http://s2.glbimg.com/is2aHLXKh1OHoUoGjrpdQIBEPeA=/620x465/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2016/09/13/queijo_apreendido.jpg

A Polícia Civil de Pernambuco apreendeu, ontem, no Mercado de Afogados, cerca de 14 toneladas de queijo do tipo coalho, impróprias para o consumo. O produto, transportado de forma inadequada em pelo menos 16 caminhões, de propriedade de comerciantes do ramo, não estava embalado a vácuo, como exige a Lei, e também não apresentava a data de fabricação. A ação, batizada como operação Zero Lactose, foi realizada sob a coordenação do delegado Antônio Guerra, titular da Delegacia de Crimes Contra a Propriedade Imaterial e a participação da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro).

Os veículos foram levados para o Parque de Exposição de Animais, na Avenida Caxangá, no Cordeiro, onde funciona a Adagro. Depois da pesagem das peças, grande parte embalada com sacos plásticos de marcas falsificadas, o delegado determinou a destruição e o encaminhamento do material para o Lixão da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes. Ele disse que os comerciantes poderão responder pelos crimes de ordem tributária contra o consumidor, pela qualidade do produto e contra a saúde pública, uma vez que ficou constatada a falta de higiene na fabricação. O delegado Antônio Guerra afirmou que a operação só foi possível graças a uma denúncia anônima que resultou também na apreensão de 65 mil embalagens plásticas que seriam usadas para embalar o queijo do tipo coalho.

http://joseliamaria.com/wp-content/uploads/2018/04/IMG_20180430_084838-1024x721.jpg

A Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) recebeu ontem (18), mais 75 motocicletas que vão fortalecer o trabalho de segurança ostensiva e prevenção à violência em todo o estado. Os veículos compõem o último lote de um conjunto de 700 motos adquiridas pelo Governo de Pernambuco para reforçar a estrutura operacional da PMPE. O investimento foi de R$ 20 milhões.

Das 75 novas motos, 33 veículos reforçarão a frota de batalhões de área da Região Metropolitana do Recife (RMR), como o 1º BPM, em Olinda; o 6º e 25º BPM, em Jaboatão; o 11º e 19º BPM, em Recife; e o 18º BPM, no Cabo de Santo Agostinho. As demais serão distribuídas entre unidades especializadas, como o 1º Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran); o Batalhão de Policiamento Especializado do Interior (Bepi); o Batalhão de Polícia de Guarda (BPGD); a Companhia Independente de Apoio ao Turista (CIATur); Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães); Companhia Independente de Policiamento com Motocicletas (CIPMotos); Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (CIPOMA); e Regimento de Polícia Montada (RPMon).

“Essas motocicletas fazem parte do grande esforço que o Governo do Estado vem fazendo no sentido de reequipar e qualificar o trabalho das nossas policiais”, ressaltou o  comandante da PM, coronel Vanildo Maranhão durante a solenidade, realizada, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, no Derby.  “Esperamos que ações como essa nos possibilitem manter a redução da criminalidade em todo o Estado para que a população tenha cada vez mais a segurança necessária no seu dia a dia”, reforçou o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

Dois policiais militares, entre eles um coronel, acusados de participação num grande esquema de desvio de combustíveis em Pernambuco, foram punidos pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Segundo as investigações, quase R$ 500 mil teriam sido desviados entre os anos de 2004 e 2007.

O coronel Dilson Silva e Meira e o capitão Marcos Aurélio da Silva Fausto, que eram lotados no 8º Batalhão da Polícia Militar, em Salgueiro, no Sertão, estariam entre os líderes do esquema, que utilizava créditos do cartão Ticket Card para desviar o dinheiro que deveria ser destinado para o abastecimento de combustíveis nas viaturas.

Após investigação, a Corregedoria Geral da SDS decidiu que os policiais deveriam ser punidos com a perda das patentes. A decisão, assinada pelo secretário Antônio de Pádua, foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (19).

