Durante evento realizado nesta segunda-feira (17), em Petrolina, o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, afirmou que no Sertão pernambucano há 670 poços com alguma vazão, os quais estão perfurados, georreferenciados por GPS e não estão sendo utilizados.

De acordo com o ministro, o levantamento foi realizado pela Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) que pertence ao seu Ministério. A empresa é responsável por pesquisar e estudar todo subsolo brasileiro, inclusive os recursos hídricos. Fernando ainda mencionou que o número de poços pode ser bem maior, já que o índice se refere ao ano passado.

O primeiro esforço é para equipar o maior número possível desses poços, além de também buscar no programa de barragens subterrâneas, que foram identificadas em alguns mananciais, quais serão realizados primeiro para atender a necessidade da população levando em consideração as questões técnicas avaliadas pelo CPRM.

“Estou levando muita fé no esforço que a Codevasf e a Secretaria de Agricultura de Petrolina vem fazendo para conseguir implementar uma série de ações para no curto e médio prazo atenuar a situação hídrica que é muito delicada para o nosso rio.”, declarou Filho.

Sobradinho

Segundo Fernando Filho, no ano passado a Barragem de Sobradinho chegou durante esse mesmo período, final do inverno, com 34 a 35% de capacidade e, hoje, estamos com 15 a 17%. “Vamos enfrentar em setembro, outubro, novembro, uma situação de muita dificuldade de escassez de água.”, pontuou.

Por isso, o objetivo do Ministério de Minas e Energia é correr com alternativas como perfurações de poços e de pequenos sistemas de ramificações de abastecimento para minimizar os efeitos da seca, que está sendo enfrentada pelo quinto e sexto ano seguido. “Todos precisam fazer algum esforço para preservar o Rio São Francisco.”, mencionou o ministro.

http://www.didigalvao.com.br/wp-content/uploads/2016/07/con-2.jpg

A Primeira Câmara do TCE emitiu, nesta terça-feira (18), Parecer Prévio recomendando à Câmara Municipal de Parnamirim a rejeição das contas de governo do ex-prefeito Ferdinando Lima de Carvalho (conhecido como Nininho/foto), relativas ao exercício financeiro de 2014.

Contas de Governo são aquelas em que se analisam os resultados da atuação governamental, e que refletem, portanto, a situação das finanças do município, a gestão fiscal e previdenciária, os níveis de endividamento e o atendimento, ou não, aos limites de gasto mínimo e máximo previstos para a saúde, educação e despesas com pessoal.

DESCUMPRIMENTO 

O voto do relator do processo (TC nº 15100127-3), conselheiro substituto Marcos Nóbrega, se baseou no relatório de auditoria da equipe técnica do Tribunal de Contas, que apontou várias irregularidades na administração, entre elas, o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, no que se refere ao limite de despesa com pessoal. De acordo com a auditoria, os gastos da prefeitura com a folha de pagamento de servidores alcançaram, no último quadrimestre de 2014, o total de R$ 24.520.671,01, o que corresponde a 68,43% da receita corrente líquida. O relatório mostra que o descumprimento ocorreu no 2º quadrimestre de 2013 (58,26%) e, desde então, a despesa com pessoal só aumentou nos quadrimestres seguintes.

Em sua defesa, o ex-prefeito alegou dificuldade em se enquadrar aos limites da LRF devido à crise financeira e à forte estiagem na região, que levou o governo a decretar situação de emergência no município. No entanto, para o relator, tal argumento não se sustenta, pois o gestor não apresentou nenhum documento comprovando que o acréscimo das despesas de pessoal foram decorrentes de ações de combate à seca. Ao longo do exercício de 2014, o chefe do Poder Executivo também não adotou nenhuma medida necessária visando ao reenquadramento legal das despesas de pessoal, nos moldes previstos no artigo 23 da Lei Complementar nº 101/2000.

