Sem categoria

Fotos públicas

A conta de energia para os consumidores residenciais vai ficar mais cara 4,88% a partir desta quarta-feira (1º). A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou a aplicação de reajuste tarifário para todas as distribuidoras de energia que tinham aumentos previstos para os meses de abril e maio passados mas que foram suspensos, a pedido das empresas do setor elétrico, por conta dos impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus.

Com o reajuste anual previsto para o último mês de abril, a Celpe está entre as distribuidoras do País que adiaram o reajuste. Na prática, o aumento só vai aparecer nas contas de luz a partir de agosto, quando se completa todo o período de leitura após a aplicação tarifária.

Na área de concessão da Celpe, o índice médio do reajuste anunciado pela Aneel foi de 5,16%. Para a baixa tensão, que inclui os clientes residenciais, o efeito médio será de 4,88%. A variação para clientes atendidos em alta tensão, como indústrias e comércio de médio e grande porte, será de 5,93%.

https://mediastorage.cnnbrasil.com.br/IMAGES/00/00/00/7841_0DFCD365358FB0DF.jpg

O Rio Grande do Sul registrou o maior raio do mundo. A informação foi oficializada na quinta-feira (25) pela agência especializada da ONU, a Organização Meteorológica Mundial (OMM). O fenômeno foi registrado em 31 de outubro de 2018, e percorreu uma distância de 709 quilômetros – desde a Província de Missiones, no norte da Argentina, indo até o Oceano Atlântico, atravessando o Rio Grande do Sul.

O percurso equivale à distância entre as capitais gaúcha, Porto Alegre, e a paranaense, Curitiba.

Segundo a meteorologista Estael Sias, da MetSul Meteorologia, o raio foi resultado de um aglomerado de nuvens, que é um fenômeno habitual nos meses de primavera nesta região: “É comum esse tipo de fenômeno gerar descargas violentas, intensas”, explica.

Ainda de acordo com a especialista, existe uma explicação para a demora do anúncio: “Quem dá esse certificado é a Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, e essa avaliação é muito complexa. São feitas diversas análises de documentos e pesquisas para poder oficializar algum fenômeno meteorológico como recorde”, completa Sias.

A América do Sul também registrou o raio mais duradouro da história mundial. Foi na Argentina, em 4 março de 2019, com duração de 16.7 segundos. Em média, um raio tem duração de um a dois segundos.

A Promotoria de Justiça de Afogados da Ingazeira tem celebrado a articulação exitosa que promoveu amplo debate em torno da necessidade da criação de Lei Municipal para determinar a obrigatoriedade do uso das máscaras pelos cidadãos nos espaços, abertos ou fechados, públicos ou privados, de circulação coletiva no território do município, bem como criou a  obrigatoriedade de fiscalização pelos estabelecimentos, na entrada, com pessoa designada (porteiro) e que também deve controlar a quantidade de pessoas dentro do recinto, com realização de higienização das mãos dos clientes e eventual aferição de temperatura (opcional).

Após debate, inclusive com videoconferências do Ministério Público com os Prefeitos e Vereadores, com importante participação da CDL e de representantes do comércio, foi enviado pelo Prefeito José Patriota e aprovado pela Câmara Municipal, em sessão extraordinária, no Sábado, dia 13/06/2020, o referido Projeto de Lei, que, com todo o seu conteúdo, prevendo inclusive gradação de penalidades entre suspensão temporária, multas e interdição, se apresenta inovador e pioneiro para todos os municípios do Estado de Pernambuco, como importante instrumento na estratégia de enfrentamento à Covid-19.

A corrida foi importante para conseguir aprovar a Lei antes da abertura do Varejo, programada pelo Governo do Estado para a semana passada, a partir do dia 15 de junho. A Promotoria enfatizou a importância da retomada das atividades, mas não retomada de qualquer jeito e, sim, uma retomada com rígido padrão de controle para reduzir o risco de transmissão do coronavírus, abrindo o comércio com a intenção de não fechar.

 E promovendo a defesa da nova Lei Municipal, Ministério Público foi às ruas, no último Sábado, 21/06/2020, juntamente com a Polícia Militar, fiscalizar diretamente o seu cumprimento. 