Além de processo administrativo, os policiais respondem criminalmente. O coronel, o capitão e outros quatro PMs são réus pelo crime de peculato (desvio de dinheiro público) há dez anos. O processo segue em tramitação na Vara de Justiça Militar, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Com informações do RondaJC.

Imagem do pleno do TRE-PE com o presidente falando para os representantes das concessionárias e órgãos públicos

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) uma ampla reunião com órgãos públicos e empresas privadas que são concessionárias de serviços públicos. Na pauta do encontro, a logística das Eleições. É sempre bom lembrar que o primeiro turno acontece no próximo dia 7 de outubro.

Entre outros pedidos de colaboração, o Tribunal solicitou a suspensão temporária de serviços de manutenção/construção ou outras ações que possam obstruir ou prejudicar o bom andamento das atividades planejadas pela Justiça Eleitoral.

A ideia é facilitar o ir e vir tanto dos eleitores quanto dos servidores da Justiça Eleitoral nos dias que antecedem as Eleições e, principalmente, no dia 7 de outubro. A infraestrutura de energia e telecomunicações, além de um fácil acesso para o transporte de urnas, por exemplo, são cruciais para o TRE antes, durante e depois das Eleições.

O presidente do TRE-PE, desembargador Luiz Carlos Figueirêdo, abriu a reunião abordando tópicos mais amplos das Eleições 2018, como fake news e segurança da urna. Também reforçou a necessidade de colaboração entre o TRE e as empresas que ajudarão nas Eleições 2018.

“O fundamento da nossa reunião é justamente mostrar toda a nossa logística, todo o nosso esforço, e que agora a gente precisa da colaboração desses órgãos para que o processo eleitoral ocorra normalmente”, destacou o desembargador.

Após a fala do presidente do TRE-PE, a diretora-geral do Tribunal, Isabela Landim, apresentou o  secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do Tribunal (Stic), George Maciel, que conduziu os trabalhos.

Ele explicou a logística das Eleições e esclareceu dúvidas sobre o processo preparatório e o que cada empresa pode fazer para facilitar o processo eleitoral tanto no dia quanto antes das Eleições.

George Maciel também reforçou que existe uma preocupação em combater a desinformação em relação à segurança do processo eleitoral e que a operação das eleições é de segurança nacional. “Nós pretendemos que essas Eleições ocorram da forma mais tranquila possível, assim como todas as outras”, disse. “Essa é nossa oportunidade de contribuir com a democracia e tirar o Brasil dessa situação crítica que estamos vivendo hoje.”

Compareceram à reunião de hoje o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes de Pernambuco (DNIT-PE), a Polícia Rodoviária Federal de Pernambuco (PRF-PE), Detran-PE, Compesa, Vivo, Worldnet Telecom, Smart Networks, Secretaria de Turismo do Recife, Oi, Celpe e a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb).

Da parte do TRE, além dos já citados, estiveram e contribuíram com a reunião a secretária de Administração, Tereza Lima, e a coordenadora da seção de comunicação da Stic, Ana Luiza Azevedo.

Durante duas horas e meia, os candidatos ao governo do Estado discutiram suas ideias e propostas no debate promovido, na manhã desta terça-feira (18), pela Rádio Liberdade de Caruaru, no auditório do Sest/Senat, retransmitido por outras oito emissoras do Estado. O candidato da coligação Pernambuco Vai Mudar, senador Armando Monteiro (PTB), apresentou suas propostas para mudar o Estado e cobrou do governador Paulo Câmara (PSB) as promessas não cumpridas em diversas áreas. “Pudemos discutir ideias e confrontar projetos. Pernambuco deseja mudar. Com as propostas que defendemos, Pernambuco vai mudar”, destacou Armando ao fim do debate.

Mais uma vez, os questionamentos de Armando ficaram sem resposta. “Foi uma ótima oportunidade para debater os problemas de Pernambuco. Pudemos apresentar nosso projeto, mas, infelizmente, o governador preferiu fugir da realidade e ficar no discurso fácil da transferência de responsabilidade”, afirmou Armando, que também debateu com os candidatos Dani Portela (PSOL) e Maurício Rands (PROS).

