filho, o Léo Pinheiro, preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, não evoluem. Detido pela segunda vez há dois anos, Léo Pinheiro é um dos executivos que tentam fazer acordo de delação premiada com a força-tarefa de Curitiba e a Procuradoria-Geral da República (PGR), mas sem sucesso. As negociações chegaram a ser interrompidas devido a vazamento de informações envolvendo um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), mas foram retomadas em 2017 a passos lentos.

SEM DINHEIRO PARA MULTA DE LENIÊNCIA

Outro impasse é a negativa de um acordo de leniência, espécie de delação premiada da pessoa jurídica que a permite continuar prestando serviço ao poder público. A proposta da empresa foi rechaçada pela força-tarefa de Curitiba. Além dos fatos oferecidos pelo grupo não terem despertado o interesse do Ministério Público Federal para justificar um acordo, a empreiteira não teria dinheiro para pagar a multa de R$ 500 milhões que seria cobrada, conforme relato de procuradores.

Além disso, oito delações dos funcionários que integravam a área de pagamento de propina foram devolvidas à PGR para reparos, mas ainda não retornaram ao ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no STF, para serem homologadas. Esses oito ex-funcionários da OAS integravam o setor de repasses ilícitos da construtora, que era inspirado nos moldes da Odebrecht, com a maioria dos pagamentos feitos em espécie por meio de senhas e codinomes. Entre os documentos entregues pelo grupo estão planilhas com valores, datas, locais e senhas da entrega do dinheiro.

Na empresa, a avaliação é que os acordos têm altas chances de naufragar, pois a maioria desses colaboradores não teria condições de apontar os destinatários finais da propina. Para isso, a OAS argumenta que teria de incluir todos os diretores regionais e os acionistas, o que resultaria em cerca de 25 acordos fechados, alternativa já rechaçada pelos procuradores. Procurada, a empresa não quis se manifestar.

O Globo

Secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães aposta no engajamento de professores e alunos para tirar a reforma do ensino médio do papel. Segundo ela, todos clamam por uma reformulação do setor que "não funciona". A menos de um ano do fim do mandato Temer, a mudança na etapa aguarda, no entanto, a homologação da Base Nacional Comum (BNCC) do Ensino Médio, que sequer foi apreciada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE).

Leia a entrevista:

Qual foi o motivo do atraso da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que irá nortear os currículos de todo o país, no caso do ensino médio? Esperava-se que tivesse sido concluída em 2017?

Não é que tenha atrasado, é que ela ficou dependendo da aprovação da reforma do ensino médio, que só foi sancionada em fevereiro de 2017. Não tínhamos como acelerar a base do ensino médio, até porque na tramitação da lei da reforma tivemos várias mudanças na proposta. Minha equipe também ficou muito dedicada a atender as demandas de Conselho Nacional de Educação (CNE) durante a análise do documento das duas primeiras etapas. Só tivemos condições de retomar a base do médio em outubro. Agora estamos finalizando e ela deve ser encaminhada no fim do mês.

Você participou ativamente da construção da Base. Qual a principal mudança que o documento trará na etapa do ensino médio?

Partimos de uma legislação nova que estabelece que 1.800 horas, em meio às 3 mil horas que serão obrigatórias até 2020, deverão ser dedicadas à BNCC, e o restante, aos itinerários. A mudança radical vem dessa nova arquitetura. A Base só tratará a parte comum obrigatória, não trataremos sobre os itinerários flexíveis. Ela será organizada por áreas do conhecimento, e os dois únicos componentes curriculares (ou seja, disciplinas) tratados são língua portuguesa e matemática, mas os outros estão dentro de cada área. Tenho, por exemplo, a área de ciências humanas, e dentro dela competências relacionadas a história, geografia, sociologia.

Quando a reforma foi proposta, houve reação da sociedade à possibilidade de algumas disciplinas ficarem de fora do ensino médio. O MEC disse que elas estariam resguardadas pela Base.

A Base não é currículo. Está organizada por referenciais e áreas de conhecimento, e os currículos dos estados, a partir da Base, vão definir como fazer com que os alunos desenvolvam aquelas competências e habilidades específicas de cada área.

Ainda que não venham como componentes curriculares, haverá conteúdos discriminados para cada disciplina?

Não vai ter um conteúdo específico, mas há, por exemplo, uma competência específica de cada disciplina. A competência se desdobra em habilidades específicas, e nelas você pode observar se está mais próxima, ou trata de forma integrada, de determinada disciplina. Isso é claramente perceptível. Fizemos várias oficinas com professores do Brasil e perguntamos a eles: “Vocês se enxergam na Base? Porque ela está organizada por áreas”. Os currículos, por exemplo, poderão organizar por componente curricular se assim desejarem. As competências de cada área são interdisciplinares e, por serem assim, o currículo pode trabalhar os conteúdos de cada disciplina a partir daquelas competências e fazer com que isso (o conteúdo) seja cumprido.