“Já tínhamos acordado que a Vigilância Sanitária, desde 05 da manhã, faria também ação fiscalizadora na feira livre e no comércio. Assim, saímos para fiscalizar o comércio, bem como fiscalizar o próprio resultado do trabalho de fiscalização da Vigilância Sanitária. Houve uma receptividade muito grande e procuramos interagir com os comerciantes, ouvindo as dificuldades, trocando ideias e sugestões, mas também reforçando as orientações e a importância do cumprimento da Lei, especialmente pelo aumento de número de casos no Pajeú”, afirmou o Promotor Lúcio Luiz. 

O Promotor avaliou muito positivamente o resultado dessa ação, pois foi constatado o cumprimento da nova Lei pelos comerciantes, nesse esforço conjunto de quebrar a cadeia de transmissão do vírus e garantir maior nível de segurança à população, destacando o trabalho da CDL na orientação e com os avisos de limite de ocupação calculados para cada ambiente.

A figura-chave desse “novo normal”, é a figura do “porteiro” pessoa designada para ficar na entrada dos estabelecimentos barrando quem não estiver de máscaras, aplicando álcool a 70% e, em muitos deles, até medindo a temperatura com o termômetro de testa. Foi constatado, ainda, que vários comerciantes deram soluções criativas para adequação à Lei e muitos limitaram mais ainda do que estavam autorizados a trabalhar.

“Nesta semana, intensificaremos as ações de fiscalização e continuaremos somando forças nessa Luta de Enfrentamento à Covid-19, buscando estender para aprovação em todos os municípios do Pajeú o modelo da Lei de Afogados da Ingazeira”, finalizou Lúcio Luiz. 

Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério Público na 3ª Circunscrição.

PF investiga corrupção no Recife, mas vereadores blindam o prefeito

As suspeitas de corrupção na compra de respiradores e materiais contra Covid-19 no Rio de Janeiro, de fato graves, parecem coisa para Juizado de Pequenas Causas quando comparadas à Prefeitura do Recife, do PSB.

Apesar disso, o governador fluminense Wilson Witzel enfrenta processo de impeachment, enquanto o prefeito Geraldo Júlio, que manda em 30 dos 44 vereadores do Recife, nem sequer é incomodado com uma simples fiscalização pela Câmara Municipal. CPI, então, nem pensar.

O Recife é única capital a receber duas operações da Polícia Federal em menos de um mês, contra corrupção em compras para combate à Covid-19.

Em 28 de maio, a PF, investigou no Recife compras sem licitação de R$ 11 milhões em respiradores que seriam usados em porcos.

Na última terça-feira, a PF voltou ao Recife investigando empresa suspeita à qual a Prefeitura do Recife deu 14 contratos sem licitação de R$81 milhões. A informação é do Diário do Poder.

A respeito da nota encaminhada a este Blog pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Orocó, no Sertão de Pernambuco, condenando a política praticada pelo prefeito da cidade contra os servidores da educação, a gestão municipal encaminhou uma nota, aonde segundo eles, irão “restabelecer a verdade dos fatos”. 

Confiram a íntegra:

A Prefeitura Municipal de Orocó vem, por meio desta, em razão de nota emitida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município, restabelecer a verdade dos fatos, informando à nossa população, servidores e o público em geral o que segue:

1 – O Governo Municipal, ao longo dos 03 (três) primeiros anos da gestão, tem promovido e orientado todas as Secretarias no sentido de valorizar o diálogo, buscar alternativas que promovam o bem-estar da população e garantir a todos os servidores, não apenas aos profissionais da educação, uma remuneração digna, dentro dos limites legais e possibilidades da Prefeitura, exigindo do gestor público prudência e cautela na assunção de compromissos, ainda mais diante de um quadro de emergência em saúde pública que enfrentamos;

2 – Não procede à acusação que salários foram rebaixados “sem respaldo legal”, pois com base em parecer jurídico exarado por nossa Assessoria Jurídica, foram suspensas progressões e gratificações implantadas, antes do término do lapso temporal do estágio probatório (03 anos/ Art. 41, da Constituição Federal/ EC nº 19/1988) a guisa de titulações, consoante previsão Editalícia do último concurso (Capítulo XII – Das Disposições Finais, item “4. Os títulos serão computados apenas para fins de classificação entre os candidatos aprovados de caráter eliminatório Edital 001/2015”).