Logo no primeiro bloco, Armando perguntou por que Paulo não cumpriu promessas que fez em 2014, como a duplicação dos salários na educação, os quatro hospitais e seis UPAEs que não foram feitos e o bilhete único para o transporte público. O governador mais uma vez culpou “a crise” e não respondeu à pergunta. “O governador nem cumpriu o que prometeu e já há uma nova geração de promessas”, comentou Armando.

No desenrolar do debate, Armando pôde apresentar propostas como o Comando Cidadão, que vai diminuir os índices de violência alarmantes no Estado, o Expresso Saúde, um serviço de otimização da gestão da saúde com mutirão para realização de cirurgias e exames, e o plano de recuperação da malha viária de Pernambuco.

Armando ainda apresentou soluções para problemas como os baixos índices da educação fundamental de Pernambuco nos rankings do MEC. “Vamos fazer, como o Ceará fez, um mecanismo de incentivo de ICMS aos municípios, porque nós vemos a educação como um todo. É necessário ainda que conectemos mais o ensino médio com o ensino técnico”, afirmou.

Ao final do debate, Armando comemorou o bom desempenho ao lado dos apoiadores da sua candidatura, na saída do Sest/Senat, incluindo centenas de motociclistas que apoiam a proposta de isenção de IPVA de motos de até 150 cc e do parcelamento de débitos de proprietários de motos apreendidas no Estado. “O que está em discussão é o futuro de Pernambuco. Não podemos perder esse foco. Vamos seguir apresentando nossas propostas para mudar Pernambuco”.

Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação

De uma semana para cá, a rejeição ao candidato Jair Bolsonaro (PSL) oscilou de 41% para 42%, mostra pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nessa terça-feira (18). Já o índice de rejeição de Fernando Haddad (PT) cresceu de 23% para 29%. O levantamento anterior foi divulgado no último dia 11.

Marina Silva (Rede) é rejeitada por 26% do eleitorado – o porcentual era de 24% há uma semana. Na sequência, a parcela do eleitorado que diz não votar de jeito nenhum em Geraldo Alckmin (PSDB) variou de 19% para 20%. Ciro Gomes (PDT) é reprovado por 19% – era por 17% anteriormente.

Henrique Meirelles (MDB), Eymael (DC) e Cabo Daciolo (Patriota) têm 11% de rejeição. Guilherme Boulos (PSOL) e Alvaro Dias (Podemos) são rejeitados por 10%; João Amoêdo (Novo) e Vera Lúcia (PSTU), por 9%; e João Goulart Filho (PPL), por 8%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores de 16 a 18 de setembro em 177 municípios. A margem de erro estimada é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018. Com informações do Estadão Conteúdo.

https://i2.wp.com/www.blogdogordinho.com.br/site/wp-content/uploads/2018/09/transposicao.jpg?resize=640%2C428

A Agência Nacional de Águas (ANA) disse que publicará nesta quarta-feira resolução com o valor das tarifas da água do Eixo Leste da Transposição do São Francisco direcionada a Pernambuco e à Paraíba.

A agência aprovou no início de setembro o Plano de Gestão Anual (PGA), que define o rateio da água do Eixo Leste em 2018. Pernambuco vai receber 0,75 metros cúbicos por segundo de água para abastecer Sertânia, Tabira, São José do Egito, Arcoverde, Pesqueira e comunidades. Já a Paraíba receberá 4,672 metros cúbicos por segundo. Quando iniciar a operação comercial, os Estados vão trabalhar com as quantidades definidas pelo PGA. Para isso, faltam algumas etapas, como a assinatura dos contratos entre as operadoras estaduais e federal, a Codevasf.

