Ascom 

Atendendo a uma reivindicação de mais de dez anos, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira concluiu o alargamento da estrada vicinal que liga as comunidades rurais de Queimada Grande e Carapuça. A reivindicação era feita pelos moradores do Portázio, comunidade que fica no meio do caminho e é uma das mais beneficiadas com a ação.

“Esse alargamento vai dar mais segurança para quem trafega na região. Muitas vezes os carros passavam próximos uns dos outros e os motoqueiros também sofriam bastante. Fico feliz em poder atender a uma demanda tão desejada pela comunidade,” destacou o secretário de Agricultura, Ademar Oliveira.

A Secretaria de Agricultura também recuperou a estrada da comunidade de Covoadas, que estava intransitável devido às últimas chuvas que caíram na região.

Algumas cidades registraram mais precipitação que o esperado para todo o mês de maio e as consequências se assemelham aos de 2010

A previsão do tempo para esta quarta-feira (31), para a Região Metropolitana do Recife (RMR) e Zona da Mata Norte e Sul será de céu nublado com pancadas de chuva com intensidade moderada a forte. As informações são da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), que emitiu um alerta válido por 24h na noite desta quarta (30).

No Agreste e Sertão pernambucanos, o tempo também fica parcialmente nublado, mas as precipitações devem se concentrar de forma isolada no período da tarde e noite, com intensidade fraca a moderada.

As temperaturas em todo o Estado devem variar entre a mínima de 18º e a máxima de 28º. 

Defesa Civil

A Defesa Civil do Recife recomenda que moradores de locais de risco devem procurar se abrigar em locais seguros, se necessário. O órgão mantém um plantão permanente de 24h e pode ser acionado pelo telefone 0800 081 3400. A ligação é gratuita.

Aluísio Moreira

Um andar do Palácio das Princesas se transformou em “buncker” no enfrentamento aos estragos das chuvas que atingem Pernambuco.

Por determinação do governador Paulo Câmara, desde domingo (28), o segundo andar – onde ficam a residência oficial e a Sala de Monitoramento, virou um andar coletivo de trabalho.

É de lá de onde partem as ações emergenciais e estruturais para dar assistência aos 24 municípios que estão em estado de emergência.

O secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni, coordena as equipes de trabalho que envolvem todas as secretarias e operativas do Governo.

“Estamos na sala de crise para atender rapidamente as demandas que surgem. Vivemos uma situação excepcional e isso exige tratamento à altura. O governador foi claro: devemos seguir o rito legal, mas sem burocracia. As famílias atingidas precisam do nosso trabalho incansável”, afirmou Márcio Stefanni.

O Gabinete de Crise Central dialoga com os gabinetes instalados em cada um dos municípios em estado de Emergência.

Os secretários estaduais estão nas cidades, acelerando o atendimento à população.

“Na Sala de Monitoramento, o governador Paulo Câmara comanda várias reuniões ao longo do dia com todos os agentes envolvidos na força-tarefa para atender às necessidades dos municípios e da população atingida. Nessas reuniões são avaliadas todas as ações do dia, demandas e os passos seguintes”, contam auxiliares.