3 – No que tange aos alegados a “descontos salarial absurdo, sem direito à reposição”, convém lembrar que a falta injustificada ao trabalho tem como consequência o desconto do dia ou dias não trabalhados, ademais a fatídica greve incentivada pelo Sindicato foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco. Não somente absurda, mas manifestamente ilegal seria o Município pagar sem a efetiva prestação dos serviços, o que não ocorreu até a presente data, mormente em face da suspensão das aulas em face da pandemia; Continue lendo

https://conteudo.imguol.com.br/c/noticias/bc/2020/05/08/a-original-energy-de-petrolina-pe-promete-16-de-rendimento-mensal-1588965577759_v2_900x506.jpg

Do site UOL

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) suspeita que a Original Energy, empresa de Petrolina, Sertão de Pernambuco, que afirma atuar na área de energia solar, seja uma espécie de pirâmide financeira. A informação está em um processo aberto pela entidade, ao qual a reportagem do UOL teve acesso. A CVM concluiu o processo e sugeriu ao Ministério Público de Pernambuco a abertura de ação penal pública para apurar o caso.

Segundo a comissão, há “fortes indícios de ser um esquema fraudulento, do tipo que poderia ser classificado como pirâmide financeira”. A empresa promete rendimentos de até 16% ao mês a quem aluga supostos módulos solares fotovoltaicos. O formato do negócio é parecido com o da Econ Global, de São Paulo, que prometia rendimentos fixos de até 30%, mas não paga os clientes desde o final do ano passado. A Original Energy nega irregularidades.

No Brasil, como pirâmide financeira é proibida e configura crime contra a economia popular (Lei 1.521/51), a prática deve ser investigada pelo MP. O órgão informou que recebeu o comunicado da CVM e que vai analisar a situação.

Contatada, a Original Energy informou em nota que a CVM apenas encaminhou ofício ao MP solicitando a abertura de procedimento e que, se uma investigação realmente for instaurada pelo órgão, a empresa “certamente provará que não praticou e não pratica nenhuma conduta capaz de lesar o consumidor ou a quem quer que seja”.

O que a empresa oferece e o que diz seu proprietário?

A Original Energy foi fundada em 2018. O carro-chefe do negócio é a venda e a locação de supostos módulos fotovoltaicos, que estariam distribuídos em usinas localizadas em Pernambuco, Paraná e São Paulo. A empresa diz ter cerca de 45 mil equipamentos.

O aluguel de um módulo custa R$ 900. Para quem adquire um, a empresa promete um rendimento de 16% ao mês, em contrato de um ano. Os valores seriam depositados mensalmente, segundo a empresa.

A conta, no entanto, não bate, segundo denúncia contida no processo da CVM. Isso porque o módulo oferecido pela Original Energy tem potência de 400 w e pode gerar 144 kW por mês, isso trabalhando 12 horas por dia. A venda dessa energia, no final de 30 dias, daria menos do que R$ 50, o que não paga nem metade da comissão prometida pela empresa.

A empresa informou que, apesar de ter usina em São Paulo, não monetiza a operação no estado, mas somente em Pernambuco e no Paraná, onde o preço do kWh varia entre R$ 0,76 e R$ 0,86. Só que mesmo com esses preços, o lucro com a venda de energia seria no máximo R$ 123, o que não chega aos R$ 150 mensais (16% sobre o investimento) prometidos.

A Original Energy informou que conseguia honrar com o rendimento por causa do “cenário macroeconômico mundial, dolarização favorável, muita oferta de equipamentos e condições comerciais especiais que deram condições de distribuir essa receita como aluguel”. Desde fevereiro, no entanto, o pagamento mudou e a porcentagem oferecida passou a ser de 3,2% ao mês, disse.