As informações disponíveis no sistema SAGRES do Tribunal de Contas mostram um crescimento no quadro de servidores do município. Em 2013 a prefeitura apresentava um total de 1.224 servidores. Número que subiu para 1.424, em 2014. Enquanto o total de servidores efetivos caiu de 669 para 649, no mesmo período comparado, o número de cargos comissionados e contratações temporárias subiu de 553 para 772, apontando para um incremento de quase 40% no quantitativo de servidores não efetivos.

O Parecer Prévio recomendando a rejeição das contas do ex-prefeito foi aprovado por unanimidade pelos demais conselheiros da Primeira Câmara.

Continue reading

lailson-14042017-bx

Estão abertas as inscrições para o 2º Seminário de Direito Penal e Processo Penal em Tempos de Lava-Jato, promovido pela União dos Advogados Criminalistas (Unacrim).

O evento vai reunir grandes nomes do Direito, como os advogados criminalistas Kakay, Alberto Toron e Nabor Bulhões, que defendem acusados na Operação Lava Jato.

Será realizado entre os dias 2 e 4 de maio, das 18h às 22h, no RioMar Trade Center, no Pina. Participam, ainda, o jurista Geraldo Prado e os criminalistas Ademar Rigueira, Fábio Tofic, Yuri Félix, Talita Caribé e Alexandre Wunderlich.

Os interessados podem se inscrever no site http://bit.ly/2nriSsd.

O pagamento é de R$ 60 para associados Unacrim adimplentes e estudantes de graduação e R$ 120 para o público em geral.

Foto: Grau técnico/Divulgação

O Centro de Ensino Grau Técnico está com 900 vagas de emprego abertas em todo o país, das quais 300 são destinadas apenas a unidades da instituição localizadas em Pernambuco. Chances são para diversos cargos nas áreas administrativa, financeira, comercial e pedagógica. Inscrições podem ser feitas pelo site da instituição e não há prazo definido para as candidaturas.

Entre as funções disponíveis para unidades em Pernambuco estão instrutor de turma, secretaria, atendimento aos clientes, recepcionista e coordenador pedagógico.

Para se candidatar, o candidato deve preencher suas informações pessoais no site e se cadastrar no banco de talentos.

O Grau Técnico tem 13 unidades no Estado distribuídas nos municípios do Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Carpina, Abreu e Lima, Vitória de Santo Antão, Caruaru e Petrolina.

Festas de São João vão contar com policiamento em horários restritos. Foto: Edmar Melo/ Arquivo JC imagem

Mesmo com a violência em alta, o policiamento durante as festas de São João em Pernambuco terão hora para acabar nos meses de junho e julho próximos. Portaria da Secretaria de Defesa Social (SDS), com regras para a segurança no período junino, também determinou restrições aos horários de atuação da Polícia Militar.

De 2 a 22 de junho, período que antecede o São João, os locais de festas terão policiamento das 10h às 17h e das 20h à meia-noite. O mesmo acontecerá de 25 de junho a 2 de julho – período posterior. Somente nos dias 23 e 24 de junho, dias oficiais de São João, é que o horário de atuação da PM será um pouco maior. Ao invés da meia-noite, a polícia atuará até às 2h da manhã.

A medida não deve agradar comerciantes e o cidadão em geral que espera o ano todo pelo São João. Principalmente no município de Caruaru, no Agreste do Estado, conhecido como a capital do forró e que recebe turistas de todo o País.

Histórico

No Carnaval deste ano, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou que alguns municípios encerrassem as festas antes da meia-noite com o objetivo de tentar reduzir a violência. Isso porque alguns comandantes de batalhões da PM confirmaram que não teriam policiamento suficiente para garantir a segurança da população durante a madrugada.

http://static.adnpolitico.com/media/2014/05/19/francisco-papa-ok.jpg

Em uma carta na qual recusa um convite para visitar o Brasil, o papa Francisco cobrou o presidente Michel Temer para evitar medidas que agravem a situação da população carente no país.

