O ministra do TCU Ana Arraes (Foto: Divulgação/TCU)

O Ministério Público Federal avança numa investigação contra a ministra Ana Arraes (Foto), do Tribunal de Contas da União (TCU). Ana Arraes é suspeita de cometer infrações funcionais ao arquivar denúncia apresentada ao tribunal acerca de irregularidades na contratação de auditoria autuarial pelos Correios.

A ministra nega as irregularidades e afirma ter sido alvo de apuração interna pelo corregedor do TCU que concluiu não ter havido descumprimento de deveres funcionais por parte dela ou de servidores da instituição.  

https://sisu2018.com/wp-content/uploads/2017/06/SISU-2018-INSCRI%C3%87%C3%95ES.jpg

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2018 foram antecipadas e foram iniciadas à zero hora desta terça-feira (23), seguindo até 26 de janeiro. O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação no qual as instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a estudantes com base nas notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Podem concorrer quem fez a prova em 2017 e obteve nota acima de zero em redação.

Todo o processo de inscrição é feito exclusivamente pela internet, por meio da página eletrônica do Sisu, e o candidato precisa ter em mãos número de inscrição e senha de cadastro no Enem 2017. Ao ingressar no sistema, ele deverá escolher, por ordem de preferência, até duas opções de curso entre as vagas ofertadas. É possível alterar estas opções durante todo o período de inscrição e será considerada válida a última alteração confirmada.

“O período de inscrições foi antecipado com o propósito de possibilitar ao estudante participar o mais rápido possível, já que as notas do Enem também tiveram sua divulgação antecipada”, disse o diretor de políticas e programas de educação superior do MEC, Vicente de Paula Almeida Junior.

Nesta edição serão ofertadas, ao todo, 239.716 vagas em 130 instituições, entre universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e instituições estaduais. Dessas, 30 são instituições públicas estaduais: um centro universitário, sete faculdades e 22 universidades; 100 são públicas federais, com dois centros de educação tecnológica, uma faculdade, 36 institutos federais de educação, ciência e tecnologia e 61 universidades.

O resultado da chamada regular está previsto para 29 de janeiro e o período de matrícula vai de 30 de janeiro até 1º de fevereiro. Já o prazo para participar da lista de espera é de 29 de janeiro até 7 de fevereiro, sendo necessário que o candidato manifeste interesse em participar dela.  E a convocação da lista de espera está prevista para 9 de fevereiro.

Acesse a página do Sisu  

http://3.bp.blogspot.com/-BSB-fJ_5mzQ/VTW3MDpK3fI/AAAAAAAAFGc/4BjGT8wnQVY/s1600/IMG-20150420-WA00511.jpg

Em defesa dos princípios constitucionais da impessoalidade e da moralidade administrativa, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito José Gerson da Silva (Foto), de Tacaratu, Sertão de Pernambuco, exonerar seu irmão João Marcos Gomes da Silva da função de secretário-adjunto municipal no prazo de cinco dias.

Segundo o promotor de Justiça José da Costa Soares, a prática histórica da nomeação de familiares de agentes públicos configura ato de improbidade administrativa. “O Supremo Tribunal Federal definiu como inconstitucional, por meio da Súmula Vinculante nº13, a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente até o terceiro grau de autoridade nomeante ou de servidor investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento”.

http://imagens3.ne10.uol.com.br/blogsne10/jamildo/uploads/2018/01/A-NOSSA-PERGUNTA-%C3%89-SIMPLES_-2.png

A Fetape (Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares) prometeu que vai articular para que trabalhadores rurais de todas as regiões do Estado,  ‘ocupem as ruas’ nesta terça-feira (23), numa corrente ‘pela democracia’ e em apoio ao ex-presidente Lula, julgado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, no dia 24 de janeiro.

“As organizações e movimentos envolvidos nas mobilizações estão fazendo uma pergunta simples: Cadê a prova contra Lula?”, dizem, em provocação {à Justiça Federal}.

Segundo a entidade, mais de 20 mil pessoas confirmaram participação nos atos que ocorrerão no Recife, em Garanhuns, Serra Talhada, Petrolina, Afogados da Ingazeira, Ouricuri e Caruaru.