“Como o Eixo Leste ainda está em fase de testes, a operação comercial não foi iniciada. A resolução vai trazer quanto Pernambuco e a Paraíba vão ter que pagar por metro cúbico e o valor anual total. Para saber essa última informação, falta a data de assinatura do contrato e do início da operação comercial. O valor total vai ser uma proporção dependendo do período de operação este ano”, explica o superintendente adjunto de Regulação, Patrick Thomas. O prazo estabelecido na outorga concedida pela ANA ao Ministério da Integração para a fase de testes termina no dia 31 de dezembro este ano. A pasta respondeu que vai cumprir o prazo dado pela agência.

“Hoje, Pernambuco recebe pouca água da transposição, algo em torno de 60 litros por segundo. O Estado foi muito prejudicado pela liberação de recursos (do governo federal) para obras como a Adutora e o Ramal do Agreste. O Estado tem muito interesse em participar do Projeto de Integração do São Francisco. Estamos com obras como a Adutora do Moxotó em fase de testes que vai tirar água do Eixo Leste para atender oito municípios. Mas só vamos sentir mudança no abastecimento do Agreste em três anos e meio, com a Adutora e o Ramal do Agreste. Agora, estamos estudando a minuta do contrato para chegar a um entendimento junto com os outros Estados para poder se posicionar de forma conjunta”, comenta o assessor executivo para a presidência da Compesa, Fernando Lôbo.

Os 35 partidos políticos brasileiros já embolsaram somente nos oito primeiros meses de 2018, até agosto, R$2,3 bilhões públicos dos fundos eleitoral e partidário que os políticos inventaram para evitar Policia Federal na porta. A maior parte da tunga bilionária, R$1,7 bilhão, é do fundão eleitoral criado em 2017 com base no custo da eleição de 2014, a mais cara da História: R$5,1 bilhões. Fundo partidário e multas (que retornam aos partidos) aumentam a bolada. A informação é da Coluna de Cláudio Humberto.

As doações de pessoas físicas já somam R$194,5 milhões. Magnata das distribuidoras de combustíveis, Rubens Ometto doou R$6 milhões.

Os candidatos já usaram R$191,2 milhões do próprio bolso para fazer campanha. No ranking do TSE, 17 superaram a marca de R$1 milhão.

Candidato a presidente, Henrique Meirelles (MDB) é, com folga, quem mais investiu na própria campanha: R$45 milhões até agora.

O Tribunal Superior Eleitoral mantém a lista atualizada das despesas e o total, a mais de duas semanas da eleição, já é de R$ 3,2 bilhões.

Renúncias têm ganhado espaço nas Eleições 2018

O governo do presidente Michel Temer estimou que as renúncias tributárias chegarão a R$ 306,398 bilhões no ano que vem, o equivalente a 4,12% do PIB (Produto Interno Bruto), valor de dez orçamentos anuais do Bolsa Família. O montante também chega perto do que seria necessário para bancar todas as despesas de pessoal em 2019, estimadas pelo governo em R$ 325,9 bilhões. Os dados constam em informações complementares enviadas pelo Executivo ao Congresso sobre o projeto de LOA (Lei Orçamentária Anual) do próximo ano.

Pelo documento, as diferentes renúncias referentes apenas ao Simples, regime tributário simplificado para microempresas e empresas de pequeno porte, somarão R$ 87,253 bilhões. Com a Zona Franca de Manaus, serão outros R$ 24,038 bilhões. Já com renúncias ligadas à desoneração de itens da cesta básica, mais R$ 18,027 bilhões em 2019. Para este ano, a previsão do governo é de menos renúncias tributárias, mas num peso ainda expressivo: R$ 283,447 bilhões.

O tema das renúncias tem ganhado espaço nas discussões eleitorais, com muitos candidatos à Presidência da República ressaltando a necessidade de revisão em programas para melhor alocação de recursos públicos num orçamento marcado por fortes restrições fiscais. Em documento divulgado em maio deste ano, a atual equipe econômica apontou ser preciso fazer um aperfeiçoamento institucional na concessão de benefícios dessa natureza.