A correspondência foi uma resposta a outra enviada pelo mandatário no fim de 2016, na qual o líder da Igreja Católica era convidado formalmente para as celebrações dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, comemorados em 2017.

"Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao Papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo", escreveu o Pontífice, segundo trecho publicado pelo jornalista Gerson Camarotti, da "Globo News".

"Porém não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira", acrescentou.

Sobre o convite, o Papa disse que, devido a sua intensa agenda, não poderia visitar o Brasil neste ano. Ainda de acordo com Camarotti, Jorge Bergoglio afirmou rezar pelo país e que acompanha "com atenção" os acontecimentos na maior nação da América Latina.

Citando sua exortação apostólica "A Alegria do Evangelho", Francisco também lembrou que não se pode "confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado", em um momento em que o governo Temer tenta aprovar reformas econômicas para garantir a confiança dos investidores.

Em setembro passado, na inauguração de uma imagem de Nossa Senhora Aparecida no Vaticano, o Pontífice já havia dito que o Brasil passava por um "momento triste". Um mês antes, Francisco enviara uma carta não oficial em apoio a Dilma Rousseff, que na época ainda não tinha sofrido o impeachment.

Contudo, Bergoglio sempre evitou se posicionar publicamente sobre a crise política enfrentada pelo país e que culminou na derrubada da presidente petista.

http://www.brasilhipismo.com.br/wp-content/uploads/2012/08/salto600.jpg

A pernambucana Yane Marques vai encarar um desafio diferente no próximo final de semana. Trata-se da 2ª etapa do Circuito Norte/Nordeste de Hipismo, que será realizada no Caxangá Golfe Clube. A pentatleta confessou que a ideia surgiu durante uma reunião sobre a competição na prefeitura do Recife, onde ela exerce o cargo de secretária executiva de esportes. Ela pensou sobre a possibilidade de participar na série amador B e esperar pelos resultados.

Animada com a novidade, Yane explicou a situação. "Surgiu o interesse na reunião. Não estou treinando, mas me mantenho ativa. Estou montando de terça à sexta a mesma égua. Essa é uma ideia diferente para montar um conjunto e tentar saltar direitinho. Eu sou apaixonada por hipismo, então para mim foi fácil", comentou a pentatleta, que no início do ano deu uma pausa no alto rendimento para se dedicar aos bastidores do esporte estadual.

No NO/NE, ela vai saltar os três dias do torneio. "Acabou que eu vou competir nos três dias. Para mim será uma satisfação porque eu adoro o esporte. Vai ser mais um incentivo para eu treinar mais, mudar um pouquinho a rotina", observou. Yane não se desligou do pentatlo moderno. Hoje, ela está participando de uma reunião da comissão de atletas do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), no Rio de Janeiro. No total, apenas 19 competidores fazem parte do seleto grupo da entidade e representam 16 modalidades.

O presidente Michel Temer deve nomear o advogado Tarcísio Vieira de Carvalho Neto para a vaga da ministra Luciana Lóssio, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O mandato dela se encerrará no dia 5. Ele foi o primeiro colocado na lista tríplice definida pelos ministros do Supremo Tribunal Federal. Ministro substituto no TSE desde fevereiro de 2014, Tarcísio é um dos advogados eleitoralistas mais admirados do País. A informação é do colunista Cláudio Humberto.

O futuro ministro Tarcísio é o mais antigo da classe de advogados no TSE. Ele foi assessor do ministro Marco Aurélio no STF durante anos.

Como o ministro Admar Gonzaga, que assumiu a vaga de Henrique Neves, Tarcísio é o que está há mais tempo na condição de substituto.

O sucessor de Luciana Lóssio poderá vir a participar do julgamento da ação do PSDB que pede a cassação da chapa Dilma-Temer.

