Dois dias depois que o Tribunal Regional Eleitoral proibiu os eventos políticos que provoquem aglomerações, como carreatas, comícios, caminhadas, bandeiraços, entre outros, em Arcoverde a coligação do candidato Wellington da LW, do MDB, já anuncia a realização de uma carreata para este domingo (1º), véspera do Dia de Finados, em meio à pandemia que já matou 54 pessoas na cidade. Se prendem a uma decisão anterior do TRE, que teria dado decisão favorável à coligação, antes da resolução que proibiu tudo devido o crescimento dos casos da Covid-19.

Na cidade de Arcoverde as críticas a realização do evento se somam devido ao fato do candidato apoiado pela prefeita Madalena Britto, do PSB, insistir em fazer a carreata que sempre provoca a aglomeração de pessoas a exemplo das outras realizadas anteriormente tanto por Wellington como pelo candidato do PTB, Zeca Cavalcanti. Os eventos pareciam mais arrastões de tanta gente. 

O MDB de Wellington alega que ganhou o direito na justiça pra realizar o evento, independente dos números da pandemia que, segundo os especialistas, está novamente crescendo no sentido de provocar uma nova onda no País que pode levar a restrições maiores como o isolamento de cidades a até fechamento de comércio e serviços. A decisão do TRE de manter a carreata acabou se tornando incoerente com a resolução que proibiu tais eventos para “salvar vidas”.

Ontem, o ministro Tarcísio Vieira, do Tribunal Superior Eleitoral, manteve a suspensão da campanha eleitoral de rua em Pernambuco, determinada na noite de quinta-feira pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). Tarcísio Vieira também instituiu que o TRE-PE faça uma reavaliação periódica da medida e que o governo do estado seja consultado sobre a situação sanitária local em relação à covid-19. 

Pelo visto os números da pandemia na cidade, como os casos dos mortos (54) e dos infectados (1.746) não sensibilizaram a coligação do candidato emedebista. Hoje, o município tem 493 pessoas infectados, em isolamento domiciliar ou hospitalar.