O ex-ministro Geddel Vieira Lima Foto: Jorge William / Agência O Globo

Condenado a 14 anos e dez meses de prisão por lavagem de dinheiro e associação criminosa, o ex-ministro Geddel Vieira Lima foi autorizado a cumprir pena em Salvador. Em decisão assinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, Geddel teve pedido atendido para ser transferido do Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, para o Centro de Observação Penal (COP), na capital baiana.

Ao fundamentar o pedido, o ex-ministro argumentou que sua mãe é “idosa e portadora de graves enfermidades”. Por isso, não consegue visitá-lo há quase dois anos, quando Geddel foi preso preventivamente.

No despacho em que determinou a transferência, Fachin citou a Lei de Execução Penal, que trata da possibilidade de cumprimento de pena em local onde o preso tem “vínculos familiares”.

A condenação de Geddel está relacionada ao caso dos R$ 51 milhões encontrados em malas de dinheiro e caixas em um apartamento em Salvador em 2017. No mesmo processo, seu irmão, Lúcio Vieira Lima, foi condenado pelo Supremo, mas ainda está em liberdade.

Consultado por Fachin, o governo da Bahia informou que “disponibiliza vagas no Centro de Observação Penal – COP, unidade que dispõe das condições de segurança exigidas para o recebimento de presos que respondam a ação penal naquela Corte Suprema”. Com informações de O Globo.