CVM cita riscos e falta de informação

Além do rendimento mensal fora da realidade do mercado financeiro, a CVM também apontou que a falta de “informação sobre o histórico da empresa que vende e administra os serviços advindos da locação, seus sócios e administradores” e a falta de “informação pública sobre riscos associados ou a viabilidade dos investimentos” são indícios de fraude.

No site da Original Energy, por exemplo, a empresa afirma atuar desde 2009, mas consulta feita na Receita Federal mostra que o CNPJ foi registrado apenas em agosto de 2018. A Original Energy informou que cita uma experiência maior porque leva em consideração a “experiência individual” da equipe.

O oferecimento de “bônus para a indicação de novos investidores, bem como a formação de uma rede de consultores com ganhos gerados por comissões” também foram citados pela CVM como indícios de golpe. A Original Energy oferece pagamento de comissão de até 7% para quem indica outras pessoas para participar do negócio.

Lucro exagerado deve ser visto com desconfiança

O professor de finanças do Insper, Michael Viriato, disse que não existe milagre de rentabilidade. “Qualquer rendimento muito elevado, que ofereça mais do que 3% ao mês, que é o valor que a CDI roda no ano, deve ser visto com desconfiança, independe de ser oferecido por empresas da área de energia solar ou não”.

Viriato disse ainda que, para não cair em golpes, é ideal que as pessoas estudem bem a empresa que oferece investimento e verifiquem se há algum respaldo ou reclamação sobre ela em sites.

auxílio emergencial

Refazer o pedido do auxílio emergencial pode ser uma opção melhor do que contestar a recusa do benefício. Isso porque uma nova solicitação permite que os dados cadastrais sejam revistos, o que pode ser a raiz do problema. 

Tanto a contestação como a nova solicitação estão disponíveis no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial para quem teve o benefício negado. A contestação, que só pode ser feita uma vez, não permite que o usuário troque os dados fornecidos, mas apenas reenvia o pedido para nova análise da Dataprev. 

“É preciso fazer uma nova solicitação quando houver a necessidade de corrigir informações prestadas anteriormente”, informa Tatiana Thomé, vice-presidente de governo da Caixa Econômica Federal, em entrevista coletiva. 

Para tornar as informações mais claras, toda vez que um pedido for negado por problemas cadastrais, gerando uma análise inconclusiva, o aplicativo irá direcionar a pessoa diretamente para a opção de nova solicitação. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (04), pelo Ministério da Cidadania.

Tatiana afirma que um dos principais erros ao inserir os dados é a o cadastro familiar divergente. “Vamos supor que uma chefe de família cadastra os parentes que moram no mesmo endereço, mas um dos integrantes da família também se cadastra e não declara os mesmos parentes. Esse é um dos problemas que dá muito erro de cadastro”, explica.  Continue lendo

Os vereadores Gleybson Martins e Neudo da Itã estiveram em Petrolina na última terça-feira, para receber uma retroescavadeira. O equipamento foi adquirido através de emenda do deputado federal Fernando Filho e atenderá os agricultores de Carnaíba.

Pré-candidato a prefeito, Gleybson destacou a unidade do grupo de oposição. “Continuamos alinhados com nossos representantes na Alepe e em Brasília. As conquistas para nossa gente são sinais do prestígio que a bancada de oposição no município tem. Vamos em frente para construir um novo tempo”, frisou.

Neudo comemorou a conquista e agradeceu o compromisso de Fernando Filho com a população de Carnaíba.

Agência Brasil

No dia em que a Polícia Federal vai às ruas por ordem do STF para combater um esquema de disseminação de “fake news”, o plenário do tribunal julga duas ações vitais para o futuro da ferramenta mais utilizada por quem espalha notícias falsas: o WhatsApp.

Um delas questiona decisões judiciais que determinaram a suspensão temporária do WhatsApp. A medida tem sido usada para obrigar o aplicativo a compartilhar conversas privadas de seus usuários que respondem a processos ou são investigados.

Na mesma sessão, objeto de outro processo, os ministros decidem se o Marco Civil da Internet em vigor no Brasil permite que os juízes lancem mão desse artifício Brasil afora.

