Divulgação/PF

Cerca de 1.130kg de drogas apreendidas entre investigações de 2018 a 2020 em Pernambuco foram incineradas. A queima dos entorpecentes, que foi desenvolvida pela Polícia Federal em Pernambuco com participação da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (APEVISA) e do Ministério Público Estadual (MPPE), aconteceu em indústria localizada no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife, mas não teve maiores detalhes divulgados. Dentre as drogas destruídas estavam cocaína, maconha, skank, haxixe e metanfetamina. 

Em nota, a Polícia Federal informou que todo material foi incinerado com autorização judicial. A ação aconteceu como fechamento da Semana Nacional de Políticas Sobre Drogas de 2020, realizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Apreensões

As apreensões de drogas em Pernambuco acontecem geralmente em ações de repressão ao tráfico internacional, desenvolvidas pela Polícia Federal, tanto no Aeroporto Internacional dos Guararapes, como nos Portos do Recife e de Suape. Nos locais, barreiras de fiscalização investigam ônibus e demais veículos com a ajuda de cães farejadores. 

De acordo com a PF, o objetivo de tais barreiras é desmontar as organizações envolvidas com tráfico de drogas no estado. “Agimos para desarticular grandes quadrilhas interestaduais com o objetivo de prender os principais fornecedores de drogas através das rodovias, principalmente aquelas que dão acesso ao nosso estado, afim de que esta droga (principalmente pasta base de cocaína) não chegue ao seu destinatário final para transformação em laboratórios clandestinos de pedras de crack no intuito de abastecer os vários pontos de venda de drogas em nosso estado”.