O ex-presidente do PT e condenado no processo do mensalão José Genoíno foi citado pelo ex-diretor da Odebrecht, Alexandrino de Alencar e pelo ex-superintendente da empreiteira, Carlos Armando Paschoal, em delações premiadas acordadas com o Ministério Público. Segundo Alexandrino de Alencar, depois do processo do mensalão, Genoíno começou a ter problemas financeiros e, por isso, a Odebrecht fez intervenções diretas para ajudá-lo.

“Depois que aconteceu o mensalão, visitei o José Genoíno. Uma das vezes que eu o procurei, vi que ele estava em sérias dificuldades financeiras, e isso me impactou, até pela relação que tinha ao grupo. Sendo que procurei o Emílio Odebrecht e disse ‘Zé Genoíno está em dificuldades’. ‘Então vamos ajudá-lo com alguns recursos’ (teria respondido Emílio). E eu fiz isso pessoalmente. Em 4 operações no valor de R$ 15 mil com codinome ‘Natal'”, contou Alexandrino.

Genoíno também disputou as eleições de 2010 ao cargo de deputado federal pelo PT, mas não venceu. E, segundo o delator Carlos Armando Paschoal, o petista foi o único candidato não eleito que, naquele ano, depois de feitas as doações para sua campanha ao Congresso, voltou a procurar os executivos da empreiteira para agradecer as doações.

Procurado pela reportagem, Genoíno disse que não vai comentar o relato dos delatores, pois trata-se de “mentira”. Os processos foram encaminhados pelo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, para a Procuradoria da República em São Paulo.

http://s2.glbimg.com/gDbnr9MX7Ek8ng8v9PIU-NZCEV8=/0x0:1040x584/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2017/X/m/k3ix4vRoSHH41FAR9H7Q/celpe-aplicativo.jpg

Já imaginou avisar a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) que está faltando energia via um aplicativo no celular? A distribuidora lançou, oficialmente, nesta segunda-feira (17) um aplicativo gratuito para smartphones (disponível para os sistemas Androide, IOS e Windows Phone). Também podem ser acessados outros serviços oferecidos pela concessionária. A ferramenta está disponível para os mais de 3,6 milhão de clientes da distribuidora de energia.

Para baixar o aplicativo, é preciso ter o número do contrato. Além da comunicação de eventual falta de energia, o cliente pode utilizar o aplicativo para solicitar a segunda via da conta, religação de energia e consultar o histórico de consumo e de faturas em aberto. A nova ferramenta foi concebida com a finalidade de ampliar a qualidade no atendimento aos clientes da Celpe.

Para acessar e baixar o novo aplicativo, o consumidor deve entrar nas lojas de compras disponíveis nos smartphones, buscar "Celpe" e instalar gratuitamente. É preciso realizar um cadastro com número do CPF ou CNPJ, da Conta Contrato e telefone de contato. Os dados cadastrais do cliente irão facilitar a localização da ocorrência, agilizando o tempo de atendimento.

Além do novo aplicativo, a Celpe disponibiliza diversos canais de relacionamento. Os clientes da empresa contam com atendimento presencial em todos os 184 municípios pernambucanos e na Ilha de Fernando de Noronha. As lojas e os pontos Celpe Serviços funcionam de segunda-feira a quinta-feira, das 8h às 16h30, e nas sextas-feiras, das 8h às 16h. Serviços comerciais e operacionais também podem ser acessados por meio da Agência Virtual (no site www.celpe.com.br) e do teleatendimento gratuito 116.

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/wp-content/uploads/sites/41/2015/08/sergio-moro-foto-sylvio-sirangelo-trf4.jpg

O juiz federal Sérgio Moro autorizou nesta segunda-feira (17), que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ouça 87 testemunhas em ação penal sobre suposta propina de R$ 75 milhões paga pela Odebrecht em oito contratos da Petrobrás. Lula é acusado de praticar os crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro.

