http://www.diariodopoder.com.br/style/images/images/temperatura%20-%20foto%20abr.jpg

Em um sinal claro das mudanças climáticas, causadas pela concentração de gases estufa, os anos entre 2015 e 2017 foram os mais quentes já registrados. Os dados estão sendo publicados nesta quinta-feira (18) pela Organização Meteorológica Mundial, pela NASA e outras cinco agências espaciais.

O ano de 2016 continua com a marca recorde de temperaturas desde que começaram a ser colhidas de forma sistemática, em 1880. Mas 2017 passou a ser considerado como o ano mais quente sem a presença do El Niño.

No ano passado, a temperatura média da superfície terrestre foi 1,1 graus Celsius acima da era pré-industrial, o mesmo nível registrado em 2015. Em 2016, o registrado apontava para 1,2 graus Celsius.

“A tendência da temperatura de longo prazo é mais importante que o ranking individual de anos e o que vemos é uma tendência de alta”, afirma o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas. A OMM é uma das agências da ONU.

Segundo ele, 17 dos 18 anos mais quentes já registrados ocorreram no século XXI. “O nível de aquecimento durante os últimos três anos tem sido incrível”, disse. De acordo com Taalas, o aumento de temperaturas no Ártico foi pronunciado e isso terá um impacto de longo prazo nos níveis dos mares e padrões climáticos.

De acordo com as agências, 2017 registrou uma média de temperatura 0,46°C acima da média de 1981-2010, que foi de 14,3°C.

Além do aumento da temperatura por conta dos níveis elevados de gases de efeito estufa, o fenômeno natural do El Niño teve um impacto nas temperaturas globais. Para os especialistas, isso explica em parte o recorde atingido em 2016.

“Temperaturas apenas contam parte da história”, disse Taalas. “O aquecimento em 2017 foi acompanhado por um clima extremo em muitos países pelo mundo”, alertou. “Nos EUA, foi o ano mais caro em termos de impacto de desastres ambientais, enquanto outros tiveram seu desenvolvimento freado por ciclones, enchentes e secas”, completou.

Para as entidades, os recordes vão continuar. “Um novo recorde vai ocorrer de novo, nos próximos dois ou três anos”, prevê Omar Baddour, cientista da OMM. “Provavelmente, estaremos acima de 1,5 graus Celsius até 2050 e, nesse ritmo, poderemos atingir a elevação de 2 graus entre os anos 2060 e 2070”, explicou.  

Gás de cozinha

A Petrobras anunciou que vai alterar sua política de preços do gás de cozinha. Em vez de mudar os valores todo mês, a empresa passará a alterá-lo a cada três meses. O GLP residencial, comercializado em botijões, será reajustado observando novos critérios, passando por uma regra de transição. A partir desta sexta-feira (19), o preço do GLP será reduzido em 5% nas refinarias.

"O objetivo, conforme já anunciado, foi suavizar os repasses da volatilidade dos preços ocorridos no mercado internacional para o preço doméstico", destacou a Petrobras em comunicado divulgado nesta quinta-feira (18).

Segundo a empresa, o preço médio de GLP residencial sem tributos comercializado nas refinarias da Petrobras será equivalente a R$ 23,16 por botijão de 13kg a partir de sexta. O preço do botijão de gás de 13 kg, utilizado em residências, foi um dos vilões do orçamento dos brasileiros no ano passado.

Dois em cada três pessoas com mais de 16 anos (67%) avaliam que o gás de cozinha compromete muito o orçamento familiar, de acordo com pesquisa do Datafolha. O estudo ainda mostra que a maioria absoluta (86%) avalia que o preço subiu muito nos últimos seis meses.

http://gonzagapatriota.com.br/wp-content/uploads/2018/01/GOFAV1-300x169.jpg

Ascom/Gonzaga Patriota

Nesta quarta-feira (17), o deputado federal Gonzaga Patriota esteve na Fundação Altino Ventura (FAV), juntamente com o presidente da Câmara de Vereadores de Tuparetama, Diógenes Patriota, para entregar ao Dr. Marcelo Ventura e à Drª. Liane Ventura, uma placa de agradecimento pelas ações realizadas em Tuparetama, Iguarací, Ingazeira e região. A Fundação realizou, durante seis dias, atendimentos oftalmológicos à população, incluindo consultas, procedimentos diversos e cirurgias. Em breve, a FAV também atenderá os municípios de Brejinho, Itapetim e Santa Terezinha.

Neste encontro foi celebrada parceria e comprometimento do deputado com os serviços prestados pela Altino Ventura à população pernambucana. “Destino, com satisfação, parte das minhas emendas parlamentares para esse primoroso trabalho que tanto beneficia quem realmente precisa”, disse o parlamentar.

Serviço

A Fundação Altino Ventura é uma instituição filantrópica, de utilidade pública. Toda assistência clínica, cirúrgica e de emergência oftalmológica oferecida aos pacientes da população de baixa renda é 100% realizada por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), através de diversos projetos de combate à cegueira e reabilitação visual.