“Primeiro, devido ao processo peculiar para a concessão da maioria dos subsídios, ainda carente de institucionalidade de avaliação ex ante [antes do evento], o que facilita o acesso a esses recursos públicos sem qualquer garantia de efetividade”, afirmou o ministério da Fazenda em seu “2º Orçamento de Subsídios da União”.

“Segundo, devido à insuficiência de informações relativas ao alcance dos objetivos estabelecidos para sua concessão, o que dificulta a avaliação ex post [depois do evento] e restringe a transparência e o controle deste mecanismo de financiamento da ação governamental”, completou.

A secretária-executiva da Fazenda, Ana Paula Vescovi, avaliou recentemente, por exemplo, que o limite de R$ 3,6 milhões de faturamento anual para adesão ao Simples é muito alto comparado a outros países.

Com isso, o programa, que ela classifica como principal iniciativa de simplificação tributária no país, estaria escapando de seu objetivo, inibindo o crescimento das empresas, pois algumas prefeririam permanecer no regime pelas vantagens tributárias, em vez de faturar mais.

Membros do governo também têm estudado eventual retirada de produtos da cesta básica que hoje gozam de desoneração, como o salmão e o filé. As renúncias tributárias são consideradas subsídios pelo lado da receita, já que o governo abre mão de receber esses recursos.

Pelo lado das despesas, o governo também lança mão de subsídios, que podem ser tanto explícitos (quando são realizados desembolsos efetivos por meio de equalização de juros e preços, como para o Minha Casa, Minha Vida e para o Pronaf, por exemplo), como implícitos (com recursos do Tesouro Nacional alocados em fundos ou programas, operacionalizados sob condições financeiras que implicam taxa de retorno inferior ao custo de captação do governo, como no caso do Fies). Em 2019, a equipe econômica projetou que os subsídios ligados à despesa vão somar R$ 69,801 bilhões, contra R$ 92,876 bilhões em 2018.

Considerando os subsídios totais, tanto em renúncias quanto em benefícios financeiros e creditícios, a conta será de R$ 376,199 bilhões em 2019, praticamente estável sobre o patamar de R$ 376,323 bilhões calculado para este ano. A estrutura de subsídios seguirá pesando sobre as contas públicas, sendo que para o próximo ano a meta é de um déficit primário de R$ 139 bilhões para o governo central, o sexto resultado anual consecutivo do país.

O presidente Michel Temer afirmou na noite desta terça-feira (18), que aquele que o suceder e vencer as eleições ao Planalto em outubro vai ter que seguir a trilha de reformas do governo emedebista. Ao fazer um balanço de sua gestão, Temer disse que está “asfaltando terreno para o próximo governo”.

Ele ainda mandou recado aos presidenciáveis que criticam as medidas implementadas por seu governo na propaganda eleitoral. Temer disse que dificilmente será possível rever as reformas feitas por sua gestão.

— Eu tenho convicção de que seja quem for eleito vai ter que seguir essa trilha. Dificilmente alguém que venha a ser eleito vai conseguir rever tudo que fizemos, disse o presidente durante premiação que recebeu em evento da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco).

Temer foi homenageado com a “pá dourada”, maior condecoração da entidade, pelo apoio ao setor e pela aprovação da reforma trabalhista. O presidente afirmou que o próximo que chegar ao Planalto terá que fazer a reforma da Previdência, embora o assunto não esteja mais na pauta legislativa.

— Ou se faz a reforma da Previdência ou então o Brasil não suporta, disse o presidente, que decidiu falar de improviso, após ser saudado pelos presentes com uma série de elogios pela aprovação de reformas como o teto de gastos, a lei da terceirização e a reforma trabalhista.

O presidente da Carajas Home Center, Álvaro Mendonça Alves, disse que o governo de Temer foi “corajoso” e lamentou que a reforma da Previdência não tenha passado no congresso porque o presidente foi vítima de “trairagem”.