É oportuno lembrar que Dias Toffoli, presidente do STF e responsável pela pauta do plenário, foi quem escolheu Alexandre de Moraes para relatar o inquérito das “fake news”, que hoje levantou poeira na casa de aliados de Jair Bolsonaro.

Em três dias, a Polícia Federal (PF) no Paraná apreendeu 2.200 caixas de cigarros contrabandeados nas cidades de Guaíra e Terra Roxa. Esse conteúdo ilegal tinha como destino depósitos do interior de Pernambuco, de onde seriam repassados para venda em feiras livres do Recife e de Caruaru. Foram interceptados quatro caminhões que estavam transportando o produto. A ação faz parte da Operação Hórus, que atua em áreas fronteiriças do Brasil para reprimir essa modalidade criminal. A PF estima que a apreensão gerou um prejuízo de R$ 6 milhões ao crime organizado. Quatro homens foram presos em flagrante por crime de contrabando e encaminhados à delegacia federal de Foz do Iguaçu e ficaram à disposição da Justiça Federal.

“A gente sabe que, infelizmente, grande parte desses cigarros que entram por essas fronteiras vem para o Nordeste e causam um prejuízo muito grande porque não paga m impostos. E se não paga m impostos, o governo pernambucano não pode investir em segurança, habitação, saneamento e isso causa sérios prejuízos a quem vende cigarros de forma regular, recolhendo impostos”, explicou o chefe de comunicação da PF em Pernambuco, Giovanni Santoro.

No último dia 12 de maio, a Polícia Militar (PM) flagrou 745 caixas de cigarros ilegais em um depósito de Beberibe, Zona Norte do Recife. O material contrabandeado do Paraguai era da marca chinesa Nise, incomum na região. Na ocasião, um homem de 44 anos, morador do bairro dos Torrões, foi preso e encaminhado pela PM para a superintendência estadual da PF, no Bairro do Recife. A Polícia Federal estima que a apreensão gerou um prejuízo de R$ 6 milhões ao crime organizado. Continue lendo

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC) renovou na manhã deste domingo (24), o alerta para a possibilidade de chuvas moderada a forte no Recife. A previsão é válida para as próximas 24 horas.

A previsão abrange a Região Metropolitana do Recife, toda a Zona da Mata e o Agreste de Pernambuco. 

Ventos fortes

Uma forte ventania chamou a atenção dos pernambucanos na manhã deste domingo. De acordo com a Apac, isso acontece porque os ventos alísios ficaram mais fortes com a aproximação do Distúrbio Ondulatório Leste. 

A Defesa Civil do Recife mantém um plantão permanente, podendo ser acionada pelo telefone 0800.081.3400.

A ligação é gratuita e o atendimento 24h. A orientação é que, em caso de necessidade, moradores de locais de risco procurem abrigos seguros e acionem o órgão.

São poucos os municípios do Sertão do Pajeú sem ocorrência de casos de Covid-19, dentre estes, está Ingazeira.

Fabiana Torres, secretária Municipal de Saúde afirmou em entrevista a Rádio Cidade FM, de Tabira, que os bons números são resultados da união entre gestão e população. Ela disse ainda que precisou de persistência também, diante daquelas pessoas que resistem as orientações para uso de máscara e isolamento social e o bom funcionamento das barreiras sanitárias.

A gestão tem acompanhado todas as denuncias com a equipe e dando retorno das demandas, especialmente das pessoas que estão retornando ao município. Num boletim geral da Secretaria Municipal de Saúde de Ingazeira são 110 investigados; 16 precisaram de monitoramento diferenciado por virem de área de risco; 94 já encerraram o período de quarentena; com síndrome gripal 94; hoje não existe nenhum caso de isolamento; quatro casos foram investigados e todos descartados.

Com o isolamento social ainda inferior a 50% faz com que a secretária peça um maior engajamento da população. “Havendo consciência as pessoas ficarão em casa e assim venceremos mais rapidamente a pandemia”, concluiu Fabiana Torres. As informações foram repassadas ao Blog PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM, e Cidade FM, de Tabira.