“Estamos articulando os trabalhadores e trabalhadoras rurais e os nossos diferentes parceiros para a reafirmação do nosso compromisso com a luta pela Democracia. A condenação do ex-presidente é política. Ele está sendo condenado por ter acabado com a fome de muita gente; por ter incluído o Nordeste, o campo, os negros, os indígenas e os mais pobres no projeto de desenvolvimento do Brasil; por ter acreditado que a maior riqueza do nosso país é o seu povo. Por tudo isso, também estamos afirmando: Eleição sem Lula é fraude”, disse o presidente da FETAPE, Doriel Barros.

Programação dos atos – 23 de janeiro

No Recife

O ato será na Praça Tiradentes, no Cais do Apolo (próximo à Prefeitura) – a partir das 14h, envolvendo trabalhadores e trabalhadoras rurais dos municípios da Mata Norte, Mata Sul e do Agreste Setentrional. A atividade acontece junto com a Frente Brasil Popular e outros parceiros.

Em Serra Talhada

Será na Praça Sérgio Magalhães, às 8h. O ato envolve trabalhadores e trabalhadoras de 14 municípios do Polo Sindical do Sertão Central e mais 11 do Submédio São Francisco. Vários parceiros locais também estão nessa articulação.

Em Caruaru

A concentração será em frente a Agência do INSS, às 14h30, de onde os/as participantes sairão em caminhada até o Marco Zero. Além dos trabalhadores e trabalhadoras rurais de 21 municípios da região, diferentes parceiros estão articulando os trabalhadores/as urbanos/as.

Em Garanhuns

O “Ocupa Garanhuns em Defesa de Lula e da Democracia” terá início às 8h30, com concentração no Colunata. De lá, os milhares de participantes que estão sendo esperados, entre eles trabalhadores e trabalhadoras rurais dos 34 municípios do Polo Sindical do Agreste Meridional, seguirão até o Fórum, no Parque Euclides Dourado. Esse ato também está sendo organizado pela FETAPE e diferentes parceiros locais.

Em Afogados da Ingazeira

O ato será em frente o Ministério Público, a partir das 8h, envolvendo trabalhadores/as rurais dos 13 municípios do Polo Sindical do Pajeú e trabalhadores/as urbanos articulados por parceiros locais.

Em Ouricuri

Haverá uma vigília, dia 23, a partir das 18h, na Praça de Eventos do município e, no dia 24, haverá o acompanhamento do julgamento em frente ao Fórum da Cidade. Além de trabalhadores/as dos 11 municípios do Polo Sindical do Araripe, a Frente Brasil Popular e outros vários parceiros locais estão participando da mobilização.

Em Petrolina

O ato será às 8h, na Praça do Centenário. Participarão trabalhadores e trabalhadoras de seis municípios do Polo Sindical do Sertão do São Francisco, além de parceiros locais.

http://www.tce.pe.gov.br/internet/images/Curso_ECPBG_Petrolina.jpg

A Escola de Contas Públicas (ECPBG) ministrou no município de Petrolina, a primeira capacitação do programa de interiorização em 2018. O curso “Transporte Escolar – Análise de Projetos e Gestão à Luz da Resolução TC nº 006/2013” aconteceu na Inspetoria Regional de Petrolina (IRPE). Nessa primeira iniciativa do ano, a Escola iniciou a execução de uma parceria celebrada com a Secretaria de Educação de Pernambuco, ainda na gestão do então conselheiro diretor da ECPBG, João Carneiro Campos. O convênio viabilizou a gratuidade para todos os gestores dos municípios e das duas Gerências Regionais de Educação (GERES).

O curso foi ministrado pelo servidor do TCE, Pedro Teixeira e teve como objetivo capacitar os servidores das prefeituras das regiões do São Francisco e Araripe para análise, recebimento de projetos, e gestão do transporte escolar, inclusive quanto à utilização de receptor GPS e ao processamento de dados geográficos, de acordo com o estabelecido na Resolução TC Nº 006/2013, que dispõe sobre procedimentos de controle interno, relativos aos serviços de transporte escolar a serem adotados pela administração municipal. A capacitação contou com 41 participantes dos seguintes municípios: Petrolina, Cabrobó, Santa Cruz, Trindade, Afrânio, Granito, Dormentes, Exu, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Araripina, Bodocó, Ipubi, Santa Filomena, Orocó e Moreilândia.