“Já que este julgador terá que ouvir oitenta e sete testemunhas da Defesa de Luiz Inácio Lula da Silva, além de dezenas de outras, embora em menor número arroladas pelos demais acusados, fica consignado que será exigida a presença do acusado Luiz Inácio Lula da Silva nas audiências nas quais serão ouvidas as testemunhas arroladas por sua própria Defesa, a fim prevenir a insistência na oitiva de testemunhas irrelevantes, impertinentes ou que poderiam ser substituídas, sem prejuízo, por prova emprestadas”, determinou Moro.

O magistrado autorizou a dispensa de todos os acusados nas audiências de oitiva das testemunhas de acusação e nas audiências de oitiva das testemunhas arroladas pelas demais defesas. “Fica, porém, indeferida a dispensa da presença dos acusados nas audiências de oitiva das testemunhas arroladas por suas próprias defesas. Em outras palavras, os acusados deverão comparecer pessoalmente nas audiências destinadas à oitiva de suas próprias testemunhas”, ordenou.

Em defesa prévia, em 26 de janeiro, a defesa de Lula havia convocado 52 testemunhas. Em 23 de fevereiro, em nova manifestação, arrolou mais 35. Na lista de Lula estão o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho, o empresário Jorge Gerdau, dois senadores, dois deputados federais, o Ministro da Fazenda e um Ministro do TCU.

Moro declarou que ‘é absolutamente desnecessária a oitiva de todas’ as testemunhas. O magistrado apontou que em outra ação penal na qual o petista é réu a defesa desistiu ‘de várias dessas mesmas testemunhas, inclusive durante a própria audiência (como o caso do ex-ministro José Aldo Rebelo Figueiredo, dispensado pela Defesa de inopino)’.

Luiz Inácio Lula da Silva é apontado como o responsável por comandar uma sofisticada estrutura ilícita para captação de apoio parlamentar, assentada na distribuição de cargos públicos na Administração Pública Federal. A denúncia aponta que esse esquema ocorreu nas mais importantes diretorias da Petrobrás, mediante a nomeação de Paulo Roberto Costa e Renato Duque para as diretorias de Abastecimento e Serviços da estatal, respectivamente.

Nesta denúncia, a propina, equivalente a percentuais de 2% a 3% dos oito contratos celebrados entre a Petrobrás e a Construtora Norberto Odebrecht S/A, totaliza R$ 75.434.399,44. Por meio do esquema, diz a denúncia, estes diretores geravam recursos que eram repassados para enriquecimento ilícito do ex-presidente, de agentes políticos e das próprias agremiações que participavam do loteamento dos cargos públicos, bem como para campanhas eleitorais movidas por dinheiro criminoso.

Também foram denunciados o empresário Marcelo Odebrecht, acusado da prática dos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro; Antonio Palocci e Branislav Kontic, denunciados pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro; e Paulo Melo, Demerval Gusmão, Glaucos da Costamarques, Roberto Teixeira e Marisa Letícia Lula da Silva, acusados da prática do crime de lavagem de dinheiro.

COM A PALAVRA, LULA

Nota

A decisão proferida ontem (17/04) pela 13ª. Vara Federal Criminal de Curitiba nos autos da Ação Penal nº 5063130-17.2016.4.04.7000/PR exigindo a presença de Lula em audiências para ouvir testemunhas de defesa configura mais uma arbitrariedade contra o ex-presidente, pois subverte o devido processo legal, transformando o direito do acusado (de defesa) em obrigação. Presente o advogado, responsável pela defesa técnica, a presença do acusado nas audiências para a oitiva de testemunhas deve ser uma faculdade e não uma obrigação.

Continue reading

http://retironoticias.com.br/wp-content/uploads/2015/09/lula1.jpg

O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou nesta segunda-feira (17), em nota, que a decisão do juiz federal Sérgio Moro que exige a presença do ex-chefe do Executivo em audiências para ouvir testemunhas de defesa configura "mais uma arbitrariedade" contra o cliente. Martins afirmou que a determinação subverte o devido processo legal e transforma o direito de defesa de Lula em obrigação.