Depois de receber o Prêmio Estadual Vasconcelos Sobrinho de meio-ambiente da CPRH e ficar em segundo lugar no prêmio nacional de sustentabilidade, promovido pelo Ministério do Meio Ambiente, o Sistema de Reuso de água implantado pela Prefeitura de Afogados da Ingazeira, ganha o mundo despertando o interesse de outros países.

As recentes premiações da iniciativa, além do Prêmio do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, ao qual concorre, fizeram a Prefeitura de Afogados da Ingazeira ser convidada a apresentar o funcionamento do sistema no 10º Encontro Anual da Rede de Biodigestores para a América Latina e Caribe (RedBioLac), que está acontecendo em Foz do Iguaçu, Paraná, e que reúne dezenas de países da América Latina e do Caribe. O encontro acontece na sede da Itaipu Binacional.

Por não poder comparecer ao encontro, o Prefeito de Afogados, José Patriota, está sendo representando pelo assessor técnico da Prefeitura, Elias Silva. Segundo ele, este é o primeiro encontro da rede a ser realizado no Brasil, e termina na próxima sexta-feira. Além de apresentar o funcionamento e as vantagens do sistema de reuso, o representante do município também irá conhecer diversas experiências em energias renováveis, que estão sendo implementadas nos países que participam do encontro. Outra instituição do semiárido que também participa do encontro é a Diaconia, que apresenta o sistema de biodigestores.

O sistema de reuso representou uma economia de mais de 15 mil reais mensais na conta de água paga pela Prefeitura para irrigar o gramado do Estádio Vianão. O esgoto oriundo de 150 residências do São Braz é processado, tratado por intermédio de uma calda bacteriológica enriquecida de rúmen bovino e cascas de laranja, e é transformada em água rica em nutrientes, perfeita para a irrigação do gramado. A próxima parada será em Cabo Verde, arquipélago encravado no meio do oceano atlântico. A Prefeitura de Afogados da Ingazeira foi convidada a chefiar uma missão técnica para apresentar este e outros projetos aqui implementados e estabelecer um intercâmbio. 

TV Globo

E não é só das instituições e países ao longo do mundo que o sistema tem despertado o interesse e a atenção. Nesta quarta-feira (19), uma equipe da TV Globo Nordeste, capitaneada pelo Repórter Roger Casé, virá a Afogados da Ingazeira para produzir uma matéria que será veiculada em um dos programas nacionais da emissora. A equipe também visitará o abatedouro, onde o mesmo sistema, trata o sangue dos animais abatidos, e o transforma em água que já está sendo usada na irrigação de diversas culturas. “Essa iniciativa, além da economia para os cofres públicos, evita que o esgoto e o sangue dos animais contaminem e poluam o meio-ambiente,” destacou Elias Silva. 

https://www.israelita.org.br/cimc/matriculas/assets/img/video1.jpg

De quinta-feira (20) a sábado (22), a comunidade judaica estará reunida em Recife para comemorar os 100 anos de fundação do Colégio Israelita Moysés Chvarts, a mais antiga instituição educacional judaica do país em funcionamento. A programação conta com festa de reencontro, cerimônia especial de Kabalat Shabat (que é uma cerimônia tradicional do recebimento do sábado), e tarde de homenagens a todos que construíram, lutaram e lutam pela instituição. A iniciativa é promovida pela Federação Israelita de Pernambuco (Fipe) e pelo Colégio Israelita.

Fundado em 1918, a instituição educacional visava ensinar o currículo nacional agregado dos valores judaicos, o idioma, a história, a cultura e as tradições. Assim como fazia-se necessário construir um cemitério, que abrigasse o descanso eterno dos que partiam, uma sinagoga, para manter viva a fé e um clube social para congregar, foi preciso fundar o Colégio, onde gerações seriam formadas cidadãos conscientes do compromisso com a pátria que os acolheu e com os valores milenares do seu povo. Isso não teria ocorrido sem a visão dos pioneiros que o conceberam, sem a abnegação de líderes ao longo desses cem anos e sem o apoio da comunidade judaica de Pernambuco.