Mas como o MEC vai garantir os conteúdos mínimos de cada disciplina?

Esses conteúdos mínimos estão supostos dentro das competências e habilidades. Na hora que os professores observam e leem aquelas competências e habilidades específicas da área, aquilo já sinaliza e identifica quais conteúdos a escola vai ter que trabalhar. Não tem nenhum problema nesse sentido.

Durante a implementação o MEC articulará isso com as escolas?

Sim. O MEC agora iniciou um grande processo de implantação da BNCC da educação infantil e fundamental com estados e municípios. Após a aprovação da Base do ensino médio, entendemos que é preciso fazer a mesma coisa.

A Base deve ser encaminhada ao CNE no fim do mês, e a reforma do ensino médio depende dela para ser implementada. Essa gestão do MEC termina em dezembro. Como colocar a reforma de pé em tão pouco tempo?

Vários estados, independentemente da Base, já começaram a implementar a reforma do ensino médio. A BNCC deve ser aprovada no segundo semestre, e começará a ser implementada só em 2020. Acredito que o que vai garantir a implantação da reforma, em primeiro lugar, é a existência de uma lei que alterou a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) . As secretarias estaduais de educação gostam da nova arquitetura, as universidades reclamam, mas quem está com a mão na massa, na escola, gosta. Os professores acham muito bom poder mexer num sistema que não funciona. É como foi dito, o ensino médio brasileiro não serve para nada, não funciona. Está todo mundo querendo fazer algo que motive mais o jovem a ficar na escola e aprender. Acredito na força não do MEC, mas da ponta.

Você disse que aposta na ponta para implementação da reforma. Mas, quando ela foi proposta, professores e alunos se opuseram a ela…

A reforma do ensino médio está em discussão há 15 anos ou mais. O projeto de lei foi encaminhado ao Congresso em 2010. Foi amplamente discutido. Na hora que encaminhamos a medida provisória houve insatisfação de alguns grupos partidarizados. Foi uma coisa que passou. Não há nenhuma política educacional que seja consenso. Acho que o que fizemos foi mostrar que a nossa proposta de reforma era boa, e as pesquisas mostram que ela é altamente bem avaliada por alunos e professores.

Que outras mudanças virão em decorrência da Base?

No ano que vem teremos um Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), a Prova Brasil e a Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA), com uma nova matriz de referência de avaliação, totalmente reformulada a partir da Base da educação infantil e do ensino fundamental. O próximo governo que vier vai pegar um caminho traçado em relação a avaliação e material didático, que são fundamentais para puxar a Base. A equipe está trabalhando para isso, e acredito que o trabalho terá continuidade. Mas a minha posição é uma nomeação política. O ministro vai sair, e eu não posso te dizer o que vai acontecer.

Com a saída do ministro, a expectativa é que você assuma a pasta.

É tudo fofoca, não tem absolutamente nada concreto sobre isso.

Mas, caso você seja alçada a essa posição, a que dedicaria esses últimos meses de gestão?

Continuidade e consolidação das ações. Da BNCC, da reforma do ensino médio, alfabetização e formação de professores.

NO SANTINHO O tucano Aécio Neves convidou Joaquim Barbosa para ser vice (Foto: Alan Marques/Folhapress)

A demora do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa em decidir se ingressa no PSB irrita integrantes do partido. Mas a situação pode ter um desfecho nos próximos dias. Barbosa terá uma conversa com o vice-governador de São Paulo, Márcio França.

As resistências dentro da legenda à filiação de Barbosa, porém, podem levar a uma outra situação: cogita-se convidá-lo a representar o PSB na disputa pelo governo do Rio de Janeiro.

Ascom

O Afogados da Ingazeira FC terá um patrocínio pontual no jogo contra o Náutico, neste domingo (18), às 16h, na Arena Pernambuco, válido pela quartas de final do Campeonato Pernambucano. 

A grande exposição, por parte da mídia do confronto decisivo contra o time da capital, fez com que a diretoria do clube sertanejo comercializasse um espaço na parte frontal da camisa. 

A TAMBAÚ, Indústria Alimentícia, ocupará a área máster 2, abaixo da logomarca da Prefeitura Municipal de Afogados da Ingazeira. 

O confronto terá transmissão da Rede Globo Nordeste, para TV Aberta e do canal Première, para TV Fechada. Além de transmissão de rádios, e cobertura de jornais e sites.

A direção do clube agradece ao departamento de Marketing da empresa TAMBAÚ, na pessoa do seu proprietário, Hugo Gonçalves, pela parceria firmada e confiança no Afogados da Ingazeira FC.