Na decisão, Moro autorizou que a defesa do ex-presidente ouça 87 testemunhas em ação penal sobre suposta propina de R$ 75 milhões paga pela Odebrecht em oito contratos da Petrobras. Lula é acusado de praticar os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Na mesma decisão, o juiz federal determinou a presença do ex-presidente nas audiências.

De acordo com Martins, presente o advogado, responsável pela defesa técnica, a presença do acusado nas audiências para a oitiva de testemunhas deve ser uma faculdade e não obrigação. Segundo o advogado, Moro pretende, "claramente", desqualificar a defesa e manter Lula em cidade diversa da qual ele reside para "atrapalhar" suas atividades políticas, "deixando, mais uma vez, evidente o 'lawfare'".

"A decisão também mostra que Moro adota o direito penal do inimigo em relação a Lula e age como 'juiz que não quer perder o jogo', como foi exposto pelo renomado jurista italiano Luigi Ferrajoli em análise pública realizada no último dia 11/04 no Parlamento de Roma (www. averdadedelula.com.br)", diz o comunicado.

"Essa decisão foi proferida na ação penal em que Lula é – indevidamente – acusado de ter recebido um terreno para a instalação do Instituto Lula e um apartamento, vizinho ao que reside. No entanto, as delações dos executivos da Odebrecht mostraram que o ex-presidente não recebeu tais imóveis, o que deveria justificar a extinção da ação por meio de sua absolvição sumária", finaliza.

Romero Jucá,líder do governo no senado (Foto:  Mateus Bonomi/Agif/Folhapress)

Romero Jucá (PMDB-RR) não descarta disputar as eleições de 2018 como deputado federal, após mais de 20 anos como senador. O medo de perder o foro privilegiado em razão da Lava Jato é o motivo. Renan Calheiros tinha essa pretensão, mas a candidatura de Renan Filho à reeleição ao governo de Alagoas o impede.

Após a publicação da notícia, o senador Romero Jucá entrou em contato para dizer que jamais cogitou tal possibilidade. balela.

Paulo Câmara (PSB) prometeu a trabalhadores rurais, no 6º Grito pela Terra, reajustar o Chapéu de Palha em 10% / Ricardo B. Labastier/ JC Imagem

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), vai enviar ainda nesta semana, à Assembleia Legislativa, Projeto de Lei para corrigir em 10% o valor da bolsa concedida a trabalhadores rurais pelo Programa Chapéu de Palha. Essa foi uma das promessas feitas na tarde desta segunda-feira (17/04) diante do 6º Grito da Terra, que reuniu camponeses ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetape) e ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) numa manifestação contra a Reforma da Previdência e cobranças ao Estado para uma melhor convivência com o sétimo ano consecutivo de estiagem. Câmara listou ainda medidas como perfuração de poços e instalação de cisternas para socorrer os trabalhadores na estiagem, “para que o produtor rural possa produzir mais apesar da seca”.

Dois decretos, criando comissões para desenvolvimento de um plano de reestruturação da Zona da Mata e de produção de orgânicos, também foram assinados. Câmara assumiu o compromisso de lutar contra a Reforma da Previdência numa articulação com governadores do Nordeste. No ato, lembrou o aniversário do Acordo do Campo, assinado por Miguel Arraes em 1963, que garantiu aos trabalhadores da Zona Rural direitos equivalentes aos concedidos aos urbanos, e a luta de Eduardo Campos (PSB) em defesa dos camponeses.