Por essa escola passaram alunos eminentes. Para citar apenas uma, tivemos a grande escritora Clarice Lispector. Ao longo do tempo, o Colégio Israelita formou gerações de alunos que não só permitiram a perpetuação da cultura judaica, bem como contribuíram nas mais diversas áreas para o desenvolvimento econômico e cultural do nosso Estado e do Brasil. Ao longo de todo esse tempo, o mundo se transformou. O Brasil, bem como o judaísmo, vivem os seus dilemas. A forma de encarar as novas realidades, os novos desafios da educação.

Hoje o Colégio Israelita Moysés Chvarts é uma escola moderna, inclusiva, aberta à sociedade mais ampla com o propósito de cumprir com seu papel educativo. Ao longo da história o povo judeu foi capaz de reinventar-se, recriar-se, assumir compromissos. Em cada momento dessa trajetória este povo teve parceiros, que a ele se irmanaram e o ajudaram a construir belos capítulos na história da humanidade.

Para Sônia Sette, presidente da Fipe, a instituição revela um valor fundamental para o povo judeu, pois, permite ao longo de toda a sua história, preservar a identidade judaica. Ela conta que para os migrantes judeus, mesmo em condições econômicas adversas, a educação dos filhos tinha uma importância ímpar para o legado de cada um e por isso, tem um valor relevante que remonta desde as origens do povo judeu. “Ao longo da história, devido às perseguições e instabilidade, cristalizou-se na mentalidade judaica a priorização do estudo. Bens materiais poderiam ser perdidos a qualquer instante, mas aquilo que se aprendia era o que permitia seguir com a vida”, enfatiza, lembrando que foi dessa forma que cem anos atrás foi construído o Colégio Israelita em Pernambuco.

SERVIÇO:

Programação das comemorações de 100 anos do Colégio Israelita

Dia 20.09: Festa do Reencontro

Horário: 20h30

Onde: Arcádia Boa Viagem, av. Boa Viagem – 802 

Dia 21.09: Kabalat Shabat

Horário: 19h30

Onde: Centro Israelita de Pernambuco, Rua Pio IX – 792 

Dia 22.09: Tarde de Homenagens

Horário: 16h

Onde: Academia Pernambucana de Letras, Av. Rui Barbosa – 1596

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, segue na liderança da corrida presidencial deste ano, agora com 28 por cento das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (18), que mostrou o candidato do PT, Fernando Haddad, isolado em segundo lugar após crescer 11 pontos em relação à pesquisa anterior, chegando a 19 por cento.

A pesquisa anterior do instituto, divulgada há uma semana, havia mostrado Bolsonaro com 26 por cento das intenções de voto, enquanto Haddad tinha 8 por cento.

O Ibope divulgado no Jornal Nacional, da TV Globo, apontou Ciro Gomes com 11 por cento, mesmo patamar da sondagem anterior, Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 7 por cento, ante 9 por cento, e Marina Silva (Rede) com 6 por cento, ante 9 por cento há uma semana.

A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

Alvaro Dias (Podemos), Henrique Meirelles (MDB) e João Amoêdo (Novo) somam 2 por cento cada, contra os 3 por cento que cada um deles tinha na sondagem anterior.

De acordo com o Ibope, 14 por cento declararam voto branco ou nulo, ante 19 por cento na pesquisa anterior, enquanto 7 por cento disseram não saber em que votarão, mesmo patamar da semana passada.

O Ibope também pesquisou a rejeição dos candidatos. Bolsonaro segue o mais rejeitado pelos eleitores, segundo o Ibope, com 42 por cento, ante 41 por cento na pesquisa anterior. A rejeição a Haddad cresceu 6 pontos, para 29 por cento.

Marina tem rejeição de 26 por cento, em comparação aos 24 por cento anteriores, enquanto Alckmin é rejeitado por 20 por cento, ante 19 por cento, e Ciro tem rejeição de 19 por cento, ante 17 por cento.