Segundo Maria do Socorro de Barros, secretária de Educação da Prefeitura de Afrânio, o curso sobre transporte escolar foi importante para possibilitar o fornecimento de um serviço de qualidade por parte das prefeituras. “A interiorização do TCE aproxima todas as regiões do Estado, priorizando a igualdade de direito ao acesso a um trabalho de excelência”, destacou a gestora.

Para o diretor da Escola de Contas, conselheiro Ranilson Ramos, a missão orientadora do Tribunal de Contas, através da ECPBG, é fundamental para o fortalecimento do controle interno de cada município. Segundo ele, essa parceria com a Secretaria de Educação do Estado será reproduzida em todas as GERES de Pernambuco, abordando outras temáticas de relevância à semelhança do modelo de transporte escolar. “A missão fundamental dos Tribunais de Contas é, sem dúvida, o controle externo das contas públicas. Mas, é também, orientar gestores, sejam dos estados ou municípios. Neste sentido, a Escola vai aprofundar parcerias para capacitar e levar conhecimentos a esses gestores para melhor estruturar o controle interno de suas respectivas unidades", destacou o conselheiro Ranilson Ramos.

Michel Temer

Devido à falta de previsão orçamentária, o governo não liberou até agora os R$ 2 bilhões prometidos para dezembro a prefeitos de todo o País. O dinheiro foi usado como barganha pelo Planalto para negociar e pressionar deputados que votassem a favor da reforma da Previdência. De acordo com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), houve resistência da equipe econômica em liberar os recursos sem a indicação de contrapartida do lado das receitas.

Para sinalizar a intenção de cumprir a promessa, o Palácio do Planalto editou uma medida provisória no fim do ano passado autorizando a transferência aos municípios. Mas ainda será preciso enviar um projeto de lei ao Congresso para dizer qual será a origem dos R$ 2 bilhões. Governo federal e prefeitos esperam que a situação esteja resolvida, no máximo, até o início de março. O Congresso retoma os trabalhos no começo de fevereiro. "O governo tem o compromisso de ajudar os municípios. Nesse sentido, fez um esforço para liberar em dezembro, mas esbarramos na ausência de previsão orçamentária. Não podemos correr o risco de pedalar, de cometer agressões à Lei Orçamentária. Teve uma presidente que caiu um tempo atrás por isso", disse o ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo).

Ele se refere à ex-presidente Dilma Rousseff, alvo de impeachment em 2016 por causa das chamadas "pedaladas fiscais". Para Marun, a crise com os prefeitos está "pacificada" e existe "compreensão" por parte deles. Apesar de negar relação entre a liberação dos recursos e o apoio às mudanças na Previdência, o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, reconhece que pode haver uma mobilização contra a reforma.

"Foi quase uma rasteira que nos deram. Foi tudo confirmado e reconfirmado em audiência com o próprio presidente [Michel Temer]. A revolta é muito grande. Os prefeitos estão extremamente indignados. O ambiente está muito hostil em relação à União", disse Ziulkoski, que mantém discurso a favor da reforma. "Se os parlamentares não nos acompanharem, vamos ter que tomar medida mais radical no processo eleitoral", disse o presidente da CNM, que pretende encontrar novamente Marun na semana que vem para saber a quantas anda o processo para liberar o dinheiro. Parlamentares da base aliada dizem estar sendo pressionados pelos prefeitos. "Eles estão aguardando que o governo cumpra o que foi acordado, o compromisso", afirmou o líder do PR na Câmara, José Rocha (BA).

Além dos R$ 2 bilhões prometidos para o ano passado, o governo Michel Temer se comprometeu, no fim de 2017, a repassar para os municípios outros R$ 3 bilhões, caso a reforma seja aprovada. Os prefeitos não são a única fonte de pressão sobre o governo. Parlamentares têm cobrado a Temer que mexa nos cargos dos colegas que insistem em se posicionar contra a reforma, mas mantêm indicados nos quadros do governo.