Doriel Barros, presidente da Fetape, disse esperar que sejam efetivadas nos próximos dias as ações, não só no Agreste e Sertão, onde a estiagem é mais grave, como também na Zona da Mata, “que convive com a miséria”. Sobre a bolsa do Chapéu de Palha, afirmou que a proposta defendida pela classe é desvincular o Bolsa Família da assistência estadual (quem tem Bolsa Família recebe valor menor do Chapéu de Palha). “O reajuste, que não vinha acontecendo, e a possibilidade de inserir mais de um membro da família são pontos importantes que conseguimos avançar nessa nova negociação com o Estado”, comentou. A bolsa do Chapéu de Palha varia de R$ 100 a R$ 246. Quando foi criada por Miguel Arraes, a ajuda chegava a uma salário mínimo, hoje no valor de R$ 937.

O Grito da Terra, em Pernambuco, reuniu cerca de seis mil trabalhadores rurais, conforme a Fetape. Um grupo liderado pelo MST acampou na sede local do Incra pela manhã e depois saiu em passeata pelo Recife. Unidos aos liderados pela Fetape, participaram de uma audiência pública na Assembleia Legislativa sobre Reforma da Previdência e, em seguida, em caminhada, deslocaram-se ao Palácio do Campo das Princesas, onde uma comissão reuniu-se por cerca de duas horas com o governador Paulo Câmara. Enquanto aguardava o resultado do encontro, a multidão gritava “Fora Temer”, “Golpista, a culpa é tua”, fazendo uma crítica ao Projeto de Reforma da Previdência do governo federal, que quer instituir a contribuição individual obrigatória dos trabalhadores rurais para fins de aposentadoria e aumentar a idade mínima, hoje de 55 anos para a mulher e 60 anos para o homem do campo. A lista completa de reivindicações pode ser acessada no site da Fetape.

Continue reading

cvli

Por Fernando Castilho

O Governo de Pernambuco conseguiu algo que faria qualquer estudante da cadeira de estatística ser reprovado no curso de nivelamento nas universidades federais brasileiras: Comparar a média de um mês como fevereiro (que tem exatos 28 dias) com a média de março – que tem 31. Isso é errado. Não existe isso de média mensal para números absolutos.

Estão aplicando uma criativa metodologia. Ou produzindo verdades alternativas. E assim temos algumas coisas bizarras como se dizer num documento oficial que, na média (- 0,21%), houve menos assassinatos em março (quando foram mortas 548 pessoas) se comparado com fevereiro quando houveram 496. Até porque num único trimestre temos o absurdo número de 1.522 mortes.

Da mesma forma que está errado em dizer que houve uma redução na média entre os dois meses de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) quando, em março, 10.321 pessoas foram vítimas de um assaltante lhe apontando uma arma, ou foram vitimas de uma explosão de um caixa eletrônico, quando em fevereiro forma 9.962. O número importa pouco pois estamos falando de quase 10 mil pessoas que viveram esse drama. Então não faz qualquer sentido dizer que a média caiu 6,42% porque ninguém é assaltado na média. Até porque este ano já contamos 31.570 vítimas desse tipo de crime.

Outra coisa absurda é afirma que tivemos menos roubos de carros porque a média, entre fevereiro (28 dias) e março (31 dias), foi de 7,58% quando em março tivemos 584 carros roubados e em fevereiro 572.

Mas existem coisas que soam como uma agressão maior ao cidadão. O governo está dizendo que tivemos uma média diária menor de estupros (-3,85%) quando no mês de março 165 mulheres foram vítimas desse tipo e crime contra outros 155 em fevereiro. Estupro é um crime hediondo. Isso é um desrespeito às 497 mulheres que, este ano, sofreram o drama pessoal de serem violentadas sexualmente. Por acaso alguma mulher é violentada na média?

Isso não quer dizer que a Polícia esteja parada. Não é disso que se trata aqui. O que se questiona é o desrespeito de tentar se distorcer números absolutos de uma forma que agride a inteligência das pessoas. Como dizer que há redução se, em março, tivemos 52 assassinatos a mais que em fevereiro. Que em março tivemos menos crimes contra o patrimônio quando foram 359 a mais que em fevereiro? Ou que houve redução de estupros quando 10 mulheres a mais foram violentadas em março que o total de fevereiro?

Continue reading