SEGUNDO TURNO

Na simulação de um eventual segundo turno entre Bolsonaro e Haddad, os dois empatariam em 40 por cento. Na pesquisa anterior, os dois já tinham empate técnico, mas o petista aparecia numericamente atrás, com 36 por cento, enquanto Bolsonaro tinha os mesmos 40 por cento.

Quando a disputa simulada é com Ciro, Bolsonaro mantém uma derrota numérica, mas em empate técnico. Ciro aparece à frente por 40 por cento a 39 por cento. Na pesquisa anterior, o placar era 40 a 37 por cento a favor do pedetista.

Bolsonaro também tem empate numérico numa simulação de segundo turno com Alckmin, em 38 por cento. Na pesquisa anterior, o candidato do PSL tinha 37 por cento e o tucano o mesmo patamar da pesquisa desta terça.

Já quando a adversário é Marina, o presidenciável do PSL vence por 41 a 36 por cento. Na pesquisa anterior eles estavam empatados em 38 por cento.

O Ibope ouviu 2.506 pessoas entre domingo e esta terça. Com informações da Agência Reuters.

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Levantamento exclusivo realizado pela ONG ‘Ranking dos Políticos’, que atua na fiscalização da gestão dos parlamentares brasileiros, aponta que os deputados e senadores de Pernambuco, somados, não estiveram presentes em 874 sessões plenárias do Congresso entre 2015 e 2018.

Do total de faltas, 340 delas não foram justificadas. O mais ausente foi o deputado Adalberto Cavalcanti (Avante), que faltou 105 vezes de 395 sessões. Por outro lado, o menos faltoso foi o deputado Mendonça Filho (MDB), que teve apenas cinco ausências enquanto exercia o cargo. Apesar disso, ele está mal avaliado no ranking nacional, aparecendo apenas na 348ª posição.

O Ranking dos Políticos também mostra que os congressistas pernambucanos gastaram R$ 36.238.004,46 entre cotas e verbas indenizatórias até o presente momento do mandato. Somente com combustíveis e lubrificantes, os deputados e senadores do estado gastaram R$ 3.023.633,20. Ao todo, os parlamentares brasileiros nas duas casas gastaram cerca de R$ 60 milhões com esse tipo de despesa no período.

Já no âmbito geral – de acordo com as avaliações do Ranking dos Políticos – Pernambuco conta com Jarbas Vasconcelos (MDB), Daniel Coelho (PPS) e Fernando Bezerra Coelho (MDB) entre os 100 melhores do País. Além disso, há oito posicionados entre 101º e 300º, além de 17 ocupando entre a 301º a 594º colocação. O último do ranking no estado é a deputada Luciana Santos (PCdoB), que aparece na 577ª posição. O mapa completo do estado pode ser conferido no link http://www.politicos.org.br/.

Resultado de imagem para Haddad em Petrolina

Petrolina recebe a visita do candidato  a  presidência da república, Fernando Haddad, neste sábado (22). Segundo as informações,  na condição de candidato de Lula, Haddad desembarca em Petrolina acompanhado de Paulo Câmara, que vem combatendo as políticas do governo Michel Temer por onde passa.

Aproveitando a sua passagem pela terra do ex-ministro e deputado federal,  candidato a reeleição, Fernando Filho, Haddad deve comentar a sua opinião de ser contrário à privatização da Eletrobras – bandeira levantada e defendida pelo parlamentar petrolinense, quando foi ministro de Temer na atual gestão.

O tom do discurso de Haddad na cidade de Petrolina, deve ser em  torno do Rio São Francisco. Seus problemas e soluções.

Haddad chega ao Recife, às 9h do sábado (22), onde pode realizar uma caminhada no centro da cidade. A agenda ainda está sendo fechada. Da capital, ele segue para Caruaru à tarde. Na sequência, vai  a Petrolina, onde fica até o domingo (23). Quem deve acompanhar  a comitiva é a candidata a  vice do PC do B, Manuela D’Ávila.