A previsão do tempo desta quarta-feira (20) é de chuva para a Região Metropolitana do Recife (RMR). De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), a região deve ter chuva rápida em áreas isoladas no período da madrugada e primeiras horas da manhã, de intensidade fraca a moderada.

Já o Agreste, com céu parcialmente nublado, recebe chuva ao longo do dia, também de intensidade fraca a moderada.

Onde não chove é no Sertão de Pernambuco. A previsão para a região é de céu parcialmente nublado, sem chuva ao longo do dia, com a temperatura máxima podendo alcançar os 32° C.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da madrugada e primeiras horas da manhã com intensidade fraca a moderada.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 31° Mínima: 23°

Mata Norte

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da madrugada e primeiras horas da manhã com intensidade fraca a moderada.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 31° Mínima: 24°

Mata Sul

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da madrugada e primeiras horas da manhã com intensidade fraca a moderada.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 30° Mínima: 23°

Agreste

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma ao longo do dia com intensidade fraca a moderada.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 30° Mínima: 19°

Sertão de Pernambuco

Nublado a parcialmente nublado e sem chuva ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 20°

Sertão de São Francisco

Nublado a parcialmente nublado com chuva rápida no período da tarde e noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 30° Mínima: 24°

Blog do Vicente

Basta meia hora de conversa com técnicos da equipe econômica para se constatar que o encanto em relação ao ministro Paulo Guedes acabou para muito deles. Guedes chegou ao Ministério da Economia como ídolo, um liberal que faria uma revolução num país acostumado a mamar nas tetas do Estado. 

Quase um ano e meio depois de empossado e de ostentar o título de superministro, Guedes, na visão de parte de seus subordinados, mostrou-se incapaz de atacar os principais problemas da economia, muito pelo ego inflado e por se submeter aos caprichos do presidente Jair Bolsonaro. 

Mais: os desapontados técnicos dizem que a visão reacionária da Guedes é assustadora. O ministro, acredita esse grupo, não tem nenhuma visão social. E, de tão vaidoso que é, aceita ser traído por Bolsonaro para continuar no cargo. “É uma fixação. Engana-se quem diz que ele sairá do governo a cada derrota que sofre”, diz um auxiliar do ministro. 

Os que perderam o encanto por Guedes ressaltam, ainda, a incapacidade dele de gerir uma máquina tão grande quanto o Ministério da Economia, resultado da fusão de várias pastas. A percepção é de que, além da ineficiência, Guedes criou feudos, com alguns secretários tão ou mais vaidosos que o chefe. 

30 anos de espera 

Sempre se soube que o sonho de Paulo Guedes foi comandar a equipe econômica do país. Tentou isso durante 30 anos, mas nenhum dos grupos de economistas que passaram pelo governo se sentiu estimulado a ter uma pessoa como Guedes na equipe. Foi preciso Bolsonaro vencer a eleição para que o “Posto Ipiranga” emergisse.  Continue lendo

O presidente Jair Bolsonaro desistiu do pronunciamento que faria em rede nacional de rádio e televisão nas noite deste sábado (16), no qual defenderia, mais uma vez, o fim de medidas de isolamento social contra a crise do coronavírus.

A ideia é aguardar até que haja uma definição do novo titular do Ministério da Saúde depois que Nelson Teich deixou o cargo, na sexta-feira. Ainda não há previsão para a substituição definitiva do ministro. Com a saída de Teich, o secretário executivo do ministério, general Eduardo Pazuello, assumiu interinamente a pasta.

No final da tarde deste sábado, Bolsonaro saiu rapidamente para cumprimentar cerca de 50 apoiadores que o aguardavam na portaria do Palácio da Alvorada, uma das residências oficiais da Presidência, e indicou que deve participar de novas manifestações favoráveis ao governo neste domingo. “Onze horas na rampa”, comentou, em referência à rampa do Palácio do Planalto, de onde costuma acompanhar os protestos.

No passeio deste sábado na frente do Alvorada, Bolsonaro disse que não falaria com jornalistas. Indagado por profissionais da imprensa sobre a escolha do novo ministro da Saúde, o presidente permaneceu em silêncio.