O ministro da educação, Mendonça Filho. (Foto: RENATO COSTA /FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO)

Diferentemente de alguns colegas que deixaram a Esplanada dos Ministérios recentemente, o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), só pensa em deixar o cargo no limite, em meados de abril. Ele tem certeza de que o posto é uma vitrine capaz de lhe garantir milhares de votos nas eleições deste ano.

Mendonça Filho ainda não sabe a que cargo concorrerá em Pernambuco nas eleições deste ano. As definições em seu estado natal estão difíceis. O grupo que ficará contra o atual governador, Paulo Câmara (PSB), do qual Mendonça Filho faz parte, é extenso.