Deputados aliados dizem que o número de votos na Câmara pela reforma está estacionado desde o ano passado e é insuficiente para aprovar o texto. O governo precisa de ao menos 308 votos para aprovar a reforma da Previdência na Câmara, em dois turnos. A previsão é que a votação aconteça logo após o Carnaval, em 19 de fevereiro.

Pernambuco

Em Pernambuco, após pressão da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), a expectativa é que o repasse atrasado seja de R$ 98 milhões para ser distribuído para as prefeituras que estão em estado de colapso financeiro em seus caixas. Inicialmente, o pleito dos municipalistas era de R$ 196 milhões, mas houve recuo por parte do Planalto. Em meio ao atraso na transferência, os gestores esperam os recursos federais para dar um fôlego liquidando a folha de pagamento como o 13º.

Pinga-Fogo

Na montanha-russa do PMDB estadual na Justiça, a liminar proferida por Eduardo Canto, desembargador substituto do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), gerou dura reação do comando nacional do PMDB contra o próprio judiciário. O PMDB nacional, presidido por Romero Jucá (RO), botou no papel insinuações até então de bastidores, na briga entre os grupos do deputado federal Jarbas Vasconcelos e do senador Fernando Bezerra Coelho: de que poderia haver dois pesos e duas medidas na condução do caso, dentro do TJPE.

É uma peleja de poderosos. O prêmio é um valioso partido, pelo tempo de TV e tamanho do fundo eleitoral. Antevendo a tensão com o TJPE, em 4 de janeiro o senador fez uma “visita de cortesia” ao presidente da Corte, desembargador Leopoldo Raposo. O senador dizia esperar que o caso fosse resolvido ainda neste mês de janeiro.

Na nota, a sigla identifica o magistrado que travou de novo a dissolução do PMDB-PE, antes de dizer chamar a decisão de “inusitada” e “aparentemente tendenciosa”. O grupo do senador já insinuava, em reserva, que poderia haver pressão política no TJPE. Agora, as insinuações estão todas no papel.

https://ep00.epimg.net/brasil/imagenes/2017/01/26/economia/1485454404_279146_1485471123_rrss_normal.jpg

G1

O governo informou nesta segunda-feira (22) que atingiu R$ 268,79 bilhões em 2017 o déficit somado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), sistema público que atende aos trabalhadores do setor privado, e dos Regimes Próprios dos Servidores Públicos (RPPS) da União. Segundo números da Secretaria da Previdência do Ministério da Fazenda, o rombo é 18,5% maior que o registrado em 2016, quando somou R$ 226,88 bilhões. A piora foi de R$ 41,91 bilhões. O valor do rombo, no ano passado, foi o maior da série histórica.

Somente no INSS o rombo subiu de R$ 149,73 bilhões, em 2016 (2,4% do PIB), para R$ 182,45 bilhões no ano passado (2,8% do PIB), um crescimento de 21,8%, ou de R$ 32,71 bilhões. O Ministério da Fazenda informou que a maior parte do déficit do INSS registrado no último ano está relacionado com a Previdência Rural que, sozinha, respondeu a um resultado negativo de R$ 111,6 bilhões, contra R$ 107,2 bilhões em 2016, alta de 4,1% no rombo.

A previdência dos trabalhadores urbanos também registrou déficit no ano passado, de R$ 72,31 bilhões. Houve, com isso, um crescimento de 51,3% no resultado negativo, que somou R$ 47,8 bilhões em 2016. Para 2018, a expectativa do governo é de um novo crescimento no rombo do INSS. A previsão que consta no orçamento já aprovado pelo Congresso Nacional é de um resultado negativo de R$ 192,84 bilhões.

Servidores da União

Já para o regime próprio dos servidores da União, o déficit subiu de R$ 77,15 bilhões, no ano retrasado, para R$ 86,34 bilhões em 2017 – uma alta de 11,9%, ou de R$ 9,19 bilhões. O déficit dos regimes próprios dos servidores da União do ano passado, de R$ 86,34 bilhões, se dividiu da seguinte forma:

Servidores civis: rombo de R$ 45,24 bilhões;

Servidores militares: rombo de R$ 37,68 bilhões;

Demais servidores: déficit de R$ 3,42 bilhões.

