Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) começou nesta terça-feira (29) a atender as prefeituras que decretaram estado de emergência. Segundo a entidade, o número passa de 100. Os primeiros atendidos na distribuição de combustível foram os que conseguiram liminares na Justiça, caso de Caruaru, no Agreste, que conseguiu escolta para sete caminhões-tanque.

O secretário de Ordem Pública de Caruaru, o coronel Luiz Aureliano, afirmou que o combustível transportado pelos caminhões deverá ser usado no transporte público e em ambulâncias a partir desta quarta-feira (30). Hoje, apenas metade da frota está em circulação.

Segundo Aureliano, os sete caminhões-tanque foram acionados nessa segunda-feira (28), mas não chegaram a ser usados. “O que a prefeitura pediu ontem foi desmobilizado porque mudou a diretriz do gabinete de crise do Estado, passando a Amupe a fazer a organização. Hoje foi feita uma nova solicitação”, explicou.

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), decretou situação de emergência no município na última quinta-feira (24). “Diferente da Região Metropolitana, em que alguns postos já estão atendendo a população, há poucos postos e só com álcool, desde ontem à noite”, afirmou ainda o secretário, sobre o abastecimento de combustível para a população.