Sanna Marin durante as votações na manhã de domingo (8)  — Foto: Vesa Moilanen/Lehtikuva/Via Reuters

A nova primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, que foi escolhida no domingo (08), será a líder de país mais jovem do mundo quando assumir o governo.

Aos 34, ela é mais jovem que o primeiro-ministro da Ucrânia, Oleksiy Honcharuk, de 35.

Marin foi criada por uma mãe solteira. A nova primeira-ministra já deu uma entrevista a uma TV finlandesa que se sentiu discriminada uma época em que sua mãe teve uma relação com uma outra mulher. No ano passado, ela mesma se tornou mãe.

Marin é a primeira pessoa de sua família a chegar à universidade –cursou administração na Universidade de Tampere; sua dissertação foi sobre a profissionalização de líderes políticos do país.

Em 2006, quando tinha cerca de 20 anos, começou a se aproximar da política. Foi eleita para o Parlamento pela primeira vez em 2015.

Ela foi ministra dos Transportes e é membro do Partido Social-Democrata (SDP). Sua principal plataforma política é a defesa do Estado do bem-estar social e de regras trabalhistas. Antes de Marin, a Finlândia já teve duas mulheres como líderes. A antecessora, Antti Rinne, provavelmente seguirá à frente dos sociais democratas.

Ela renunciou na semana passada depois que um aliado, o Partido do Centro, retirou seu apoio por não confiar mais em Rinne. As habilidades de Rinne como líder vinham sendo criticadas depois de uma greve do serviço de estatal de correio, que se espalhou para outros setores da economia.