http://sertanianews.com.br/novo/wp-content/uploads/2017/11/Prefeitura_Sertania.jpg

A Prefeitura de Sertânia, através da Secretaria de Educação, a exemplo do Governo de Pernambuco, também emitiu uma nota afirmando que as escolas da rede municipal não cumpririam a recomendação pedida em carta pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez.

Na nota, o Governo Municipal de Sertânia afirma que “acredita que o Brasil deve priorizar a aprendizagem por meio de um pacto entre a União, Estados e Municípios”.

Em carta a todas as escolas públicas e privadas do País, o ministro pediu que o Hino Nacional fosse cantado, que as crianças fossem filmadas e que um texto com slogan da campanha de Jair Bolsonaro fosse lido a todos. Educadores e juristas criticaram à medida que foi revelada pelo Estado.

Confira na íntegra a nota da Prefeitura de Sertânia

A respeito da carta enviada pelo Ministério da Educação às escolas, a Secretaria de Educação de Sertânia informa que o tema não foi tratado de modo institucional.  O entendimento é que a ação do MEC fere a autonomia dos entes da Federação (Estados e Municípios) e das escolas.

O Governo Municipal de Sertânia acredita que o Brasil deve priorizar a aprendizagem por meio de um pacto entre a União, Estados e Municípios. Neste contexto, informamos que esta medida proposta pelo MEC não terá aplicabilidade nas escolas do município de Sertânia.