Reforma da Previdência

Por conta dos seguidos déficits bilionários, o governo propôs ao Congresso uma reforma da Previdência. A principal mudança proposta é a criação de uma idade mínima para acesso à aposentadoria, o que faria com que a população contribuísse por mais tempo para o sistema e demorasse mais para se aposentar. O governo vem tentando sem sucesso a aprovação da proposta no Congresso, devido à resistência de parte dos parlamentares às mudanças, impopulares, e também devido à crise política que atinge o governo Michel Temer.

Continue reading

Foto: Reprodução/Instagram

Exonerado na última sexta-feira (19), Túlio Gadelha divulgou uma nota nesta segunda-feira (22) em que demonstra a disputa interna no PDT que levou à sua demissão do governo Paulo Câmara (PSB). Usando a declaração do presidente estadual do partido, o deputado federal Wolney Queiroz, que alegou um “ajuste administrativo”, Gadelha afirmou que o que aconteceu foi um “ajuste partidário e eleitoreiro, para perpetuar os desajustes que tanto maculam o nosso ambiente político”.

Túlio Gadelha afirmou que recebeu a notícia da exoneração por telefone.

“Isso me fez perceber, ainda com mais clareza, a urgência de uma verdadeira reforma política. Inclusive, é preciso não somente uma reforma, mas também é preciso mudar a forma de se fazer política no Brasil. Não é mudar apenas o nome, mas, sim, as práticas. A política deve servir para organizar a sociedade com representantes comprometidos em fazer uma gestão do bem público para o público e com qualidade”, defendeu na nota. “É preciso unir a política à moral e à ética. Isso faz com que o Estado tenha como virtude assegurar acesso a direitos, não só de forma igualitária, mas, principalmente, equitativa, cuidando primeiro de quem precisa mais”.

Gadelha, que é namorado da apresentadora de TV Fátima Bernardes, assumiu a presidência do Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco (Iterpe) em novembro, após o PDT ganhar a Secretaria de Agricultura em articulação de Paulo Câmara para manter o apoio do partido. Podendo perder o MDB, o governador também abriu espaço para o PP no governo.

Por Franklin Portugal*

O ano veio com surpresas e outras tonalidades… o calendário do futebol em Pernambuco deu o ar da graça, primeiro com a mudança no regulamento do Campeonato Pernambucano, de modo sensato, com os grandes da capital voltando a jogar o estadual na íntegra. É assim que deve ser e que nunca tinha de ter deixado de ser. Os considerados pequenos agora podem pensar numa receita, porque uma vez com jogos variados, com presença de Náutico, Sport e Santa Cruz, o dinheiro que entra pode ser o sustentáculo de planos.

E o melhor a falar vem agora? Nesse início de campeonato os resultados já apontam para algo interessante: na primeira rodada o Flamengo de Arcoverde empatou em 0 x 0 com o Sport em Arcoverde. De qualquer forma, é um placar bacana, a julgar por elencos e folha de pagamento.  Depois teve América 2 x 0 diante do Santa Cruz em Paulista, Central 3 x 0 contra o Náutico em Caruaru. Mas que Pernambucano será esse hein?

Será que dá pra sonhar com algum do interior em 2018 sendo campeão finalmente?

Desde sempre defendo campeonato sendo disputado nestes moldes, não porque defendo cegamente uma agremiação do interior chegar à taça por chegar, mas por querer ver o nosso  futebol nordestino e sertanejo mais forte. Assim como São Paulo, um campeonato forte começa com um interior forte. De dentro pra fora, a força se vê pela pujança do pequeno à solidez do maior. E que o estadual continue fazendo isso em Pernambuco esse ano: que venham mais surpresas!  

* Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora com o Blog PE Notícias.

http://g1.globo.com/Noticias/Carros/foto/0,,14912180-EX,00.jpg

A Petrobras anunciou um novo reajuste para os combustíveis, com queda de 1,40% no preço da gasolina nas refinarias e recuo de 0 20% no preço do diesel. Os novos valores valem a partir desta terça-feira (23). 

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.

http://g1.globo.com/Noticias/Carros/foto/0,,14912180-EX,00.jpg

A Petrobras anunciou um novo reajuste para os combustíveis, com queda de 1,40% no preço da gasolina nas refinarias e recuo de 0 20% no preço do diesel. Os novos valores valem a partir desta terça-feira (23). 

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.

Pelos gastos com o Transporte Escolar em São José do Egito, o prefeito Evandro Valadares (PSB) pode enfrentar um processo de Impeachment na Câmara de Vereadores.

Falando ao comunicador Anchieta Santos, da Rádio Cidade FM de Tabira, o vereador Albérico Tiago (PR) disse que a gestão comete crime de responsabilidade, pois gasta a cada 3 meses R$ 280 mil com transporte escolar, quando poderia ter despesa de apenas R$ 130 mil, adotando o sistema de microempreendedor individual, proposto pelo legislativo.

Albérico disse ser calamitosa a situação dos servidores, com constantes atrasos de pagamentos, com a administração gastando cerca de R$ 300 mil reais com a Festa de Reis. O vereador rebateu a nota do Governo Evandro Valadares que disse ter feito à substituição do médico em Riacho do Meio e assim normalizado o atendimento.

“Mandar o médico um único dia por semana, não é o normal”, disse. O parlamentar continuou com as criticas a Prefeitura por “privatizar” a Festa de Reis, proibindo a entrada até de água mineral ou qualquer outra bebida. Foi necessária a intervenção dos vereadores de oposição junto à Justiça para reverter à decisão do prefeito Evandro Valadares.

Já o vereador Doido de Zé Vicente confirmou ao Programa Cidade Alerta que realmente deixou a bancada governista voltando ao grupo de oposição. Reeleito no palanque de Romério Guimaraes (PT), que perdeu a disputa, Doido revelou que passou para o lado de Evandro para garantir os empregos da filha e da nora e ainda recebeu do prefeito eleito a promessa que teria o mesmo tratamento que seria dado aos vereadores aliados.

“Não recebi. Tem gente na imprensa dizendo que eu vou ter que entregar 50 cargos ao sair do lado do prefeito, como? se eu só tinha dois!” – Doido disse que: “é comum cada vereador governista ter 30, 40 e até 50 cargos na máquina municipal”.

http://www.alvinhopatriota.com.br/wp-content/uploads/2018/01/4mpc.jpg

Estão abertas as inscrições da 4ª Mostra Pajeú de Cinema para filmes brasileiros. Os produtores podem submeter curtas e longas-metragens até o dia 23 de fevereiro. As exibições dos filmes selecionados, em caráter competitivo, acontecerão nas cidades de Afogados da Ingazeira, Ingazeira e Iguaracy. Produções desenvolvidas a partir de janeiro de 2015, em qualquer formato de captação, de todos os gêneros, podem ser inscritas.

Os produtores podem cadastrar os filmes por meio do site, mediante o preenchimento de formulário online. Deve ser informado um link protegido por senha para que os organizadores do festival possam assistir à produção na internet (Vimeo, Google Drive ou YouTube). Podem ser cadastrados quantos filmes quiserem. Os nomes selecionados serão divulgados no dia 15 de abril.

A 4ª Mostra Pajeú de Cinema conta com incentivo do Funcultura/Fundarpe e Secretaria Estadual de Cultura.

Aumentaram as suspeitas envolvendo os sorteios da Mega-Sena pelo insustentável sigilo dos nomes dos ganhadores: levantamento indica que 80% dos sorteios de 2017 não tiveram ganhador. Dos 110 concursos no ano passado, apenas 22 tiveram acertadores (nas seis dezenas). A maioria dos prêmios sai após cinco acúmulos, em média. Em 2018, o primeiro pagamento saiu apenas no quarto sorteio. A informação é do colunista Cláudio Humberto.

Ao todo, foram 43 apostas vencedoras da Mega-Sena durante todo o ano passado, 17 só na Mega da Virada. Nenhum nome foi divulgado.

Na Mega da Virada houve três apostas vencedoras na mesma lotérica. A Caixa jura que o problema foi “validação” de um bilhete três vezes.

Cerca de 10% do prêmio não são pagos nos sorteios de forma alguma e acumula até cinco vezes antes de ser pago em concursos específicos.